Saladas no pote são solução para quem quer manter uma alimentação saudável

Anita Efraim - O Estado de S.Paulo

Refeições são baratas, práticas de transportar e substituem a marmita

Ter uma alimentação saudável é muito importante, mas esse hábito pode ser prejudicado pela correria cotidiana, quando os alimentos industrializados substituem a comida de verdade. Para suprir a necessidade de quem quer continuar se alimentando bem, uma das opções são as saladas no pote. 

A nutricionista Lívia Nogueira, do Oba Hortifruti, explica a praticidade da tendência: "como o dia é muito corrido, é normal não ter tempo para fazer a refeição, e como a salada já está no pote e você pode comer nele mesmo, é mais fácil. A pessoa pode preparar em um domingo salada para a semana toda".

As saladas no pote podem substituir a marmita e são mais práticas por não precisarem esquentar

As saladas no pote podem substituir a marmita e são mais práticas por não precisarem esquentar Foto: Divulgação

Os ingredientes que são colocados no pote variam de acordo com o gosto da pessoa, mas Lívia indica folhas, tomate, grão de bico, broto de feijão, cenoura, tomatinho cereja e outros. A nutricionista alerta que é bom evitar colocar frutas que têm muita água, como melancia e abacaxi, o que faz com que a salada estrague mais rápido. Na geladeira, as saladas duram até cinco dias, a não ser as que têm mais grãos, que duram três dias. 

Existe também uma ordem certa de montar a salada: no fundo do pote, deve estar o molho. assim, quando ela for colocada em um prato, fica por cima. Em seguida, os alimentos mais pesados, dessa forma, eles não amassam as folhas, que são colocada no topo. 

"É muito importante ter cuidado com a higienização, lavar folha a folha, deixar na solução clorada por 15 minutos, depois enxaguar e deixa ficar bem sequinha, para não ter água no pote, assim, o alimento dura mais tempo", instrui a nutricionista. Além disso, é preciso higienizar bem os potes. 

Quem não quiser preparar o pote em casa tem a opção de pedir a salada

Quem não quiser preparar o pote em casa tem a opção de pedir a salada Foto: Divulgação

Além da possibilidade de fazer em casa, há empresas que fazem as refeições no pote e entregam. Curiosa pela nova moda, a estudante Mariana Branco, 22 anos, resolveu experimentar e gostou da praticidade da salada. "Ela é extremamente prática, dá para levar para qualquer lugar e, por ela ser gelada, você pode comer no carro ou em lugares que não tem como esquentar a comida! Fora que é muito gostosa e é possível variar os ingredientes sempre, assim não enjoa", conta. 

A estudante de farmácia Joana Wosgrau Camara, 25 anos, tem seu próprio empreendimento de saladas no pote, em Florianópolis. Com a moda crescendo, ela fala que as vendas aumentaram mais de 200% desde novembro do último ano. 

Formada em geografia, Joana trabalhou com engenharia ambiental e em farmácia, mas foi na produção de saladas em pote que ela se encontrou. "Quando consegui juntar as duas áreas, foi uma realização muito grande", diz a empreendedora. As saladas que Joana vende custam entre R$ 14 e R$ 16. 

A salada pode substituir uma refeição, desde que tenha os ingredientes certos. Mariana, que as compra para trocar as marmitas do dia a dia, acha que elas sustentam bem. Quando produz os potes, Joana toma cuidado para que as necessidades nutricionais sejam cumpridas, como colocar fontes de proteína na salada.

Para quem quer testar a experiência em casa, Lívia indica uma receita fácil: molho vinagrete embaixo, tomate, cenoura em cubos, vagem cozida, frango desfiado, broto de feijão cozido, alface e, por cima, cenoura ralada.