Mnhammm… mnhammm…. Picanha na sexta, sopa no sábado e peixe no primeiro de maio. E o cardápio completo para esse findi prolongado tá lá no agendão, com o melhor da programação cultural alternativa de éssepê & arredores. Livros, discos, peças, poemas e shows à mancheia: ‘E deixa que digam que pensem que falem’…

 

… … …

FICOU FALTANDO
UM PLUS A MAIS

… … …

Como na piada da zelosa mãe que dá duas camisetas ao filho e choraminga ao vê-lo usando uma delas: ‘Não gostou da outra, filho?”.  Os assuntos tantos muito se misturam e eu bem que tento usar as duas camisetas ao mesmo tempo. Às vezes comento, de forma superficial, sobre temas polêmicos que exigiriam profundidade e vários desdobramentos, o que nem sempre é  possível (nem sou ‘especialista’ de nada). Por outro lado, não fujo à responsa de opinar,  promotor e produtor cultural que sou, pois o artista tem que estar atento aos debates do momento (ainda mais um artista do politizado e militante circuito dos saraus). Sempre ficam no ar algumas ideias que não puderam ser esmiuçadas ou informações preteridas em prol da fluidez do texto.  Por isso, insiro agora (antes tarde do que nunca), esses quatro complementos ao post passado (achei por bem guardar os novos assuntos para a semana que vem, pós-greve e feriadão). E ainda termino os ‘reparos’ citando minha participação em dois eventos superlegais:

BRASIL IL IL >>> Apesar do texto anterior criticar a caretice, a direitização e os indícios de desejos obscurantistas por parte de certos governantes e empresas,  não sou pessimista em relação ao futuro do Brasil. Em curto espaço de tempo, derrotamos uma ditadura militar, consolidamos uma incipiente democracia, superamos inflação de três dígitos, zeramos a dívida externa, elegemos  governantes que diminuíram a pobreza, combateram as desigualdades e defenderam a diversidade.  Não é pouca coisa pra um ‘paiseco’ de terceiro mundo, como disse nosso atual presidente (não-eleito e portanto, descredenciado a realizar mudanças radicais na legislação trabalhista ou previdenciária. Não deveria tentar fazer como presidente aquilo que não prometeu em sua campanha para vice. O nome disso, sim, é estelionato eleitoral).

 

ISCA, ISCA >>> Na semana passada, durante o show da Isca de Polícia, fiquei superemocionado e escrevi um textão bem viajandão (ver AQUI) sobre a atual caretice e o papel do artista na vanguarda dos movimentos culturais e sociais. No fim, acabei deixando de lado as informações básicas que agora forneço: a banda Isca de Polícia acompanhava Itamar Assumpção nos anos 80. Suas principais características eram (e ainda são) as quebradas do contra-baixo, as vozes múltiplas e teatralizadas, as letras iradas, irônicas e críticas, a postura que exala inconformismo e rebeldia. Artistas da formação original, a intérprete Suzana Salles (grande cantora e dona de um expressivo rosto de atriz) e o baixista e compositor Paulo Lepetit, são a alma da Isca, a garantia do ‘selo Itamar’ de qualidade. A banda ainda tem Vange Milliet (vocais), Luiz Chagas (guitarra), Marco da Costa (bateria) e Jean Trad (guitarra). Em seu primeiro disco de inéditas sem o Pretobras, a Isca cercou-se de artistas que mantêm acesa a verve incendiária que sempre foi sua marca. As canções (em parceria ou contribuições solo) foram  divididas em dois cds. Este ‘Volume 1’ (ouça aí em cima) tem composições de Péricles Cavalcanti e Tom Zé, além de parcerias de Lepetit e Vange com Zeca Baleiro, Alice Ruiz, Arnaldo Antunes, Arrigo Barnabé, Carlos Rennó e Ortinho (‘As Chuteiras do Itamar’, dele, Vange e Lepetit, foi a música que mais contagiou o público e a que marejou os olhos deste blogueiro, durante o show no sesc). ‘Se intere da coisa sem haver engano’, mano: ouça, baixe, a Isca te fisga no Deezer ou nesse link do Spotify:

https://open.spotify.com/album/3H6tYsKAdYjtTRR6CtdBKK

Eu, que adorei o show, tô ligado nos caras e vou divulgar as apresentações, claro. Nesta sexta, dia 28, às 22h, tem Isca de Polícia na nova (e linda!) Casa de Francisca. Reservas e informações pelo e-mail www.casadefrancisca.art.br

 

 

LAVA TUDO >>> As investigações da Lava Jato apontam corrupção da classe política e também da empresarial. Duas gerações de dirigentes da Odebrecht nos mostram que a corrupção grassa à rodo na relação viciada e viciante entre políticos e iniciativa privada, há décadas. E, como afirmaram os empreiteiros, no Estado de SP já rola desde os idos do Maluf-governador.  Alguém aí está surpreso? Apesar do oportunismo de certos grupos em bater no ‘cachorro morto’ e desmoralizar ainda mais o Congresso, a culpa não é do sistema democrático. E é só através dele que poderemos punir as más condutas e criar uma nova cultura que respeite o dinheiro e os direitos do cidadão, que é o verdadeiro ‘chefe’ da nação. Prisões e punições que não aconteciam sob a ditadura, nem sob governos tucanos, estão ocorrendo nos últimos dois anos. Mesmo que seletivas, eu (como a maioria da população, creio) as apoio. Mas quero ver o oco, o fundo do poço. Aí, sim, esse exemplo ético pode e deve vicejar. E o desencanto momentâneo que abate muitos de nós, passará. Jamais deixaria de morar no meu país por esse motivo, como já ouço e leio em reportagens por aí. É uma espécie de movimento ‘Cansei 2 – O retorno’. Alguém se lembra do ‘líder’ do ‘Cansei 1’? Pois é… Como diria o grande Tim Maia: ‘Lava tuuuudo!’. Ou mais ou menos isso.

 

REDES RUDES >>> Já comentei neste espaço sobre a babel que é a internet (ver AQUI). Tanta coisa boa desperdiçada, tanta coisa ruim supervalorizada. Tantos escrevendo suas pseudo-verdades e opiniões raivosas sobre tudo que é assunto, sem jamais ter participado,  lido ou escrito nada em sua vida até o surgimento da rede social. Me atrai muito mais a via inversa: ler e ouvir. São tantas possibilidades de aprendizado, um banco de dados infindável. Livros, quadros, canções, matérias, histórias, registros. Está tudo lá. Eu, mais que explanar meus achismos, procuro perscrutar e aprender alguma coisa nesse vasto mundo virtual. Na semana passada, no ceu Jaçanã, aconteceu um evento chamado ‘O Jovem e as Redes Sociais’. Antes do debate, Dari Luzio, Aécio Oliveira e eu fizemos a abertura (fotos acima), cantando nossas músicas. Adorei ver jovens de 13 a 17 anos antenados e interessados em discutir temas tão importantes. Nem tudo é só sorriso fake para selfies bobos. Tem uma garotada muito boa vindo aí…

TOCA DO AUTOR >>> Na terça-feira, eu e meus amigos do Sarau da Maria, estivemos no Cambridge Hotel para acompanhar mais uma edição do Toca do Autor, sarau organizado pelo músico Alexandre Tarica, auxiliado por Regina Célia e Brau Mendonça. Noite de belas canções e encontro com amigos talentosos como Tato Fischer, Galba, Sonekka, Chero da Poesia, Zanatta, Carô de Oliveira, Eder & Ligia e tantos jovens que ainda não conhecia (mas tô olho e seguindo pela net). Espalhei algumas imagens pela matéria, mas AQUI você vê todos os lances da festa pelas lentes do ‘fotógrafo dos saraus’, Roberto Candido.

 

… … …

PROGRAMAS PARA OUVIR
NO RÁDIO E NA NET

… … …

Estou há algum tempo me esforçando para levar este blog dos artistas alternativos para a rádio Eldorado (cruzem os dedos, mas não espalhem, ainda é segredo). Enquanto a boa nova não pode ser anunciada, apresento dois ótimos programas que divulgam cantores e compositores da seara dos saraus. O ‘Sons do Brasil‘, produzido e apresentado pelo Serginho Sagitta e o ‘Pod’crê’, nova empreitada do poeta e blogueiro Léo Nogueira.

O ‘Sons’ é transmitido pela rádio USP, tem versão ‘show ao vivo’ (ver AQUI) e pode ser encontrado no youtube. Ouça a entrevista do Serginho com o compositor e cantor Paulo Barroso (de quem já falei AQUI):

O ‘Pod’crê’ está inserido no blog ‘O X do Poema‘, onde o Léo comenta sobre arte, música alternativa e outras coisas mais. Ouça a entrevista com o cantor e compositor Rica Soares (de quem já falei AQUI):

 

 

… … …

NESTE SÁBADO TEM
SOPA DE LETRINHAS

… … …

Sábado – 29 de abril – 21h … Sopa de Letrinhas … O ‘Sopa’ é um dos saraus mais concorridos e divertidos da cidade. Organizado e apresentado pelo poeta Vlado Lima há 14 anos, terá pocket-show de abertura a cargo da banda Suindara Rock Sertão, formada pela excelente cantora Gi Meirelles, pelo talentoso compositor e cantor Valter Gusmão, pelo flautista e violoncelista Rico e pela percussionista Zana Candido. Na parte poética, presença de Clarice Dias, Natasha Felix, Nefo, Paula Valéria Andrade, Camila Bosco e Luciane Lopes. Jhose Cordeirovich lança o livro ‘O Arranjador de Palavras’, com participação de Vladinsky ao violão. Na parte musical, apresentação da Banda Sinergia, de Rafa da Rabeca, do Grupo Cheiro de Poesia e de Crys Araújo. Com palco aberto e sorteio de cds, livros e camisetas para as melhores performances, além da já tradicional e bem quentinha ‘sopa de letrinhas’ (de verdade!), a partir da meia-noite. Na rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

 

… … …

PEIXE BARRIGUDO
NO PRIMEIRO DE MAIO

… … …

Segunda-feira – 1º de maio – das 17h às 22h … Peixe Barrigudo Ao Vivo – 3ª Edição … O Peixe Barrigudo é um canal que divulga arte de qualidade, em todas as suas vertentes: teatro, poesia, música, fotografia, artes plásticas, cinema e demais expressões. Além disso, prevê projetos de interação com os artistas, aumentando sua rede de contatos e parcerias. Nesta edição, shows de dois dos melhores artistas da nova geração, Nina Oliveira e Ruan Trajano, exposição da artista plástica Bruna Diniz e microfone aberto para quem chegar. Entrada franca. Na Casa Clam, à av. Rotary, 98, em Guarulhos.

 

… … …

FLIPOÇOS

… … …

De 29 de abril a 7 de maio acontece a a 12ª edição da Flipoços (Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas). Considerada umas das maiores feiras literárias nacionais, tem Milton Hatoum como patrono, Murilo Carvalho como escritor sulfuroso, homenagens a Moçambique, como país e Amazonas, como estado, além de cerca de 90 convidados. Entre eles, Vladimir Netto, Luiz Ruffato, Nara Vidal, Thalita Rebouças, Clóvis de Barros, Reinaldo Figueiredo, Antônio Torres, José Inácio de Melo, Tati Bernardi e José Luiz Goldfarb. A Feira e o Festival são abertos ao público, no Espaço Cultural da Urca, na praça Getúlio Vargas, s/nº, em Poços de Caldas. Para ver a programação completa e todos os participantes, acesse www.flipocos.com

Gisele Corrêa, organizadora e uma das curadoras do evento, diz que, neste ano de crise, faltou patrocínio das grandes empresas e que “só não cancelamos por conta do amor ao evento e o compromisso que temos com o público. Não somos um festival de elite apenas, mas para todos. Queremos de verdade mudar nossa sociedade e melhorar o lugar onde vivemos. E oferecer a todos acesso ao transformador mundo dos livros.”

No dia 3 de maio, quarta-feira às 15h, haverá sarau poético com os escritores moçambicanos Mbate Pedro, Dany Wambire e Rui Laranjeira, no Centro Educacional e Cultural Kaffehuset Friele, na Rodovia Poços a Palmeral, km 12.

Também no dia 3 de maio, às 19h, uma mesa formada pelas escritoras Luz Ribeiro, Mel Duarte, Paulina Chiziane (de Moçambique) e Roberta Estrela D’Alva (com mediação de Jéssica Balbino), discute o tema ‘Mulheres na literatura marginal e periférica‘. No Teatro Benigno Gaiga.

 

 

… … …

SHOW DA MARIA:
TÁ CHEGANDO…

… … …

XIII SHOW DA MARIA – Lígia Regina e Eder Lima – Edvaldo Santana … Anote na agenda: no dia 6 de maio, sábado, a equipe do Sarau da Maria traz dois grandes artistas para mais uma edição do seu Show da Maria. Os convidados são Eder Lima & Ligia Regina (às 21h) e o Edvaldo Santana (22h). A entrada é de R$15, revertidos integralmente aos músicos.

 

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos, links e vídeos (clique nos nomes em negrito e nos cartazes para saber mais). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Por causa da greve, alguns eventos marcados para sexta-feira estão sendo cancelados. Os que estão aqui eu confirmei com os organizadores. Mas cheque antes de ir. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

 

… … …

Até 29 de abril … O vento que varre a Casa … Trabalho articulado de poesia, música e artes visuais: um livro não-convencional da poeta Marcia Matos, baseado em histórias reais, com as quais ela cria esta intervenção urbana sobre o tema do suicídio. O projeto, aprovado pela Lei Rouanet, ainda está sem patrocínio. Esta primeira etapa da exposição acontece de forma independente e busca parceria de pessoas e entidades envolvidas com a causa da prevenção do suicídio. No Tendal da Lapa, à rua Constança, 72 (ou rua Guiacurus, 1100).

 

… … …


Quinta-feira – 27 de abril – 19h … 93ª Quinta Poética – na Casa das Rosas … Sob coordenação de Raimundo Gadelha e curadoria de José Inácio Vieira de Melo, sarau com a presença dos poetas Ademir Demarchi, Alexandre Brito (também músico) e Manoel Herzog, tendo como convidados a dupla de músicos Ana Luiza & Luís Felipe Gama (clique no cartaz e leia uma pequena biografia de cada um deles). Na av. Paulista, 37.

 

… … …

Quinta-feira – 27 de abril – 19h … Sarau da Capivara Primata – parte II – O batismo … Sarau com poesia, música e troca de livros, zines e cds. Com Daniel Perroni Ratto, Diogo Luiz, Grace Kelli Pereira, Giselle Vianna, Luiza Borba, Pedro Tostes e intervenção musical a cargo de Rafael Bitetti e Ronald Turnbull. Microfone aberto e espaço para editora e autores exporem e divulgarem suas obras. Na Toca da Capivara, à rua Major Diogo, 865/863. No Bexiga.

 

… … …

Quinta-feira – 27 de abril – 20h … Trajetória Literária com Sérgio Vaz … Projeto traz escritores nacionalmente conhecidos para falar com o público-leitor sobre sua trajetória, projetos, livros e afins. Nesta primeira edição, o convidado é o poeta Sérgio Vaz, criador do sarau da Cooperifa. Na rua Benjamin Constant, 682, no centro de Suzano.

 

… … …

Quinta-feira – 27 de abril – 20h … ZONA Lê Mulheres – de Abril … Sarau com palco aberto onde qualquer pessoa pode falar, desde que textos escritos por mulheres. Quaisquer mulheres. Organizado pela poeta e multiartista Maria Giulia Pinheiro, tem como convidadas Natália Xavier, Maria Fernanda de Barros Batalha, Mônica Meira, Vanessa Garcia, Paloma Franca Amorim e Cátia Luciana Pereira. No Loki Bicho, à rua Chácara do Carvalho 109. Abaixo, textos de duas escritoras que estarão lá:

BEBIDA-AZUL-FUMEGANTE
(Paloma Franca Amorim)

“Meus amigos; as cidades que visitei; os livros que ainda não li; os discos que viraram fitas cassetes que viraram compact discs que viraram, por sua vez, um ajuntamento de bytes no século XXI; os solos musicais mais bonitos da Banda Mantiqueira; feijão branco com paio; meus alunos quando passam a dominar a imprescindível arte de desapegar do óbvio; minha mãe aos 40 anos de idade, linda e toda prosa, estudando enlouquecidamente para tentar ser aprovada no mestrado; minha mãe aos oito anos, no Vale do Jequitinhonha, lendo um livro em voz alta no centro da cidade de Almenara, orgulhando seu pai, meu avô Manuel, por ter uma filha que sabia ler; minha mãe aos dezoito anos em São Paulo trabalhando como empregada doméstica; minha mãe em Belém ingressando em um curso de psicologia de uma universidade pública aos 28 anos de idade.
Minha mãe dançando.
O sim de meu primeiro amor; os cabelos crespos de minha irmã mais velha; a capoeira; a dor no corpo; o samba; a guerra contra diárias injustiças; Maria Pelintra; Tatá Mulambo; Euá; Nanã; Xangô; Oxalá; Nossa Senhora de Nazaré; a Vila Buarque na parte da tarde e a Maria, como sempre terna e severa, camuflada de horizonte.
O dia em que percebemos que devíamos gastar a vida não com trabalho ou ambições materiais, mas com o prazer, com a risada, com o tempo que passa discretamente através das retinas. Mas só esse dia mesmo, a manhã seguinte em que a realidade transbordou o copo da ilusão não convém.
Meu pai no tempo em que eu era criança e a gente se gostava muito; os passeios sem fim de bicicleta vermelha na praça Batista Campos, as andanças pelo bosque Rodrigues Alves; o dia em que ele fez carícias no focinho de uma anta enorme e isso foi o mesmo que desafiar os deuses,o Estado e a própria loucura.
Aquele primeiro poema do João Cabral de Melo Neto; aquela alvorada depois de longa noite chuvosa e solitária em Paris; o dorso plácido dos búfalos de minha infância; o quarto amarelo; as gavetas partilhadas; o exercício matinal de ir e voltar a pé da escola; os finais de tarde diante da Basílica de Nazaré por sob o manto agudíssimo dos periquitos em revoada; as aventuras no Djalma Dutra e as peregrinações pelo Conjunto Maguari; as noites no Centro ITA quando o Carlos Santos liberava os ingressos e a população paraense inteira se aboletava nas atrações reluzentes e perigosamente armadas; a declaração de amor final de “Asas do Desejo”; a harpa de Alice Coltrane; as fotografias do rio e do povo do rio; o basketball.
O Ícaro chegando atrasado para o almoço com a farda do colégio toda fedendo a cigarro; o Ícaro me passando um maço escondido; A gente fumando na frente da escola de teatro.
Aquela única vez em que minha avó demonstrou possuir alma ou qualquer éter que o valha.
A Aninha bufonicamente na resistência, na luta, na batalha de desvendar o plano secreto de si, acima dos medos.
A música que tocou no rádio do carro quando voltamos do funeral de minha mãe.
O dia em que a Karllana e o João foram soltos; o dia em que terminei de escrever meu primeiro livro.
Às vezes eu só queria pegar essas coisas todas, batê-las com gelo e limão no liquidificador, despejá-las com um funil em uma garrafa.
Lançar a garrafa ao oceano.
Envelhecer. Encontrar a garrafa.
Beber tudo de virada, num único gole, pra ficar de fogo e já não dói mais nada.”

BUCETA DE PANDORA
(Poema de Maria Fernanda de Barros Batalha com ilustração de Paloma Franca Amorim)

 

… … …

 

Quinta-feira – 27 de abril – 21h … Sampa Jazz apresenta – Funkfize … Banda formada por Alex Lino (baixo), Marcos Marques (bateria), Mario Cruz (guitarra), Dante Almeida (percussão) e André Repizo (teclado) mescla improvisos de jazz com elementos que vão do rock ao hip-hop. Entrada R$5, no Sampa jazz music & bar, à rua Arcipreste Ezequias, 245, no Ipiranga.
… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 16h … Bloco Frente Única da Cultura SP – Ato Greve Geral … Os trabalhadores da cultura da cidade de São Paulo convocam os artistas a reforçar o movimento que luta pelo descongelamento das verbas da cultura da cidade, contra o desmonte de programas culturais em andamento, por um Plano Municipal que contemple 3% do orçamento para a Cultura (sendo que metade para projetos locados na periferia), entre outras questões gerais como a luta contra a reforma da Previdência. O ponto de encontro é em frente ao Mercadão Municipal de Pinheiros, do outro lado do Largo da Batata.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 19h e 21h30 … AI-5, a peça – Temporada 2017 … A peça, de Paulo Maeda, é uma reconstituição cênica da reunião do Conselho de Segurança Nacional para a implantação do Ato Institucional Nº 5, que endureceu a ditadura militar no Brasil. As palavras ditas naquela ocasião são assustadoramente semelhantes com as que temos ouvido nos dias de hoje. No Casarão do Belvedere, à rua Pedroso 267/283 (perto do metrô São Joaquim). Ingressos a R$30 e R$15 (confirme presença e pague meia).

 

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 19h … Eu sou a Próxima. Exibição na Okupa … Filme da Coletiva Luana Barbosa denuncia o pouco caso do Estado para com a comunidade lésbica. Contém relatos de agressões e mortes de mulheres lésbicas, principalmente negras (como Luana Barbosa, que dá o nome à Coletiva). No documentário, cada mulher do grupo conta um caso de morte como se fosse a própria vitima, denunciando a falta de políticas públicas para a proteção de lésbicas: “nós morremos por irresponsabilidade do Estado”. Entrada: um quilo de alimento não perecível. No Okupa do povo de rua, debaixo do Viaduto Alcântara Machado, que fica na altura do número 888 da avenida do mesmo nome (perto do Metrô Brás, saída pela rua Piratininga).

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 19h … Picanha de Chernobill – no Breve … Banda gaúcha de rock’n’roll com influência de blues, folk e música brasileira de raiz, faz show ‘O Conto, a Selva e o Fim’. É formada por Chico Rigo (voz e guitarra), Matheus Mendes (voz e contra-baixo) e Leo (bateria). No Breve, à rua Clélia, 470. Entrada R$15.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 19h30 … IMPULSO – 3ª edição … Terceira edição do sarau caseiro organizado pela cantora e compositora Barbara Rodrix (de quem já falei AQUI), com o intuito de unir artistas e criar movimento. Show do City DC (duo de bateria, teclados e voz, com um repertório autoral), Jeng Ho (no Tatoo Flash Day) e Tunísia (no som). Bar com comidinhas e bebidinhas. Entrada na base do ‘pague o quanto quiser e/ou puder’. Reservas (e endereço) pelo e-mail impulsoapresenta@gmail.com

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 19h30 … Projeto ‘MPB na Padoka’ – Jd Brasília – Sebah de Assis … Músico, do grupo ‘O Som do Bando’, se apresenta no projeto. A Padoka é um espaço cultural na ZL, que organiza festas, saraus, shows de rock e mpb. Sebah vai tocar canções de Paulinho Pedra Azul, Vital Farias, Zé Geraldo, Belchior, Geraldo Azevedo, João Bá, Belchior e Gonzagão, entre outros, além de sons autorais. Na Padaria Alternativa, à praça Valdemar Bassi, 86.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 20h … Vanderlei Moraes – Acústico … Músico, também conhecido por Radumé, com história em vários grupos da Vila Maria desde os anos 70, apresenta as músicas que formaram sua identidade musical. Entrada franca. No Carauari Bar e Mercearia, na praça Carauari, 8.

 

… … …

Sexta-feira a domingo – 28 a 30 de abril – 19h e 20h … Apresentação Cia Tentáculo Jovem … Companhia criada de Liliane de Grammont se utiliza de várias técnicas de dança (clássica, contemporânea, dança urbana, jazz, danças brasileiras, além de yoga e pilates) para imergir na criação. No programa, ass coreografias ‘O eu pele’, ‘Avesso’ e ‘Onírico’. Entrada franca, no Centro Cultural Olido, à av. São João, 473. Sexta e sábado às 20h, domingo às 19h.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 21h … Severina e Kracatoa – Noite de forró … Sexta é dia de forró, com duas superbandas: Severina e Krakatoa Trio. Entrada R$10, com direito a uma lata de Skol. Espaço Cultural Siri Cascudo, à av. Tenente Laudelino Ferreira do Amaral, 487.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 21h … Pink Floyd Cover (Pink e o Cérebro) … A nova Pink Floyd Cover da cidade promete uma viagem inesquecível ao som das grandes canções de uma das maiores bandas de todos os tempos. No The Wall Café, à rua Treze de Maio, 152, no Bexiga.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 21h … Os Amanticidas – no Teatro da Rotina … Banda apresenta sua música autoral paulistana, além de versões para canções de Itamar Assumpção, Jards Macalé e Talismã. Os Amanticidas (de quem já falei AQUI) lançaram no ano passado seu disco de estreia, com produção de Paulo Lepetit e paticipação de Tom Zé e Arrigo Barnabé (disponível em https://onerpm.lnk.to/OsAmanticidas). Ingressos a R$40 e R$20. Na rua Augusta, 912.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 22h … Fractius – no Casa Amarela Pub … Banda cover de Deep Purple, ampliou seu repertório e toca clássicos de várias bandas, épocas e estilos. Na rua dr. Mariano J. M. Ferraz, 96, em Osasco
… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 23h … Festa Antropofágica – na Casa Matahari … Primeira edição da festa apresenta ao público bandas do submundo do rock e da mpb, com trabalhos autorais da cena independente. Show das bandas Ciro Madd, Os Subterrâneos e A Inevitável Coisa. A Charada Discos e Vídeos promove uma feira especial com vinis que vão do classic rock às brasilidades. Ainda tem discotecagem a cargo de Luis Felipe Lucena e fotografia e filmagem por Fabi Morelli, além da exposição ‘Anarkolítica’, de Vander Bourbon. Entrada a R$15. Na Casa Matahari Mariposa, à rua Silva Bueno, 729, no Ipiranga.

 

… … …

Sexta-feira – 28 de abril – 23h … Up the Irons – em Santos … Banda cover do Iron Maiden apresenta seu show com os grandes clássicos da ‘Donzela de ferro’. No Studio Rock Cafe, à av. Marechal Deodoro, 110, em Santos.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 9h … Contra o genocídio dos jovens da periferia … Saraus e artistas dão apoio ao recém-criado movimento de mães da zona leste. Segundo dados oficiais, a polícia do Estado de SP matou (ao menos) 243 pessoas entre 1º de janeiro e 5 de abril. Para cada quatro mortes, uma é de pessoa ‘não identificada’, conforme estudo publicado pela Ponte Jornalismo (http://Goo.gl/VMifbx). O ato é em associação com a Rede de Mães da Grande SP, as Mães de Maio da Baixada Santista e a Rede Nacional de Mães, Familiares e Amigos de Vítimas da Violência do Estado. Na Praça da Leidiane, Madalena.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 11h … Santo Amaro – Um século de autonomia … A profa. dra. Inez Garbuio Peralta relança seu livro “Santo Amaro – Um século de autonomia” e nos propõe uma conversa sobre o caminho das pedras na arte de escrever um livro de história. Na Livraria Nobel Mais Shopping Largo 13, à rua Amador Bueno, 229, em Santo Amaro.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – das 13h às 22h … Batalha do Konquix … Batalha temática para divulgar a cultura periférica, mostrar os seus problemas e saber o que os jovens pensam (clique no cartaz para ver melhor os participantes). No ceu São Mateus, à rua Curumatim, 201.

… … …

 

Sábado – 29 de abril – 14h … Sarau Pensamento – Fazer Valer … Coletivo independente promove a 49ª edição do sarau, com pocket-show do ‘Tambores de Saia’. O escritor Makenzo Kobayashi lança seu livro de contos ‘Paraíso Volúpio’, o dj Roger comanda os toca-discos, Du MC e Mano Ril apresentam. Ainda tem Varal de Fotoesias e palco aberto. No Terminal Municipal de Embu Guaçu.
… … …

 

Sábado – 29 de abril – 14h … Tanto Mar – com Cris Miguel & Danilo Tomic (Oficina e Espetáculo) … Inspirado nas Canções Praieiras de Dorival Caymmi com manipulação de bonecos e música ao vivo, o espetáculo conta a história de três pescadores: Maurino, que encontra um peixe encantado, Dadá, que adora inventar histórias fantásticas e Zeca, pescador solitário que pede à Rainha do Mar para encontrar um amor. Às 14h, Oficina: Cantos de Sereias e Pescadores. Às 16h, apresentação do espetáculo. Também no domingo. No Itaú Cultural, à av. Paulista, 149.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 15h … Sarau As Tulipas Vermelhas – Mulheres indígenas de nossa História … O Espaço Multicultural CasIlêOca convida para mais uma edição de seu sarau, que neste mês do índio, homenageia as Tulipas Vermelhas – mulheres indígenas de nossa história. Como sempre, microfone aberto para declamações de poesia ou prosa, com transmissão ao vivo pela Web Rádio do coletivo. Comidinhas de inspiração indígena à venda: salgados e doces à base de mandioca, milho, tapioca e banana. No CasIlêOca, à rua Perpétuo Junior, 178 (perto da estação Santana do Metrô).

 

… … …

Sábado – 29 de abril – das 16h às 20h … Caldo Cultural do Jardim Brasília … O Movimento Ocuparte convida para caldo verde, caldo de mocotó, caldo de carnes e legumes, vinho do bom, shows e um bingo (os prêmios são: um edredon, um mixer de sucos, uma sanduicheira e vários outros). O evento tem por objetivo levantar fundos para melhorar as condições de participação do coletivo na Festa das Cerejeiras. No Espaço Feliz eventos, à rua Firmino Morgado, 466.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – das 16h às 20h … Festa Paparico … A festa vespertina mais divertida da Pompeia faz set com brasilidades, rock ‘n’ roll e boas trasheiras sonoras. A entrada é grátis. No Sobrado, à rua Caraibas, 79.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 16h … Inéditos & Inacabados Especial – Oficina de Sonetos c/ Germano Quaresma … A oficina abordará a história do soneto, com tópicos como: a métrica, a rima e o ritmo na poesia; o soneto em língua portuguesa e no Brasil; o soneto na mpb e exercícios práticos. Em seguida, minissarau com microfone aberto aos poetas e músicos. No final, sarau com a presença de José Inácio Vieira de Melo (poesia), Alexandre Brito (música) e Germano Quaresma (poesia). Coordenação de Escobar Franelas e organização de Sueli Kimura, Luka Magalhães e Akira Yamaski. Na Casa Amarela – Espaço Cultural, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 18h … Brazú Quintê + Luiza Romão – e convidadxs no Barulho Lab #22 … A música instrumental brasileira camerística e a poesia marginal (spoken word) chegam juntas ao quintal acolhedor do Coletivo Digital, com Brazú Quintê, Luiza Romão, Victor Rodrigues, Natasha Felix e Caetano Romão. O evento faz parte do #BarulhoLab – projeto de fomento à música do Coletivo Digital. Entrada franca (chapéu para contribuições). Na rua Cônego Eugênio Leite, 1117, em Pinheiros.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h … Luciana d’Ávila – na Arteria … Cantora, compositora e instrumentista (que esteve recentemente em SP participando de diversos saraus) faz show com as canções de seu cd ‘Falando de Amor’. Luciana canta e toca violão, acompanhada por Celso Moreira (guitarra e voz) e Leco Carvalho (contrabaixo). Couvert R$10. Na Arteria Fábrica de Cultura, à rua Oswaldo Aranha, 535, em Juiz de Fora, MG.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h … Lançamento do livro ‘Mecânica Aplicada’, poemas de Nuno Rau … A Editora Patuá convida para o lançamento do livro de Nuno, que tem poemas publicados em revistas e sites como Cronópios, Germina, Sibila, Zunai, Mallarmargens, Diversos e Afins, RelevO e em diversos blogs e antologias. É um dos editores da revista eletrônica mallarmargens.com. Na Patuscada – Livraria, Bar e Café, à rua Luís Murat, 40, na Vila Madalena, com entrada franca (o livro estará à venda por R$38). Aqui, um de seus poemas:

FRAGMENTAÇÃO
(Nuno Rau)

tenho escrito poemas
aos pedaços, espalhados
por e-mails, contra-
capas, guardanapos, mensagens
instantâneas, na verdade
qualquer pedaço de papel
que me olhe com sua interrogação
branca, seu jeito
de esfinge dando bandeira em cima
de um móvel, mata-
borrão de palavras fazendo
pose de papiro, tenho
escrito poemas
em pedaços que não quero
juntar, tenho pedido às canetas
que falhem, às teclas
que emperrem quando
envio cada fragmento
a um destino diferente, rasurando
os vínculos, perdendo
a linha como quem deleta
um telefone importante, tenho
esperado que os amigos
se distraiam entre as amenidades
com que disfarço o contrabando
das palavras, tenho lido
muitos poemas e sinto
tédio frente ao presente
que ainda pretende
chocar quando retiro
os andaimes e o impacto
não penetra além
da película, imagem. Então, pra ver tudo
melhor arranquei
meus olhos e joguei no fundo de um copo
sem fundo – é de lá que passei
a interrogar o abismo
dos céus como um burocrata afogado
em papéis velhos enquanto anjos
sem pedigree entoam salmos
punks de três acordes, distorção
amplificada e loop
frenético diante da parede
transparente onde rabisco
versos com uma tinta
tão negra que a grande noite
dos séculos não vai deixar
ninguém ler.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h … Sarau dos Conversadores … Projeto organizado e apresentado por Cacá Mendes e Edson Tobinaga (Os Conversadores), que abrem e fecham o evento, com sua música e poesia falada. Nesta edição, o escritor João Caetano do Nascimento divulga o seu romance “O Rio de todas as nossas dores”, a banda TelaBeat (Tiago Bode, Ale Fernandes e Francisco Américo), faz música instrumental e poesia, a cantora Deise Capelozza (do Sarau da Maria) é acompanhada pelo músico João Emílio e Ruy Bonfim, violonista clássico, realiza um pequeno concerto. Na Livraria da Vila, à al. Lorena, 1731. Entrada franca.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h … Urbanus Rock – Pilequinhos Vila Maria … Banda formada por Fábio Machado (bateria), Luciano Soneca (guitarra e vocais), André Minelli (teclados), Vanderlei (vocal e violão) e Alex Almeida (baixo) toca clássicos do rock. Na praça Santo Eduardo, 125, na Vila Maria.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h … Wander Wildner & Georgia Branco – na Sensorial Discos … O incrível roqueiro Wander faz show acompanhado da baixista Georgia. E ainda tem o set preparado pelo dj André Girardi. Entrada R$15. Na rua Augusta, 2389, nos Jardins (a quatro quadras da av. Paulista).

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 19h30 … O Baile de Máscaras – Despedida do Brasil … O violinista e cantor Galldino é o criador do ‘O Baile de Máscaras’, espetáculo multimídia em que o cenário, as performances de dança e circo, a música e as artes plásticas interagem. Agora o artista está de partida para a Europa (por tempo indeterminado) e se despede com esse show acústico, que será gravado e vai virar dvd gratuito a ser disponibilizado nas redes sociais. Após o show (das 21h às 23h aproximadamente) haverá um sarau (entre 0h e 1h) e a seguir música eletrônica até às 4h. Livros e cds de grandes nomes nacionais e internacionais estarão à venda por R$5,00 (qualquer livro) e R$2,00 (qualquer cd). Com Galldino (violino, voz e violão), Thaís Padovani (voz), Fernando Diniz (violão e vocais), Augusto Passos (baixo acústico) e Willians Marques (percussão). O endereço só será informado após reserva.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 21h … Conversa de cordas sobre bossa nova – Voz, violões e cordas … Projeto reúne dois violonistas, Raquel Martins e Marquinho Mendonça. Ela, também cantora e compositora. Ele, multi-instrumentista de destaque na cena brasileira. Juntos, conversam através dos instrumentos. Enquanto Raquel canta, eles tocam e criam releituras para os consagrados clássicos da bossa nova. No Espaço Tambiú, à rua Diana, 381.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 21h … Poema Novo – Lançamento do ep – Árvore dos Olhos … Formado pelo cantor e compositor Alexandre Mello, a cantora Neide Nell, os percussionistas Carla Lopes e Alexandre Navarro, o músico e produtor Kiko Médici e os violonistas Adriano Nogueira e Kaique Navarro, O Poema Novo convida para o lançamento do seu primeiro ep. No show serão apresentadas 14 composições entremeadas por declamação de poemas, trazendo a atmosfera de “Árvore dos Olhos” para o palco. Participação de Adriana Rabello, Douglas Froemming, Lucas Coimbra e Márcio Cohen. No Espaço Parlapatões, na praça Franklin Roosevelt, 158. Ingressos a R$30 e R$15.

 

… … …

Sábado – 29 de abril – 21h … Consuelo de Paula – no Teatro da Rotina … A grande cantora e compositora Consuelo de Paula apresenta o show ‘Os movimentos do amor e da luta’, com canções autorais e interpretações de outros autores. Ingressos a R$40 e R$20. Na rua Augusta, 912.
… … …

Sábado – 29 de abril – 21h … Violada SP – recebe Bruno Sanches … A Violada é um circuito autoral de viola caipira, em que violeiros e violeiras apresentam ao público suas composições cantadas e instrumentais, sempre no último sábado do mês. Nesta edição, é a vez do violeiro, cantador e compositor Bruno Sanches. Na Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391.

 

… … …

Domingo – 30 de abril – 11h … Sarau no Bosque Maia … Sarau organizado por Rogério Brito, com apresentação de Osvaldo Alves. Palco aberto para poesia, música, dança, teatro, causos e etc. Como convidado, o cantor Henry Cesar. No Bosque Maia, à av. Paulo Faccini, em Guarulhos.

 

… … …

Domingo – 30 de abril – 15h … Sarau da Paulista … Vitrine de arte e cultura, com ênfase na poesia, sem deixar de lado as outras linguagens (dança, circo, contação de histórias, músicas, artes plásticas, audiovisuais). Sempre no último domingo do mês, os artistas se reúnem em frente ao prédio da Justiça Federal na av. Paulista (esquina com a Peixoto Gomide). Qualquer pessoa pode participar. Grupo segue o lema da ‘Catequese Poética’, movimento realizado durante os anos de ditadura militar, de que ‘o lugar do poeta é onde possa inquietar e o lugar da poesia são todos os lugares’.

 

… … …

Domingo – 30 de abril – 16h … Sarau Pretas Peri – Abril … Coletivo de mulheres que tem como eixo a arte periférica, a cultura negra e seu empoderamento, realiza saraus, intervenções e oficinas. Nesta edição, Grupo Dê Lonà, Batucafrô, Varal de poesia (com Jade Quebra), Mucunã (Artes com a Natureza, por Jéssica Paula) e o registro do sarau (por Jornal Código). Microfone aberto para quem chegar. Na rua Manuel Álvares Pimentel (perto do ponto final do Camargo Velho).
… … …

Domingo – 30 de abril – 16h … Sarau do Vale – ‘Desperte o ser ancestral que há em ti’
Comemorando o dia do índio com reflexão sobre seu significado. Presença de Lucas Afonso (poeta, músico e campeão de slam) e muitos outros convidados especiais (clique no cartaz para ler melhor). Microfone aberto e entrada franca. No bar do “Zé” Costa, à rua Wladmir Cardoso, 4, no Jardim Vale do Sol (perto das torres da Eletropaulo).
… … …

Domingo – 30 de abril – 16h … Sons do Brasil – apresenta Nicole Salmi … A cantora Nicole Salmi faz show com as músicas do seu cd ‘Auto Mar’. O projeto Sons do Brasil é organizado pelo produtor musical Serginho Sagitta. Ingressos a R$25. No Brazileria, à rua Clélia, 285.

 

… … …

Domingo – 30 de abril – 18h … Komb Bar ZL – apresenta – Black Box e Projeto Nacional … Na véspera do feriado, o melhor do rock nacional (com a banda Projeto Nacional) e internacional (com a banda Black Box). Entrada franca. Na praça Miguel Ramos de Moura, 175.

 

… … …

Terça-feira – 2 de maio – 20h … Teatro: Inquietações sob censura … Curso de montagem da turma do Curso de Teatro da Cia Naturalis. Peça é inspirada na vida e na obra de Plínio Marcos. No Teatro Studio Heleny Guariba, na praça Roosevelt, 184. En trada R$20. Também no sábado, dia 13 de maio, às 16h.

… … …

 

Quarta-feira – 3 de maio – 20h … Mauricio Pereira: Oficina de Canção na Sim! Escola de Música … Mauricio é músico (autor dessa linda canção aí de cima), cantor e compositor, produtor e jornalista, e tem 8 discos gravados (2 deles com a banda Os Mulheres Negras). A oficina é voltada ao público em geral, sem necessidade de conhecimento musical. A ideia é o aluno sair da oficina tendo feito uma canção. Mauricio é auxiliado pelo guitarrista Tonho Penhasco (das bandas de Itamar Assumpção, Arrigo Barnabé e Skowa). Custo R$185. Inscrições limitadas na rua Nazaré Paulista, 43, na Vila Madalena.
… … …

Quarta-feira – 3 de maio – 21h … Daniella Alcarpe e Tiê Alves no Bar Brahma … O projeto Talento MPB apresenta Daniella Alcarpe e Tiê Alves no show ‘Amizade, Felicidade’, acompanhados por Edu Simões (baixo), Rodrigo Digão (bateria) e com participação especial de Tavito, Crespo MC e Miro Dottori. No repertório, canções de Chico César, Zeca Baleiro, Carlos Careqa, Kléber Albuquerque, Fred Martins, Alexandre Lemos, Zé de Riba e também do próprio Tiê. Na av. São João, 677. Ingressos a R$20 e R$30.

 

… … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …