Homem segura espirro e tem ruptura na garganta

Redação - O Estado de S.Paulo

Lesão é rara e paciente precisou se alimentar via tubos; médicos alertam para os riscos 

Segurar espirro é um risco e pode provocar até ruptura na garganta. 

Segurar espirro é um risco e pode provocar até ruptura na garganta.  Foto: Pixabay

Um paciente de 34 anos que se queixou de um estalo no pescoço e dificuldade para engolir e falar foi diagnosticado com uma ruptura na garganta. Ele teria segurado um espirro forte, o que pode ter provocado a lesão.

O quadro é raro, mas médicos estão advertindo sobre os riscos no BMJ Case Reports, publicação científica do Reino Unido. Ao segurar um espirro se trava a saída do ar, causando risco de danos aos ouvidos e até de um aneurisma cerebral. 

Uma radiografia do paciente, de Leicester, na Inglaterra, indicou um enfisema, presença de ar ou gás nos interstícios do tecido conjuntivo na região atrás da traquéia, entre o crânio e a vértebra T9.

Tratamento. O paciente ficou uma semana em observação no hospital, onde foi alimentado por tubos e recebeu por medicação antibiótica intravenosa.