Sexo durante a gravidez ainda é cercado de tabus e mitos, afirma ginecologista

Redação - O Estado de S.Paulo

Especialista desmistifica as principais concepções falsas desse período

A gravidez exige várias adaptações na vida das mulheres. Dentre elas, são várias as privações: álcool, certos alimentos que podem fazer mal para o bebê, viagens de avião nas últimas semanas… Mas o sexo não entra nessa lista. “Normalmente a relação sexual na gravidez é liberada. A não ser que haja alguma contraindicação por conta de ameaça de aborto ou parto prematura, por exemplo”, explica a ginecologista e terapeuta sexual Mariana Maldonado. A médica explica a seguir alguns mitos e tabus em torno do tema.

A gravidez exige várias adaptações na vida das mulheres. Dentre elas, são várias as privações: álcool, certos alimentos que podem fazer mal para o bebê, viagens de avião nas últimas semanas… Mas o sexo não entra nessa lista. “Normalmente a relação sexual na gravidez é liberada. A não ser que haja alguma contraindicação por conta de ameaça de aborto ou parto prematura, por exemplo”, explica a ginecologista e terapeuta sexual Mariana Maldonado. A médica explica a seguir alguns mitos e tabus em torno do tema. Foto: Pixabay

O E+ conversou com a ginecologista e terapeuta sexual Mariana Maldonado para desmistificar os principais tabus do sexo durante a gravidez. Confira: