Startup produz carne de verdade de frango e pato sem matar animais

- O Estado de S.Paulo

A americana Memphis Meat afirma ter descoberto um procedimento que usa apenas células

Frango frito criado em laboratório

Frango frito criado em laboratório Foto: Divulgação/Memphis Meats

Em tempos de carne com papelão, a startup norteamericana Memphis Meats anunciou uma descoberta que poderá mudar a forma como nos relacionamos com os alimentos. No Vale do Silício, a empresa afirma ter descoberto como produzir carne sem precisar alimentar, criar e matar animais.

O processo é bastante extenso, mas, em resumo, algumas células com potencial de reprodução são alimentadas e estimuladas nos animais. Em seguida, elas são extraídas e passam por um processo dentro de grandes tanques de aço.

Depois de a própria Memphis Meats e outras empresas conseguirem produzir almôndegas e hambúrgueres em labortório, agora foi a vez das carnes de frango e de pato, exclusividade da startup.

Almôndega criada em laboratório

Almôndega criada em laboratório Foto: Divulgação/Memphis Meats

"Nosso objetivo é produzir carne de um jeito melhor, para que seja deliciosa, acessível e sustentável. Nós realmente acreditamos que este é um significante passo à frente para a humanidade na tecnologia e uma oportunidade de negócios incrível - para transformar uma indústria global gigante enquanto se contribui para resolver alguns dos problemas mais urgentes dos tempos atuais", disse Uma Valeti, doutora, co-fundadora e CEO da Memphis Meats em comunicado à imprensa.

'Salgado'. Uma reportagem do Wall Street Journal informa que, atualmente, cada libra (aproximadamente 450 gramas) de frango custa nove mil dólares para ser produzida. Ou seja, seriam necessários aproximadamente R$ 56 mil para gerar um quilo de frango. Mesmo assim, a startup já anuncia a descoberta como uma vitória. Eles esperam poder começar a comercializar o produto com preços competitivos no mercado em 2021.

Assista ao vídeo de divulgação (em inglês):