Mulheres que comem fast-food demoram mais a engravidar

Redação - O Estado de S.Paulo

Estudo revelou que o consumo elevado de frutas pode melhorar a fertilidade

Um estudo feito por uma universidade australiana mostrou correlação entre consumo de frutas e melhora na fertilidade feminina

Um estudo feito por uma universidade australiana mostrou correlação entre consumo de frutas e melhora na fertilidade feminina Foto: Pixabay/Free-Photos

Um estudo produzido pela Universidade de Adelaide, na Austrália, descobriu uma correlação entre o consumo de frutas e o aumento da fertilidade. Os pesquisadores afirmam que mulheres que comem menos de três pedaços de frutas por mês demoram até 50% mais para engravidar do que as que incluem os alimentos em sua dieta.

A mesma pesquisa comparou o consumo de fast-food - comidas de baixo valor nutricional - e apontou que mulheres que ingerem esse tipo de alimento quatro ou mais vezes por semana demoram quase um mês a mais para engravidar. Para a  médica Claire Roberts, que coordenou o estudo, isso mostra que uma boa dieta pode influenciar na fertilidade da mulher.

"As nossas descobertas revelam que uma dieta de qualidade, o que inclui mais frutas e menos fast-food, aumenta a fertilidade e reduz o tempo para uma gravidez acontecer", explica a médica. O estudo ouviu 5.598 mulheres do Reino Unido, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia que nunca tiveram filhos e estavam tentando engravidar.

A análise foi feita com o intuito de acabar com o mito popular de que mulheres querendo engravidar não podem comer frutas. "Como nutricionista, eu vejo quase diariamente mulheres que acham que não comer frutas ajudam sua fertilidade", disse Melanie McGrice ao jornal The Independent. "O estudo demonstra que o consumo de frutas não é só seguro como benéfico para as mulheres melhorarem sua fertilidade", completou a nutricionista.