É científico: ficar muito tempo sentado prejudica a saúde. Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de Pelotas (UFPel) mostrou que 4% das mortes no mundo (433 mil pessoas) poderiam ser evitadas se o tempo que as pessoas passam sentadas fosse menor.

De acordo com os pesquisadores, ficar sentado 4 horas, por exemplo, aumenta o risco de morrer em 2% e, se este tempo for de 9 horas, a chance sobe para 18%. Assustador, não?

O risco, na verdade, está relacionado ao sedentarismo que, com o tempo, aumenta a chance de as pessoas desenvolverem doenças cardiovasculares, alguns tipos de câncer, diabetes e até o colesterol ruim.

Para as pessoas com mais de 60 anos ficar parado é ainda mais prejudicial à saúde. Pesquisadores norte-americanos acompanharam cerca de 2500 idosos nesta faixa de idade e comprovaram que, a cada hora que eles ficavam sentados por dia, aumentava em 46% o risco de a pessoa sofrer limitação física. Essas limitações podem impedir uma pessoa de realizar atividades corriqueiras como tomar banho, levantar-se da cama ou simplesmente ir até a cozinha ou outro cômodo da casa.

Venho falando sempre aqui no blog que fazer uma atividade física na melhor idade é tão importante quanto tomar água e comer todos os dias. Sempre penso que uma caminhada leve de 30 minutos por dia, ou descer um ponto antes do seu, subir alguns lances de escada e praticar atividade física regular ajuda a ter longevidade.

Aqui cabe o dito popular “jacaré que fica parado vira bolsa”. Não é isso que queremos, certo ? Então, movimente-se, ande, corra e divirta-se. Viva mais e melhor.