Comemoramos nestes dias a Semana Mundial do Meio Ambiente. A data foi criada em 1981 e tem por finalidade conscientizar os brasileiros acerca da preservação do patrimônio natural do País. A Semana foi inspirada no Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972 para promover ações de reflexão sobre a preservação ambiental em todo o planeta.

É um momento muito oportuno para repensarmos nossa maneira de consumir, de utilizar os meios naturais como a água, a terra, os produtos que destroem nossas florestas, nossos animais e até – e principalmente – o ar que respiramos.

Mas gostaria de aproveitar esta data para compartilhar com você uma questão importante: que mundo estamos deixando para as novas gerações ?

Eu não estou falando apenas da água que deliberadamente nossa geração gastou, sem economia e sem se preocupar com a sua falta. Nem mesmo da fabricação de produtos e serviços que acabaram transformando nossas cidades em verdadeiras estufas de gás poluído. Ou o capitalismo que criamos com a filosofia de quanto mais se tem, melhor se é.

O que quero promover aqui é uma reflexão maior sobre de que forma podemos ajuda as novas gerações a resgatar o que tínhamos no passado – nem tão distante – que acabou nos afastando de valores como:

  • Compaixão
  • Colaboração
  • Ajuda ao próximo
  • Respeito
  • Empatia
  • E, por que não, amor?

 

Não basta apenas economizarmos água da torneira, reciclarmos nosso lixo. Isso é importante.  É preciso ajudar as novas gerações a redescobrirem valores que aprendemos ainda crianças e que não podem ser perdidos, mas devem ser compartilhados. A melhor idade pode ter prejudicado sua vista, suas pernas e braços, mas te trouxe a experiência e a sabedoria que podem ser repassadas aos mais novos como proposta de uma nova maneira de viver, simples e saudável. Só assim nosso planeta estará realmente salvo. Viva mais e melhor.