Garota norte-americana de 18 meses desenvolve alergia à água

Redação - O Estado de S.Paulo

A chamada urticária aguagênica tem menos de 100 casos registrados na literatura médica

A mãe de uma garota de 18 anos fez o relato de como está sendo a vida da sua filha após ser diagnosticada com uma rara alergia à água

A mãe de uma garota de 18 anos fez o relato de como está sendo a vida da sua filha após ser diagnosticada com uma rara alergia à água Foto: Pixabay/PublicCo

Você já se imaginou sem poder tomar banho? Nadar em uma piscina? Ou até mesmo sem poder fazer exercícios físicos? A norte-americana Ivy Angerman, de 18 meses, foi diagnosticada com urticária aguagênica, alergia à água, uma rara doença que tem menos de 100 casos registrados na literatura médica e que mudou completamente sua vida.

Em entrevista para a revista People, a mãe da criança, Brittany Angerman, disse que não acreditou quando Ivy recebeu o diagnóstico. “Ela adorava tomar banho e agora chora só de perceber que é hora de se lavar”, disse Brittany. “Após o banho fica parecendo que ela teve queimaduras de terceiro grau. Ela fica correndo e gritando que está queimando. É terrível de se ver”, continuou.

Segundo Brittany, a alergia começou a se manifestar com leves manchas pelo corpo que ela e seu marido pensaram ser reação por conta de xampu ou sabonete. Quando começaram a mudar os produtos e a alergia aumentou de proporção, com bolhas e inchaços, eles ficaram preocupados e receberam o diagnóstico.

 

“Nós a amamos muito e vamos fazer de tudo para tornar a vida dela mais tranquila, mas temos muito medo do seu futuro”, desabafou Brittany. Por enquanto Ivy tem reação alérgica quando entra em contato com a água, mas sua mãe teme que isso possa evoluir. “Fico imaginando se algum dia a garganta dela vai começar a ficar inchada quando ela beber alguma coisa. Nós não temos nem ideia como será a vida dela na escola ou trabalho”, falou.

Por enquanto, a família de Ivy criou uma página de financiamento coletivo para montar um sistema de ar condicionado e purificação de água para aliviar os sintomas da alergia. “A situação inteira é surreal, nós queremos que as pessoas saibam que isso existe e como pode mudar a vida de uma pessoa”, finalizou.