“Internet es mucho más que una tecnologia. Es un medio de comunicatión, de interacción social”. Esta frase do sociólogo Manuel Castells resume bem a dimensão da internet na vida das pessoas. Atualmente é quase impossível ver alguém que não tenha um perfil nas redes sociais, não fique boa parte do tempo mexendo no smartphone ligado à rede mundial ou não tenha um email para chamar de seu.

Mas assim como seus criadores previram, a internet pode, sim, quebrar barreiras em todas as idades e classes sociais. Um grupo de senhores e senhoras da Espanha está descobrindo o quanto a tecnologia pode ser uma forma de fazer novos amigos e até encontrar uma nova profissão.

Zósimo Mesonero de 92 anos é um professor voluntário no projeto “Programa de Mayores de la Fundación La Caixa”, criado por um banco espanhol. Trata-se de um programa para promover o envelhecimento ativo através do computador. Mesonero ajuda os “alunos” a como abrir uma página na web, lidar com as redes sociais e até mesmo criar documentos em programas como o excel, por exemplo. Ele, um mecânico de automóveis aposentado, descobriu na tecnologia como exercitar sua generosidade e entusiasmo para a vida na frente de uma tela de 20 polegadas.

Outro exemplo é o de um grupo de idosos norte-americanos contratados para conversar com jovens de todo o mundo – inclusive do Brasil – na internet. Essas conversas ajudam os idosos a manter um convívio social ativo (mesmo que online) e os jovens aproveitam para melhorar o inglês. Interessante não?

Estudos mostram que a tecnologia ajuda na saúde mental. Uma pesquisa realizada por uma clínica no Arizona, Estados Unidos, descobriu que pessoas com 70 anos ou mais que usaram um computador por cerca 3 meses tiveram 42% menos propensão a desenvolver problemas de memória e pensamento. Por isso, utilize a tecnologia a seu favor e viva mais e melhor.