O mundo mudou. Isso é um fato incontestável. A tecnologia –  essa danada – é uma das grandes responsáveis por esta mudança. A forma com que as pessoas se relacionam (essencialmente por mensagens), como pagam suas contas, como escutam música, conversam e até como fazem sexo mudou.

Em contrapartida, há um movimento de retorno às coisas boas, que são chamadas retrô. É o caso das comidas orgânicas (sem agrotóxicos), as comidas de rua, a troca de brinquedos entre as crianças, o disco de vinil, as brincadeiras de crianças nas festas infantis etc.

Um costume do passado que agora ganhou outra roupagem são as reuniões em família para cozinhar. Em outros tempos a comida sempre era produzida pela mãe. Hoje, ao contrário, os maridos ocuparam os fogões e a cozinha e fazem maravilhas para a família toda. Com direito a elogios.

Mas a mensagem que quero deixar com esta nova realidade são as coisas boas que nunca devem ir embora. Compartilhar com a família, o almoço aos domingos, o passeio no parque com os netos, a viagem com os amigos do clube ou do grupo social. Tudo isso nunca deixou de ser atual e nunca vai deixar.  Indiferente da tecnologia um bom papo com quem amamos é ainda insubstituível. Pense nisso. Viva mais e melhor.