tomatoes-1587130_640

Perder peso é uma questão apenas de reduzir a quantidade do que se come? Sim. Não. Depende. Segundo os especialistas, não é preciso apenas ter atenção com o que se come e a quantidade de calorias ingeridas e gastas. Os alimentos também são melhores absorvidos e processados pelo organismo dependendo do horário em que são consumidos.

 

Pedimos, então, ao nutrólogo Osvalmir Sá da Silva, de Brasília,  dicas de quais os horários ideais para consumo de diferentes grupos de alimentos.

 

1) Frutas:

Para perda de peso:

Devido a quantidade de fibras das frutas, elas podem manter a sensação de saciedade por um tempo maior. Dessa forma, ingerir frutas antes ou com uma refeição maior pode fazer com que você coma menos depois e, consequentemente, faça menor ingestão calórica dos outros alimentos.

 

Em caso de diabetes tipo 2 :

Comer a fruta durante a refeição pode ser muito importante, pois quando unido a outros nutrientes o açúcar das frutas é absorvido mais lentamente, diminuindo seu índice glicêmico quando comparado à ingestão isolada do fruto.

 

Diabetes gestacional: 

A intolerância aos carboidratos desenvolvida na gestação é muito mais comum do que se pensa, considerando que os hormônios da gestação alteram todo funcionamento do organismo da mulher. Então, a melhor hora para a gestante comer frutas também deve ser com as refeições, e diminuir a ingestão isoladamente das frutas. Caso o controle glicêmico da gestante, principalmente a glicemia de jejum seja difícil, deve-se evitar frutas pela manhã.

 

2) Carboidratos: 

O horário de consumo dos carboidratos depende do que se espera e de como seu corpo responde ao consumo destes nutrientes.

Para emagrecer há a grande premissa do low-carb (baixa quantidade de carboidratos). Entretanto, sabe-se que algumas pessoas podem não responder a um baixo consumo de carboidratos para perda de peso. O que se deve prezar é pela qualidade dos carboidratos ingeridos, como os de índice glicêmico baixos – normalmente com muitas fibras e cereais.

Escolher os horários que se precisa de mais energia também pode ser uma opção no emagrecimento, como optar pela ingestão pela manhã ou antes das atividades físicas. Evitar a ingestão de carboidratos durante o jantar ou ceia. O velho conselho de diminuir os carboidratos conforme o dia segue também é muito indicado – como nas dietas de pirâmide de carboidratos, pois durante a noite – sono – se gasta menos energia (normalmente).

3) Proteínas:

Os melhores horários para comer proteínas são os que te satisfaçam melhor. Todavia, caso o objetivo seja perder peso, a orientação é de comer proteína pela manhã devido à capacidade deste macronutriente causar saciedade por um tempo maior. As proteínas têm uma alta quantidade de proteínas do complexo B, que fazem parte do metabolismo geral. Não é necessário aumentar  mais que 30% das calorias provenientes da alimentação em proteínas.

Sabe-se que a quantidade necessária de proteína para manter nosso corpo em bom estado é de cerca de 0,8 a 1,3g de proteínas/Kg/dia, entretanto isto não quer dizer que uma pessoa de 70kg deve comer por exemplo somente 70g de proteína. Deve-se observar ainda seu metabolismo e ver quais tipos de proteínas melhor se encaixam às necessidades de cada indivíduo.

4) Oleaginosas:

Um punhado (porque é difícil comer só duas ou três) de castanhas é suficiente ao dia. Além de serem ótimos lanches, dão energia suficiente para realização de esportes e fornecem boa quantidade de Ômegas 3,6 e 9.

 

 

Até semana que vem!