Hoje tem poesia poemaria ‘ouriversaria’. tem rosana banharoli e seus espasmos na rotina. faz tempo que eu queria. pilha de livros na fila. e eu na secura de leitura. sem rima. a correria do dia-a-dia impedia adia dia ia. até que a hora chegaria. e chegou. e cantou de alegria com outra ‘puta’ notícia: carol naine tá na luta na ‘dizputa’ de melhor música de um prêmio importante. estou contente. a cena alternativa tá cada vez mais viva. tá ficando conhecida. reconhecida. sem vender a dignidade. sem esquecer sua verdade. sem perder a poesia. de alma limpa e cabeça erguida. Viva!

 

… …. …

ROSANA BANHAROLI
LANÇA ‘ESPASMOS NA ROTINA’

… …. …

 

Na próxima terça-feira, dia 27 de junho, acontece o Sarau Gente de Palavra Paulistano, organizado e apresentado pelos poetas Rubens Jardim e Davi Kinski. A poeta Rosana Banharoli, que está lançando ‘Espasmos na Rotina’, será a homenageada da noite. Parte dos poemas do livro foi escrita na Casa do Sol (no Instituto Hilda Hilst, sob sua inspiração), onde a escritora fez residência em 2012. O evento começa às 19h30, na Patuscada Livraria & Café, à rua Luis Murat, 40, na Vila Madalena. Abaixo, alguns poemas dela:

hoje o dia
me veio diferente
matei um pernilongo
gordo

não encontrei o sagrado na morte
sim o prazer do sangue quente

em minhas mãos
: um gozo
, afinal

roupas no varal
choram
ausência de sol

vasos de garrafas
oferecem
doses de vida
em flor

vendaval de penas
anjos entre homens
:despedaçados

entre paredes
multidão
em multidão
solidão
:mundo às avessas
meu mundo

navego
em seu retrato
com dedos
de achados
tempo retalhado
de supor

varrer o chão
dispersar o pó
desossar a terra
: plantar futuro

Rosana Banharoli é poeta e jornalista. Curadora de projetos literoculturais, foi coordenadora de linguagem na Casa da Palavra e co-idealizadora e curadora da Fliparanapiacaba, em 2014. É também autora de ‘Ventos de Chuva’ e ‘3h30 ou quase isso’. Teve poemas incluídos em mais de 30 antologias, entre elas, ‘Como ser Cabra na Etiópia’, com organização de Maitê Proença. Está entre os poetas participantes do “Poemaria” (documentário) e dos coletivos Sarau da Paulista e Senhoras Obscenas.

Este espaço, longe de ser o da cri-crítica especializada, é o da emoção literária, do prazer de ler. Após a leitura de ‘Espasmos na Rotina’, escrevi um pequeno poema inspirado nos versos de Rosana:

Rosana ama inflama alma humana imensa. depois sublima lima condensa abrevia. mas não adia. cirúrgica urde poesia na urgência da sílaba mínima. reverbera sua potência sem alarde. arde com delicadeza. no verbo sóbrio se lava. sentida lapida a palavra ínfima. rosana intensa. revela concisa sua chaga afaga sua chama íntima. densa trança na algaravia dos dias sua triste alegoria tensa. insiste intui traduz almeja. sua pena não descansa enquanto a rima não compensa. Rosana depura dói se expõe pontua : sentipensa. E cada linha rosa-azul de sua poesia recompensa a lida.

 

 

… …. …

‘PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA’
CONTEMPLA ARTISTAS ALTERNATIVOS

… …. …

Eu já tinha o hábito de consultar, mas, depois que criei este blog, passei a conferir e comparar a programação musical dos sescs e centros culturais, além de acessar os sites de alguns tradicionais points alternativos e ler o que nos indicam os guias do Estadão e da Folha para os finais de semana. Tenho ficado positivamente surpreso ao encontrar nas páginas dos jornalões vários artistas de que falo aqui. Além de Zeca Baleiro, Zélia, Alceu, Geraldinho, Moska, Almir Sater e tantos outros cantores famosos e de perfil ‘não-comercial’ que também têm espaço garantido neste blog, encontro por lá uma quase dezena de assíduos frequentadores do meu ‘agendão dos saraus’: Folk na Kombi, Edvaldo Santana, Leo Middea, Xaxado Novo, Luciana D’Ávila, Kleber Albuquerque, Vó Tereza & Karla da Silva, Tiê & Daniella Alcarpe, Nina Oliveira e outros. Mais surpreso ainda fiquei ao saber que alguns desses artistas alternativos foram indicados ao prêmio de ‘melhor’ em algumas categorias do 28º Prêmio da Música Brasileira, evento anual organizado pelo produtor musical José Maurício Machline. Não levo muito a sério listas de melhor isso e melhor aquilo, nem eleições pela internet ou as premiações de festivais. Acompanho e me divirto, mas sei bem dos 1001 interesses pouco ou nada artísticos por detrás do talento dos concorrentes. Do Oscar à Bola de Ouro. Mas, após esta edição do PMB quase ser cancelada por falta de patrocínio, Machline recebeu apoio de vários medalhões da mpb que se dispuseram a participar do evento sem receber cachê. Portanto, esse não é ‘mais um prêmio’, nem um ‘prêmio qualquer’. É algo que a nata da nossa música considera importante. Por isso, fiquei superfeliz ao ler o nome da grande cantora e compositora Carol Naine (de quem já falei AQUI) ao lado do lendário Tom Zé e de Zeca Pagodinho, ‘dizputando’ o troféu de melhor canção. Para quem ainda não a conhece, posto o novo cd e alguns de seus versos:

QUIMERA NÃO
(Carol Naine)

Eu desapeguei das velhas letras mortas
Ensanguentadas de palavras póstumas
Aproximei o verbo da pessoa e a pessoa da conclusão

porque meu canto é pra uma galera
que não engole frase oca
e fica louca quando marca touca
de não perceber que a boca
é de refrão

Veja, não é que seja a única proposta
mas eu escrevo com os pés nas costas
pra que me entendam com o cérebro na mão.

Em outras categorias ainda temos os ótimos ‘alternativos’ BaianaSystem, Samuca e a Selva, Saulo Duarte e a Unidade e a já famosa Liniker, com os Caramelows. A multiartista Ellen Oléria é candidata a melhor cantora ‘popular’, concorrendo com Ivete Sangalo e a fenomenal Elza Soares. Vidal Assis tem belas parcerias com o Hermínio Bello de Carvalho (e com Elton Medeiros também). Patricia Bastos fez um lindo disco e é outra indicada. Quase todos você já ouviu aqui. Torço por Carol Naine, mas é secundário saber se ela vai ganhar ou não (Tom Zé é genial e o samba do Zeca é ótimo). Mais importante que o resultado é começar a dar visibilidade ao talento dela, de Ellen, Patricia, Saulo e de tantos outros boicotados pelo nefasto sistema corrupto que impera na difusão de músicas no rádio e na tevê. O onipresente ‘jabá’ em prol da música comercial e de entretenimento inviabiliza o espaço de vários outros estilos, o que impede que o grande público conheça muitos desses talentos indicados. Que o PMB jogue um pouco de luz na defesa da diversidade e da representatividade cultural. O nosso imenso, amado e multifacetado Brasil não pode continuar sendo um pobre país de um ritmo só.

Bacana ver que, além de valorizar os grandes nomes da mpb dos anos 70 e 80 (porque eles merecem, mesmo!), o PMB também contempla os que vieram nos anos 90 e 00 e já se estabilizaram. E os que ainda estão na batalha e aparecem com alguma frequência na grande mídia. Incluir os artistas alternativos nessa saborosa salada sonora foi o diferencial dessa edição. Claro que, como em todo prêmio, existem 1.897 categorias (não contei, é so um chute!) e são muitas as chances de ser indicado. É uma grande festa, né? Como eu disse antes, deixemos nosso lado cri-crítico pra lá e louvemos essa boa iniciativa de Machline e dos artistas que o prestigiaram quando faltou o financiamento de empresas. Outros artistas alternativos indicados foram: Socorro Lira, Silva, Craca e Dani Nega, Alice Caymmi, além dos ‘nossos’ Zeca Baleiro, Céu, Luiz Tatit, Rael, Alceu e Raimundo Sodré, entre outros. Veja AQUI a lista completa dos indicados.

E ainda tem mais, amigos: entre os indicados, ouça também essas três maravilhas (acima) que eu não conhecia e me emocionaram profundamente. As vozes de João Fenix (em magistral interpretação de ‘Cálice’, de Gil e Chico) e das cantoras do Tao do Trio (na belíssima ‘Mãe’, de Caetano). Além deles, descobri Zé Manoel e seu imprescindível cd ‘Delírio de um romance a céu aberto’, com memoráveis canções nas vozes privilegiadas de Elba, Ná, Fafá, Ana Carolina, Juçara Marçal e Amelinha. Ouçam, não deixem de ouvir. Por isso tudo, devo dizer que, pra mim, já foi sensacional e inesquecível o 28º Prêmio da Música Brasileira. Se eu ganhar na loteria, vou financiar a 29ª edição. Aguardem.

 

… … …

ARTISTAS DEVEM
TRABALHAR DE GRAÇA?

… … …

Recentemente publiquei aqui a nota de repúdio de um grupo de artistas ao prefeito de Guarulhos, durante a Virada Cultural de lá. Alegando falta de recursos, ele os ‘convidou’ a se apresentarem no evento como voluntários, gratuitamente (a genial tirinha acima é do André Dahmer). Por isso, cantores, bandas, soundsystems, mcs, grupos de teatro e dança, artistas plásticos, modistas, cineastas e grafiteiros se uniram e realizaram uma ‘Virada Clandestina‘, claro. Já a cidade de SP reserva menos de 0,5% de seu orçamento para a pasta da Cultura. E o atual prefeito e seu fiel escudeiro Sturm ‘congelaram’ 43% desses menos de meio. Sem contar a ‘economia’ que eles fizeram com o desmonte dos programas Vocacional e Piá, que interrompeu diversos projetos de inclusão nas periferias. Como diz a sábia dona Edíria (minha sogra): a economia é a base da porcaria. Por que será que sempre tem um espertalhão (só que não) querendo que a gente trabalhe de graça? Peguei emprestado um texto da cantora Katia Aqkino (da banda CiriloAmém) e transcrevo seus indignados e certeiros comentários sobre a situação dos bailarinos, cantores e instrumentistas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. O vídeo e os comentários de Katia são sobre a resistência deles, mas servem para todos nós (se o vídeo não abrir diretamente, clique no link):

.

http://www.bbc.com/portuguese/brasil-40281758

.

Fico aqui imaginando se as pessoas acham que o artista vive da energia dos raios solares. O artista é um dos seres mais corajosos, batalhadores e dedicados que existe. Sua função exige muito estudo, pesquisa, e quase sempre banca sozinho os custos deste ofício. Parece difícil lembrar o óbvio, que o artista é gente que come, paga contas e que precisa manter a saúde do seu corpo para se expor, e que também tem filhos, tem família pra sustentar. Todo mundo quer arte, mas muitas vezes não quer saber de que forma ela resiste. Este vídeo é (uma resposta) para os que apoiam este governo de extermínio dos recursos públicos, e aos que com muito despeito chamam artista de vagabundo”.

O texto da Katia me lembrou um outro texto, da Nacha Matias, que li por ocasião do episódio em que o infeliz deputado Marco Feliciano declarou, em seu português tosco (que eu faço questão de reproduzir) que os artistas são vagabundos’: “Meus amigos, que são intelectuais e artistas, deixa eu dar uma palavrinha: vocês estão tristes com o fechamento do Ministério da Cultura? Procurem o Ministério do Trabalho. Vá arrumar o que fazer. Pare de ficar sugando nas tetas do governo”. A Nacha também ficou indignada e saiu em defesa de sua irmã, a bailarina Carolina de Sá (na foto com Rafael Luz), que tem uma exaustiva rotina de trabalho. Eis as palavras dela:

“Minha irmã Carolina de Sá acorda às 6h45 da manhã. Pega ônibus e metrô todos os dias. Faz aula, ensaia e treina. É reconhecidamente dedicada e disciplinada ao ballet, à dança contemporânea, aos cuidados com seu corpo, sua alma de artista, seu estudo, sua inspiração. É assistente na Cia Anacã. Viaja pelo Brasil. Dá aulas sempre que pode e sobra tempo. Vai ao fisioterapeuta, eletroterapia e cinesio thaping. Nem vou falar da sua beleza e competência artística. Tudo isso é só para pensar que se isso que ela e outros tantos bailarinos fazem de segunda à domingo não é trabalho, eu não sei o que é que eles fazem, afinal!”.

Nacha, Katia, Carol, artistas de São Paulo, do Rio e de Guarulhos: estou tão indignado quanto vocês e é por essas e por outras que este blog sempre se posicionará ao lado dos trabalhadores da arte. Encerro o assunto lembrando que a Frente Única da Cultura e o movimento Piá e Vocacional Resistem conclamam todos a participarem da reunião com a nova coordenadora-geral do Programa Vocacional, Renata Casemiro, que, contrariando conquista histórica, não foi eleita pelo corpo de artistas que o compõe. A conversa tem o intuito de colocá-la a par das posições e reinvindicações dos artistas (como uma boa interlocução e a garantia de renovação de contratos e editais, sem perseguições políticas). Será na próxima sexta-feira, dia 23 de junho, às 14h, no Teatro de Contêiner, à rua dos Gusmões, 43, em Santa Ifigênia.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em negrito para acessar os links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!
… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 18h … Cineclube Frei Tito – Querida Wendy … O Núcleo Frei Tito de Direitos Humanos, Comunicação e Cultura convida para exibição do filme “Querida Wendy” (T. Vinterberg). Após o filme, debate sobre o armamento da Guarda Municipal de Niterói com a presença de Luciana Boiteux (Professora da UFRJ), Talíria Petrone (Vereadora de Niterói) e Ozéas Lopes (Professor da UFF). Na sede do PSOL, à rua doutor Celestino, 6, no centro de Niterói.
… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 18h … Obinrin Trio – no CCJ … Formado por Elis Menezes, Lana Lopes e Raíssa Lopes, o Obinrin busca reviver as raízes da mpb. Em suas letras, o feminismo e a luta por igualdades. À avenida deputado Emílio Carlos, 3641, na Vila Nova Cachoeirinha.

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 19h … Batalha na Quadra (Rateio) – Show Sandrão RZO … Mais uma edição especial da batalha, com pocket-show de Sandrão e outras atrações: Função RHK, Cotia Tem Rap, Cautela, Ideologia Fatal e Dunga. Entrada R$5 (mulher é vip até 20h). No Espaço da Vila, à rua Agostinho Ferreira Campos, 665, em Itapevi.

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 19h … Flipera: Literatura e Mulheres … Bate-papo livre sobre literatura, mulheres, cidades, alternativas, possibilidades, mudanças e revoluções. Com Jarid Arraes (escritora, cordelista e autora dos livros “As Lendas de Dandara” e “Heroínas Negras Brasileiras”), Leda Cartum (autora dos livros ‘As horas do dia – pequeno dicionário calendário’ e ‘O porto’) e Mel Duarte (slammer e autora de “Fragmentos Dispersos” e “Negra Nua Crua”). No Tapera Taperá, à av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29, na Galeria Metrópole.
… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 19h … Estranhos no Ninho – Show de lançamento do clipe ‘Fera’ … A banda Estranhos no Ninho apresenta repertório repleto de poesia e improvisos, com influência do rock inglês (The Smiths, The Stones Roses), dos Mutantes e da poesia marginal e beatnik. No novo clipe, os versos de Luís Perdiz ganham camadas de psicodelia acompanhados por Matheus Frainer (guitarra), Murilo de Lima (baixo), Bruno Gazoni (teclado) e Guilherme Arce (bateria). Couvert: R$10. No Baderna, à rua Oscar Freire, 2529, em frente ao Metrô Sumaré. Também no local, a exposição “E$TOPIM”, de Renan Oliveira.
… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 20h … Trajetória Literária … O projeto consiste na vinda de escritores nacionalmente conhecidos para falar com o público leitor sobre sua trajetória, seus projetos, livros e afins. Nesta segunda edição o convidado é o escritor pernambucano Marcelino Freire. No Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi, à rua Benjamin Constant, em Suzano.

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 21h … Piedra y Camino – Um Tributo a Mercedes Sosa – no CCB … Dupla Fabian Famin e Jara Arrasis canta músicas do repertorio da grande Mercedes. Couvert R$10. No Centro Cultural Butantã, à av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882.

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 21h … Enzo Banzo e Felipe Antunes na Casa Gramo … Felipe (Vitrola Sintética) e Enzo (Porcas Borboletas) se juntam num show musical e poético, com participação da escritora Clara Averbuck. Na rua Bento de Abreu, 223, na Vila Romana. Ingressos a R$20.

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 21h … Iara Rennó – com Assucena Assucena e Raquel Virgínia … Iara canta as músicas de seu cd duplo Arco e Flecha, com participação de Assucena e Raquel, vocalistas da banda As Bahias e a Cozinha Mineira. No Centro Cultural Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119. Ingressos R$20 (antecipado) e R$35 (na porta).

… … …

Quinta-feira – 22 de junho – 21h30 … Mauricio Pereira – no Boutique Vintage … Mauricio (dos Mulheres Negras, com André Abujamra) é acompanhado pela guitarra de Tonho Penhasco. No show, músicas como Trovoa, Truques com Facas, Fugitivos, Criancice e Pra Onde Que Eu Tava Indo. Entrada R$10. Na rua Padre Adelino , 949, quase em frente ao sesc Belenzinho.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 18h … Arte e Revolução: Estudo Sobre a Indústria Cultural … Que papel cumpre a indústria cultural na sociedade? Segunda sessão do Gupo de Estudos Arte e Revolução. A idéia é debater o tema e, diferentemente de uma aula ou palestra, estudar as obras e tirar propostas coletivamente. Bibliografia não obrigatória, mas recomendada: Theodor Adorno e Max Horkheimer. Para os pensadores, a Indústria Cultural é responsável por uma brutal pasteurização da obra de arte, e o artista, transformado em mero funcionário dos grandes meios de comunicação, repete fórmulas prontas ditadas pelas grandes indústrias. Na Sala 200 do prédio de Letras da USP, à avenida professor Luciano Gualberto, no Butantã.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – das 19h às 2h … Festa Clementinas … O grupo ‘Samba Negras em Marcha’ promove o resgate das composições e da história de mulheres que foram fundamentais para existência do samba. O grupo nos conta que “mães de santo abriam seus terreiros para que o samba não fosse marginalizado e para que sambistas não fossem em cana. Essas mulheres, pastoriando, exaltavam o samba em seus barracões e davam oportunidade deste ser entoado pela comunidade. E ainda era elas quem davam o ‘di cumê’, o axé e emprestavam seus artigos de cozinha para incrementar a batucada”. Entrada R$13. Depois da meia noite ainda tem karaokê. Na rua Bento Freitas, 66.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 19h … Lançamento do livro ‘Piracema’ – Esther Alcântara … Antologia poética contempla os últimos dez anos de escrita da autora. Esther é formada em Letras e também trabalha como editora e revisora. Em 2016 publicou ‘Vinte poemas para serem lidos com lupa’ e participou da ‘Antologia Senhoras Obscenas’. Tem poemas em revistas, blogs e também os apresenta em saraus. Na Patuscada – Livraria, bar & café, à rua Luís Murat, 40. Abaixo, alguns belos poemas de Esther:

PIRACEMA

Era piracema
e rio acima
eu fluía
e ria, ria, ria…

com meu riso solto
entre tuas águas
e tua melodia

Era piracema
amor em desova
eu inverso
e rima, rima, rima…

na correnteza prosa
do leito do teu rio
em deleite e sina

DESCABIMENTO

Dentro do vestido
tem um corpo
que veste um ser
e seus sentidos

É descabido
despir o vestido
e pendurar o ser
no cabide

BICHO

Ainda cedo
criei um bicho
que coça
e passeia
geográfico
lombriga
com fome de mundo

Até hoje
hospedo bem-te-vis
bicho que cisca
o mesmo verso
enfático

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 19h … Sônica de Garagem + Indy Naíse e Convidados … O Sônica de Garagem + é o programa da TAG TV (canal web da Universidade Metodista de SP) que recebe convidados para entrevistas e sessões musicais. Nesta edição, a cantora Indy Naíse se apresenta com Renato Soares, Caio Moura e Peterson Trind’Arte.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 20h … Lançamento do cd ‘Rock&Tal’ … Músico Mou Vidinha convida para show de lançamento do cd (e niver da Rose). Entrada R$5. Na Taberna ChoppWagen, à av. Luiz Dumont Villares, 2116.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 20h … MBEJI apresenta : Baile das Pombagiras … Com cantigas em ode à Pombagira nos ritmos das tradições Bantu, Ariane Molina (atabaque, congas, cuíca e efeitos) e Victória dos Santos (atabaque, congas, teclado e efeitos) fazem a festa antes de sua participação no Festival del Caribe, em Cuba. No Estudio YB, à rua Purpurina, 434. Entrada R$15 (com direito à dose de cachaça).

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 20h … Acústico no Laje – Yasmin Olí e Jota.Pê … Show com músicas românticas. Entrada: R$10. Na rua Pamplona, 795.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 20h … Show O que Der na Telha … O talentoso compositor Márcio Policastro, parceiro de Carlos Careqa e Zé Rodrix, faz show intimista, acompanhado pelo cello de Mariana Brandão. Com participação de Daniela Alcarpe, Marília Calderon e Sander Mecca. Entrada R$10. Na Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 21h … Dó. Ré, Mi, Fá Sei Lá” – Sim, Show! … Show de lançamento do cd de Ayrton Mugnaini Jr (um dos satíricos compositores da banda Língua de Trapo). Ingresso a R$15. Na Brazileria, à rua Clélia, 285.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 21h … Laboratório Ganjah: Daíra Canta Belchior … Cantora e compositora Daíra canta canções do bardo cearense (ouçam essa canção maravilhosa: Princesa do meu lugar, no vídeo acima). Ingressos a R$10 e R$20. Na rua do Rezende, 76, no Rio de Janeiro.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 21h30 … Bolerojazz – no Espaço sem Fronteiras … O Projeto, idealizado pela cantora paraguaia Monica Elizeche, é um convite a conhecer mais sobre as raízes culturais latino-americanas através do bolero e dos estilos aos quais se misturou, influenciando outros novos. Na rua Conselheiro Ramalho, 945.

… … …

Sexta-feira – 23 de junho – 22h … Daniel Medina – Temporada Estúdio Lâmina … Prestes a lançar seu primeiro disco, o compositor e ator Daniel Medina faz shows (dias 23 e 30) com convidados especiais a cada espetáculo (nesta sexta, Luiz Gabriel Lopes, Maria Ó e Peri Pane). Couvert R$15. Na av. São João, 108, 4°andar (perto do metrô São Bento).

… … …

Sábado – 24 de junho – 10h … Inéditos&Inacabados – Oficina de microcontos com Fabiano Sorbara … Casa Amarela convida a todos para a oficina com Fabiano, artista visual, poeta e contista. Na rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista. Os trabalhos de Fabiano podem ser lidos no fabianosorbara.blogspot.com.br.

… … …

Sábado – 24 de junho – 10h … Horti-Cultural Orgânicos + Arte … Evento de integração entre os diferentes saraus da cidade, a música, os hortifrutis orgânicos, o artesanato, as expressões artísticas e as gentes de todas as tribos. Quer ser a salada na mesa do faminto por comida natural, arte, cultura e pessoas. Na avenida Atlântica, 2200, esquina com a Rua João Martins Erédia, 205. Em Veleiros.

… … …

Sábado – 24 de junho – das 12h às 23h … Dia Da Música – A Porta Maldita … Desde 2014 o coletivo ‘A Porta Maldita’ fomenta o cenário de música autoral e divulga artistas independentes de SP e interior. No dia da música, nove bandas se apresentam a partir das 14h: Amoradia do Som, Caraudácia, Nã, Pitaias, Zumbi e o Folclore, Mamamute, Goldenloki, Um Quarto e Largato. Na praça General Oliveira Álvares, em SP.

… … …

Sábado – 24 de junho – 13h … Sarau Filhos de Ururaí – Poesia e Samba … Sarau com microfone aberto e convidados especiais na Biblioteca Pública Raimundo de Menezes, à av. Nordestina, 780, na Vila Americana.

… … …

Sábado – 24 de junho – das 14h à 2h … KALI – no Dia Da Música … Seis bandas comemoram o dia da música: Hugo Ardilha (14h), Menezes (16h), Kali (18h), Pedro Gama (20h), Casavera (22h) e Cubus (0h). Ingressos a R$10. No Multifoco Bistrô, à av. Mem de Sá, 126, no Rio de Janeiro.

… … …

Sábado – 24 de junho – 15h … Cineclube Incinerante e Zine Gueto-Metragem – Videolência … Nesta edição, o Cineclube vai até o Cursinho Comunitário Milton Santos para a apresentação dos filmes ‘Videolência’ e ‘O Orgulho da Nação’, além do lançamento da 4ª Edição do Zine Gueto-Metragem. Na avenida Coqueiral, 90, em Guarulhos.
… … …

Sábado – 24 de junho – 15h … Okupa Mauá Okupa … Um imóvel imponente na Estação da Luz, ficou abandonado e degradado por 20 anos. Em 2007, um grupo de famílias ocupou o edifício e deu novo sentido ao velho prédio. Há dez anos os moradores organizam constantes mutirões para a limpeza, reforma e conservação da habitação. São quase 300 famílias de baixa renda que encontraram na Ocupação uma alternativa ao aluguel e às dificuldades de moradia. Agora eles correm o risco de perder tudo, já que um juiz determinou a reintegração de posse do imóvel com “reiterada autorização para arrombamento e emprego de força policial”. Por isso, este evento cultural em solidariedade às famílias. Clique no cartaz para ler melhor a programação. Todas as atividades são gratuitas.

… … …

Sábado – 24 de junho – 16h … Paparico de São João … Mais uma edição da superfesta comandada pelo dj João Paulo Carvalho. Com correio elegante e selinho na tradicional barraca do beijo. Nas picapes, de forró a clássicos dos anos 1980. Entrada franca. No Sobrado, à rua Caraibas, 79.

… … …

Sábado – 24 de junho – 16h … Arraiá da Carauari … Comidas típicas, brincadeiras, churrasco, quentão, vinho quente e caldinhos. No som, Li Sousa, Sanfoneiro e seus convidados tocando forró pe-de-serra, quadrilha, carimbó, country e músicas regionais. Além da festança, lembro que este é um ‘Arraiá Solidário’ que contribui com  o “Lar do Idoso Augusto Neves” (av.
Belisário Pena, 1.160, na Vila Maria Alta). Portanto, quem puder, doe alimentos não perecíveis, produtos de higiene, roupas e (principalmente) fraldas geriátricas. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

Sábado – 24 de junho – 16h … Arraiá 0800 Free … O Instituto Sarath, casa cultural sempre aberta a shows, cursos, saraus e debates, convida artistas e amigos para o seu ‘arraiá’ com comidas típicas, forró e sorteios de livros. Na rua Humberto I, 183.

… … …

Sábado – 24 de junho – 18h … São João na Padoka – Trio Angelim – Forró Pé-de-Serra … Festa junina tem comidas e bebidas típicas e música ao vivo com o trio pernambucano ‘Angelim’ tocando Luis Gonzaga, Dominguinhos, Elba Ramalho, João do Vale e muitos outros. Na praça Valdemar Bassi, 78, no Jardim Brasília.

… … …

Sábado – 24 de junho – 18h30 … Lançamento do livro Vozmecê, de Daniel Perroni Ratto em Santos … A Editora Patuá e a Livraria Realejo convidam a todos para o lançamento do livro Vozmecê, poemas de Daniel Perroni Ratto. A entrada é gratuita e o exemplar estará à venda por R$38. Na av. Mal. Deodoro, 2, na praia do Gonzaga, em Santos. Leia entrevista do poeta, clicando na imagem acima.

… … …


Sábado – 24 de junho – 19h … Sarau dos Conversadores … Sarau organizado por Cacá Mendes e Edson Tobinaga (músicos e ‘conversadores’) tem palco aberto e convidados (clique no cartaz para ler melhor). Na Livraria da Vila, à al. Lorena, 1731.
… … …

Sábado e domingo – 24 e 25 de junho … Acerca do Fracasso das Formas … Uma ‘instalação coreográfica’ é o novo trabalho do Coletivo Cartográfico (Carolina Nóbrega, Fabiane Carneiro e Monica Lopes Galvão) em parceria com o artista visual Jorge Soledar. Com concepção sonora de Gustavo Lemos e registro de fotos e vídeos da Bruta Flor Filmes. Num galpão, “três pessoas vivem como num canteiro de obras, garimpando buracos no gesso e penetrando a mobília como cupins, sujeitas à degradação e à anulação, como qualquer matéria do lugar”. A cada dia, um roteiro diferente. Aos sábados e domingos, até 2 de julho, das 19h às 22h (o galpão abre as 18h). Pode-se entrar e sair quando quiser. No Galpão Mungunzá, à rua Rodolfo Miranda, 350, no Bom Retiro.

… … …

Sábado – 24 de junho – 20h … Peixe Barrigudo Apresenta – 1ª Edição … O Peixe Barrigudo tem um canal no youtube onde divulga artistas que produz, de vários estilos e atividades artísticas. Nesta primeira edição do ‘Peixe Barrigudo Apresenta’, tem shows de Bia Ferreira, Jota.pê e Luneta Vinil, além de exposição da ilustradora Cibele Gomez e as artes do projeto Mingau de Cachorro (dela e de Will Carbônica). Entrada R$20. Na rua do Capote, 28, em Guarulhos.

… … …

Sábado – 24 de junho – 20h … La Garçonnière, 12a. Edição … Vizinhos da famosa garçonnière’ do poeta Oswald de Andrade, o curador Luciano CortaRuas e o editor Vanderley Mendonça promovem atividades culturais no Estúdio Lâmina, reunindo amigos, poetas, escritores, artistas e convidados. Na avenida São João, 108, 4o. andar. Entrada R$15.

… … …

Sábado – 24 de junho – 20h30 … Papo de Anjo – em homenagem a Izaías Bueno Almeida … O grupo de choro Papo de Anjo faz homenagem a Izaías, considerado um dos grandes nomes do choro brasileiro. Após o show, lançamento do livro “Conjunto Atlântico – Uma história de amor ao choro”, de José de Almeida Júnior. No Instituto Brincante, à rua Purpurina, 412.

… … …

Sábado – 24 de junho – 21h … Violada SP – recebe Thiago Paccola … A Violada é um circuito autoral de violas brasileiras. O anfitrião Fábio Miranda recebe o violeiro Thiago Paccola, que apresentará seu trabalho autoral com a viola caipira. No Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391. Entrada a partir de R$10.

… … …

Sábado – 24 de junho – 20h30 … Duas Casas … O duo folk Bezão & Nô Stopa apresenta o repertório do seu primeiro álbum, previsto para o segundo semestre. São canções inéditas em arranjos de violões e vozes criados e interpretados por eles, além de instrumentos tradicionais do country/folk tocados por Alexandre Fontanetti (guitarra e weissenborn) e Maria Fernanda (violino).No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Entrada a R$40 e R$20.
… … …

Sábado – 24 de junho – 23h … Sarau do Charles – Especial São João … Um dos mais tradicionais saraus da cidade, há 21 anos o Sarau do Charles promove encontros multiculturais com artistas profissionais e iniciantes. Sempre com o microfone aberto. No Espaço Gam Yoga, à rua Fradique Coutinho, 1004, na Vila Madalena.

… … …

Domingo – 25 de junho – das 11h às 22h … Festa de 1 ano: A Idade da Terra em Transe 9 – no Videoclube Charada … O coletivo Jardim Psicodelico e o Vídeoclube Charada apresentam festa com atividades artísticas durante todo o domingo. Além do acervo de mais de 10 mil filmes, apresentação de várias bandas e artistas de rock, mpb e soul. Em todos os eventos tem artes plásticas, feira de vinil, brechó, fanzines, exposições e performances, acompanhados por discotecagem que vai do ‘básico’ aos sons mais obscuros do ‘lado Z’. Relançamento do livro ‘Kitsch’, de Fernando Alves Medeiros. Na rua José Antonio Fontes, 62, na Vila Tolstói, Zona Leste.  A cada edição, essa turma da ZL produz um filme glauberiano para divulgar o evento. Vejam que legal:

… … …

Domingo – 25 de junho – 11h … Sarau no Bosque … Sarau organizado e apresentado por Osvaldo Alves e Rogerio Brito Correia, com microfone aberto e entrada franca. No Bosque Maia (Espaço Gilmar Lopes).

… … …

Domingo – 25 de junho – 14h … Sarau dos Conversadores – Circuito Municipal de Cultura … A versão itinerante do Sarau dos Conversadores terá palco aberto e vários convidados: Carlos Mahlungo, Maria Vilani, Os Conversadores (Edson Tobinaga e Cacá Mendes), Rosana Crispim da Costa, Slam do Prego e a banda Zona de Fronteira. Com sorteio de livros e cds. Na Biblioteca Jayme Cortez, no CCJ, à av. deputado Emilio Carlos, 3641.

… … …

Domingo – 25 de junho – 14h … Quermesse Libertária da Lagartixa Preta (12ª Feira Libertária) … Neste mês a feira terá quermesse e oficina de forró ao redor da fogueira, além das barracas com produtos artesanais, naturais, veganos ou orgânicos a preços populares, seguindo o lema do apoio mútuo, lado a lado com a comunidade. Na rua Alcides de Queirós, 161, no bairro Casa Branca, em Santo André.

… … …

Domingo – 25 de junho – das 14h às 22h … IX Festa Junias … Festejo organizado pela comunidade em campanha para manter a Casa Mestre Ananias aberta, preservando o movimento de festas populares, rodas semanais (capoeira) e seu projeto sócio-educacional estruturado. Quem contribui recebe como recompensa o 1º cd ao vivo das Rodas de Capoeira da Casa. Saiba mais em www.mestreananias.blogspot.com (clique no cartaz para ler melhor a programação da festa). Na rua Conselheiro Ramalho, 945.

… … …

Domingo – 25 de junho – das 16h às 22h … Arraiá’Patuá – Festa Junina Do Patuscada … O Arraiá da Patuá, claro, gira em torno de livros e brincadeiras típicas de festas juninas: correio elegante, pescaria de livros, bingo literário, barraca do beijo, quentão, vinho quente e pipoca. Todos os livros da editora estarão à venda por R$20 (e alguns títulos a R$5 e 10). Na rua Luís Murat, 40.

… … …

Domingo – 25 de junho – 16h … Teatro e Música … Tarde com dupla programação: teatro infantil às 16h, com a peça “Chapeuzinho Vermelho” e show de mpb às 17h, com o cantor e compositor Sacha Arcanjo (foto). Entrada franca. Na Casa de Cultura São Miguel, à rua Irineu Bonardi, 169, na Vila Pedroso.

… … …

Domingo – 25 de junho – 16h … Sarau Do Vale – 27° Edição – junho … Sarau com palco aberto, artistas da casa e convidados (clique no cartaz para ler melhor). No Recanto Verde do Sol. O sarau tem até um poema de apresentação:  “Diretamente da fonte dos esquecidos perdidos / entre os morros e vales dos arredores do extremo leste de SP / reside / nós as vozes da 3ª dimensão / Divisão Recanto CT Laranjeiras Limoeiro Rafael Iguatemi / entre tantos / resistência cultural seja o que for / estamos juntos e misturados / naquele bar apertado / Zé Costa obrigado / hora vazio / vários de porre / de poesia / de cariri de música de vinil rock rap punk funk ecléticos / com botton no ombro / nosso quilombo resiste / por mais que tentem nos derrubar / nossa história foi escrita / isto é maktub, fascistas / isto é uma guerra / isto é Sarau do Vale / é mais que um evento / é um sentimento escrito no tempo / é o sangue dos poetas derramado nas ruas / nas regalias e nas lacunas / é uma vida de conquistas e amizade nos slams / nas favelas na boemia / daqueles que só querem um gole / de poesia.
… … …

Domingo – 25 de junho – 16h … Festival Jazz House – feat Atlantis – no Espaço Magma … No palco principal, Jai Mahal e Os Pacíficos da Ilha levam o melhor do reggae para todo mundo. Já no acústico, Eden, Letícia Sábio & Lucas Adon e Gabriel Muller fazem mpb e pop/rock. Entrada R$15 (confirmados no facebook) e R$20 (na porta). Na av. Nazaré, 1747, perto do metrô Alto do Ipiranga.

… … …

Domingo – 25 de junho – 18h … Identidades Gerais … Grupo comemora quatro anos do espetáculo que percorreu MG e SP, juntando artistas em torno da obra de Guimarães Rosa e Adélia Prado. Entrada franca. No Espaço Cachuera, à rua Monte Alegre, 1094.

… … …

Domingo – 25 de junho – 18h30 … Ellen Arruda Quinteto … Grupo faz show com repertório misto de música brasileira e jazz. E promete um forrozinho também. A pianista e cantora Kana se despede do grupo. No Espaço Parlapatões, à praça Franklin Roosevelt, 158.

… … …

Domingo – 25 de junho – 19h … Tributo a John Lennon + Grupo Noir … Rogério Baraquet e Rodrix Silver interpretam versões acústicas de clássicos dos Beatles e da carreira solo de Lennon. Na sequência, comemorando o aniversário da cantora Célia Demézio, o grupo Noir traz seu repertório autoral. No Parceria Bar e Música, à av. Tupiniquins, 7, em frente à Ponte Pênsil. Couvert R$10.

… … …

Domingo – 25 de junho – 20h … Forró di muié – na Aparelha Luzia … Grupo apresenta repertório dançante de sambas, sembas, cirandas, brasilidades e latinidades, misturados aos tradicionais xotes, baiões, cocos e rastapés do baile de forró. Na rua Apa, 78,

… … …

Segunda-feira – 26 de junho – 19h … 17º Encontrão – Zona Leste Cultura … Coletivos convocam artistas da ZL para discutir questões culturais (clique no cartaz para ler melhor). No Casarão da Vila Mara, à rua São Gonçalo do Rio das Pedras, s/n (ao lado da estação de trem Jardim Helena).

… … …

Segunda-feira – 26 de junho – 19h … Lançamento do livro ‘Vibração e Descompasso’ de Clara Baccarin … Lançamento da coletânea com 81 crônicas da escritora e poeta. Vai ter pocket-show de Renata Swoboda e Luciana Barros. A entrada é franca e o livro estará à venda por R$35. No Bar Balcão, à rua dr. Melo Alves, 150.

No dia 14 de julho, às 19h, Clara Baccarin repete a festa de lançamento no mezanino do Hi No Me Sushi Bar, à rua Mourato Coelho, 885.

… … …

Segunda-feira – 26 de junho – 20h … Lançamento Online – CD – É Guerra … Músico guarulhense Klebinho Vieira, o KV, lança cd online.

… … …

Terça-feira – 27 de junho – 19h30 … Corinthian-Casuals Football Club – 134 anos de história … Aê, corintianos e fãs do futebol: o Neco (Núcleo de Estudos do Corinthians) convida para roda-de-conversa sobre a saga do Corinthian FC, clube inglês que inspirou o nome do Corinthians Paulista, e que, atualmente, leva o nome de Corinthian-Casuals. O evento terá apresentação de Danilo Augusto Martins (fundador do portal Meu Timão) e Rafael Terpins (premiado diretor de cinema e tv). No Teatro Omni Corinthians, à rua São Jorge, 777, no Tatuapé. Entrada franca.

… … …

Quarta-feira – 28 de junho – 21h … ZumDois com Suzana Salles e Paulo Padilha – JazzB … Repertório une canções de Paulo e Suzana, de Luiz Tatit, Arrigo Barnabé, Irving Berlin e Cátia de França, entre outros. Paulo Padilha tem quatro cds, sendo o mais recente, ‘Na Lojinha de Um Real Eu me Sinto Milionário’. Suzana Salles gravou cinco cds e é importante representante da Vanguarda Paulista dos anos 80, ao lado de Itamar Assumpção e Arrigo Barnabé. Na rua General Jardim, 43.

… … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …