Primeiro você precisa ter uma página no Facebook ou Instagram. E se você quiser uma vida felicíssima e perfeitíssima deve estar conectado nas duas redes sociais e em outras mais que fizerem sucesso por aí. O principal não é mais TER uma vida feliz, o importante é que ela PAREÇA feliz e, de quebra, perfeita. Afinal, algo tão fácil de conseguir…

Não importam suas angústias, dificuldades e aflições. Não importam os seus fracassos e desilusões. Você já não precisa lidar com eles, você não precisa se fortalecer para superá-los, nem precisa aprender a confiar em si mesmo. Não precisa aceitar as suas limitações e muito menos tentar superar os limites possíveis. Não precisa se preocupar em estar bem consigo mesmo.  Porque o que vale é o que você posta e o que seus amigos vão achar. Não os amigos do peito, confidentes e queridos. A opinião que importa não é a de quem você realmente pode contar e que pode contar nos dedos. Os amigos que tem o poder de validar a sua vida perfeita e feliz são os 422 do “Face”, ou 958 seguidores do “Insta”, ou os 5 mil do limite permitido.

Então, se você quer ter uma vida perfeita e feliz, já sabe o que fazer. E depois de criadas as suas páginas, basta seguir algumas regras básicas dos que tem uma vida perfeita e feliz:

1)      Poste apenas as melhores fotos, no seu melhor ângulo. (para saber qual seu melhor ângulo, treine tirando selfies e, só então, decida).

2)      Jamais, em tempo algum e sob hipótese nenhuma, poste uma foto sem trata-la. Você pode usar um filtro do Instagram, ou Photoshop ou qualquer outro programa ou aplicativo.

3)      Poste com regularidade. Mas cuidado para não postar todos os dias, senão fica meio óbvio e cansativo. E uma vida perfeita e feliz não pode ser óbvia nem cansativa.

4)      Escolha para suas fotos e postagens temas recorrentes de uma vida perfeita e feliz: os filhos em situações lúdicas ou carinhosas (se você tiver filhos), cenas de cumplicidade com o amado ou amada (se você tiver um companheiro ou companheira), um lindo prato feito por você ou para você, imagens da última viagem, automaquiaquem, reprodução de alguma foto antiga (pode ser sua ainda criança ou de algum parente mais velho querido), cliques praticando atividade física (muito bom se tiver alguma imagem sua em postura zen), e por aí vai. Ah, se você tiver um animal de estimação, não o deixe de fora, poste agora!!!

5)      De vez em quando é importante citar alguma frase de um pensador de renome. Pois uma vida perfeita e feliz precisa mostrar conhecimento, mesmo que de relance.

6)      E não deixe de postar sua revolta com as mazelas do mundo, quando os temas estiverem em alta. Como a falta de água, a corrupção ou o risco de extinção das pombinhas vermelhas do Haiti. Mas atenção: não se esqueça de ser politicamente correto!!! Uma vida perfeita e feliz não precisa de polêmicas no currículo.

Basta dar uma olhada nas redes sociais e ver um monte de vidas perfeitas e felizes, entre um monte de vidas caóticas e imprecisas. Mas, por mais harmoniosas e com cara de propaganda de margarina que sejam as páginas das vidas perfeitas e felizes, desconfio que os felizes mesmo são os que não tratam sempre as fotos que postam, compartilham coisas que nem sabem o quê são mas o fazem para atender a um pedido de um amigo, postam várias vezes por dia quando estão conectados, e ficam vários dias sem aparecer, acham uma beleza as páginas das vidas perfeitas e felizes, mas são seguros o suficiente para saber que a vida perfeita e feliz é a sua, com todos os seus defeitos, tristezas e alegrias. Sabem que felizes, no fundo, são os que não se preocupam em PARECER, mas em SER. E, por sorte, ainda há muitos destes por aí!