Hoje meu convidado é o Dr. Ricardo Nahas, médico do esporte e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho.

Já estabelecemos a importância e a necessidade de se praticar exercícios físicos regulares. A partir de agora, vamos indicar alguns que você pode fazer em casa, ainda colado ao seu companheiro de décadas: o sofá.

Quero deixar claro que a avaliação médica regular é indispensável e feita pelo seu médico de confiança. Deixo claro também que: o auxílio de um educador físico tem valor inestimável e deve sempre estar presente, quando possível.

Sabe aquela sensação de que as pernas não mais funcionam depois de algum tempo esparramado no sofá? Que só de pensar em esticar, tudo dói? Imagina ficar em pé? Impossível!

Bem, vamos fazer um esforço para contrariar todas as probabilidades e apostas que a família fez para saber se o sofá quebra primeiro ou você levanta primeiro.

Vamos cuidar inicialmente da postura. Você precisa de músculos do tronco e abdômen minimamente preparados para dar o equilíbrio necessário quando você estiver em pé, coisa inimaginável para suas pernas, mas que fortalecendo o “core” (centro), vão se tornando possíveis.

Se colocar na postura correta e mantê-la já é um exercício.

1- Sente-se em apenas uma das almofadas do sofá, não se espalhe com o corpo torcido. Note que a “anatomia” do sofá já deixa um espaço ideal para você encaixar o bumbum e apoiar as costas em todo o encosto.

2- Controle remoto na mão, acerte sua posição: o olhar deve estar alinhado com o horizonte, ou seja, a televisão.

3 -Mova seus ombros para trás endireitando as costas apontando o nariz e os mamilos à frente, encolhendo, e sentindo encolher, a barriga e segurando toda a posição durante 20 segundos.

4 -Respire normalmente durante esse tempo. Não prenda a respiração, apenas prenda os músculos presos, contraídos.

5- Após esse tempo, relaxe por 10 segundos. Repita 5 vezes a posição diariamente. Terminada a tarefa, continue se policiando durante o dia para manter a postura combinada e descrita anteriormente, mesmo que ainda fique horas diante da televisão.

Todas as vezes que você tiver que sair do sofá para ir ao banheiro, fazer as refeições ou mesmo se deitar, aproveite a posição em pé e estique os braços (foto abaixo) acima da cabeça com as mãos entrelaçadas (em direção ao teto) sentindo o corpo crescer. Sustente essa posição por 10 a 15 segundos.

Seria bom repetir 3 vezes com 5 segundos de intervalo se a urgência de levantar do sofá permitir. Ou repetir após seu problema tiver, digamos, sido solucionado. Por vezes, a sensação de bem estar desse alongamento é tão boa que você chegará a bocejar.

Caro leitor, seguindo esta simples instrução tenho certeza de que ao final da primeira semana seu olhar para o velho companheiro, o sofá, já vai ser diferente. E seu olhar se voltará para esta coluna procurando saber qual será a próxima atitude que vamos tomar, pensando que o dia está ensolarado e um passeio não é má ideia. Até breve! Viva mais e melhor.