Ela é a musa do mundo fitness no Brasil.  É “seguida” no Instagram por dez entre dez mulheres que buscam a boa forma e uma alimentação saudável. A rotina de exercícios e as dicas de alimentação de Gabriela Pugliesi são acompanhadas até por outras estrelas como Fernanda Lima. Com criatividade e muito bom humor, Gabriela vai, a cada dia, conquistando mais fãs nas redes sociais.

Em meio à rotina de malhação, entrevistas, lançamento de seu livro Raio X (Reptil Editora)  e a repaginação de seu blog (www.tips4life.com.br), Gabriela respondeu, por email, às perguntas do blog.

Eis a entrevista:

Qual seu peso, altura e percentual de gordura? No caso do percentual de gordura, qual o método usa para aferir?

Gabriela Pugliesi – Tenho 1,70 de altura e devo pesar entra 59 e 61… Não sei, quase nunca me peso. Minha balança é o espelho. E percentual de gordura também. A última vez que fiz bioimpedância (aparelho que mede gordura) eu estava com uns 18, 19%. Mas isso foi há alguns meses já… Não sou muito apegada a esses números.

Você é adepta do HIIT mas também pratica treinos longos. O assunto é polêmico. Qual sua opinião sobre os dois tipos de treino?

GP – Mudo meu treino bastante. Eu enjoo de fazer sempre a mesma coisa. Por exemplo, de aeróbio, agora voltei à fase da corrida. Mas já tive a fase da bike, da natação… Eu encano em um tipo de treino, faço e vivo dele por um tempo, hahah. Depois mudo. Sou assim. Eu faço hiit misturado com musculação. É o treino que meu personal passa, mas nunca é igual, cada dia é de um jeito. Até porque ele sabe que eu gosto de variar. Mas sempre dentro do meu objetivo, que é ser mais sequinha  e um pouco definida. Não treino para ficar saradona. Mas não cabe a mim opinar sobre o que é bom ou não. Eu faço o que considero bom para mim,o que me deixa feliz também. E sigo o treino do meu personal. Ele que manda! Rss

Qual sua rotina de exercícios?Quantas horas malha por dia? Qual frequência? Tem algum dia de descanso? Faz aeróbio e musculação? Pilates? Ballet fitness?

GP – Malho em media 1h30 por dia, quase todos os dias da semana. Procuro descansar 1 um dia ou quando sinto necessidade. Respeito meu corpo. No geral, faço musculação e aeróbio. Mas eu gosto de inovar, de conhecer coisas novas, de mudar minha rotina… Já tive a fase do pilates também, da yoga, do ballet fitness, que eu amooo e estou com dificuldade de continuar por causa da agenda e dos horários da minha professora. Mas já já vou voltar. Estamos tentando dar um jeito. Não tem algo que faça pra sempre. Eu sou inquieta…. Pode ser que já já eu comece a praticar esgrima… Rrsss… Vai saber!

Que conselho daria a uma mulher que não trabalha com o corpo mas quer se manter em forma. Porém, entra no escritórioàs 8h e sai às 18h para pegar os filhos correndo na escola. Chega em casa com a turminha às 19h e não tem nem babá nem empregada. Precisa dar conta sozinha de oferecer o jantar e colocar para dormir. Fora isso ela ainda tem o marido para administrar e a casa. Como achar tempo na agenda para malhar?

GP – Pelo menos diria para ela se alimentar bem. Isso é essencial e já faz dela uma pessoa saudável! Qualquer pessoa consegue se alimentar bem! É só ter força de vontade e planejamento. Para ser saudável você não precisa, necessariamente, ir à academia todos os dias. Dá para adquirir bons hábitos de acordo com a sua rotina. E tentar fazer o máximo de atividades a pé! Também procurar não ficar sentada por muitas horas seguidas.

Você é feliz com seu corpo? Gostaria de mudar algo, tipo aumentar ou afinar as pernas?

GP – Sou feliz sim! Estou bem e tranquila. Respeito minha genética. Não sou fissurada para ter um corpo perfeito. Apenas me cuido para me manter assim e ser saudável! Posto muitas fotos de mulheres perfeitaaas no meu instagram apenas para brincar e também como forma de incentivo. Quem não se sente motivada vendo a Sabrina Sato de biquini? Mas isso não significa que não gosto do meu corpo ou que quero ser ela. Apenas admiro e me sinto animada! Rss

Muitas pessoas condenam a chamada ditadura da magreza. Para você estar magra é uma questão de saúde ou de estética? Ou as duas coisas?

GP – Se sentir bem é saudável. É importante para a autoestima a gente gostar do que vê no espelho. Tenho certeza que todo mundo quer se sentir bem com o corpo, mas isso não significa fazer barbaridades para ter um corpo perfeito. Eu apenas me alimento bem e treino. Não me agrido, não sou radical, não fico sem comer para ser magra. Existe uma linha tênue, que se deve ter cuidado. Por isso falo tanto em equilíbrio sempre. É o que é falta nas pessoas… Elas amam demais ou odeiam demais… Comem demais ou passam fome. Eu defendo o meio termo, porque tudo em excesso faz mal, inclusive ser excessivamente saudável faz um pouco “mal” para a  cabeça e te tira do convívio social. Tem que saber dosar! Eu vivo de uma forma tranquila, me alimento bem e de vez em quando saio da linha também. Mas meu trabalho é falar sobre saúde e bem estar, é incentivar, motivar… Mas não é por isso que sou obcecada. Apenas é o meu conteúdo.

Faz algum tratamento estético?

GP – Faço. Amo o ultra accent! E faço drenagem linfática.

Já fez alguma plástica? Onde? Faria alguma?

GP – Tenho silicone. Coloquei há uns 8 anos. Se eu faria? Não sei, pode ser… Vamos ver depois que tiver filhos. Se eu tiver vontade, faço.

Você fura algum dia a dieta? Quando fura jaca o dia todo ou apenas uma ou duas refeições?

GP – Dia de semana sou bem certinha até porque  nem tenho tempo de jacar e nem sinto falta. Amoo me alimentar bem. Final de semana posso sair um pouco, tomo um vinho, como um pãozinho.. rsrs.. Mas sem exageros. E quando viajo sou mais relax. Como bem. Mas sempre arrumo um tempo para praticar uma atividade física, mesmo viajando. Isso também ajuda a me manter na linha.

Como encara o dia da preguiça? Respeita seu corpo e fura o treino?

GP – Não tenho preguiça e pra mim é um sacrifício fazer o “day off”. Mas eu faço porque é importante também. Treino para mim não é uma obrigação. Me sinto bem treinando e melhor ainda depois de treinar.

Qual é seu ponto fraco na alimentação? Você não resite a …

GP – Um doce! Minha perdição.

Para manter seu corpo enxuto você faz uma série de restrições. Não toma, por exemplo, refrigerante desde os 15 anos. É possível ser feliz com tantas privações?

GP – Não tenho privação alguma. Eu aprendi a  me alimentar bem e isso pra mim se tornou um prazer. Não sofro nem um pouco. Sofreria se tivesse que comer porcaria o dia todo. Rsss. Refrigerante não me faz falta alguma. Mas se um dia talvez me der vontade de tomar um guaraná diet eu tomo. Não vou sofrer por isso. Eu não corto nada da vida, eu apenas evito, por opção.

Com qual frequência você se pesa? Não se preocupe com a resposta. Eu tento me desapegar da balança, mas ainda não consigo. Fui gordinha. É trauma.

GP – Não costumo me pesar e nem acho que a balança deve ser levada à risca. Ás vezes, perdemos gordura e a balança pode não mostrar pois também ganhamos músculo. Como já falei, meu espelho é minha balança. Se estou me sentindo bem, tá tudo certo.

Musculação ou corrida?

GP – Ambos.

Que dieta você segue?

GP – Busco nutrir o meu corpo e por isso opto por alimentos que tenham uma alta densidade nutricional. Então, nas minhas refeições sempre têm um bom carbo (de baixo índice glicêmico) e proteína magra. E no almoço e jantar como também muitas folhas e verduras.  Procuro me alimentar de 3 em 3 horas e bebo muita água e chás durante o dia. Não sigo nenhuma dieta específica.

Qual a sua opinião sobre o hoje tão propagado treino em jejum?

GP – Não sei… Já fiz para ver como me sentia. Mas eu, Gabriela, gosto de treinar com energia e disposição. Meu treino é intenso e sem carboidrato é em vão! Rss…

Você tem vontade de cursar nutrição ou educação física, por conta da sua paixão por alimentação e exercício? 

GP – Não. E nem tenho a intenção que as pessoas me vejam como uma profissional ou uma aspirante a nutricionista ou professora de educação física. Eu apenas curto ver as pessoas se cuidando, querendo ser saudáveis… E acho que estou conseguindo criar uma consciência legal. E também acho que a partir dessa consciência as pessoas estão dando mais valor aos profissionais de educação física e ao nutricionista. O meu objetivo é colocar em discussão temas de saúde e bem estar de uma forma leve, temperada com humor. Não é uma cartilha que deve ser seguida, um manual chato. Fazer exercício pode parecer chato para muita gente, por isso mostro com meus vídeos em que faço dancinhas e com minhas hashtags, que pode ser divertido também.

Quais são seus próximos projetos? Pensa em um programa de TV?

GP – Acabei de lançar o meu livro (Raio X)  e estou trabalhando em um novo formato para o meu blog (http://www.tips4life.com.br) . TV é um sonho sim, mas acho que ainda tenho muita estrada pela frente.

Na dieta da Gabi não pode faltar…

GP – Alegria!! Comer é muito bom! Me alimento bem, mas como um pouco de tudo…. Evito porcarias e uso bom senso! Mas nunca falta: água, aveia, quinua, frango, salada, batata doce e um pé na jaca às vezes! Rss