O número de pessoas preocupadas com a saúde e, de quebra, com a melhoria da forma física cresce a cada dia, segundo médicos e nutricionistas. Dieta sem carne, dieta da proteína, reeducação alimentar, dieta Ravenna. São diferentes os tipos e as orientações adotadas. O fato é que, ainda de acordo com especialistas em saúde, tem ocorrido um crescimento no número de pacientes em busca de uma alimentação vegetariana.

Não à toa, o renomado médio Eric Slywitch, mestre em nutrição pela Unifesp/EPM e especialista em nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia, relança, após quase dez anos da primeira edição, o best-seller Alimentação Sem Carne (editora Alaúde, R$ 44,50).

A publicação é um guia prático para aqueles que desejam montar uma dieta vegetariana saudável. O livro fornece várias dicas sobre a alimentação sem carne, tabelas nutricionais com informações completas e detalhes sobre nutrientes importantes como ferro, zinco, cálcio, ômega3, vitamina D, B12, entre outros.  Um dos cuidados do autor é explicar como os compostos agem no organismo e quais os efeitos do excesso e da falta de cada um deles.

Sobre a vitamina D, por exemplo, Slywitch afirma que a falta dela leva à absorção deficiente de cálcio, que pode provocar “um retardo na formação dos ossos e no crescimento das cartilagens. Nas crianças surge o raquitismo. Os adultos com deficiência de vitamina D também são mais propensos à osteoporose”, diz.

No guia, o autor ainda apresenta uma série de sugestões de substituições de alimentos e receitas com foto. Em tempo, Eric Slywitch é vegetariano há mais de 20 anos.

 

Abaixo, uma das receitas do autor:

 

Salaminho macrobiótico:

1 colher (chá) de missô (6g)

2 colheres (sopa) de tahine (20g)

1 dente de alho pequeno (4g)

1/2 colher (chá) de água morna (5ml)

*Coloque todos os ingredientes em uma tigela e amasse com um garfo, especialmente o alho. Está pronto para servir.

Até semana que vem!