O brasileiro não gosta de ler. 44% da população verde amarela não lê com frequência e, pasmem, 30% nunca compraram um livro.
Não à toa vemos bilhetes, posts e e-mails escritos irregularmente, com erros de ortografia e gramática. Alguns de tão ilegíveis que são chegam a ser de difícil compreensão.

Mas ler é algo muito prazeroso. Em entrevista neste domingo ao Estadão, a pesquisadora norte-americana Susan Neuman destaca que o hábito de ler por curiosidade depende de boas lembranças da infância em torno de histórias contadas às crianças.

Eu acrescentaria que ler leva as pessoas a lugares onde jamais ousariam estar. Distrai, informa, alfabetiza e até faz companhia em um dia de chuva e solidão. Quem nunca sentiu por um livro a sensação de estar com um amigo próximo e, por vezes, íntimo?

A psicóloga Cleide Azevedo do Clube da Memória do Centro da Longevidade do Hospital 9 de Julho escreveu aqui mesmo nesse blog:” ler ajuda a manter a memória em dia”.

Para os mais velhos, só boas notícias: ler ajuda a manter a memória tinindo e, ainda, ajuda na socialização, pois ao ler uma história interessante em um livro compartilhe com os mais jovens. Leia e se delicie nas palavras e enredos.
Viva mais e melhor.