Tatuagem muda de cor para indicar alterações no sangue

Redação - O Estado de S.Paulo

Projeto criado por pesquisadores do MIT e de Harvard está em fase de testes e pode ser muito benéfico para os diabéticos

Tinta de tatuagem que está sendo desenvolvida pelo MIT e pela Harvard mostra alterações no sangue. 

Tinta de tatuagem que está sendo desenvolvida pelo MIT e pela Harvard mostra alterações no sangue.  Foto: Linda Davidson/The Washington Post

Já imaginou uma tatuagem que muda de cor de acordo com alterações no sangue? Pesquisadores americanos sim, e desenvolveram o DermalAbyss, uma tinta para tatuagem que detecta alterações nos níveis de glicose e sódio no sangue.

O projeto DermalAbyss é resultado da colaboração entre pesquisadores Katia Vega, Xin Liu, Viirj Kan e Nick Barry, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), e de Ali Yestisen e Nan Jiang, da Escola Médica de Harvard.

São quatro biosensores na tinta, que reagem a três informações de bioquímicos: o sensor de pH muda entre roxo e rosa; o de glicose muda entre azul e marrom; e o de sódio e um segundo sensor de pH florescem numa intensidade maior sob luz ultravioleta.

A novidade por ser usada para um monitoramento contínuo ou para diagnósticos médicos. Para diabéticos, a tatuagem pode substituir o processo doloroso de colher sangue para verificar os níveis de glicose, monitorando a necessidade de insulina.

Por enquanto, o DermalAbyss só foi testado em pele de porco vivo e deve ser testado em humanos em breve. Não há previsão de quando o produto vai chegar ao mercado.