Até este velho coração peludo, empedrado e cheio de musgo soube que na segunda-feira passada foi Dia dos Namorados. Choveram coraçõezinhos e fotos de pombinhos apaixonados nas telas meladas das redes sociais. Eu não sou o último romântico, como o Lulu, nem aquele amante à moda antiga, como o Roberto. Mas ‘dou minhas cacetadas’, como diria o filósofo Didi Mocó. Não chego ao nível Vlado Lima de escárnio e indiferença (leia seu ótimo poema que encerra esse post) mas detesto a exploração comercial e piegas das nossas sentimentalidades (sim, todos as temos). Que o amor é um bicho importante, quem há de negar? Liberta, escraviza, dói e faz sonhar. É o que não tem governo nem nunca terá. O que não tem vergonha e nem juízo (que belos versos escrevi agora, hein?). Te vira, meu irmão… Eu não tenho resposta receita conselho ou salvação pra isso, não. Quem aí nunca vacilou pisou na bola teve medo ou deu vexame? Estrada torta caminho sem volta chove na horta ou arrebenta a aorta. Esse tal de amor é foda. Mas não reclame. Ame. Desame. Reame. Às vezes, quem sabe, novamente, outra dia, outra chance: tente. Sempre.

OUÇA >>> Quem ama precisa aprender a ouvir o que o outro sente. Ouça. É tão comum o isolamento. Não sabemos falar de nós mesmos. Ainda bem que existem os poetas, os grandes artistas que nos representam. Que falam por nós, pra que nunca fiquemos mudos surdos brutos incomunicáveis e sós. Se o seu amor não é de falar, ouça as músicas que ele mais gosta. Ouça. As canções preferidas vão refletir seus anseios, o que pensa do mundo, sua visão de beleza, seus temores e aflições. Compartilhá-las com você é um modo dele contar sua história, se revelar, abrir o peito à força numa procura, como diz aquela linda canção. Mostrar ao outro a música que te emociona é como se despir um pouco. E, se identificar com elas, é uma forma de tocar o corpo do outro e penetrar sua alma. Talvez seja uma das maiores sensações de intimidade e felicidade que se possa gozar. Ouça. Quando amamos muito, a vertigem do sentir nos enfraquece e frequentemente as palavras fogem. Ou nem há palavras que traduzam a intensidade de um sentimento denso. Mas sempre haverá uma canção que chegue bem perto disso. Ouça. Instrumental ou em língua estrangeira, poética, sofisticada ou simplesinha, repleta de acordes ou feita apenas de palavras óbvias e clichês, mas cantada no timbre e no tom que arrepiam. Cacá Diegues fez um lindo filme sobre isso. Ouça, ouça… É o seu grande amor quem está se declarando pela boca de Tom & Vinícius, dizendo ‘eu te amo‘ através dos lábios de Chico, gritando ‘help i need somebody‘ pela voz de Paul & John, ou apenas chorando pelas cordas da guitarra de Eric Clapton, ou lamentando o que poderia ter sido, a vida feliz que se perde e escorre pelas lágrimas de Elis. Mas ouça, preste atenção… Um grande amor, ou uma amizade quente, não prosperariam se a gente não soubesse ouvir o que o outro sente. Tente. Ouça. Ouça atentamente:

Após a linda voz de Maysa, fecho esse romântico texto de ‘dia dos namorados’ postando uma das minhas músicas de amor favoritas: Sem Você, de Tom & Vinicius, na voz de Chico (que triângulo amoroso maravilhoso!).

 

 

… … …

CLOWNS & CAOS
NO CLUBE CAIUBI

… … …

Sábado fui ao Julinho Clube, um bar superlegal na Mourato Coelho, para rever amigos, tomar ‘umas breja’ e ouvir belas canções. Era a noite do sarau mensal organizado pelo Clube Caiubi e apresentado pelo poeta Vlado Lima. Cheguei a tempo de ouvir a salada sonora da surpreendente banda Fabricantes de Planetas (Adriano Castelo Branco, Douglas Froemming, Fábio Marques e Rogério Almeida) que fez pocket-show de abertura e a voz potente e cheia de recursos da cantora Lyzah, acompanhada pelo guitarrista Gustavo Ferrari. Outro convidado desta edição foi o trio Anhangabahy (formado por Hévelin Gonçalves, Rui Condeixa Xavier e Wady Issa Fernandes) que apresentou seus sambas em tom menor, com pegada tipicamente paulistana e letras de poética moderna. Além do palco aberto, que mesclou jovens e veteranos como Volt, Jota, William, os rappers do Chock Love e os feras “da casa” Álvaro Cueva, Ayrton Mugnaini, Tarica e Teju Franco, a surpresa maior ficou por conta da nova banda Clowns & Caos, que juntou os ‘versos-porrada’ das canções de Vlado Lima ao lirismo das melodias de Sonekka, sob a desenvoltura cênica do grande cantor (e intérprete) Sander Mecca. Esse megatrio se apresenta com o rosto pintado de palhaço (maquiagem e fotos de Marília Calderón) e acrescenta declamações e jogos teatrais às canções (Froemming deu uns toques de guitarra). Funciona, viu? A soma dessa diversificada química de talentos resultou numa bomba poderosa e original de alto poder destrutivo (contra a mesmice). Os fracos (da ideia) que se cuidem… Como diz um velho amigo meu, quando a parada é violenta: você güeeenta?

 

… … …

EKENA LANÇA
‘TODXS PUTXS’

… … …

Quem cê tá pensando que é
Pra falar que eu sou louca
Que a minha paciência anda pouca pra você
Pára de vir me encher

Quem cê ta pensando que é?
Pra falar da minha roupa
Do jeito que eu corto o meu cabelo
Se olha no espelho
Você não anda valendo o esfolado do meu joelho esquerdo

Eu tenho pressa eu quero ir pra rua, quero ganhar a luta que eu travei
Eu quero andar pelo mundo afora vestida de brilho e flor
Mulher a culpa que tu carrega não é tua
Divide o fardo comigo dessa vez
Que eu quero fazer poesia pelo corpo e afrontar as leis
Que o homem criou pra dizer

Quem cê ta pensando que é pra falar pra eu não usar batom vermelho?
Quem cê ta pensando que é pra maldizer até os amigos que eu tenho?
Vá procurar tua turma e o que fazer
Que de gente como você o
mundo anda cheio
Quem cê ta pensando que é?

Que se usa decote, é PUTA
E se a saia tá curta, é PUTA
Se dá no primeiro encontro, é PUTA
Se raspa o cabelo, é SAPA
E se deixa crescer os pelos, é ZUADA
Se tem pau entre as pernas, é TRAVA
mas se bota salto alto é SANTA
Se usa 44, é GORDA
Se usa 38, é muito MAGRA
E se sai depois das 23h, vai voltar ARROMBADA
“Porque ela pediu né? Tava na cara
Olha a roupa que ela saiu de casa”
E todo o discurso MACHISTA continua
MENINA, VOCÊ DEVIA USAR UMA ROUPA MENOS CURTA.

TODXS PUTXS é o single do disco ‘Nó’, de Ekena, ótima cantora que conheci após divulgar o projeto Ecompor, encampado pelo músico Rodrigo Bottari (veja AQUI). Nele, Rodrigo e mais um grupo de cantores, músicos e compositores se dispunha a parcerias e colaborações artísticas variadas: produzir, musicar, arranjar, letrar ou cantar em trabalhos de artistas que precisassem desse apoio. Ekena Monteiro era uma das participantes, ao lado de Vinícius Dias Zurlo, Guilherme Garboso e a (já famosa) Liniker. Ouça Ekena:

Após o ep Passarinho, a cantora araraquarense está em busca de financiamento para lançar seu primeiro cd (com 13 faixas já gravadas), em que foi acompanhada por Vínicius Lima (voz e violão) e Gabriel Planas (baixo), Rodrigo Bottari (guitarra e arranjos), Israel Reinaldo (bateria), William de Paula (piano, escaleta e ukulele), Álvaro Malheiros (metais) e Luis Octávio Rocha (percussão). A campanha se encerra no dia 17/6 e oferece ‘recompensas’ bem legais a quem colaborar: download do disco, o disco físico, camiseta e caneca personalizada, um ‘chá das 4h20’ com a banda e um pocket-show. Para colaborar, clique AQUI.

Quarta-feira 21 de junho – 19h … Ekena em São Paulo … Com o mesmo time de músicos que a acompanhou no cd (listado acima), Ekena se apresenta no Teatro Viradalata, à rua Apinajés, 1387, em Perdizes. Ingressos a partir de R$25. A cantora (e atriz) Karime faz pocket-show de abertura com Rique Azevedo ao violão.

 

 

… … …

COLETIVO CARTOGRÁFICO

… … …

Sábado e domingo – 17 e 18 de junho … Acerca do Fracasso das Formas … Uma ‘instalação coreográfica’ é o novo trabalho do Coletivo Cartográfico (Carolina Nóbrega, Fabiane Carneiro e Monica Lopes Galvão) em parceria com o artista visual Jorge Soledar. Com concepção sonora de Gustavo Lemos e registro de fotos e vídeos da Bruta Flor Filmes. Num galpão, “três pessoas vivem como num canteiro de obras, garimpando buracos no gesso e penetrando a mobília como cupins, sujeitas à degradação e à anulação, como qualquer matéria do lugar”. A cada dia, um roteiro diferente.

O projeto foi contemplado pela 20ª edição do Fomento À Dança para a cidade de São Paulo, quando o fomento ainda existia. Os artistas fazem questão de frisar que, sob o novo edital (com Doria e Sturm) essa criação coletiva seria completamente inviável, pois envolveu residência artística de três meses com o Coletivo Limiar (grupo de bailarinos formado no Programa Vocacional), com bolsa para pesquisa. O grupo argumenta que o Fomento era a única política pública existente no município aberta à pesquisa e à experimentação, que permitia ultrapassar a visão da linguagem da dança como mera produção de espetáculos, como pretendem o atual prefeito e seu secretário.

Aos sábados e domingos, até 2 de julho, das 19h as 22h (o galpão abre as 18h). Pode-se entrar e sair quando quiser. No Galpão Mungunzá, à rua Rodolfo Miranda, 350, no Bom Retiro.

 

 

… … …

E POR FALAR EM STURM…

… … …

Enquanto os artistas da cidade (agrupados no movimento Frente Única da Cultura), resistem ao congelamento de verbas, ao desmonte de programas, à falta de diálogo e ao destempero do atual secretário da Cultura, André Sturm, eis que o ‘nosso’ secretário apronta mais uma e se indispõe com gente do seu próprio time: Sturm discutiu com Milton Flávio, secretário de Relações Governamentais, chamando-o de moleque e o acusando de lhe ter feito de palhaço. A nova demonstração pública de despreparo aconteceu pouco tempo depois de Sturm ser gravado ameaçando ‘quebrar a cara’ de dois agentes culturais da zona leste.

Nesse mesmo dia, matéria da CBN denunciou o direcionamento de uma licitação, afirmando que a Secretaria Municipal de Cultura haveria orientado a Ambev a inflar proposta para vencer concorrência do Carnaval de Rua.

Na terça, Sturm e Milton divulgaram video fazendo ‘as pazes’. Mas a cada bate-boca cresce o desgaste do secretário frente aos movimentos culturais e à opinião pública. Segundo a FUC, já existe abaixo-assinado com mais de 7 mil assinaturas pedindo sua exoneração do cargo.

REUNIÃO >>> Enquanto isso, a FUC e o movimento Piá e Vocacional Resistem conclamam os interessados a participarem da reunião com a nova coordenadora-geral do Programa Vocacional, Renata Casemiro, que, contrariando conquista histórica, não foi eleita pelo corpo de artistas que o compõe. A conversa tem o intuito de colocá-la a par das posições e reinvindicações dos artistas (como uma boa interlocução e a garantia de renovação de contratos e editais, sem perseguições políticas). Será na sexta-feira, dia 23 de junho, às 14h, no Teatro de Contêiner, à rua dos Gusmões, 43, em Santa Ifigênia.

 

… … …

RHAISSA BITTAR
NO SESC SANTOS

… … …

Sábado – 17 de junho – 21h … Rhaissa Bittar no Sesc Santos – Matéria Estelar … Sou muito fã de Rhaissa Bittar. Seu espetáculo é uma viagem por elementos e tradições do teatro musical, baseado nas canções do maravilhoso cd Matéria Estelar (leia o que já falei dele AQUI). No palco, a cantora interpreta uma boneca que canta as vicissitudes e amores de seres inanimados. Uma pera leva um fora de um caju (Lamúrias de uma Pera), uma lista telefônica desempregada consegue uma função de peso em um sebo (A Lista).

Uma sessão de terapia em uma caixa de fósforos expõe as aflições da vida coletiva de seus palitos (Palitoterapia). E até o brinco de pérola da menina retratada na obra-prima do pintor holandês Johannes Vermeer (Pérola do Brinco da Moça) ganha vida numa canção. A banda é formada por Daniel Galli (violão), Lulinha Alencar (acordeon e piano), Diego Gil (bateria) e Lucas Esposito (baixo acústico). Participações de Jonathas Joba, Filipe Trielli, Luigi Marnoto e Demetrius Lulo. Ingressos a R$20, R$10 e R$6.

Além do cd Matéria Estelar, que deu origem a esse show teatral e divertido, Rhaissa tem um outro cd incrível, chamado Voi-la, que todo mundo precisa ouvir. A maioria das canções (nos dois cds) é do talentoso e muito inventivo compositor Daniel Galli. O Sesc fica na rua Conselheiro Ribas, 136, em Santos. Quem estiver de bobeira em Sampa, desce lá que vale (muito!) a pena.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em negrito para acessar os links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

Quinta-feira – 15 de junho – 17h … Vila Madalena: O melhor do Baião e Especial Elis Regina … Primeiro, o rei do baião, Luiz Gonzaga, ganha homenagem da cantora Bia Góes, finalista do prêmio da Música Brasileira de melhor cantora regional. Depois, Elis Regina é homenageada pela cantora Lorena Galati e o violonista Fagner Karu, do Macieira Duo. Junto a eles estarão Samuel Malaquias (piano), Abner Pires (sax), Enielse (baixo) e Fê Matheus (bateria). Armazém da Cidade, à rua Medeiros de Albuquerque, 270.

Na sexta-feira, dia 16, no mesmo horário e local, a Banda Lago toca música tradicional nordestina. Depois, o melhor da mpb (e canções autorais) com a cantora Lorena Galati e o violonista Fagner Karu, do Macieira Duo.

… … …

Quinta-feira – 15 de junho … Lançamento virtual do 1° disco da MUB #SONS … Banda araraquarense lança na net (ouça AQUI), gradualmente, as seis faixas de seu ep ‘S.O.N.S – Só Os Nóias Sobrevivem’. Todas as composições são do rapper William Chacal, sendo três em parceria: “Realidade Brasileira” (com Michele Negras Raízes), “No Gaiz” (com Yuri 1000º) e “Língua Universal” (com Lincoln Rossi). Com produção de Thiago Hardi, Caio Carvalho e Guilherme Garboso (os três que aparecem na foto acima, tendo Chacal à direita). Confira no link do evento, pois algumas faixas já estão na página. Ouça aqui um vídeo da banda, ao vivo:

 

 

 

… … …

Quinta-feira – 15 de junho – 13h … Slam da Ponta – Edição Especial no Parque Raul Seixas … O Slam da Ponta é uma batalha de poesias autorais que acontece toda primeira sexta-feira do mês no Instituto Reação Arte e Cultura, na Cohab José Bonifácio. Nesse ano, com edições extras para aumentar as chances dos poetas da quebrada participarem do Slam Brasil, que dá vaga para a Copa do Mundo de Poesias, na França. Além da batalha, o sarau organizado e apresentado pelo slammer Lucas Afonso tem palco aberto e os convidados Andrio Candido e Daniel Lobo. No Parque Raul Seixas, à rua Murmúrios da Tarde, 211, em Itaquera.

… … …

Quinta-feira – 15 de junho – 18h … Banca da Poesia exibe: Documentário “A Banca da Poesia” … Evento de encerramento do ciclo ‘A Banca Convida’ realizado pela Banca da Poesia, projeto cultural que promove, divulga e incentiva a arte independente nas quebradas. Exibição do documentário ‘A Banca da Poesia’, sobre essa trajetória. Sarau com microfone aberto para músicos e poetas, com sorteio de prêmios e muitos comes & bebes. Na avenida Nordestina, 708.

… … …

Quinta-feira – 15 de junho – 20h … Mbeji no Loki Bicho … Mbeji é um grupo intercultural de mulheres pesquisadoras de música e dança de origem afroameríndia e afrolatina, que apresenta músicas autorais e tradicionais encontradas nas religiões de matriz afro-brasileiras. O Mbeji se apresentará com Ariane Molina (voz, atabaque, cuíca e efeitos) e Victória dos Santos (voz, atabaque e efeitos).  Entrada R$20. No Loki Bicho, à rua Chácara do Carvalho, 109.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 17h … Slam Função – edição de junho [Slam BR] … O Slam Função é uma batalha de poesias autorais, realizada toda terceira sexta-feira do mês na Ocupação Cultural Casarão, dando vaga na final, em dezembro. Os vencedores dos meses anteriores foram Daniel Carvalho (jan), Victória Aparecida (fev), Mariana Felix (mar), Gustavo Duende (abr) e Rogerio Gonçalves (mai). Na praça anexa à Estação de Trem Jardim Helena/Vila Mara (Linha 12 Safira – CPTM).

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 18h … Sarau da Vila – Diretas Já, e Depois? … Sarau visa arrecadar materiais para reforma do telhado da Vila do Teatro (na praça dos Andradas, em Santos), que está com sérios problemas estruturais e de infiltrações. Aceita-se doação de materiais de limpeza e de pintura. Na programação:
18h – Arrumadinho – Espetáculo com a Trupe Olho da Rua
19h – Roda de Conversa “Diretas já… e depois?”, com Rafael Moreira, representantes da Associação Cultural José Marti da Baixada Santista e outros a confirmar.
21h – Oficina de Palhaço da Vila do Teatro
21h30 – Oficina de Circo
22h- Grupo Noir – música
23h – Banda O Cubo
0h – Dj Lufer + Mad Felling Crew
1h – Banda Doutor Júpiter
2h – Djs Bakka, Cigano e Hoörmenkat

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 19h30 … Projeto ‘MPB na Padoka’ – Sebah de Assis … Músico, do grupo ‘O Som do Bando’, se apresenta no projeto. A Padoka é um espaço cultural na ZL, que organiza festas, saraus, shows de rock e mpb. Sebah vai tocar canções de Paulinho Pedra Azul, Vital Farias, Zé Geraldo, Belchior, Geraldo Azevedo, João Bá, Belchior e Gonzagão, entre outros, além de sons autorais. Na Padaria Alternativa, à praça Valdemar Bassi, 86.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 19h30 … Sarau LiteraturaNossa – Junho 2017 … Nesta edição, sarau recebe o escritor Sergio Ballouk, autor dos livros ‘Enquanto o Tambor não Chama’ (poemas) e do recente ‘Casa de Portugal’ (contos), lançado em 2016. Na Anat – Associação Nordestina do Alto Tietê, à rua Bandeirantes, 750.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 20h … Som das Dez – na Carauari … Dando continuidade às suas festas juninas, o bar traz a banda guarulhense Som das Dez, formada por Marcos Siqueira, Alex Faria, João Carlos e Gabriel Maia. Seu nome faz alusão ao som das dez cordas da viola caipira passeando por ritmos e ponteios do nosso cancioneiro tradicional e popular. No repertório, canções de Almir Sater, Zé Ramalho, Zé Geraldo, Tião Carreiro e Pardinho, Tonico e Tinoco, entre outros. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.
… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 20h … Dandara – Show CRUa … No show CRUa, a cantora Dandara interpreta canções políticas empunhadas ao violão, refletindo sua indignação e revolta com o contexto político brasileiro. Contribuição R$10. Na Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 20h … Mon Amour – no restaurante Feijão de Corda … A banda Mon Amour se apresenta dizendo ‘que toca MPBB (Música Popular Bem Brasileira)’. O vocalista Fernandes interpreta canções de Odair José, Fernando Mendes, Amado Batista e outros ídolos da chamada (e amada) música brega. Na av. engenheiro Caetano Álvares, 4251.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 21h … Show – Tiê Alves – As canções que fiz pra dizer … Tiê Alves, acompanhado por Luiz Cláudio Sousa na guitarra, mostra os blues, rocks, sambas e reggaes que o influenciaram. Participação das cantoras Daniella Alcarpe e Luciana Sonck. Couvert R$20. No Bistrô Esmeralda, à rua Esmeralda, 29.

17 de junho >>> No sábado, às 17h30, Tiê Alves e Daniella Alcarpe se apresentam no Black Bird Café, à avenida Iraí, 807. Couvert R$15.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 21h30 … Show Barbara Rodrix – Piano e Voz no Brazileria … Show intimista da cantora e compositora Barbara Rodrix (filha do grande Zé) com Breno Ruiz (piano e voz) e participação de Guilherme Moscardini e Bruna Moraes. No Brazileria, à rua Clélia, 285. Entrada R$20.

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 22h … Daniel Medina – Temporada Estúdio Lâmina … Prestes a lançar seu primeiro disco, o compositor e ator Daniel Medina faz mais três shows (dias 16, 23 e 30) com convidados especiais a cada espetáculo: Luiza Brina, Maria Ó, Laya e Saulo Duarte (que assina a produção do cd, ao lado de Igor Caracas). Nesta sexta, Gustavo Galo e Héloa. Couvert R$15. Na av. São João, 108, 4°andar (perto do metrô São Bento).

… … …

Sexta-feira – 16 de junho – 22h30 … XXXbórnia Junina … Festa com 2 palcos, 4 bandas (Séculos Apaixonados, Thunderbird e Devotos DNSA, Meia Noite em Marte e The Blank Tapes – USA) e entrada vip para os 100 primeiros e para quem faz aniversário entre os dias 12 e 17 de junho. Com os djs King Pindalbas (lounge), Lucefer (pista vinil) e DjLa Veiga/Dr. Herman (pista preta). Na Trackers, à rua Dom José de Barros, 337. Entrada R$30.

… … …

Sábado – 17 de junho – das 7h30 às 15h … Praça Solidária – 5ª edição … Praça Solidária é um evento mensal idealizado por Idevanir Arcanjo da Assocam em parceria com o Projeto Beija Flores Solidários. Na programação, orientação para caminhada, ginástica e massagem gratuita – distribuição de alimentos e roupas – orientação para emprego e sorteio de cursos profissionalizantes – exames de vista gratuito – distribuição de doces e brinquedos – shows ao vivo. Na rua da Polka.

… … …

Sábado – 17 de junho – 10h30 … Lançamento do livro Sete – feminino de luas e marés … Livro junta poetas que militam pela literatura brasileira, seja apoiando e organizando eventos, participando de saraus ou influindo na educação. Idealizada pelas poetas Wanda Monteiro e Deolinda Nunes (também professora), a coletânea da editora Essencial reúne 30 autoras, cada uma com sete poemas (clique no cartaz para ler melhor seus nomes).

A obra não será comercializada, mas terá distribuição gratuita em pontos de cultura e bibliotecas (e um link onde todos poderão acessá-la pela internet). O lançamento acontece no Armazém da Cidade, à rua Medeiros de Albuquerque, 270.

… … …

Sábado – 17 de junho – das 13h às 18h … Oficina Solidária – Cianotipia … A oficina tem como intenção arrecadar fundos para manutenção do espaço cultural Casa Clam, de suma importância para o fomento e articulação cultural na Cidade de Guarulhos. Clique no cartaz para ler melhor os detalhes. Na Casa Clam, à avenida Rotary, 98, em Guarulhos.

… … …

Sábado – 17 de junho – das 15h às 22h … Algumas coisas que amanhã talvez hajam desaparecido … Com curadoria de Josué Mattos, exposição apresenta trabalhos de 20 artistas. Até o dia 22 de junho, na avenida Comendador Pereira Inácio, 157, em Sorocaba.

… … …

Sábado – 17 de junho – 15h … 4° Ano Do Sarau Portas Abertas – Liberdade para Rafael Braga … Sarau convida os Poetas do Tiête, o Coletivo Bichx Soltx, James Lino (lançando o álbum ‘Perseverança’) e tem pocket-show do grupo de rap Tramóia. Com debate sobre o sistema carcerário de SP (com Oliver Oliveira e Igor Grabois) e sarau a partir das 17h30. Na rua C, 195, no Jardim Angeliz, em Guarulhos.

… … …

Sábado – 17 de junho – 16h … Chama Poética Brasil Japão … O Chama Poética é um projeto que visa difundir e fomentar a arte através da poesia, da literatura e da música. Nesta edição do seu sarau, presenças de Alexandre Mello, Fernanda de Almeida Prado, Kana e Gabriel de Almeida Prado. Na Livraria Cultura, à avenida Paulista, 2073.

… … …

Sábado – 17 de junho – das 16h às 22h … 43º Sarau Lapada Poética … O Coletivo Tantas Letras e a Padê Editorial convidam apara o lançamento dos livros de Daisy Serena (Tautologias) e Tatiana Nascimento (Lundu). São belos objetos artesanais produzidos coletivamente. Sarau com palco aberto pra quem chegar. No Ferradura Bar, à rua prof. Gieg, 15, em São Bernardo do Campo.

… … …

Sábado – 17 de junho – das 17h às 4h … Vale das Pretas e Wine A Festa: Mulheres em Ação no Capote … Para celebrar e fortalecer a união das mulheres em prol da arte, o Espaço Capote convida para a primeira edição do evento ‘Mulheres em Ação’, que terá roda de conversa (O protagonismo da Mulher na Produção de Arte Independente, com Viviane D’Almeida, Céllia Nascimento e Rute Barbosa), performances de dança (Ana Vitória Borges e Vale das Pretas), bijuterias, acessórios, roupas, brechó, exposição de desenhos e colagem. Após as 22h, baile com Vale das Pretas, Wine a Festa, Cunnany Betta e pocket-show do grupo Cairé. Até 22h entrada free, depois R$5. Na rua do Capote, 28, em Guarulhos.

… … …

Sábado – 17 de junho – 17h30 … Encontro de Utopias – 8 anos – Ed. Junho … Oitavo aniversário do sarau apresentado por Regina Tieko e organizado por ela, Fabio Abramo, Cleusa Santo e Renato Pessoa. Nesta edição, além do palco aberto para poetas e músicos, os convidados são Yara Camillo (atriz, escritora e tradutora), Vila Morena (Duo formado por Regina e Fabio) e Projeto ReguLUZ (coletivo musical e teatral formado por Chico Pedro, Juliana Gabriel, Juninho Batucada, Omar Jacobo, Orlando Leitão e Paula Cortezia). No Centro Cultural São Paulo, à rua Vergueiro, 1000.

… … …

Sábado e domingo – 17 e 18 de junho – 19h … Temporada PUTO – no Engenho Teatral … O coletivo Dolores Boca Aberta re-estreia o espetáculo “P.U.T.O. – um ato poético” na Mostra Solidariedade, do Engenho Teatral. A sigla é o nome de um coletivo fictício de periferia que atua na cidade de SP, praticando atos de terrorismo poético, reivindicando Eros e a autonomia de seus corpos. As apresentações serão aos sábados e domingos (17, 18, 24 e 25/06), sempre às 19hs, com entrada gratuita. Na Rua Monte Serrat, 120 – Tatuapé (perto do Metrô Carrão).

… … …

Sábado – 17 de junho – 19h … Mixturada … Evento musical reúne Thereza Goulart (voz), Paulo Cézhar Luz (voz e violão) e Marcelo Tchello (percussão). Da mpb ao rock, passando por Rita Lee, Led Zeppelin, Marisa Monte, Secos & Molhados, Elis Regina, Milton Nascimento e também canções autorais. Apoio do Movimento Santo de Casa e Autoria-Obras-Musicais. Entrada R$10. No Espaço CoriscoMix, à rua Espírito Santo, 87, em Santos.

… … …

Sábado – 17 de junho – 20h … O meu lado homem, um cabaré d’escárnio (acústico) … ‘O meu lado homem, um cabaré d’escárnio” é um musical baseado na obra obscena ‘Cartas de um Sedutor’, da grande escritora Hilda Hilst. O espetáculo, com banda ao vivo e um repertório musical variado, mostra Sápata Magáli (interpretada por Luís Mármora) à frente de um cabaré. De salto alto, barba e cílios postiços, esta personagem de sexo indefinido é profundamente pornográfica e altamente poética. Entrada franca. Na Biblioteca Mário de Andrade, à rua da Consolação, 94.

… … …

Sábado – 17 de junho – 20h30 … Giselle Maria – Jazz e Música Brasileira … A cantora Giselle Maria apresenta seu repertório de jazz e canções intimistas acompanhada pelos músicos Lisando Massa (piano) e Gabriel Marotti (bateria). No BBC Ciclo Café, à rua Vergueiro, 2757, na Vila Mariana.

… … …

Sábado – 17 de junho – 20h … Mostra IMuNe – Instante da Música Negra no Aparelha Luzia … ‘Imune’ é um coletivo que conecta artistas negros da música, desconstruindo históricos de invisibilização e desenvolvendo formas de fomento e divulgação da música produzida por eles. Formado por Bia Nogueira, Guilherme Ventura, Natália Avelar, Rodrigo Jerônimo, Rodrigo Negão Artista, Raphael Sales, e Maíra Baldaia. Após Luedji Luna (quinta) e Anna Tréa (sexta), a convidada deste sábado é Nina Oliveira. No Aparelha Luzia, à rua Apa, 78. Entrada franca.

… … …

Sábado – 17 de junho – 21h … Aniversário do LÊ ROCK – Part 2 … O bar do Lê é um tradicional point de roqueiros da Vila Maria. Para comemorar o niver de seu carismático proprietário, as bandas Bloody Sabbath (Black Sabbath tribute) e Terapia de Grupo (clássicos dos anos 70) fazem shows-festa. Entrada: 1kg de alimento não perecível. Na rua Chico Pontes, 1791, na Vila Guilherme.

… … …

Sábado – 17 de junho – 21h30 … O Golpe de Cada Dia … Novo show de Teju Franco traz canções inéditas “sobre a conjuntura política, com necessidade de superação desse estado de exceção que se implantou no país”. Participação de seus parceiros Marcio Policastro, Max Gonzaga, Rica Soares, Léo Nogueira, Sander Mecca e Marcos Murimbau. No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585.

… … …

Sábado – 17 de junho – 23h … Up the Irons – no Kazebre … Banda cover do Iron Maiden apresenta duas horas de show com os clássicos da “Donzela de ferro”. A abertura fica a cargo da banda Quinto Elemento, com o melhor do classic rock. Entrada: homem – R$15, mulher – vip a noite toda. Na av. Aricanduva, 12011, em São Mateus.

… … …

Domingo – 18 de junho – 14h … Sarau ZONA lê Mulheres – no Minhocão … Sarau com microfone aberto, onde qualquer pessoa pode falar, desde que textos escritos por mulheres. A organizadora é a poeta, escritora e dramaturga Maria Giulia Pinheiro. Nesta edição, a poesia invade as ruas da cidade: o sarau será no Minhocão, na entrada em frente ao metrô Marechal Deodoro, “na primeira sombra que houver, à esquerda”, completa a Magiu.

… … …

Domingo – 18 de junho – das 15h às 22h … Marimbondo Sound System – Casa do Norte Seu Gabin … Na alquimia dos discos, Fred Lima, Zalma e Pedro Barreira. Nas agulhas, grooves raros, levadas nordestinas, brega e soul brazuca. No cardápio, carne-seca com mandioca, baião de dois, carne de sol e delícias da comida nordestina caseira. Entrada franca. Na Casa do Norte do Seu Gabin, à rua Aimberê, 1146, em Perdizes (perto da estação Sumaré do metrô).

… … …


Domingo – 18 de junho – das 10h às 18h … 21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo 2017 – Evento Oficial … Movimento organizado pela ong APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo) tem como apresentadora a Drag Queen Tchaka. Nesta edição, o tema é “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico”. A marcha começa às 13h com saída do primeiro trio (trajeto da Paulista até a  Consolação). Ao final da Parada, às 19h, no Vale do Anhangabaú, acontecerá o Show de Encerramento. Daniela Mercury e Anitta estão entre os artistas.

… … …

Domingo – 18 de junho – 17h … Festa ExCêntrica #13: A Cor do Som … Idealizado por Dani Mã, o projeto tem como objetivo reunir pessoas para uma festa mensal na casa de anfitriões generosos, sempre apresentando uma música inédita. Nesta edição, “Pipoca”, parceria de Dani com Paulo Monarco, Dandara, Daniel Conti e Thamires Tannous. A festa, que celebra o repertório da banda A Cor do Som, terá participação do grande guitarrista Armandinho. Com bazar, fogueira, pintura decorativa e muito alto astral. Ingressos de R$15 a R$25. Na rua general Góis Monteiro, 128.

… … …

Domingo – 18 de junho – 20h … Tarumã – no Espaço Parlapatões … Banda Tarumã, conhecida por suas ótimas vocalizações, faz show com repertório predominantemente autoral, retratando as nuances dos cotidianos diversos, das gentes da metrópole e do sertão. Participação do cantor e compositor Thiago K. Na praça Franklin Roosevelt, 158, no centro.

… … …

Segunda-feira – 19 de junho – 20h … Show Idéias e Canções – Olivia G. e Raquel M. … As duas cantoras, compositoras e instrumentistas já fizeram juntas um cd, ‘O Mar e outras águas’. Neste show, cada uma apresenta músicas de seus novos discos solo, além das parcerias. Com André Sangiovanni (baixo) e Fernando Garcia (bateria). No Teatro Paiol, rua Amaral Gurgel, 164. Entrada R$20.

… … …

Terça-feira – 20 de junho – 19h … Sarau Toca do Autor … O Toca é um projeto organizado pelo músico e compositor Alexandre Tarica. Inclui sarau com palco aberto para amadores e profissionais apresentarem duas obras autorais, microfones e violão à disposição e transmissão pelas redes sociais. Esse ponto de encontro entre produtores e intérpretes, conta com talentosa equipe para produzir material de divulgação aos artistas interessados. No evento, distribuição de bottons com a logomarca do sarau (foto). Entrada R$10. No bar do Hotel Cambridge, à rua João Adolfo, 108, próximo à estação Anhangabaú do metrô.

… … …

Quarta-feira – 21 de junho – 19h … Sarau Afrobase … Sarau com microfone aberto a todas as manifestações artísticas. Nesta edição o convidado é o poeta, cantor e compositor Aloysio Letra. No Ponto de Cultura Afrobase, à av. José Joaquim Seabra, 856, no Rio Pequeno.

… … …

Quarta-feira – 21 de junho – 19h … Lançamento – Mar Selvagem (Editora Imaginário Coletivo) … Antologia em homenagem ao poeta Vicente de Carvalho, a quem Euclides da Cunha conferiu o epíteto de “Poeta do Mar”. O mar é o tema desta antologia que une mais de 40 poetas de diferentes regiões do Brasil. O livro estará à venda por R$30. Na Casa das Rosas, à av. Paulista, 37.

… … …

Quarta-feira – 21 de junho – 20h … Olhos Negros – Vivo … O cantor, compositor e produtor musical Renato Gama traz composições que falam de resistência, poesia e cotidianos periféricos. No Centro Cultural da Penha, largo do Rosário, 20.

… … …

Conforme o prometido, encerro com este poema ‘romântico’:

… … …

O AMOR ESTRAGOU MINHAS
MELHORES HORAS DE LITERATURA
(poema de Vlado Lima)

… … …

os babilônios cultuavam o fígado como o órgão supremo
responsável pelos sentimentos nobres
Eros (sniper maroto
) também curtia a grande glândula
até que um dramaturgo canastrão da baixa Atenas
que só rimava ão com ão
fez a cabeça de Aristóteles
e o filósofo inventou um músculo chamado coração

com o coração vieram as músicas sertanejas as novelas mexicanas
e o substantivo masculino Amor
depois o Amor virou paçoca perfume margarina maça palha de aço
e matéria prima para poeminhas melosos na internet

eu não sei falar de amor
que os paleontólogos do futuro não percam tempo em traduzir
os rabiscos da minha caverna
em verdade voz digo
: amor de cu é rola (!)

Vlado Lima é autor dos livros de poemas ‘Como suportar jabs no baço e encarar nocautes’ (Patuá, 2015) e ‘Pop Para-choque’ (Patuá, 2012). Organiza e apresenta o ‘Sopa de Letrinhas’, sarau que, recentemente, também deu nome à sua editora de livros.  Músico e cantor, é um dos fundadores do ‘Clube Caiubi de Compositores’.

… … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …