A maior festa popular do País começa oficialmente na sexta. Para aproveitar o Carnaval, especialistas dão dicas de como a alimentação pode ajudar na hora da folia.

“Os alimentos de fácil digestão, como frutas, verduras, legumes e carnes magras não podem faltar. Para garantir muita energia é importante manter o carboidrato na dieta. Os integrais são os mais indicados”, orienta a nutricionista Leusimar Malta Nunes, da rede carioca Prezunic.

Ter o corpo bem hidratado é outra dica fundamental, de acordo com ela. Segundo Leusimar, a água de coco é uma excelente opção, já que fornece carboidratos e minerais importantes para o organismo. Assim como isotônicos, que podem ser caseiros com base de água 500 ml, suco natural de frutas (laranja, limão, uva – 50 ml), açúcar (mascavo, demerara ou cristal -2 colheres de sopa), e sal (1 colher de chá). “São hidratantes naturais”, explica Leusimar.

O farmacêutico homeopata Jamar Tejada, de São Paulo, afirma que a cerveja demora para ser metabolizada pelo organismo. Cerca 300 ml, por exemplo, levam cerca de 1 hora.

Ele afirma que o processo de metabolização hepática (aquele que o fígado processa e transforma tudo o que é ingerido em algo aproveitável pelo organismo ou não) é mais curioso quando falamos de ingestão alcoólica.

“Como o fígado não produz uma enzima que neutralize diretamente a presença do álcool ali, ele primeiro o transforma em uma substância chamada acetaldeído e só depois em ácido acético, que é um metabólito não tóxico. O problema é que o acetaldeído é uma substância ainda mais tóxica que o próprio álcool, por isso o consumo requer alguns cuidados”, explica.

A absorção do álcool pelos intestinos é muito mais rápida do que a capacidade do fígado de metabolizá-lo. Ele só consegue metabolizar o equivalente a 8,5 gramas de álcool por hora, variando de pessoa para pessoa, o que é menos que 300 ml de cerveja ou mesmo 25 ml de whisky, vodka e cachaça.

 Por isso, de acordo com ele, ao ingerir o equivalente a três taças de vinho, o corpo vai demorar, em média, três horas para eliminar todo esse volume. “Isso significa que após um consumo exagerado de álcool, por várias horas, o organismo vai ter que lidar com duas substâncias altamente tóxicas circulando no sangue: álcool e acetaldeído e o acetaldeído é uma substância que causa câncer e pode levar à lesão do fígado se a exposição for frequente”, alerta.

Para cair na folia sem medo e aproveitar os cinco dias sem causar grandes danos para a saúde, a dica do especialista é se alimentar muito bem antes da bebedeira.

“Com o estômago cheio, a absorção de etanol fica mais lenta, dando mais tempo ao fígado para metabolizar a bebida alcoólica que ali chega. Por isso, a intoxicação por etanol é mais intensa quando as bebidas são ingeridas com o estomago vazio”, alerta.

Se você mesmo sabendo essas informações sobrecarregou seu fígado a dica do farmacêutico para tratar a ressaca é beber muita água, se for água de coco ainda melhor, pois ela contém sódio e potássio que ajudam a regularizar as reações químicas do organismo.

 

Aproveite a festa e evite os excessos.

 

Bom Carnaval a todos!

 

Até a próxima semana!