Grande responsável trocas metabólicas do organismo, o fígado precisa passar por um processo de desintoxicação se o assunto for a reeducação alimentar. . “Se ele não estiver livre de toxinas, de excessos de gordura acumulada pelas festas de final de ano, a perda de peso será muito mais lenta”, afirma o farmacêutico homeopata Jamar Tejada, de São Paulo.

Jamar explica  que “absolutamente tudo” aquilo que é consumido, passa necessariamente pelo fígado, até o ar que respiramos e o creme que usamos no corpo passam por lá. “O processo de digestão consiste na quebra dos nutrientes em moléculas cada vez menores, até o ponto delas poderem ser absorvidas pela mucosa dos intestinos e depois lançadas na circulação sanguínea. Toda a circulação sanguínea do trato digestivo drena em direção à veia porta, de forma que nenhum nutriente ou substância ingerida consiga chegar ao resto do organismo sem antes passar pelo fígado”, diz.

É este órgão que vai filtrar e estocar a energia necessária para o dia a dia. É o fígado quem determina se a gordura ingerida será usada para gerar energia ou será armazenada. Se o consumo de gorduras está em excesso, o fígado transforma o glicerol e o ácido graxo em triglicerídeos, armazenando-os no tecido subcutâneo, criando camadas de tecido adiposo, os famosos pneuzinhos.

Mas, se o corpo precisar de fontes extras de energia, o tecido adiposo quebra os triglicerídeos novamente em glicerol e o ácido graxo, enviando-os de volta para o fígado para que eles possam ficar disponíveis como fonte de energia para as células.

“Os carboidratos ingeridos em excesso no final de ano são transformados em moléculas de glicose, que é a principal fonte de energia das células. Quando chega uma grande quantidade de glicose ao fígado, ele libera uma parte em direção à circulação sanguínea e armazena outra sob a forma de glicogênio, para que esta possa ser usada como fonte de energia nos períodos de jejum ou atividade física”, diz. Ele acrescenta que “se o fígado já está cheio de glicogênio, mas o indivíduo continua ingerindo carboidratos em excesso, o mesmo passa a ser transformado em triglicerídeos, sendo enviado para os tecidos subcutâneos. É por isso que comer muito carboidrato engorda.”

Para dar uma mãozinha em tudo aquilo que o fígado acumulou, Jamar deixa uma receita simples para colocar em prática agora mesmo.

2 maçãs vermelhas grandes

1 pera verde grande

½ xícara de mirtilos vermelhos frescos

1 folha de couve

1 pepino pequeno

Lave bem todos os ingredientes, corte em pedaços menores com a casca e leve para bater no liquidificador até ficar homogêneo. A dica é consumir o suco por pelo menos 3 x semana por um mês para ajudar o mesmo na desintoxicação. “Quanto melhor sua qualidade nutritiva, melhor seu fígado responderá e mais rápido você perderá os quilos extras”, finaliza Jamar.

 

Até semana que vem!