Alergia, intoxicação ou intolerância alimentar?

- O Estado de S.Paulo

Diagnósticos errados podem levar a dietas desnecessárias e agravar ainda mais o problema

Alguns alimentos causam reações inesperadas em nosso organismo. Essa resposta desconhecida, que pode variar desde uma leve dor de cabeça até desconfortos intestinais, pode evoluir ainda para uma doença crônica, com sérias implicações na nossa rotina alimentar. Por isso, o diagnóstico correto é muito importante nesses casos. Diagnósticos errados podem levar a dietas desnecessárias e agravar ainda mais o problema.

A nutricionista Talita Maciel, em entrevista ao programa Rota Saudável, da Rádio Estadão, explica que a reação do organismo a determinadas substâncias pode ser alergia, intoxicação ou intolerância alimentar, e que chegar ao diagnóstico é difícil: "há vários meios para isso. O mais comum é retirar o alimento e depois reintroduzi-lo e observar a reação do organismo", afirma.

Foto: Jure Makovec/AFP

Alergia. É uma resposta trazida pelo sistema imunológico, geralmente é aguda, de forma exagerada, causada pela ingestão ou inalação de alguma substancia que o corpo trata como veneno.

O tratamento, nesse caso, consiste em retirar o alimento, ou o produto do uso (em caso de material de limpeza ou de higiene).

Intoxicação. Pode ocorrer com um alimento contaminado por bactérias, por questão de falta de higiene. 

Também é uma resposta aguda do organismo, podendo ser necessário o uso de medicamento, e requer cuidados médicos.

Intolerância. Pode ser uma resposta do organismo na digestão de certas proteínas, caracterizada por dor de cabeça, coceira, diarreia.

Para identificar, retira-se o alimento e reintroduz para verificar se o sintoma aparece. "Mas, nunca retiramos totalmente aquele item da alimentação", explica a nutricionista. "Se o problema for a ingestão da proteína do leite de vaca, por exemplo, damos alternativas: diminuir o consumo e aumentar o intervalo entre a ingestão daquele alimento", conclui.