Estava preparando um pequeno texto pra dizer o quanto um homem (este homem) se emocionou e viu importância histórica no discurso de Oprah Winfrey no Globo de Ouro, mas o contra-ataque do ‘nouveau’ antifeminismo francês (pode isso, Arnaldo?) me pegou de surpresa. Sem tempo hábil pra reorganizar uma fala pra isso tudo, deixei pra semana que vem. Por ora, compartilho o texto-desabafo de uma mulher, uma amiga, uma artista. A cantora e compositora Vanessa Bumagny (que participa do show ‘Sons e Furyas em AMOR‘, sábado, no Sesc Belenzinho, às 21h) se pronunciou informalmente nas redes sociais e eu posto aqui:

“Simone de Beauvoir pra que, né? Feminismo pra que? Eu não quero entrar na polêmica mas de alguma forma já estou, meu disco chama ‘O Segundo Sexo’ e eu leio e estudo o tema o tempo todo. Porque minha vida é pior, sim, nesse mundo machista, porque todas as mulheres que eu conheço já sofreram abuso, TODAS. Porque as estatísticas de estupro e feminicídio são brutais. Mas vai ter gente pra dizer que é mimimi, inclusive mulheres, eu fico muito triste, arrasada. Tem essa canção que fiz sobre trechos do ‘O Segundo Sexo’, versos meus e música da Heloiza Ribeiro, não serve pra muita coisa, mas está aí, vai ter mulher dizendo que estamos podando os homens e deixando o mundo muito chato. A Simone já escreveu lindamente sobre isso, é assim mesmo, o escravo que ama seu algoz. Respira, canta e vai.”

Semana que vem eu volto ao assunto. Mas antes, dou a palavra a outra mulher. A roteirista e apresentadora de tevê Rosana Hermann, que também tem um blog aqui no Estadão. Chama-se Querido Leitor. Recomendo a leitura de seu post mais recente “É mais que hora de quebrar o silêncio sobre o abuso no entretenimento brasileiro“. Aqui, o trecho final, que eu gostaria muito de traduzir para o francês e enviar a certas madames parisienses:

“Já dei um tapa na cara de um entrevistado que queria mais do que minhas perguntas. As cantadas e os assédios que não geraram violência física foram tantos que mereceriam uma série. O assédio ‘intelectual e ideológico’ então, daria uma enciclopédia.

Aqui, uma pausa dramática: certeza que algum imbecil, de qualquer gênero, deve ter rido em algum lugar desse texto. Porque, como disse uma vez um ‘ser humano’ famoso com o qual trabalhei, ‘mulher feia não serve nem pra ser prostituta’. Sim, há pessoas que acham que “o assédio é um PRIVILÉGIO das mulheres bonitas’. Assim, quando eu ou outras mulheres comuns dizem que sofreram assédio, abuso ou até estupro, tem gente que ri e questiona: ‘você??!?! duvido!’. Fim da pausa.

Ainda não sei porque mulher tem que ser magra e usar salto alto; não entendo porque tem que ter balé exclusivamente feminino, (não tem bailarino dançando nos programas da TV, tem?). Não sei por que assistente de palco tem que ser mulher gostosa de biquini. E sempre mulheres BRANCAS! De vez em quando alguém ‘lembra que pega mal’ e bota uma mulher negra como assistente ou dançarina, meio que pra ‘cumprir a cota’.

Oprah deu a resposta em seu discurso no Globo de Ouro 2018 ao homenagear sua mãe e tantas mulheres que perseveraram apesar de terem visto e sofrido tanto abuso:
– porque temos filhos pra criar, contas pra pagar e sonhos para alcançar.

A gente aguentou, aguenta, mas não vai mais aguentar. Porque “time’s up”. E agora é a vez de dizer a verdade, de denunciar tudo o que é errado. Vamos abrir os olhos, as mentes, os corações e construir um mundo igual, justo, feliz. E sem hipocrisia. O silêncio acabou.”

 

… … …

NO BALANÇO DAS HORAS >>> No post de final de ano, fiz um balanço de minhas atividades em 2017 e deixei de fora dois fatos importantes que muito me alegraram. Como compositor, tive o reconhecimento de duas grandes cantoras: Deise Capelozza apresentou em seu show minha música ‘A Dor que Nunca Morre’ (num belo arranjo de João Emílio) e Beth Avelar incluiu ‘Além da Lenda’ (letra minha para uma canção do talentoso Conrado Pera) em seu novo cd ‘Pulsação’ (em breve falo do disco aqui). À Deise e Beth, meu agradecimento emocionado. Fiquei superfeliz, meninas!

 

… … …

BLOCO SIMPATIZO FÁCIL

… … …

O escritor, blogueiro e humorista Ricardo Kelmer (de quem já falei aqui) além de grande artista é um ativista em permanente defesa das liberdades democráticas em nosso País. Em seu blog e nas redes sociais, seus textos lúcidos, inspirados e esclarecedores sempre nos ajudam a entender as questões mais polêmicas, das quais ele nunca foge. Este blog, por várias vezes, citou seus comentários e iniciativas, procurando apoiá-lo em sua luta contra o autoritarismo e a censura. Recentemente o Kelmer criou o Projeto Belchior 7.0, para comemorar as sete décadas do cantor cearense, homenageá-lo e, quem sabe, fazê-lo voltar à vida artística. Infelizmente, durante esse período, o bardo nos deixou. Mas as homenagens ao grande Bel seguiram firmes no teatro, nos livros e nos textos do grupo de artistas que se juntou ao projeto. Agora o Kelmer, que mantém em SP o Sarau Bordel Poesia, está à frente de um bloco de Carnaval, lá em sua Fortaleza. Daqui de Sampa eu o saúdo e o Bloco da Maria (do qual faço parte) joga confetes e serpentinas esperando o dia de sairmos juntos pelas ruas, numa mesma folia.

Para quem vai viajar pra lá, fica a dica: o Bloco Simpatizo Fácil se reunirá em quatro sábados, dias 13/jan, 20/jan, 27/jan e 3/fev, na rua Clube Iracema, 84, Aldeota. Das 15h às 21h, a festa é na rua. Após às 21h, é no bar. Eis a programação:
15h: DJ
16h: Banda Sols Ritmo
18h15: DJ
18h45: Banda Frevo Alucinação
21h: Festa no bar Vilarejo 84, com DJ. Entrada franca para quem estiver com a camiseta do bloco (que custa R$30) ou a pulseirinha do dia (que custa R$15).
Curta a página oficial do bloco no facebook.

BLOCO DA MARIA >>> Tá chegando… Aqui em SP, no dia 10 de fevereiro, sábado de carnaval, vai ter a terceira edição do Bloco da Maria, com a turma do Sarau da Maria (mais os amigos da Vila & dos saraus) dando voltas na praça Carauari, cantando as marchinhas dos anos anteriores (e as novas!). Se prepare bem porque ‘O Bicho Pega’ (nome de minha nova parceria com Marcio Butarello). Não perca essa.

 

… … …

PELOS JORNAIS

… … …

Em ritmo de férias, esta seção traz alguns registros e comentários rápidos sobre o que li durante a semana na grande mídia (Oprah, assédio e feminismo abriram o post e continuam na semana que vem). Tem uma bem temperada salada de bons assuntos  aqui: Ivana, Lira, rappers, Cony…

MORTE DE CONY >>> Estadão, Folha e Globo (dia 7) destacaram a carreira do grande jornalista e escritor Carlos Heitor Cony (‘Quase Memória’ e ‘Pilatos’ foram os livros mais citados) e sua resistência e oposição à censura imposta pela ditadura militar (durante o regime autoritário, Cony foi preso diversas vezes). Artistas e intelectuais lembraram passagens de sua vida e obra. Deixo algumas de suas frases colhidas nas redes sociais:

“Jamais sou otimista. Otimismo é má informação”

“Só creio naquilo que possa ser atingido pelo meu cuspe. O resto é cristianismo e pobreza de espírito. Não creio nos sentimentais encabulados, nos líricos disfarçados que se benzem quando os raios caem. Meu materialismo é integral. Nasceu no mesmo ventre que me concebeu”

“Sou inteligente o bastante para não ser de direita, mas muito rebelde para ser de esquerda. No dia em que me der na telha, pegarei no fuzil – e, ainda que não saiba manejá-lo, saberei contra que lado atirar”

“Temos prisões, investigações e a constatação de que estamos cercados de ladrões. Os Estados Unidos e a Coreia do Norte poderão acabar com o mundo. É um Natal triste, não recebi o presente que julgava merecer”
(em sua coluna, na véspera do Natal, na Folha)

ENTREVISTA COM IVANA BENTES >>> A professora, pesquisadora e curadora de arte e mídia Ivana Bentes foi entrevistada pela Folha (dia 5) e teceu interessantes considerações sobre a produção e disseminação do noticiário fake nas redes sociais, analisando o uso político que é feito dessa descontextualização de textos e imagens. Aqui, três frases dela:

“Os ataques seriais às artes foram ações induzidas por grupos conservadores, o MBL, a bancada evangélica, que querem se posicionar no jogo eleitoral. São incitadores da indignação alheia, explorando a boa fé de quem acha que está protegendo criancinhas. Para eles é fundamental criminalizar artistas e instituições e carimbá-los associando a palavra “arte” aos rótulos ‘pedofilia’ e ‘pornografia”.

“Descontextualizando as obras…  o artista que fez a performance “La Bête” vira “o peladão do MAM”, e o fato de uma criança interagir com a performance vira “pedofilia”, o que incita aos piores instintos: o linchamento. Estamos em plena memética da distorção e das fake news. Outro procedimento é o enxameamento. A convocatória para todos irem às páginas do MAM, do artista e xingar, ameaçar, linchar”.

“O que me parece é que os justiçamentos em tempo real feitos pela TV e noticiário criaram um padrão de linchamento que se expandiu para outros campos, como o das artes. Os grupos de extrema direita e conservadores aprenderam a pedagogia do linchamento político. O ataque às artes é subproduto dos processos de linchamento políticos. Uma pedagogia do linchamento”.

A MINORIA RUIDOSA >>> Em sua coluna na Folha (dia 7), Lira Neto também toca no tema acima, analisando o despudor da atuação da direita (‘conservadora nos costumes e liberal em economia’) que sai do armário via internet e se alinha com o oportunismo sensacionalista e o reacionarismo das bancadas do boi, da bala e da Bíblia no Congresso. Ao citar pesquisas de opinião favoráveis ao ensino gratuito nas universidades e à descriminalização do aborto e contra a privatização indiscriminada das empresas públicas, conclui, através de dados estatísticos, que os jovens não endossam a onda retrógrada que esses grupos direitistas barulhentos disseminam. E finaliza atribuindo a mentirosos profissionais, com perfis falsos e exércitos de robôs virtuais a repercussão de factoides criados por uma ‘minoria ruidosa’. Este blog também, há tempos, clama pela punição dos crimes de falsidade ideológica na net.

DEBATES NA NET >>> No Segundo Caderno do Globo (dia 5), o fotógrafo e criador de conteúdo para mídia eletrônica Gabriel Mendes diz que a nova geração ‘exige poder de síntese’ e acredita que há espaço para divergência saudável e troca de opiniões na net. Por isso, promoverá debates sobre cura gay, legalização da maconha e outras questões polêmicas. Mas se queixa do mapeamento de perfis e da manipulação de interesses, via algoritmos, levada a cabo pelos administradores da rede, o que mantém ‘cada um na sua bolha’. Sempre querem nos controlar, né, Gabriel? Querem nos criar necessidades que não temos, nos vender produtos de que não precisamos e nos impor ideias nas quais não cremos. Contra esse novo tipo de dominação (maquiada de ‘modernidade’) este blog também está na luta.

ALTERNATIVOS NO ESTADÃO E NO GLOBO >>> Superlegal a matéria do Globo (dia 5) elencando rappers de todas as regiões do País, como Rincon Sapiência e Drik Barbosa (SP), Baco Exu do Blues (BA), Djonga (MG), Diomedes Chinaski (PE), Victor Xamã (AM) e Makalister (SC), entre outros, e linkando a lista de discos lançados por eles em 2017. Um belo trabalho de Daniel Salgado (estagiário, vejam só) e Luccas Oliveira. No Estadão (dia 7), o Caderno 2, que cada vez abre mais espaço para artistas alternativos, entrevistou Linn da Quebrada, que falou de seu cd ‘Pajubá’ e de sua participação em filmes. Falando ao repórter Pedro Rocha, a travesti Linn avalia que o momento é de visibilidade para todos os artistas sob as siglas LGBT. “Ficou insustentável fingir que não existimos”. Ela encerra afirmando a importância de uma rede de apoio entre todos eles:

“No país que mais mata transexuais no mundo, arte é uma forma de sobreviver. A gente precisa trabalhar, se manter economicamente, manter a sanidade mental, enquanto toda uma massa tenta nos colocar, a todo momento, como loucas”.

CULTURA NO RIO >>> Enquanto políticos negociam saídas (e cargos) para a crise no Rio, os trabalhadores da Cultura seguem sem salários (O Globo, dia 8). Muito louvável a atitude da eterna grande bailarina do Teatro Municipal Ana Botafogo (ao lado de Cecília Kerche) de recusar o cargo de presidente da entidade e depois (apoiando a escolha de Fernando Bicudo) só assumir o de Diretora Artística sob a promessa de pagamento dos salários atrasados aos funcionários da casa. Segundo Ana: “É preciso combater a evasão de talentos. A falta de perspectivas levou algumas pessoas a deixarem o Municipal. Todas elas amam a casa, só buscaram uma oportunidade de estar no palco. Espero que as dificuldades fiquem para trás e nossos artistas voltem em 2018”. Ana sabe das coisas dessa nossa vida de artista: a gente é pra brilhar, não pra morrer de fome.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em azul para acessar links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

QUINTA-FEIRA A DOMINGO – 11, 12, 13 e 14 de janeiro – 19h … Cinequanon – no Rio de Janeiro … A Focus Cia de Dança (de quem já falei aqui recentemente) apresenta seu mais novo espetáculo “Cinequanon”, com 80 referências a filmes do cinema mundial, de trilhas a figurinos, de cenas a títulos. Na Caixa Cultural Rio de Janeiro, à avenida República do Chile, 230 (Metrô e VLT: Estação Carioca). Ingressos de R$10 a R$30.

OFICINA >>> No sábado, dia 13, das 14h às 17h, o grupo oferece oficina gratuita para estudantes e profissionais (inscritos previamente).

… … …

QUINTA-FEIRA – 11 de janeiro – 20h … Encontro de Expressões … Sarau aberto a músicos, poetas e performers organizado pelo artista Cale Narman. Entrada franca. No Grão Espresso, à rua Voluntários da Pátria, 3558, Santana.

… … …

QUINTA-FEIRA – 11 de janeiro – 20h … Festival de Pré Carnaval do Baixo Augusta … A programação vai até dia 31 e inclui de ensaios com blocos tradicionais até shows, oficinas de máscara e drag queen, além de festas como Pardieiro, Selvagem e Venga Venga, com rodas de samba, fanfarras e oficinas numa vasta e diversificada programação quase toda gratuita. Na abertura, Mariana Aydar. No dia 12, Unidos do Swing. Dias 15 e 16, Oficina de Máscaras (programação completa aqui). Na Casa do Baixo Augusta, à rua Rego Freitas, 553.

… … …

QUINTA-FEIRA – 11 de janeiro – 21h … Quinta Autoral com Thiago K … Show do cantor e compositor paulistano Thiago K, que já lançou o cd “Em meio a tantas possibilidades de morte, me peguei pensando na vida”, com participações de Renato Braz e Patrícia Bastos. O músico também participa do projeto coletivo e autoral “Regra de Três”, ao lado de Conrado Pera e François Muleka. Toda quinta-feira tem música ao vivo no Stue, que fica à rua Girassol, 320.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 19h … Os Tulipas Negras & Rudones & Danilovers … Três bandas se apresentam no Centro Cultural Zapata, à rua Riachuelo, 328. Entrada R$15.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 19h … Audiência Cidadã da Cultura – 2018 … A Frente Única da Cultura convoca artistas e coletivos para audiência de análise de suas atividades no ano que passou e refletir sobre as estratégias para 2018. Com inúmeras tentativas frustadas de diálogo com o poder público, 2017 fica marcado na história como o ano de maior desrespeito às políticas culturais e de ataques diretos aos agentes culturais da cidade, especialmente àqueles que desenvolvem ações nas periferias. No Galpão do Folias, à rua Ana Cintra, 213, em Santa Cecília.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 19h … Lançamento – Íris do Amanhecer – Coletânea Photopoesia … Obra nascida de textos e fotos criados na ‘Oficina Photopoética’ ministrada por Carloz Torres no Sebo Clepsidra. Na rua Dr. Cesário Mota Junior, 260, na Vila Buarque.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 20h … Sarau Clamarte de Janeiro … Sarau com microfone aberto e convidados (clique no cartaz). Clamarte é a Cia. Literária dos Amantes da Arte. À rua Professor Otávio Guimarães, 393, no Jardim dos Lagos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 20h … Dança: Pele Negra, Máscaras Brancas … Inspirado em livro homônimo, de Frantz Fanon, a Cia Treme Terra criou o espetáculo a partir de estudos sobre as relações étnico-raciais no Brasil, a mitologia dos orixás e experiências relatadas pelo elenco. No Sesc Campinas, à rua Dom José I, 270, Bonfim, em Campinas.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 20h … Show com o Grupo Noir e Discotecagem – em Santos … Noite de sarau, exposições, discotecagem e show da o grupo Noir, composto por Célia Demézio, Dominic Gourd, Tanauan Nogueira e Daniel Abcassis. No Buraco’s Espaço de Resistência Cultural, à rua Marques de Herval, 11, Valongo, em Santos. Na programação:

20h – Exposição de Artes Plásticas: Júlio D’boa (Jc da Silva)
21h – Exposição de Esculturas em Madeira: Cesar Augusto Guimarães Pereira
21h – Exposição de Origamis: Ive Estrela
21h – Sarau Itinerante
22h – Show com o Grupo Noir
23h – Discotecagem Inferninho Ferve

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 20h30 … Flashback 60/70/80/90 … JC Zeppelin, conhecido por seu cover de Led Zeppelin (Led Zé), apresenta inesquecíveis canções do pop rock. No The Brother’s Bar, à av. Buturussu, 1250.

… … …

SEXTA-FEIRA – 12 de janeiro – 21h … Ellen Oléria no Sesc Bom Retiro … No show “Trilhas de Novelas”, Ellen Oléria apresenta canções de Vinícius, Tom, Djavan, Fagner, Caymmi, João Bosco, Carlinhos Brown e muitos outros compositores. Ingressos de R$9 a R$30. Na Al. Nothmann, 185, Campos Elíseos.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 10H … Minha Literatura, Minha Vida … O escritor Sacolinha (Ademiro Alves de Sousa), promove intervenção artística com bate-papo, grafite e sarau (ver convidados no cartaz). Na Casa de Cultura São Rafael, à rua Quaresma Delgado, 354.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 14H … Escambo de ideias: Economia da Cultura … Primeira parte de um diálogo em torno das ferramentas de captação de recursos para projetos periféricos. De forma didática, o objetivo é que cada integrante amplie o olhar para as diferentes possibilidades na mobilização de recursos, planejamento e elaboração de projetos, de acordo com suas necessidades. Organizado pela Casa no Meio do Mundo, o evento é gratuito e acontece na União Moradores do Parque Anhangüera, à rua Amadeu Caego Monteiro, 209. Inscreva-se pelo facebook.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 16H … “Concertos Desvairados” na Casa Mário de Andrade … Casa revive o ambiente em que o poeta costumava receber seus convidados modernistas, na “Pauliceia Desvairada”. Nesta apresentação, repertório de Vivaldi, Jean Phillipe Rameau, François Couperin e Bach. Com Hermes Daniel Jacchieri (cravo) e os convidados João Pedro Ferraz e Ramon Rodrigues (violinos), Flórence Suana (viola) e Haran Magalhães Rodrigues (contrabaixo). Entrada franca. Na rua Lopes Chaves, 546, na Barra Funda.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 16H … Nó Em Pingo D’água – em Santo André … Peça infantil com os atores Alexandre Santo (palhaço Astolpho) e Janne Cordeiro(Palhaça Joãoninha). A escassez de água potável em tempos de caos e mudanças climáticas coloca o destino da humanidade nas mãos de dois palhaços atrapalhados. Incumbidos de salvar a espécie humana, os heróis do riso travam divertida busca por água potável, enfrentando conflitos que colocam em cheque suas relações afetivas. No Teatro Municipal De Santo André, na Praça IV Centenário. Ingressos a R$10 e R$20. Duração de 40 minutos. Espetáculo também no domingo, às 16h.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 18H … Canciones del Sur com Fabian Famin … O ‘Contautor’ Fabian Famin canta e conta canções que viajam pelo ‘sul do mundo’. Ingressos a R$10. No Terraço cultural, à av. Corifeu de Azevedo Marques, 1880. Com arepas venezuelanas e drinks caribenhos.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 18H … Música e Maresia … Show de lançamento do álbum #MúsicaeMaresia, da cantora e compositora Dulce Quental, gravado no Sesc Belenzinho. No Canal Brasil.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 19H … Palestra – MPB Um século de música , com Beto Bertrami … Beto Bertrami é pianista, professor, arranjador, compositor e produtor musical. Dia 13, ‘O ínicio do Samba’. Dia 20, ‘Bossa Nova’. Dia 27, ‘Depois da Bossa’. As palestras terão música ao vivo e serão mostrados trechos de filmes e documentários. No Instituto Sarath, à rua Humberto I, 183, na Vila Mariana. Informações de valores e inscrições pelo e-mail contato@institutosarath.org

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 20h30 … Duo Certas Canções – no Grão Espresso … A cantora Amanda Temponi e o violonista Wellington Silva apresentam vasto repertório de música brasileira, com novos arranjos para grandes clássicos. Na rua Voluntários da Pátria, 3558, Santana.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 21h … Enquanto Houver Algum Modo de Dizer Não, EU CANTO … Ana Cañas, Karina Buhr e Taciana Barros interpretam canções de Belchior. A atriz Martha Nowill lê trechos do livro que deu origem ao projeto, a biografia ‘Belchior, Apenas um Rapaz Latino-Americano’, de Jotabê Medeiros. No Teatro do Sesc 24 de Maio, à rua 24 de maio, 109. Também no domingo, dia 14, às 18h.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 21h … Sons e Furyas em AMOR … Concebido pelo escritor André Sant’Anna e pelas cantoras e compositoras Vanessa Bumagny e Helô Ribeiro, Sons e Furyas em AMOR é um show autoral. As canções interpretadas por Helô e Vanessa dialogam de maneira irônica com a leitura performática do livro “Amor”, realizada por seu próprio autor, o escritor André Sant’Anna. Com os músicos Henrique Alves (baixo), Rogério Bastos (bateria) e Zeca Loureiro (guitarra). Participação especial de Caio Blat. No Sesc Belenzinho, à rua Padre Adelino, 1000.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 21h … Sarau Giu del Sole & Bruno Rocha + Convidados … Os anfitriões Giu e Bruno apresentam convidados em sarau com muita mpb e poesia brasileira. Couvert R$5 (mulheres vip). No New Holiday Café & Bistrô, à rua Fontoura Xavier, 375.

… … …

SÁBADO – 13 de janeiro – 23h … Metá Metá no Mundo Pensante … Banda formada por Juçara Marçal (voz), Thiago França (sax) e Kiko Dinucci (guitarra) apresenta repertório de seus três discos, fundindo elementos da canção brasileira com música africana, jazz e rock. Na Rua Treze de Maio, 830.

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – das 10h às 21h30 … África 54 – Mulheres … O tema deste ano é o protagonismo das mulheres indígenas, afro-brasileiras e africanas tendo como eixo central o empreendedorismo. O festival ‘África 54 – Mulheres’ reúne diversificadas ações artísticas e culturais, para destacar o empoderamento da mulher negra e indígena em SP, com foco no empreendedorismo da mulher marginalizada. Na rua Martins Fontes, 167 (no dia 28 de janeiro, na Casa Amarela, à rua Visconde de Ouro Preto, 186). Evento gratuito. Veja a programação:
10h às 13h: Wanessa, Casa Amarela. Sagrado Feminino (Exclusivo para mulheres)
13h às 16h: programação música e dança: Monni Ferreira apresenta Tribal Fusionados; Paulo Matomina (um dos melhores músicos do atual cenário Luandino, sembas, kizombas) e Gloria Maletsabisa(cantora lírica sul-africana)
Rodas de conversa:
16h às 16h20: Poty Poran, etnia Tupi Guarani Pico do Jaraguá
16h20 às 16h40: Glória Maletsabisa, cantora lírica e ativista social Sul Africana
16h40 às 17h: Wanessa, Casa Amarela
17h00 às 17h30: Espaço para perguntas
17h30 às 18h30: Cine-debate com Ana Paula da Silva Fernandes, mestra em História Social pela Puc-SP.
Yao de Oxum
Documentário “O Xinguilamento”, da cineasta angolana Marisol Kadjeje. Sinopse: o documentário narra a ancestralidade dos rituais dos povos da ilha de Luanda, onde Xinguilamento é nada mas que receber o espírito protetor da família. Que no Brasil é chamado de candomblé;
19h00 às 21h: Sarau do Mercado
21h30: Encerramento

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – das 15h às 20h … Slam do Corre + Batalha Kombat (Freestyle) … O Slam do Corre é uma batalha de poesias de até 10 segundos, quem quiser participar basta ter, no mínimo, 3 textos de até dez segundos de duração recitados. O vencedor leva prêmios e a vaga na final em dezembro para o circuito Slam SP. Na Casa de Cultura de São Miguel Paulista, à rua Irineu Bonardi, 169, na Vila Alto Pedroso. Na programação:
15h – Capoeira com ‘Guerreiros da União’
16h – Batalha Praça Kombat
18h – Slam do Corre
19h30 – Show com SK.A.P MC’s

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – das 15h às 19h … Esquenta “Bloco Do Adorno” no Presidenta Bar … Terceiro ano do bloco criado pelo ator Thiago Adorno. O show começa pontualmente às 17h. Na rua Augusta, 335.

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – 17h … Sarau Urutu … Sarau de resistência, localizado em rua homônima à margem da linha safira da CPTM. Surge quando os moradores recebem a notícia de desapropriação para a construção de uma nova estação de trem. Organizado por Jane, Denis e Edson Lima, o sarau procura ser uma forma de assembléia poética, trazendo reflexões de ordem pública ao cotidiano da região. Veja a programação (e um poema deles):
– Batalha Ocupa (batalha de rima)
– Oficina de poesia com kawan Oliveira
– Microfone aberto
– Intervenção de dança com as crianças da Urutu
– Cine Urutu: ‘Kiriku e a Feiticeira’

“DESAPROPRIAÇÃO”

Porque vieram tomar nossas terras de direito
Porque vieram falar palavras que nos desrespeitam
Tragam a estação
Ocupem com seus ferros e metais
Camuflem nossas arvores com suas vigas definidas
Desapropriem a ação
Ação de todos nós por direito
Exigimos respeito
Exigimos atenção
Pagamos nossa água
Pagamos nossa luz
Pisamos no barro
Para levantar nossos barracos
Morremos la linha do trem
Por medo
Convivemos com o crime rondando nossas crianças
Vocês não sabem nada de desapropriação
Ação, ação, ação
Reação , facção
C.p.t.m
Como podem tirar moradias

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – 17h … Laboratório do Éter no RJ (Parque das Ruínas) … Fernando Holanda, Katia Jorgensen, Marcio Claro e ToBé são os cantores e compositores que se juntaram aos músicos Fabricio Signorelli (baixo), Fábio Negroni (guitarra) e Gabriel Barreto (bateria) para criar o orgânico e autoral Laboratório do Éter. O grupo apresenta canções próprias, como “Chorei Demais” (ouça aqui), “Só Eu”, “Árvore Branca”, “Espinho da Rosa” e “Rega”. Na rua Murtinho Nobre, 169, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. Entrada franca.

… … …

DOMINGO – 14 de janeiro – 19h … Reencontro Caravana Folk … Show com os cantores e compositores Bezão, Felipe Camara, Nô Stopa e Wilson Teixeira (e mais um convidado surpresa), acompanhados dos músicos Ivan Márcio, Edu Malta e Carneiro Sândalo. No repertório, o trabalho autoral de cada um, além de canções das bandas Duas Casas e Folk na Kombi. No Teatro Municipal da Mooca Arthur Azevedo, à av. Paes de Barros, 955 – Mooca, São Paulo). Ingressos a R$ 20 e R$10.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 15 de janeiro – 19h … Filme – São Bernardo … São Bernardo é sem dúvida uma das grandes obras do cinema nacional. Dirigido por Leon Hirszman, com roteiro baseado no clássico de Graciliano Ramos, foi rodado em Viçosa (Alagoas), onde o escritor viveu muitos anos e escreveu alguns de seus livros. A belíssima fotografia é complementada por música de Caetano Veloso e grandes atuações de Othon Bastos, Isabel Ribeiro, Vanda Lacerda, Nildo Parente e Mário Lago. Na Tapera Taperá, à av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29, na Galeria Metrópole.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 15 de janeiro – 20h … Chico César na Galeria Olido – Grátis … O grande cantor e compositor se apresenta no Projeto Olido Canto, que remete a “um lindo canto”. Retirar ingresso 1h antes do evento (ouçam que pérola a canção ‘Estado de Poesia’, de seu mais recente cd). Mais informações: http://bit.ly/2FkDY57

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 15 de janeiro – 20h30 … Selma Fernands no Terraço Itália … Acompanhada do pianista Fábio Leandro, a cantora Selma Fernands apresenta o projeto “Clássicos da MPB”, com repertório baseado nas releituras de Rosa Passos (canções de Milton, Caetano, Elis, Dorival e Nana Caymmi, entre outros). Às segundas-feiras no Bar do Terraço, à avenida Ipiranga, 344, no 42º andar. Couvert R$35.

… … …

TERÇA-FEIRA – 16 de janeiro – 18h … Lançamento do livro ‘Penas, Fluidos e Bisturis’ … O artista plástico Rogerio Bessa Gonçalves lança livro realizado em co-autoria com mais 12 escritores: Daniel Arruda, Gabriel Stroka Ceballos, Leo Mackellene, Luís Fernando Pereira, Marcos Maia, Pedro Hutsch Balboni, R. M. Trevisan, Renato Zapata, Ricardo Kelmer, Tati Filinto, Thiago Romaro e Wagner Merije. As imagens foram o ponto de partida para os contos e poemas. Na Casa das Rosas, à avenida Paulista, 37, com a presença dos autores. O livro custa R$35 e a cada ilustração emoldurada, R$350 (com direito a um exemplar do livro).

… … …

TERÇA-FEIRA – 16 de janeiro – 19h … 9ª Edição do Sarau da Vergueiro … Sarau organizado por Cacá Mendes, Vieira Pato e Osian Lopes tem palco aberto e convidados: Cacá Lopes, Eudália Martins, Neggo Blues, Mauri de Noronha & Paco Nabarro, entre outros. No mês de aniversário de São Paulo, homenagens à cidade com músicas e poemas. No Bar e Lanchonete Limoeiro, à rua Vergueiro, 883 (em frente ao Centro Cultural SP).

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 19h … 3ª Quarta Autoral da Casa Amarela & Zé Rock Bar … Novo sarau traz pocket-show com Darc Maia, recital poético com Rafael Carnevalli e microfone aberto (por ordem de inscrição). Será servido o lendário feijãozinho de dona Célia Cabelo para arrecadar fundos para a 3ª edição da revista Ramo e do romance “Um Segredo na Letra H”, do poeta e escritor Mario Neves. Na rua Igarapés, 1219a, no Itaim Paulista.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 19h30 … Sessão – Cinemagia … Documentário narra a história das videolocadoras de SP. Donos, funcionários, clientes, cinéfilos e críticos falam sobre a experiência de locar um filme. O filme foi produzido em três anos e captou os últimos momentos das principais videolocadoras. Entrada franca, com distribuição de ingressos 1h30 antes da sessão.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 19h … Talento MPB – Corina Magalhães & Duo Fryvan … A cantora Corina e o duo de violonistas se unem para releitura de clássicos de Tom Jobim no show ‘Ao Nosso Tom’. Ingressos a R$20 (antecipado) e R$30 (na porta). No Bar Brahma, à avenida São João, 677.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 19h … Ensaios da Bateria– Nu Vuco Vuco 2018 … Bloco carnavalesco paulista criado em 2013 ensaia seu repertório de sambas-enredos, sambas-reggae, afro-sambas, afoxés e marchinhas, buscando reviver a alegria dos antigos carnavais de rua paulistanos. No Largo da Batata. Também nos dias 24 e 31.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 20h … Quarta É Feira com Vinil – Djs Fred Lima & DA MATTA + Vj Foga … Nesta edição, Fred Lima recebe o amigo e dj Rodrigo da Matta, brasileiro radicado em Berlim. Nos toca-discos, afro, funk, soul, jazz, latin e brasilidades. Projeções especiais com vj Foga. Entrada franca. No Bebo Sim, à av. Prof. Alfonso Bovero, 1107, na Pompeia.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 21h … Modernidade Líquida … O cantor e compositor Fernando Cavallieri, acompanhado pelo percussionista Bebê do Góes, apresenta as canções de seu novo cd ‘Modernidade Líquida’, além de bossa nova, mpb e standards do jazz. No Sampa Jazz Bar, à rua Arcipreste Ezequias, 245, no Ipiranga. Entrada R$15.

… … …

QUARTA-FEIRA – 17 de janeiro – 21h … Navalha na Carne … O Teatro da Garagem apresenta uma nova montagem da peça Navalha na Carne, clássico do grande Plínio Marcos, com Anette Naiman interpretando a prostituta Neusa Sueli, Mauricio Agrella fazendo o cafetão Vado e Mauricio Bittencourt no papel do homossexual Veludo. Direção de Marcos Loureiro. Às quartas e quintas, até 8 de fevereiro. São apenas 30 lugares, reserve ingresso pelo site. No Teatro Garagem, à rua Silveira Rodrigues, 331a, na Vila Romana.

… … …

QUINTA-FEIRA … 18 de janeiro – 20h30 … #issoéoquemove … Show com a dupla Cordeirovich & Vladinsky, mais Nayara Konno e Dan Grasso. No Espaço Som, à rua Teodoro Sampaio, 412, em Pinheiros.

… … …

ATÉ 21 DE JANEIRO … Férias Animadíssimas – Cursos e Oficinas … A casa ‘Acolá – Diversão e Arte’, administrada pelas artistas Simone Jablkowicz e Aieda Freitas, é um espaço cultural independente, localizado na ZN, à rua Cataguases, 48, no Jardim São Paulo. Tem como foco principal o intercâmbio entre arte, artistas, sociedade e meio circundante. Veja no cartaz os cursos e oficinas que a casa oferece nestas férias, de 8 até 21 de janeiro. Mais informações (e inscrições) no acola.art.br e no contato@acola.art.br.

… … …

ATÉ 22 DE JANEIRO … Edital … O poeta e ator Antonio Ginco (da peça Ribanceira) avisa aos artistas e coletivos interessados: há um edital que possibilita concorrer a equipamentos de iluminação cênica. Serão doados 54 kits para espaços de circo, dança e teatro. Inscreva-se até 22 de janeiro. Saiba mais

Documento

.

… … …

ATÉ 14 DE FEVEREIRO … Exposição – Histórias da sexualidade … Com mais de 300 obras e cerca de 130 artistas, tanto do acervo do MASP, quanto de coleções brasileiras e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas, filmes, vídeos e fotografias, além de documentos e publicações, de arte pré-colombiana, asiática, africana, europeia, latino-americana, entre outras. A mostra divide-se em nove núcleos temáticos e ocupa três espaços do Museu: o primeiro andar (Corpos nus, Totemismos, Religiosidades, Performatividades de gênero, Jogos sexuais, Mercados sexuais, Linguagens e Voyeurismos), a galeria do primeiro subsolo (Políticas do corpo e ativismos) e a sala de vídeo (Voyeurismos). No Masp, à av. Paulista, 1578. Eu soube que menores de 18 anos, inicialmente proibidos de entrar, agora já podem ir, desde que acompanhados de seus pais ou responsáveis (aos poucos, a gente vai saindo das trevas).

… … …

ANOTE NA AGENDA >>> Dia 3 de fevereiro, tem edição especial de quinto aniversário do Sarau da Maria. No domingo passado, a comissão formada por Veronica Lopes, Deise Capelloza, Marici Silva, Selma Bizon, Helen Torres e por mim, se reuniu e começou a preparar a festa. Só digo uma coisa: vai ser show!

… … …

AGENDÃO >>> E fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. Bom findi a todos!

… … …