Destaquei Dandara, Casa Amarela e o feirão do MST, mas tem mais um monte de shows, saraus e eventos superlegais pra você. Tem Anelis, Racionais e Sergio Vaz dando a letra do que está acontecendo. Tem Chico César, Casulo e Luiza Romão, cronistas do nosso tempo. Tem Flipoços, com muitos escritores, palestras e lançamentos. Tem a cantoria no Instituto Juca, com mil e um encantamentos. Tem Cooperifa, Duas Casas, Vlado Lima e Cabeças Enfumaçadas. E tem a sétima edição da Fanzinada. Haja tempo! E disposição… Confira: muitos eventos ainda vão entrar no agendão. Te vira, meu irmão. O destino está onde sempre esteve: nas tuas mãos.

 

… … …

SHOW DE DANDARA
NO TEATRO DA ROTINA

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 17h e 21h … Os ingressos para o show (às 21h) da cantora Dandara (de quem já falei aqui) se esgotaram rapidamente. Por isso foi criada uma sessão extra (às 17h). Corra para garantir um lugar (ingressos a R$40 e R$20, se é que que ainda há algum disponível). O Teatro da Rotina (à rua Augusta, 912) é um espaço pequeno, eu sei. Mas noto que o enorme talento de Dandara já está sendo reconhecido por um público cada vez maior. Que bom!

Artista de palco, performática e visceral, Dandara tem atuado ao longo da sua carreira com diversos artistas da música (Conrado Pera, Bruno Batista, Paulo Monarco), dança, teatro e artes visuais no Brasil e Europa. Seu álbum de estreia, “Dois Tempos de Um Lugar” (2016), em parceria com Paulo Monarco, teve turnês bem sucedidas, além de receber ótimas críticas da imprensa (e foi eleito o ‘objeto artístico do ano’, por este blog).
Agora a cantora inicia a turnê do álbum ‘Estrangeira’, gravado entre Zurique (onde mora) e São Paulo, produzido por Tó Brandileone e co-produzido por Paulo Monarco e Raul Misturada.

Por coincidência, neste feriado, assisti ao show com as canções do álbum ‘Dois Tempos de Um Lugar‘, realizado no auditório Ibirapuera (em 2017) e gravado pela tevê Cultura (projeto MiniDocs). Ainda não está disponível na net, mas eu aviso assim que estiver. É emocionante (mesmo!) e você não pode deixar de ver.

DANDARA >>> Esta grande cantora entoa aquelas lindas canções que ‘já não fazem mais’, sabe? Ou melhor, fazem, sim. Aquelas lindas canções que ‘já não ouvimos mais’. Porque não tocam em lugar nenhum. Não tocam no rádio nem na tevê. Porque a roubalheira do jabá ocupou o lugar da nossa grande canção, disseminando mediocridades pelos meios de comunicação. Mas aqui você ainda ouve e se emociona com ‘aquelas’ melodias sutis febris de acelerar o coração. Com ‘aquelas’ letras feitas de poesia, tesão e imaginação. Pra acender o sentimento, alertar o pensamento e acordar a razão. Obras de uns cabrabão como Conrado Pera, Achiles Neto, Bruno Batista, Zeca Baleiro e Paulo Monarco. Pérolas sonoras interpretadas cantadas e encantadas pela voz supravoz altavoz baitavoz belavoz alvavoz vivavoz de Dandara. Ela é ‘a cara’.

O ‘PRÊMIO’ >>> Após alguns meses da criação deste blog, inventei um tal de ‘Grande Prêmio Arnaldo Afonso’ (risos) para escolher o melhor objeto artístico de 2015 (veja aqui). Era só um mote bem-humorado pra elencar e elogiar grandes obras de artistas alternativos. O livro ‘A Puta’, de Marcia Barbieri, foi incontestavelmente eleito, por sua fúria, carga poética e linguagem (in)tensa, inquietante e inovadora. Na segunda edição do ‘Prêmio’, entre as belas obras que vi, li e ouvi, escolhi o cd “Dois Tempos de um Lugar“, de Dandara e Paulo Monarco, como o melhor objeto artístico de 2016. Um cd de temas e questionamentos hipercontemporâneos, mas com qualidade e densidade poética e musical típica dos melhores discos de mpb dos anos 70 (espalhei pelo post algumas canções dele). Enquanto aguardamos ansiosamente (risos) a ‘eleição do objeto artístico de 2017‘, leia o que escrevi sobre o talento de Dandara e Paulo Monarco. E sobre essa pequena obra-prima que eles criaram.

SOBRE O CD >>> O humano na fronteira entre os mais ousados sonhos e amassado sob o peso de suas tacanhas limitações. O mistério de nunca saber e sempre querer descobrir, relacionar, ligar, religar, imaginar coisas, mundos, possibilidades. Nossas crenças frágeis, nossa religiosidade insustentável, o animal racional lutando contra o acaso, avançando contra seu próprio atraso e não admitindo admitir sua falta de sentido. Sua contradição de ser pensante e vivo, fadado à morte e ao limbo. Um dia tudo será só pó estelar, de onde vim, vieste, viemos e para quê? Para passar, sem saber o porquê. Para viver, sentir, contemplar. Inventar e partir. Sem jamais aceitar que não deixaremos vestígio algum, além de rudimentares objetos, desenhos, vídeos e cds girando em naves vazias pelo cosmos. Um dos cds precisa ser este, de Dandara e Paulo Monarco, um arco amplo de nossas motivações iludidas. E lindas. As vozes, violões e canções que eu não ouvia desde os grandes discos dos anos 70. É música brasileira inteligente, adulta e triste. É música musical, autoral, melodiosa, raivosa e amorosa. Antes de tudo, talentosa. O ser humano é um conflitante e sensível animal. Tolo e apaixonante. Grandioso e admirável em sua pequenez e imperfeições. Tantos grandes livros já li sobre isso. Mas arrepia mais reaprender através de canções. Monarco e Dandara esculpiram na pedra bruta da dor de amar uma (des)encantada joia rara. ‘Dois tempos de um lugar’ é um temporal devastador. Atemporal, veio para sempre tocar. E nos tocar, retocar, ensinar. Tocar sem ter final. É o som da batida do coração (demasiado humano) ecoando no espaço sideral. All. All. All…

 

 

… … …

66º SARAU DA CASA AMARELA.
(E EU ‘VOU IR’!)

… … …

 

DOMINGO – 6 de maio – 15h … 66º Sarau da Casa Amarela … Um dos melhores saraus da cidade. Quem nunca foi, tem que ir. Organizado pelo poeta Akira Yamasaki (com apresentação dele, assessorado por Luka Magalhães e Escobar Franelas), o sarau, além do palco aberto para quem chegar, tem como convidados o cantor e compositor Pedro Lua (acompanhado por João Emilio e Luiz Carlos Afonso) e as poetas Chris Herrmann (Gota a Gota) e Zélia Guardiano (Agosto Era Mês Aziago), que lançam seus livros. Na Casa Amarela, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

Akira Yamasaki é o organizador do Sarau da Casa Amarela. Militante ativo e artista criativo, tem blog, livro, música e o escambau. No fim dos anos 70, ainda sob ditadura, ele já fazia parte do Movimento Popular de Arte (o famoso MPA), um grupo de jovens artistas loucos e sonhadores, comprometidos com a liberdade, que levavam sua palavra e seu som aos confins da periferia de São Miguel. Ele, mais o conhecido cantor e guitarrista Edvaldo Santana, Sacha Arcanjo, Raberuan (precocemente falecido e jamais esquecido), Zulu de Arrebatá, entre muitos outros. Hoje o MPA é memória e exemplo de luta. Seus integrantes estão por aí, em muitas frentes artísticas e nos movimentos sociais. E o Akira continua lá, em São Miguel, na Casa Amarela, criando, levando e trazendo poesia, fazendo arte e resistência cultural. A ele, minha reverência emocionada (domingo eu tô aí, meu cumpadi! Não vejo a hora de rever essa tchurma boa, ouvir seus poemas e canções. E me jogar no mar de abraços da Casa Amarela).

MPA, 40 ANOS >>> O Akira e o pessoal da Casa Amarela preparam um grande encontro, com shows e exposição, para celebrar os 40 anos do MPA. Foi criada uma página no Facebook para informar a todos sobre os preparativos desse festão que vai acontecer no final do ano. Claro que eu vou informar tudo aqui no blog. Fique ligado.

 

 

… … …

III FEIRA DO MST: 4 DIAS DE
ARTE, DEBATE E COMILANÇA

… … …

QUINTA-FEIRA a DOMINGO – 3 a 6 de maio … III Feira Nacional da Reforma Agrária … Como nas edições anteriores, o evento do MST tem barracas com produtos de todas as regiões do país (900 feirantes), espaço ‘Culinária da Terra‘, com pratos típicos, estande de livros, bazar, debates, seminários e apresentações culturais diversas (teatro, dança, contação de histórias, bonecos, sarau e slam), além de shows com Siba, Ana Cañas, Otto, Martinho da Vila e a bateria da Escola de Samba Paraíso da Tuiuti (veja a programação completa dos quatro dias de feira clicando no cartaz). No Parque da Água Branca, à avenida Francisco Matarazzo.

“Ó donos do agrobiz, ó reis do agronegócio
Ó produtores de alimento com veneno
Vocês que aumentam todo ano sua posse
E que poluem cada palmo de terreno
E que possuem cada qual um latifúndio
E que destratam e destroem o ambiente
De cada mente de vocês olhei no fundo
E vi o quanto cada um, no fundo, mente”

Esses versos da música ‘Reis do Agronegócio‘ (obra-prima de Chico César e Carlos Rennó), são uma crítica à bancada ruralista, que defende no parlamento o interesse dos grandes latifundiários monocultores. Segundo o IBGE, 70% dos alimentos essenciais que comemos vêm da agricultura familiar, ou seja, do trabalho dos pequenos produtores. Através do evento, o MST pretende mostrar que a democratização da terra dá certo e que é possível produzir alimentos saudáveis, respeitando a natureza e os trabalhadores. No evento, serão mais de 250 toneladas de alimentos saudáveis com a presença de mais de 800 assentados, dos 23 estados (mais o DF) onde há organização do Movimento.

“É um momento ímpar para dialogar com a sociedade, a partir do que produzimos e dos paradigmas que adotamos para a produção: a agrofloresta, a agroecologia, o orgânico. Oferecemos produtos saudáveis produzidos por mãos calejadas do Brasil inteiro, e uma culinária que vai do pato no tucupi ao arroz carreteiro. Ao mesmo tempo, é um espaço de debate político sobre qual uso queremos dar para os recursos naturais, que não é o uso que o capital dá hoje”, afirmou Gilmar Mauro, da direção nacional do Movimento. Abaixo, veja alguns destaques dos quatro dias de programação:

 

Para além de divergências e preconceitos ideológicos, a feira é mais um espaço democrático que oferece oportunidades de convivência com a diversidade. Vale a pena visitá-la, participar dos seminários, se informar e debater, além de comer bem (alimentos sem agrotóxicos nem fertilizantes) e se divertir com a extensa programação de atividades culturais. No vídeo abaixo, um pouco do que foi a edição do ano passado:

 

 

… … …

CABEÇAS ENFUMAÇADAS
NA CARAUARI

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h … Cabeças Enfumaçadas – na Carauari… Excelente banda formada por Daniela Neris (vocal, gaita e percussão), Ivan Cabeça (violão) e Luis Dias (guitarra solo), faz show com o melhor do rock, psicodelia e mpb: Lennon, Dylan, The Animals, Janis, Raul, Zé Ramalho e outros. E é aniversário do Toninho, dono do bar (parabéns, amigo querido!). No mesmo local, à tarde, tem feijuca ao som do Leo Gorgatti. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

neris

DANIELA NERIS >>> Vá à Carauari neste sábado ouvir a cantora dos Cabeças Enfumaçadas. Daniela canta rock, mas não grita. E arrepia. Sua voz, que parece mixada na altura exata, rasga as melodias e nos emociona sem que saiamos do show com os tímpanos estourados. Ela canta Janis Joplin como nunca vi ninguém cantar, além da própria Janis. Sua entrega é total e absoluta. É lindo vê-la e ouvi-la cantar: Daniela gosta muito do que faz e ama mergulhar no universo lisérgico da grande música popular (brasileira, inglesa e americana) composta nos anos 1960/70, além de ser uma figuraça superlegal. Basta ver um show pra ficar fã. Dani e Os Cabeça’sss… eu recomendo!

 

 

… … …

XIII FLIPOÇOS

… … …

ATÉ 6 DE MAIO … Flipoços 2018 … Em sua 13º edição o Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços), realiza debates, palestras, shows e recebe editoras e escritores para rodas de conversa, oficinas e workshops. Saiba mais sobre a extensa programação acessando o site da Flipoços. Aqui, alguns destaques:


SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 16h … As poetas Lâmia Brito, Ryane Leão, Luiza Romão e Letícia Brito participam da mesa “Entre cicatrizes e sangue: o que fica?”, no Encontro de Arte da Periferia.

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 21h … Show do rapper Dexter, lançando o disco “Flor de Lótus”. Na Arena Cultural. Entrada franca.

SÁBADO – 5 de maio – 18h30 … A escritora Etel Frota lança “O Herói Provisório”, em mesa de conversa mediada pelo escritor Tadeu Rodrigues. No Museu Biblioteca Nilza Megale.

 

 

… … …

MINHAS ANDANÇAS
PELOS SARAUS 

… … …

 

SÁBADO – NO SOPA DE LETRINHAS >>> Foi bonita a festa, pá: numa noite só rolou o 16º niver do Sarau Sopa de Letrinhas, o niver do poeta Vlado Lima e o lançamento de ‘Sabe de nada, inocente!‘, seu terceiro livro de poemas. E ainda teve o pocket-show de Brau Mendonça, o bailão superlegal com a banda de O Zi Stafuzza e um montão de artistas que se apresentou no palco aberto. Entre eles: Claire, Ayrton Mugnaini, Tarica, Shirlene, Rica Soares, Celso de Alencar, Marcio Policastro, Fernando Vasqs, Kita & Helen Torres, Wolf do Vale, Tato Fischer e inclusive este (não muito) humilde poeta e músico menor que vos escreve (e mais a turma toda do Sarau da Maria, que rodeou o querido Vlado e sapecou-lhe um abraçaço!). Veja como foi pelas lentes iluminadas do fotógrafo oficial dos saraus, Roberto Candido (aqui).

SÁBADO – SABE DE NADA, INOCENTE! >>> O novo livro de poemas do Vlado Lima, lançado no Sopa, está à venda por R$35. Para quem não mora em SP, pré-venda (no cartão) clicando aqui ou direto com o autor (via depósito bancário) pelo vladolima@gmail.com
Aqui, um dos poemas do Sabe de nada, inocente!:

AH L’AMOUR
(Vlado Lima)

era pra ser um sonho de valsa no avesso do espelho
& virou frevo epilético no coração do abismo

era pra ser um musical de Busby Berkeley
& virou samba islandês com uma borboleta cega dançando no escuro

era pra ser uma caminhada idílica pelas Pontes de Madison
& virou bungee jumping nos escombros de Faluja
sob a mira de um franco-atirador

era pra ser um beijo de baixa caloria
& virou desentupimento de alma
com arrombação em 3D da carótida interna

era pra ser um sexo Ki-Suco sabor baunilha vegana
& virou coito de cometas na grelha de Hannibal Lecter

era pra ser um tapinha hippieranga num beck de cannabis com oregano
& virou dependência antropofágica
com probabilidade de mutação para uma overdose irreversível

era pra ser vertigem apenas vertigem
& virou taquicardia boca seca
nó nas tripas
e apneia na Fossa das Marianas

meu nome é Pepé Le Pew e digo
: o amorrr não é parra amadorres

… … …

DOMINGO – NO SARAU DO INSTITUTO JUCA >>> No final da tarde de domingo fui ao Instituto Juca de Cultura (o popular ‘IJC’) e presenciei um delicioso encontro de poetas, músicos e performers. A cantora e pesquisadora Kátya Teixeira (idealizadora do projeto ‘Dandô‘) apresentou seu novo single, a canção ‘Pega-Pega’, do cearense Paulo Gomes (com o tema incidental ‘Ser Criança’, de Darlan Marques). Da gravação, participaram o violeiro Ricardo Vignini e o ‘barbatuque’ André Venegas (percussão corporal e efeitos). A canção já está disponível em todas as plataformas digitais. E neste blog também:

Após o show de Kátya, o pessoal deu uma paradinha pra comer um caldinho de feijão-de-corda e uma canjica, preparados e gentilmente oferecidos pelo anfitrião Paulo Nunes, poeta que coordena a programação e administra o IJC (além da livraria, no anexo da casa). Depois da comilança (eu ainda tomei uma pinguinha mineira), a Katya deu início a um sarau, pois vários artistas estavam presentes. Entre eles, o grande compositor potiguar Hilton Acioly (parceiro de Vandré em ‘Ventania’, ‘O Plantador’ e ‘Companheira’, entre outras), autor de jingles conhecidos (inclusive o ‘Lula Lá’) e de músicas gravadas por Rolando Boldrin, Diana Pequeno e Trio Marayá (grupo do qual ele faz parte desde os anos 60). O cara não é fraco, não. Ouve só:

Além de Hilton, o evento contou com a presença iluminada da grande Consuelo de Paula (convidada de Kátya) e de vários compositores que mostraram suas canções no sarau: Alisson Amador (parceiro de Paulo Nunes), Luciana Moura (que me emocionou cantando ‘No Tempo dos Quintais‘), Grazi Nervegna, Maria Leite, Anabel Andres e alguns outros talentos cujo nome não guardei (desculpem!). Saí de lá muito bem alimentado, levezinho de cachaça e com a alma repleta de lindezas musicais. Eita coisa boa!

… … …

SEGUNDA-FEIRA – EM CASA >>> Após duas noites de saraus superlegais, segundona foi o dia de ficar em casa e restaurar as energias. Enquanto a Mari fazia meu imposto de renda (renda? que renda?), eu compunha uma nova canção para o repertório da minha dupla com a grande cantora Helen Torres.  Diferentemente das canções que componho para cantar ‘solo’, as músicas da dupla têm uma vibe (quase) romântica e são sempre bem-humoradas. Cada vez mais penso num disco da gente, com dez canções bem gravadinhas: ‘Os Grandes Sucessos de  ‘Arnaldo & Helen’, com letreiro de neon e nossa foto sorridente, numa capa cheia de cores. E com a ‘Ópera’ logo na primeira faixa, claro. Ah… acho que vai ser um sucesso! E é coisa para esse ano, viu? Aguardem.

… … …

TERÇA-FEIRA – NO SARAU DA COOPERIFA >>> No último dia do feriadão, lá fomos nós em nossas camisetas do Sarau da Maria… Eu, Mari, Selma e Veronica, atravessamos a cidade para participar, pela primeira vez, do mais conhecido sarau paulistano, o da Cooperifa (no último Sarau da Maria recebemos Rose Dorea e Lu Sousa, nossas amigas e poetas de lá. Não fosse um compromisso já marcado, e o poeta Sergio Vaz também teria vindo à Vila Maria). Logo na chegada, já demos de cara com Tarica, Brau, Regina Célia e Rosângela (da Toca do Autor) chegando na mesma hora (eles emocionaram a todos cantando a canção para ‘Marielle’, entre outras). E era o exato momento em que o sarau começava. Após a feliz coincidência, cumprimentamos Rose, Lu, Sergio e o Zé Batidão, dono do bar que abre espaço ao movimento cultural. Daí em diante, foi um desfile de poetas de todas as idades (em sua maioria negros e moradores da região), com poemas de todo o tipo (políticos, românticos, sexuais, reivindicatórios). Um menino de 13 ou 14 anos leu seus comoventes versos feministas e foi superaplaudido. Conheci Maria Póvoas (que bateu boca com um ‘juiz’ num outro sarau, em defesa de Lula), Casulo (do Sarau Clamarte) e os jovens ativistas do grupo Falaê, além de avulsos atiradores de versos certeiros, tipo rap ou sincopada de samba. O ritmo do sarau impressiona. Ninguém enrola nem fica de lenga-lenga ao microfone. E o respeito aos declamadores é admirável: ‘o silêncio é uma prece’, é um dos lemas do sarau. Antes de irmos, nosso amigo Daniel nos levou para conhecer o quintal, na laje do bar, onde são exibidos filmes e acontecem os shows e churrascos do pessoal (e ainda tem um baita visual da região). Na volta para casa, felizes e emocionados, chegamos a uma conclusão: Cooperifa é outra coisa. É um baita sarau. É muito representativo de sua comunidade e muito enraizado nas lutas dos moradores. Não dá pra estar lá sem sentir a pele arrepiar e o olho marejar. Só podemos dar parabéns e cantar junto com eles: Uh, Cooperifa, Uh!

Além das fotos da Selma Bizon (no alto), registrando a nossa presença lá, deixo estes vídeos (acima e abaixo) que contam um pouco da história deles e de seus projetos paralelos em escolas e outros espaços. Criado no ano 2000 por iniciativa de Sergio Vaz, Pezão e outros agitadores culturais, o sarau da Cooperifa tem inúmeros batalhadores e colaboradores que seguem escrevendo sua história de resistência. Do novo livro de Sergio (Flores de Alvenaria), extraio um poema:

Na Fundação Casa…

– Quem gosta de poesia?
– Ninguém, senhor.
Aí recitei Negro Drama, dos Racionais.
– Senhor, isso é poesia?
– É.
– Então nóis gosta.
É isso. Todo mundo gosta de poesia. Só não sabe que gosta.

De uma entrevista de Sergio Vaz, também tirei a frase: “Nossa literatura não fala dos pobres, ela fala com os pobres. Ela não fala dos negros, ela fala com os negros. A literatura periférica praticamente elimina o atravessador. Agora, quem conta nossa literatura somos nós. Pode ter menos crase, menos ponto e vírgula, mas é a nossa literatura, é a literatura que nos representa”. O Sarau da Cooperifa acontece no Bar do Zé Batidão, à Rua Bartolomeu dos Santos, 797, todas as terças-feiras, às 19h. Vai lá ver (e ouvir, sentir, aprender e curtir).

E POR FALAR EM ‘RACIONAIS’ >>> Na tevê, um programa debatia as cotas para negros nas universidades. Em determinado momento, a coisa descamba para a perigosa questão do ‘como saber quem é negro e quem não é? Uns são mais escuros, outros menos. Como saber quem é negro, afinal?’. Claro que essa é a pergunta de quem quer confundir, de quem é contra as cotas. A melhor resposta que ouvi é a do rapper Mano Brown: “Como saber quem é negro? A polícia sempre sabe”.

 

… … …

QUEM MATOU MARIELLE?

… … …

MAIS UMA SEMANA SE PASSOU >>> No dia 14 de março (há sete semanas), a vereadora Marielle Franco (PSOL), de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento com jovens negras quando foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Protestos e manifestações contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos. As balas que a mataram também atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Queremos a resposta: quem matou Marielle?

 

… … …

COMO FOI O SARAU
BRASILIDADES II

… … …

Aconteceu em São Vicente, no dia 22 de abril, a segunda edição do festival Brasilidades, com 100% de música autoral. O evento, sem fins lucrativos, foi criado para dar vazão à produção cultural independente da baixada santista. Teve show das bandas Detoni, Chico Osso, Grupo Noir, Quântika e Paulo Cézhar Luz, além de exposições, intervenções e performances. No vídeo acima, um pequeno registro. Parabéns aos organizadores.

 

 

… … …

NOVO DISCO-LIVRO-FILME
DO GENIAL MANU MALTEZ

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h … O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza – no Itaú Cultural … Lançamento do livro do genial artista Manu Maltez. Ele é desenhista, gravador, compositor, músico, cantor, autor e mistura todas artes em seus trabalhos. Este é um conto de 108 páginas, ilustrado, com 2 discos de vinil de 4 músicas (autorais) cada. O Rabequeiro Maneta vive entre cidade e sertão, feminino e masculino, homem e animal.

Manu Maltez escreveu a história, desenhou o livro e compôs as músicas que interpreta cantando e tocando violão e rabecão (contra-baixo) junto com a banda Fúria da Natureza que conta com as participações de Siba, Assucena Assucena, Zé Pitoco, Vicente Barreto, Lulinha Alencar, Maria Beraldo, Alessandra Leão e Rafa Barreto. Um curta-metragem de animação desenhado a mão esta em fase final de produção. A entrada é franca. O livro estará à venda por R$120. No Itaú Cultural, à av. Paulista, 149. Finalizo com uma animação de um outro trabalho do Manu, que eu adoro: ‘O Diabo Era Mais Embaixo‘. Sou superfã desse cara:

 

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a superagenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras azuladas para acessar links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

QUINTA-FEIRA – 3 de maio – 19h … Anelis Assumpção … Terceira edição do “Música no Vão”, eventos gratuitos de bandas brasileiras no Vão Livre do MASP. A cantora e compositora Anelis Assumpção apresenta as canções de seu novo cd, Taurina.

… … …

QUINTA-FEIRA – 3 de maio – 19h … O escritor Andre Caramuru Aubert lança seu quinto romance, ‘Poesia chinesa’. Na Livraria da Vila, à rua Fradique Coutinho, 915.

… … …

QUINTA-FEIRA – 3 de maio – 19h30 … ‘João.Gabriel e a Jangada num Mar de Sonhos’ é um grupo formado para apresentar as composições do cantautor João.Gabriel (violão e voz). Com Karina Inoue (flauta transversal), Emanuel Hilgenberg (guitarra), Victor Kutlak (baixo) e Jonatas Francisco (bateria). No Republica Bar e Gastronomia, à rua Visconde de Itaboraí, 233.

… … …

QUINTA-FEIRA – 3 de maio – 20hLançamento do livro ‘Raphael Rabello: O violão em erupção’, do jornalista e pesquisador musical Lucas Nobile (biógrafo de Dona Ivone Lara). No evento, bate-papo entre o autor, Zuza Homem de Mello (que prefaciou o livro) e Rogério Caetano, com mediação de Edson Natale. O exemplar estará à venda por R$64. No Itaú Cultural, à av. Paulista, 149.

… … …

QUINTA-FEIRA – 3 de maio – 21h … A cantora e compositora Olivia Gênesi apresenta em as canções de seu cd ‘Amor e Liberdade’. Ingressos R$20. No Bistrô Esmeralda, à rua Esmeralda, 29.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 19h … Festa Jardim Psicodélico #15 … A festa Jardim Psicodélico abre espaço para a música autoral. Apresentação das bandas Capitão Bourbon, Banda 3Z, Dharma Samu, Mau Mau e Seus Malditos Demonios do Refresco Elétrico. Discotecagem de Eduardo Osmedio. Entrada R$10. No V.Garage, à rua Amazonas da Silva, 624.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 19h … Lançamento do livro “Borboleta – a menina que lia poesia”, romance de Chris Herrmann. A entrada para o evento é gratuita e o exemplar estará à venda por R$40. No Patuscada – Livraria, bar & café, à rua Luís Murat, 40, na Vila Madalena. No domingo a autora participa do Sarau da Casa Amarela (ver mais abaixo).

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 19h … A multiartista Anná (uma das cantoras do bloco afro Ilú Obá de Min), do ótimo ep autoral ‘Pesada‘, se apresenta na roda de samba do Boteco da Dona Tati, com Samuel Silva (violão de 7 cordas), Diego Mundão (surdo e percussão) e Lobo (pandeiro e percussão). Na al. Eduardo Prado, 129, Campos Elíseos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20hMax Costa e Carlão fazem pop, mpb e rock nacional e internacional. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8. Na Vila Maria.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h … A Banda Mon Amour apresenta os grandes clássicos da música brega: Reginaldo Rossi, Odair José, Amado Batista, Diana e muitos outros. Participação da ‘cigana Sandra Rosa Madalena’. No Restaurante Feijão De Corda, à av. Engenheiro Caetano Álvares, 4251.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20hO Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza – no Itaú Cultural … Lançamento do livro do genial artista Manu Maltez. Ele é desenhista, gravador, compositor, músico, cantor, autor e mistura todas artes em seus trabalhos. Este é um conto de 108 páginas, ilustrado, com 2 discos de vinil de 4 músicas (autorais) cada. Manu Maltez se apresenta com a banda Fúria da Natureza, que conta com Siba, Assucena Assucena, Zé Pitoco, Vicente Barreto, Lulinha Alencar, Maria Beraldo, Alessandra Leão e Rafa Barreto. A entrada é franca e o livro estará à venda por R$120. No Itaú Cultural, à av. Paulista, 149.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h … Slam Poesia Racional – 9a edição … Além da batalha poética vai ter pocket-show de Tiago Delau, lançamento dom livro ‘Vício’, de Mariana Félix, microfone aberto e niver do Gustavo Le Gusta. Na esquina da Paulista com a Augusta.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h … Forró no Sebo … Livraria recebe “Sapiranga em pé-de-serra“, projeto de São João do cantor e compositor baiano Sapiranga. Com Germanno Falcão (violino) e Paula Padovani (bateria, zabumba e triângulo). No local, além do arrasta-pé, caldo de macaxera e comidas e bebidas tipicas. Entrada R$10. No Sebo Praia dos Livros, à avenida Bernardino de Campos, 331, no Paraíso.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h15 … Noite de blues (e rock) com o guitarrista Chico Suman. No Inferninho do Centro Lirico & Literário IX de Novembro. Na Rua Coronel José Eusébio, 109.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 20h30 … Noite de chorinho com a cantora e flautista Paula Duarte e o violonista Rafa Nascimento. Ingressos a R$15. No Quinto Pecado Café Bistrô, à rua Coronel Artur de Godoi, 12, na Vila Mariana.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 21hBanda ‘Suave Coisa Nenhuma’, com a cantora Giliane Meireles, apresenta blues, reggae e brasilidades. O show deve começar depois da meia-noite. Antes tem Happy Hour, com Daniel Lacerda. No Villa, à rua Joaquim Távora, 1415.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 21h … Mr John Blues Session … Guitarrista apresenta seus blues acompanhado por Jackie Carlini (voz), Diego Nycolay (voz, guita e gaita), Casan (baixo) e Nilton Godoy (bateria). Entrada R$10. No Carro de Bois, à av. Mario Lopes Leão, 667.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 21h … Liderada por Guga Stroeter, a Orquestra HB – Heartbreakers comemora 30 anos. Com participação da cantora e trombonista cubana Liena Centeno, de Leny Andrade e Armando Marçal. No Sesc Pinheiros, à rua Paes Leme, 195.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 21h30Marcos Fonseca, em formato voz e violão, apresenta o show ‘O inevitável amor’, com suas poesias e canções. Na programação, sarau e sucessos de Legião, Paralamas, Cazuza e Beatles. No Gambalaia Espaço de Artes e Convivência, à rua das Monções, 1018, em Santo André.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 22h … Áudio Insurgência XI … Festival chega à décima primeira edição evidenciando as ‘insurgências sonoras da cidade’, trazendo post-rock, glitch, noise, garage rock, no wave, lo-fi, improvisação livre, breakcore, dubwise, drum’n’bass, liquid techno, bassline, drone, krautrock, ragga jungle, crossbreed, dubstep, frenchcore, vaporwave e kompa, entre outros. Na Trackers, à rua Dom José de Barros, 337.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – das 23h às 5h … Show performático da banda Verónica Decide Morrer, com novas músicas no repertório e a ‘transviadagem múltipla de sempre’. Ainda tem vídeo-instalação das ‘Ninfas do Tietê’ baseado no livro de poesias eróticas de Natalia Nolli. E discotecagem dos djs Bassman’60 e BreedLove. No Presidenta, à rua Augusta, 335.

… … …

SEXTA-FEIRA – 4 de maio – 22hTarumã no Boutique Vintage … Famoso grupo apresenta as músicas de seus dois primeiros discos “Histórias de Cada Canto” e “Palavriá”, além de composições que farão parte do próximo cd, “3×4”. Discotecagem de Apache Forte Seletores, com som 100% vinil. Ingressos a R$15. Na rua Padre Adelino, 949.

… … …

SÁBADO E DOMINGO – 5 e 6 de maio … Periferia Segue Sangrando – Fiquemos Juntas … Encontro de mulheres das periferias acontece em dois dias no Bloco do Beco, no Jardim Ibirapuera (veja a programação no cartaz). Para se inscrever nas oficinas, clique aqui.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – das 10h às 17h … O “Amparo Literário – Sarau Simpósio de Artes Integradas”, em parceria com o projeto “Troféu Arte em Movimento” (coordenado por José Pereira de Souza), participa da Primeira Mostra de Cordel Assis Oderan, com os cordelistas Costa Senna, Cacá Lopes, Varneci Nascimento, Pedro Monteiro, Francis Gomes e Rosenildo Nildo Cordel. Na Chácara Silvestre, em São Bernardo do Campo.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – das 11h às 17h … 7 Anos da Fanzinada … Encontro de fanzineiros, editores e artistas, a Fanzinada é um evento itinerante nascido em Santo André que mistura publicações independentes, literatura e artes visuais em seus múltiplos suportes. Criado pela professora e multiartista Thina Curtis em 2011, o evento apresenta 45 expositores, feira de vinil, exibição de curtas, palestras e performances. Clique no cartaz para ler melhor a programação. Entrada franca. Na Casa da Palavra (em frente à praça do Carmo) e na Casa do Olhar, à rua Campos Sales, 410, no Centro de Santo André.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 14h … O trio Música da Gema, formado por Carlão do Tempero, Luiz Cláudio de Santos e Peri Oliveira, se apresenta na Bodegaia da Pompeia, à rua República Argentina, 80, em Santos. Couvert R$7.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 14h30 … VOPO … Sarau mensal do coletivo cultural Vozes Poéticas, formado por jovens estudantes da Emef Paulo Carneiro em 2014. Sempre no primeiro sábado do mês, na rua São Felipe, 39 (Capela São José Operário) ÁREA 4. Com sorteio de livros, microfone aberto e muita poesia.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – das 15h às 18h … Exposição Mário Fotógrafo – Abertura … Você sabia que Mário de Andrade também foi fotógrafo? Na exposição, imagens de paisagens e personagens das regiões norte e nordeste do país, além de experimentos como autorretratos em sombra. A visita é gratuita, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h. Na Casa Mário de Andrade, à rua Lopes Chaves, 546, na Barra Funda. Até 4 de agosto.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 15h … Segunda rodada da Ciranda Literária conversa sobre o feminismo africano da escritora moçambicana Paulina Chiziane, abordando seu romance “Niketche”. O encontro tem apresentação de Larissa Lisboa e o livro deve ser lido até o evento (quem deseja receber o pdf do livro para ler e participar, preencha o formulário aqui). Na União de Mulheres de São Paulo, à rua Coração da Europa, 1395.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 16h30 … Tardes Musicais – Taubkin & Bahule … João Taubkin e Lenna Bahule, apresentam show com repertório autoral que constrói uma ponte imaginária e musical entre Brasil e Moçambique. Na Fundação Ema Klabin, à rua Portugal, 43, no Jardim Europa.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 17h … O grupo de teatro ‘Buraco d`Oráculo‘ apresenta o espetáculo cenopoético ‘Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro’, na III Feira Nacional da Reforma Agrária. No Parque da Água Branca.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 17h30 … Samba Camará … Roda de samba organizada pelo conjunto Nervos de Aço. Às 17h30, acústico do lado de fora. Às 19h, pagode com tudo ligado. Na rua Camaragibe, 246, em Santa Cecília.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 18h … Dharma Samu – no Rock And Blues Bar … Quarteto de música instrumental paulista, liderado pelo músico, compositor e produtor Dharma Samu, apresenta seu jazz experimental misturado a outros gêneros (fusion, rock e ritmos latinos). Com Dharma Samu (sax tenor, alto, soprano e barítono), Rogério Antonio (bateria), Douglas Carvalho (baixo) e Pedro Rocha (sax tenor). Na avenida Marari, 466, na Cidade Ademar.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 19h … Escotilha#10 – A casa traz shows de Gustrago, Bia Doxum, Victor Cali, Bruna Diniz e Beré. Para a festa foi preparado um line up com rap, mpb e discotecagem vinil com nomes já consagrados e em evidência na cena independente e underground. Confirme presença e receba o endereço pelo inbox.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 19h … Lançamento do livro “Pelicano“, poemas de Rafael João (pela Editora Fractal). No Patuscada – Livraria, Bar e Café, à rua Luís Murat, 40, na Vila Madalena. O exemplar estará à venda por R$40.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 19h … Felipe S, vocalista do Mombojó, apresenta as músicas do cd Cabeça de Felipe, acompanhado de Habacuque Lima (guitarra e samples), Rafael Cunha (bateria), Missionário José (baixo) e Ana Satori (backing vocal e teclado). Entrada R$15. No Titobiergarten, à rua Cuxiponés, 210, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h … Show de mpb com a cantora e compositora Luciana d’Avila marca seu reencontro musical com o acordeonista Chacrinha Brasil, do Trio Forrozeta. No Espaço Excalibur, à rua São Mateus, 265, em Juiz de Fora. Minas Gerais.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h … Cabeças Enfumaçadas – na Carauari… Excelente banda faz show com o melhor do rock, psicodelia e mpb: Lennon, Dylan, The Animals, Janis, Raul, Zé Ramalho e outros. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h … A conceituada banda Caldonia apresenta seu repertório de rocks clássicos e sons autorais. No Bar do Anão, à rua Curuçá, 435, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h30Duas Casas no Quinto Pecado … Show do duo folk formado por Bezão (da banda Folk na Kombi) e a cantora Nô Stopa. Além das duas vozes e violões de aço, a dupla é acompanhada por Octávio Amado ao violino. Ingressos a R$15. Na rua Coronel Artur de Godoi, 12, na Vila Mariana.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h30 … Duo de violões com Rafael Thomaz (6 cordas de nylon) e Guilherme Lamas (7 cordas de aço), que desenvolvem trabalho autoral de música instrumental inspirados no compositor e multi-instrumentista Aníbal Augusto Sardinha, o famoso Garoto. No Espaço91, perto do Sesc Pompéia. Reserve seu ingresso aqui e receba o endereço pelo inbox.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 20h30 … Show dançante da banda ‘Reserva Brasileira‘ no Menino Muquito bar. Na Av. Vila Ema, 5090.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 21h … O grupo Macaco Gordo relembra histórias e canções do ‘Clube da Esquina’. O trio é formado por Sandro Premmero (contrabaixo e voz), Nando Taruga (guitarra e violão) e Leandro Romero (bateria). Participação de Jonathas Queiroz, João Carlos e Leandro Delpech. No Santa Sede Rock Bar, à avenida Luís Dumont Villares, 2104.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 21h … O cantor e compositor Fernando Cavallieri apresenta as canções de seu cd ‘Modernidade Líquida’. No Bar do Frango, à avenida São Lucas, 479, no Parque São Lucas.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – 22h … O violeiro Jackson Ricarte se apresenta na tradicional festa de Embu das Artes. No domingo, último dia do evento, tem folia de reis e congada a partir das 18h. No Memorial Sakai, à rua Rebolo Gonzales, 185, em Embu.
… … …

SÁBADO – 5 de maio – das 23h às 6h … Show da banda Abacaxepa e discotecagem de Pita Uchôa, Tahira e Yoka. Entrada R$30 (na porta) e R$20 (antecipado). No Mundo Pensante, à rua Treze de Maio, 830, na Bela Vista.

… … …

SÁBADO – 5 de maio – das 23h às 4hForrobodó do Jabah é a banda que faz forró underground misturando ritmos e instrumentos de vários gêneros da música brasileira. No CCB (Centro Cultural Butantã), à av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882.

.. … …

DOMINGO – 6 de maio – 12h … A dupla Lari e Yann faz um som durante o almoço no Mangericanto, à rua Voluntários da Pátria, 3558, em Santana.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 13h … Festa ExCêntrica … ‘Última Gota’, parceria de Daniel Mã e André Bedurê é a música inédita desta edição. Mas vai rolar Rita Lee, Cássia Eller, Doces Bárbaros, Novos Baianos, Alceu, Belchior, Cor do Som, Mutantes e muitos outros. Com a presença de vários músicos, cantores, djs e performers. Ingressos de R$10 a R$30. Na rua Décio Reis, 442, Alto de Pinheiros.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 14h … O Bar do Frango, famoso e histórico bar de resistência cultural na ZL, é assunto no programa ‘Sons do Brasil‘, de Serginho Sagitta, na rádio USP. Vale a pena ouvir e conhecer um pouco a sua história de lutas e sonhos. Com reprise na quinta-feira, dia 10, às 23h55.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 15h … 66º Sarau da Casa Amarela … Organizado pelo poeta Akira Yamasaki, o sarau, além do palco aberto para quem chegar, tem como convidados o cantor e compositor Pedro Lua e as poetas Chris Herrmann e Zélia Guardiano. Na Casa Amarela, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 16h às 23h … Festa Poética com as novas editoras Fractal (de Ricardo Escudeiro) e Desconcertos (de Claudinei Vieira) promovendo festa com lançamento de livros e sarau.

A Desconcertos Editora publica seu primeiro livro de poesia, ‘Pássaros de Papel’, de Claudio Henrique. A Fractal Editora comparece com seus dois primeiros lançamentos: ‘O idílio de Maria Elefanta e Perna Seca’, contos de Jorge de Barros e ‘Pelicano’, poemas de Rafael João.

E ainda tem um festão musical com apresentações de Daniela Neris, Teofilo Tostes Daniel, Wagner DiasRicardo Escudeiro com Marcio Stachowski, Regina Tieko com Fábio Abramo, Alexandre Rabelo com Cibele Bissoli e Raffaele Paparella e um sarau com microfone aberto para músicos, poetas e performers. Na Patuscada – Livraria, Bar, Café, à rua Luis Murat, 40.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 16h às 21h … Primeira edição do Sarau do Oliveira tem palco aberto para todas as artes, bazar, sorteio de brindes e alguns artistas convidados, como Joyce Cruz, Jack Silva, Ana Rafaela, Felipe Macedo e o Trio Aruê. No República Bar e Gastronomia, à rua Visconde de Itaboraí, 233. Entrada R$10.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 16h às 23h … A Casa Azul abre as portas para a 4º Edição Musical com o grupo Coco de Oyá, formado por Rafa Ella Nepomuceno (voz e percussão), Kelli Garcia (voz e percussão) e Sthe Araújo (voz e percussão). No show, além do coco de roda, ritmos da cultura tradicional como Coco Rural, o Baianá Alagoano e a Ciranda Praieira. Entrada R$10. Na avenida Senador Casemiro da Rocha, 731, perto da estação Praça da Árvore do metrô.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 17h às 23h … Encerrando as festividades de quarto aniversário do ‘Ouvidor 63‘, shows das bandas Groupies do Papa, Devilish, Corona Kings, Novos Macacos, Capitão Bourbon e Jonnata Doll & Os Garotos Solventes. Antes, entre e depois das apresentações, ‘Música Extranha’, por João Alves. Colabore no chapéu. À rua do Ouvidor, 63, perto do metrô Anhangabaú.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 17h às 23h … Show do ‘Samba da Chinela Voadora’, grupo paulistano que apresenta o melhor do sambajazz, samba de roda e samba de raiz. Entrada franca. Na Casa Matahari Mariposa, à rua Silva Bueno, 493.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 17h às 23h … Tocando Samba Chula – ritmo do samba típico do recôncavo baiano – Samba de Roda e o Samba Duro da Bahia, a banda ‘Samba Tum‘, formada por Mestre Plínio (pandeiro e voz), Beto Vasconcelos (violão e voz), Egimar Alves (percussão) e Helder Lúcio (percussão), prometem sacudir a Nossacasa Confraria das Ideias, à rua Mourato Coelho, 1032, na Vila Madalena. Entrada franca.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – das 18h às 23h … A produtora de festas e eventos Cansei do Mainstream apresenta o som psicodélico e lisérgico das bandas Venus Wave e Leza (que lança o single ‘Religare’). Entrada R$15. Na Casa Do Mancha, à rua Felipe de Alcaçova.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 20h … Interiores – Teatro … Dividida em quatro momentos, que correspondem a habitações diferentes, a peça trata das relações que se estabelecem em torno da venda desses imóveis, de seus espaços vazios e de suas ausências. Texto e direção de Lucas Mayor e Marcos Gomes. No elenco, Anette Naiman, Daniela Schitini, Marcos Gomes, Rebecca Leão, Rodrigo Sanches, Paulo Salvetti e Mário Bortolotto (voz em off). No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 20hGrupo João de Barro apresenta seu show de gafieira com a cantora Hilda Maria nos vocais. Entrada R$20. No Café Piu Piu, à rua Treze de Maio, 134, na Bela Vista.

… … …

DOMINGO – 6 de maio – 22h … Sarau Musical … O escritor e palestrante Roberto Amado fala sobre a vida e obra de grandes nomes da literatura brasileira, como Jorge Amado (seu tio), João Ubaldo, Drummond, Raduan Nassar, Vinícius de Moraes, Paulo Leminski e muitos outros. Para ilustrar a conversa o grupo Amados do Samba toca os clássicos do gênero. Entrada R$10. No Pau Brasil Bar, à rua Inácio Pereira da Rocha, 54.

.. … …

SEGUNDA-FEIRA – 7 de maio – 19hSarau da Vergueiro realiza a segunda edição de seu sarau itinerante finalizando a exposição “O Nordeste é Aqui”, na Galeria Olido. Além do microfone aberto, homenagem ao grande Belchior com participação de Cacá Lopes, Carlos Mahlungo, Cleusa Santo, Jocélio Amaro, Luana Faddlei, Neggo Blues, Nico Antônio, Sara Helen, Vieira Pato e Uma Banda e Tal. Entrada franca. Na avenida São João, 473.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 7 de maio – 21h30 … Cantora faz show na sala de sua casa com transmissão ao vivo pelo Facebook. No repertório, canções autorais do seu disco “Esquerdo Direito”, além de novos arranjos para músicas de Lenine, Gonzaguinha e Red Hot Chili Peppers. Assista à sétima edição do “Na Minha Sala” acessando a página oficial da cantora.

… … …

TERÇA A QUINTA-FEIRA – 8 a 10 de maio – das 9h às 21h … A Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH/USP) realiza a 8ª Festa do Livro da USP Leste. Obras de diversas editoras com 50% de desconto. Na Avenida Arlindo Béttio, 1000, no bairro de Ermelino Matarazzo. Clique no cartaz para ler melhor a programação e confira a lista das editoras participantes no www.usp.br/festadolivro.uspleste

.. … …

TERÇA-FEIRA – 8 de maio – 19hTerça Autoral, sarau organizado por Wolf do Vale, chega à 24ª edição com show de Johnny de Las acompanhado por Victor Cali (contrabaixo e backing vocal) e Alex Machado (bateria). Entrada R$5. No Don Ramon Rock Bar, à rua Jaguarema 47, no Parque Jurema, em Guarulhos.

.. … …

TERÇA-FEIRA – 8 de maio – 20h30 … AI-5 – A Peça: reconstituição da histórica cena acontecida em 13 de dezembro de 1968, quando 24 ministros se reuniram com o Presidente Artur da Costa e Silva e o vice-presidente Pedro Aleixo para deliberar sobre o Ato Institucional Nº5, que resultou na nefasta ditadura militar (1964-1985). Ingressos a R$30 e R$15. Também nos dias 15 e 22 de maio, no Casarão do Belvedere, à rua Pedroso, 283.

… … …

TODA TERÇA-FEIRA – 19h … O Sarau da Cooperifa acontece no Bar do Zé Batidão, à Rua Bartolomeu dos Santos, 797, no Jardim Guarujá. Nesta edição,  lançamento da primeira antologia do Sarau Verso em Versos, organizado por Jaime Diko Lopes.

… … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 20h … 7ª edição do Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo … Na abertura, exibição do documentário “Hafis & Mara“, do cineasta Mano Khalil, que estará presente e participa de debate. Ingressos de R$3,50 a R$12. No CineSesc, à rua Augusta, 2075.

.. … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 20h30 … Espetáculo ‘Território Mãe’, do Coletivo Cênico Joanas Incendeiam, debate sobre os ideais da maternidade impostos pela sociedade e suas consequências na vida das mulheres e na relação com seus filhos. Com Beatriz Marsiglia, Camila Andrade e Letícia Leonardi. Direção musical e canções originais de Jonathan Silva e Eva Figueiredo. Ingressos a R$30 e R$15. Também nas quartas-feiras, dias 16 e 30 (às 20h30), e no domingo 27 de maio (às 16h). Na Mora Mundo Casa de Tudo, à rua Barra Funda, 391.

… … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 21hAugusto Swing e banda apresentam clássicos de Jorge Ben, Tim Maia, Gil e Djavan. No Julinho Clube. à rua Mourato Coelho, 585.

… … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 21h … Dentro do projeto Gringa Musica, show do quarteto Mini- Vice, do tecladista e cantor haitiano Romeo Mustiva. Couvert R$10. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269.

.. … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 21h … Lançamento do Clipe Flores Raras – Samuca e a Selva ... A banda, em parceira com a Seu Menino Filmes, lança clipe inédito da música “Flores Raras“. Após a exibição, show (às 23h). No Mundo Pensante, à rua Treze de Maio, 830. Ingressos de R$15 a R$40.

.. … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 21h … Quarta é Feira com Vinil … Os djs Brito e Fred Lima assumem o toca-discos e mandam música brasileira de todos os tempos, entre clássicos do rock e grooves em geral (dj Set, às 21h). Entrada gratuita até 22h (após, R$5). No Bebo Sim, à av. Prof. Alfonso Bovero, 1107, na Pompeia.

.. … …

QUARTA-FEIRA – 9 de maio – 21h … As cordas de Matheus Pezzotta e a voz de Selma Fernands no show Nós. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

… … …

ATÉ 5 DE MAIO … Envie Poemas de Amor & Sexo para Revista Gente de Palavra 64 … Para participar, envie apenas um poema de até 25 linhas com 35 toques. Saiba mais acessando a página.

… … …

ATÉ 6 DE MAIO … III Feira Nacional da Reforma Agrária … Como nas edições anteriores, o evento do MST tem barracas com produtos de todas as regiões do país (900 feirantes), espaço ‘Culinária da Terra‘, com pratos típicos, estande de livros, bazar, debates, seminários e apresentações culturais diversas (teatro, dança, contação de histórias, bonecos, sarau e slam), além de shows com Siba, Ana Cañas, Otto, Martinho da Vila e a bateria da Escola de Samba Paraíso da Tuiuti. No Parque da Água Branca, à avenida Francisco Matarazzo.

… … …

ATE 6 DE MAIO … Flipoços 2018 … Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços, realiza debates, palestras e recebe editoras e escritores para rodas de conversa, oficinas e workshops. Saiba mais sobre a programação acessando o site da Flipoços.

… … …

ATÉ 31 DE MAIO … Exposição ‘Madeira Velha’… O artista sergipano Euflávio Gois Lima, ou Madeirart, participante de saraus e eventos artísticos, expõe seus trabalhos em madeira na Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima, na Rua Henrique Schaumann, 77, em Pinheiros. De segunda à sexta, das 10h às 19h. Sábados, das 9h às 16h e aos domingos das 10h às 14h.

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. E toda quinta-feira tem um post novo. 

… … …