Três meninas do Brasil. três corações democratas. com moderna arquitetura. telecotech bantucada. Três meninas que são uma. Nani Thayana Janaina. três cantoras melodias. alma una dia a dia. Pela graça da mistura de corpo história cultura. as três graças do Brasil têm a cor da formosura.

Tem show ‘três em uma’, com as cantoras Thayana Barbosa, Janaina Fellini e Nani Barbosa. Tem ‘Evoé!’, o primeiro cd do grande Daniel Medina. Tem Chico César, Zeca Baleiro, Ortinho e a canção mundial-nordestina. Tem cd do Beto Rio e os cinco anos do MAP nas praças da periferia. Tem site de heavy metal. Tem sarau Arte Canal: Odair José & Voltaire. Tem Freud & Zé Ramalho e Oswald de Andrade na Garçonnière. Tem Terra em Transe na ZL e um ano de saudade de Bel. Tem as violas e Cantigas de Nylon, as peças e livros, a festa Maraffo. E as vozes de Kleber & Rubi, LaBaq e Thiago K (e os muitos espetáculos que ainda vão entrar). Se você não conhece o talento dessa gente… como diz o poeta Vlado Lima: ‘Sabe de Nada, Inocente!’

 

… … …

VLADO LIMA EM
DOSE TRIPLA

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … Sopa de Letrinhas – 16 anos … O poeta Vlado Lima é o criador e apresentador do sarau Sopa de Letrinhas, um dos mais divertidos e tradicionais da cidade, que comemora 16 anos de existência. Parabéns ao Sopa! O próprio Vlado, também aniversaria e aproveita pra lançar ‘Sabe de nada, inocente!‘, seu terceiro livro de poemas (já publicou os ótimos ‘Pop Parachoque’ e ‘Como suportar jabs no baço’). Parabéns ao Vlado! O cara também, além de poeta, é um dos compositores que fundou o famoso Clube Caiubi e ainda inaugurou, recentemente (ao lado do publicitário e poeta Filipe Luiz), sua própria editora, a Sopa de Letrinhas. Nesta edição de niver, o Sopa abre com o pocket-show do violonista Brau Mendonça e fecha com o Bailão da Pleura (com a banda do Mestre O Zi & Os Zifiis). Grandes artistas já confirmaram presença e se apresentarão no palco aberto: Tavito, Claire, Ayrton Mugnaini, Rica Soares, Sander Mecca, Celso de Alencar, Marcio Policastro, Rubens Jardim, Fernando Vasqs, Tato Fischer, Deise & João Emilio, Cordeirovich & Vladinsky, Claudio Laureatti, Marcelo Nocelli e muitos outros (inclusive este humilde poeta e músico menor que vos escreve). No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena. E ainda tem o lançamento do novo livro do Vlado, claro. O prefácio é de ninguém menos que Zeca Baleiro. Olha só que texto incrível o Zeca escreveu:

POR ZECA BALEIRO >>> “Vlado Lima é um poeta de estirpe rock’n’roll que conheci há pouco tempo e de quem me tornei admirador. Vlado tem um jeito muito particular de escrever e ver o mundo. Seus jabs poéticos soam líricos e épicos, escatológicos e apocalípticos – e às vezes tudo ao mesmo tempo -, mas nunca são socos disparados ao acaso. Seu alvo é claro.
O desencanto com o mundo desola o poeta, mas não o abate, exalta-o. Daí resultam versos coalhados de altivez e raiva, paixão e libido, descaso e engajamento. E a baba do sarcasmo lhe escorre viscosa (e vistosa).
Sua poesia-quase-prosa remonta aqui e acolá ao espírito beatnik. Lembra o melhor do velho Bukowsky e também o timbre surreal-alucinatório de Gregory Corso.
Só que o cara é original, não copia. Tem a verve malandramente brasileira, a dicção suja das ruas, o tom coloquial dos bares, cafofos e randevus de esquina.
Como um cordelista siderado, mistura alusões à cultura pop (cinema, gibis e música) com imaginário familiar e passeios pela mitologia e pela cultura de almanaque, criando o seu próprio fabulário. Em sua aparentemente destemperada fúria de boxer, crava versos antológicos como: “vou costurar um abadá na pele do peito” ou “e eu aqui… peneirando a tez rude / da voz das ruas / num suco de caos e cacofonia” ou ainda “só há naufrágios agora / cachalotes afogados / e o escombro assombrado / de um submarino russo”.
Lendo este livro de boa poesia, reacendeu em mim uma certa esperança, não na poesia ou na arte exatamente, mas no sentimento do mundo que sobrevive em todo bom poeta. Aquele sobre o qual já falou o pioneiro Thoreau – “é como um urso, se alimenta do próprio tutano”.
Evoé, saravá Vlado!”

Pois é… e essa figurinha carimbada chamada Vlado Lima, tanto escreve poemas profundos cheios de referências e citações como canções superengraçadas e politicamente incorretas, como a sátira “Macoñero’ (acima), um sucesso retumbante em todo canto que ele canta. Eu sempre lhe digo que um dia vai aparecer uma nova banda irreverente ‘tipo Mamonas’ e gravar essa música. Aí, finalmente, ele vai conseguir pagar as muitas contas penduradas nas leiterias (tem muitos filhos) e bares (tem muitos amigos). Sobre seu sarau, sua cativante persona e sua obra poética única escrevi os seguintes textos:

SOBRE O SOPA >>> O Sopa de Letrinhas é mesmo um dos melhores saraus da cidade. Acontece uma mágica muito misteriosa ali. Talvez, pelo carisma e credibilidade artística do apresentador ou de suas tiradas bem-humoradas. Talvez pelo clima intimista e aconchegante do bar do Julinho e por sua simpatia ao nos receber. Talvez pela presença alegre de tantas turmas de amigos que vão se entrelaçando e se desdobrando em novos e maiores grupos, sem ninguém sentir pressa de ir embora. Talvez porque tudo isso junto contribua para que músicos e poetas talentosos se sintam em casa, com seus egos desinflados, e se aproximem uns dos outros, desarmados e felizes. O fato é que o poeta Vlado Lima está de parabéns, pelo seu niver, e porque o Sopa é um baita sarau, divertido e repleto de atrações. Sem falar no sorteio de livros, cds e camisetas, no pocket-show de abertura, no bailão de encerramento e na sopa de letrinhas de verdade que (quase) sempre é servida ao final de cada sarau. Quer mais o quê, meu filho? Sabe de nada, inocente!

SOBRE O VLADO >>> Que o Vlado Lima é um poeta da estirpe dos ‘baitas’ (como diz o Akira) todo mundo sabe. E que ele é um dos tops do circuito de saraus, poucos hão de discordar. O cara tem estilo. Um Iessienin preguiçoso, macunaímico, que (felizmente) optou por morrer lentamente, night by night, gotejando insights pelos bares, baladas, puteiros e demais campos e antros de nossas quebradas culturais. Um worker mais pra alcoolic que pra aholic, mais pra junkie que pra jobs, um quase Bukowski, pero ‘in love’. E sem deixar de ser menino. O mundo se acabando e ele olha pro céu pensando: ‘por que o Ultraman não vem?
Às vezes eu puxo aquele papo pseudo-poético-intelectualóide, mas com ele isso não cola. Sua poesia não é teórica. Nem retórica. É a sofrência da alegria ilusória dos dias. A vivência doida e doída implícita a cada linha escrita. Seus poemas são plenos de lembranças, da adolescência, da infância, da dor cotidiana e de um humor ferino que só os muitos safos e/ou fodidos sabem ler.
Seu desencanto não é ‘só’ com o homem. Não é ‘só’ com a política e sua polícia sempre pronta pra bater e abater. Nem com as injustiças assassinas dos ministros da economia. A vida é um fardo pesado. Quase sempre inevitável. Mas o poeta tira de letra: seu corpo dói, seus cornos doem, sua alma dói… ‘garçom, um uísque cowboy!‘. Sofre, como qualquer letrista de bolero, mas debocha da dor. Porque o humor é a salvação dos sábios. Vlado, mais que antiautoritário, é o antiotário. Assimila e dissimula, toma porrada e finge que não foi nada. Captou, Psit? Prefere roubar o show contando piada do que levando às lágrimas. Esse é o Vlado engraçado, debochado, aparentemente desligado. Faz música hilária, politicamente incorreta, de fanho, gago, maconheiro… E reserva ao poema o murro rápido e certeiro que desfere contra o queixo do sistema.
Antenado, cita todas as modernidades e maravilhas contemporâneas. Mas nem usa ou faz questão. Vai ali, ‘exalar exílios‘. Sua pegada poética é visceral: sexo na veia e rock and roll na cabeça. Vlado é pop e isto não é um reducionismo, ao contrário do que ‘incineram’ por aí. Antes, o insere em seu tempo de forma perene: suas imagens são jabs, cliques, clipes, carícias tão finas que cortam, recortam e fazem sangrar. Vlado não é guti-guti, não é emoticon de Facebook. Despeça-se de si. Atual e atemporal, um  poema dele te leva além. Alhures daqui. Ouço dizer, às vezes, ‘esse cara não existe!’. Mas o Vlado Lima é real, acredite: é o poeta mais legal que já vi, desde que li Leminski.
(O cara que eu sonhava ser quando comecei a escrever morre de inveja desse patife!)

SABE DE NADA, INOCENTE! >>> O novo livro de poemas do Vlado Lima estará à venda no Sopa, neste sábado, por R$35. Para quem não vai ao lançamento (ou não mora em SP), pré-venda (no cartão) clicando aqui ou direto com o autor (via depósito bancário) pelo e-mail vladolima@gmail.com
Eu lhe pedi um poema do novo livro, pra postar aqui. ‘Vai lá e compra!’, imaginei a resposta, em meio a risos debochados, com a sua ‘doçura’ habitual (e eu responderia: ‘vou comprar mesmo, seu bobalhão!’). Mas não é que ele me mandou um poemaço fodástico? Então, finalizo com o meu poema preferido dele, de seu segundo livro e esse textaço inédito do ‘Sabe de nada, inocente! Quer ler mais? Vai lá e compra! (risos)

AQUÉM DA CÚPULA

compartilhei silêncios
ninguém curtiu

aqui /
aquém
da cúpula virtual
/ o real
não vale 1 Real
rasgado

tudo é
pose & pet

(…)

invisibilizei meu perfil
montei minha mobília numa ilha lá na lua
e anunciei no balestreiro da garagem
: maluco vende tudo!

vou correr trecho (acho)
virar Diadorim sobre as veredas do sertão
sem fim

axilas ao sol

quem perguntar por mim?
: fui ali exalar exílios

TORPOR

já vi guernicas demais
munchs demais
moro num bunker de pregos
e meu abraço tem gosto de arame farpado

tem sempre um pedaço de cérebro de motoqueiro fritando na Marginal Tietê
matam agora por um pedaço de iPhone
Datena pinta minhas tardes de vermelho
e meu beijo tem sabor de caco de vidro

(…) os carrascos de Kigali (…)
(…) o museu das caveiras sem nome do Khmer Rouge (…)
(…) o horror do Coronel Kurtz (…)
tudo é distante agora
e minha fábrica de lágrimas está fechada pra balanço

outro dia uma velha louca na Amaral Gurgel
me deu um girassol de plástico
e disse que meus olhos tinham a cor da infância
guardei a flor numa sacola de mercado
e fui embora com um obrigado congelado entre os dentes

nem lembro mais como se soletra a palavra
g-e-n-t-i-l-e-s-a

 

 

… … …

CHICO CÉSAR, ORTINHO
E O CD DO BETO RIO

… … …

Já que citei o maranhense Zeca Baleiro (leia o que já escrevi sobre ele aqui), aproveito a onda pra falar de outra figuraça nordestina. Estava eu tomando meu café da manhã (se bem que já era mais de meio-dia) quando adentra minha cozinha, dançando pelas ondas do rádio, a voz malemolente do grande paraibano Chico César cantando uma pérola do Djavan, numa deliciosa levada bobmarleyana. A música “Nem Um Dia” faz parte do projeto ‘Jah-van‘, que traz clássicos djavanianos regravados em estilo reggae, com produção de BiD, Fernando Nunes e Kuki Stolarski. Curte aí:

É um prazer falar de Zeca Baleiro e de Chico César, artistas que mantêm vínculo forte e direto com os movimentos sociais. Chico, que recentemente lançou o ótimo cd ‘Estado de Poesia’ e tem cantado por aí a dylaniana porrada de protesto ‘Reis do Agronegocio’ fez shows de apoio a estudantes secundaristas que ocuparam escolas (e a Alesp) em protesto por melhores condições de ensino e pelo não engavetamento da CPI da Merenda. Solidário à luta deles, compôs a canção “Mel da Mocidade”:

A respeito do movimento dos estudantes, Chico declarou: “Fiquei muito impressionado com a força de organizar, de questionar. Eles são, ao mesmo tempo, muito divertidos e amorosos. Gente que faz festa, que namora, e que não tem medo do outro que está fardado”.

Chico estará cantando seus sucessos na praça da República, no ‘Primeiro de Maio de Resistência‘ (ver matéria no ‘agendão’).

Chico César é também um dos participantes do projeto ‘Nordeste Psicodélico‘, idealizado pelo cantor e compositor pernambucano  Wharton Gonçalves, o popular Ortinho. A série de shows (que viaja pelo Brasil) mistura a sonoridade da música psicodélica com a da música popular de raiz nordestina, num repertório que traz canções de Alceu, Belchior, Zé Ramalho, Gil, Fagner, Ave Sangria, Lula Cortes, Tom Zé, Ednardo e Novos Baianos, interpretadas por China, Isaar, Cátia de França, Junio Barreto e o próprio Ortinho. Por falar nesse cabra arretado (parceiro de Chico Science, Arnaldo Antunes e Marcelo Jeneci), acabo de conhecer a canção ‘Os Loucos‘, composta e produzida por ele e Rogério Rochlitz para a trilha sonora do longa ‘Linha de Fuga 2.0‘, de Alexandre Stockler. Ouve só:

Finalizo este bloco falando de um outro músico talentoso que lançou cd na net. Beto Rio, artista de São Miguel Paulista (ligado ao Sarau da Casa Amarela e ao Movimento Popular de Arte, que agitou a ZL nos anos 70 e 80), registrou várias de suas canções no álbum ‘Herói Preso‘. Nós, artistas alternativos, sabemos que não é nada fácil gravar um cd. Por isso, dou meus parabéns ao Beto, que além de ser uma figura muito querida, é um compositor e cantor de primeira. Aqui, todas as doze faixasEntre reggaes, baladas, toques de soul music e outras levadas legais, eu destaco a canção-título, que diz: “sou tigre mesmo, sou leão, herói preso, e ninguém mais pode me calar’. Então, canta pra nós, Beto:

 

… … …

UM SITE LEGAL
DE HEAVY METAL

… … …

HEADBANGERS NEWS >>> Eu não sou da praia musical dos ‘batedores de cabeça’ mas tem muito amigo meu que é. E, devo reconhecer, o som é uma pauleira danada de boa e dá uma bela agitada na pasmaceira do dia a dia. Então, se você curte, anote aí: o Headbangers News é um site superlegal coordenado por um baita conhecedor da cena, o Carlos Pupo (na foto acima), com notícias do mundo metal, editado em português  (para divulgar seu evento, mande mensagem para ele no contato@headbangersnews.com.br).
O Pupo é jornalista, fotógrafo e ‘headbanger’, claro. Trabalhou no Grupo Estado, na agência FramePhoto e na Photo Media. Escreve eventualmente para diversas publicações e fotografa shows para agências de notícia. O site traz informações sobre bandas (clássicas, novas e desconhecidas), entrevistas, agenda de shows, resenha de discos e espaço para interatividade, além de ter um visual supercaprichado.

Eu dei uma olhada geral e li uma matéria bem interessante sobre bandas de mulheres na cena metal abrindo caminhos contra o preconceito e uma entrevista com o Fernando Ribeiro, vocalista da banda Moonspell (no clipe acima), que falou sobre o novo trabalho ‘1755’ e sobre os shows marcados para o final de abril. Enfim, cabeça dura: entra lá e chapa esse côco!

 

… … …

THAYANA, JANAINA E
NANA: TRÊS EM ‘UMA’

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 20h … Dentro da ‘Quinta Cunhã‘, que sempre traz mulheres como protagonistas, o Projeto ‘Uma’ promove o encontro de três cantoras (Thayana Barbosa, Janaina Fellini e Nani Barbosa) para compor e produzir música, inspiradas ‘na tangente de seus universos musicais’. ‘Uma‘ é uma alma em três: o universo feminino, a coletividade, as questões existenciais, étnicas e o corpo encontram-se como temas escolhidos para as letras das composições. É a junção de três diferentes histórias e origens em busca de uma nova trajetória. Após show em Curitiba, o trio se apresenta agora no Tucupi (espaço gastronômico que homenageia o norte do Brasil), à rua Major Maragliano, 74, na Vila Mariana. Entrada R$15.

THAYANA BARBOSA >>> É cantora, atriz, arte educadora e pesquisadora das culturas tradicionais. Com o Grupo Mundaréu, se embrenhou por comunidades no interior do Brasil atrás de festas, brincadeiras e estéticas produzidas pelo povo. Desta vivência surgiram espetáculos, oficinas, shows, 5 cds e 1 dvd. Como cantora realizou diversos trabalhos, como a gravação do dvd “Clara Crocodilo e a Metamorfose” (Arrigo Barnabé) e a “A Ópera Atômica” (Nico Nicolaiewsky). Como compositora, lançou em 2014 o cd “Mar de Dentro“, com composições que vão de jazz à guarânia sulmatogrossense, da zamba argentina à cumbia colombiana, do cacuriá maranhense à mpb.

JANAINA FELLINI >>> Após lançar em 2012 seu primeiro álbum ‘Janaina Fellini‘ (com composições de Itamar Assumpção e de jovens artistas, produzido por seu principal parceiro, Dú Gomide) a cantora e compositora paranaense foi selecionada pelo Programa Rumos Itaú Cultural para realizar a residência artística que deu origem ao seu segundo cd ‘Casa Aberta‘, fruto de um ‘work in progress’ que durou 6 dias, com arranjos do maestro baiano Letieres Leite (Orkestra Rumpilezz). Nas palavras dele, ‘Janaina é uma artista muito generosa e dedicada. No último dia de gravação, já senti saudade deste encontro entre energia, coletividade e música’.

NANI BARBOSA >>> É cantora, instrumentista, compositora e arranjadora. Em seu trabalho solo, lançou em 2016 o disco autoral ‘Naïf‘ (2016), que transita entre o canto popular e o experimental. Participa de vários projetos coletivos, como o ‘Uma‘ (com Janaina e Thayana), a Orquestra do Corpo (com Fernando Barba, do Barbatuques, e Stênio Mendes) e do duo de Música Criativa Improvisada (com o guitarrista e poeta Rodrigo Bragança), além de ter feito parte do ‘Eu, Você e Maria‘ (música vocal eletroacústica) e do grupo Bayaka (com quem lançou 5 outros discos). Como pesquisadora é mestranda em Música e Educação (ECA – USP) e musicoterapeuta.

 

… … …

DANIEL MEDINA
LANÇA CD ‘EVOÉ’

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 21h … ‘Evoé!’ … Lançando seu primeiro disco, o músico e ator cearense Daniel Medina apresenta o show “Evoé!” na companhia dos músicos Saulo Duarte e Igor Caracas (produtores do cd) e mais João Leão e Guilherme Kafé. Participações de Gustavo Galo e da cantora Héloa. Intérprete performático e letrista inspirado, Medina apresenta músicas como “Nós Ao Vivo”, “Boi-Cidade”e “Cancioneta”, além de canções inéditas. Entrada a R$20 e R$10. Na Funarte, à alameda Nothmann, 1005, em Campos Elíseos.

O cd contou com participações especiais de Gero Camilo, Juruviara e Marcelo Jeneci. Daniel Medina, compositor e ator, iniciou sua carreira em 2015, em Fortaleza. Integrou a banda performática Manilha Mundial e o coletivo multilinguagem Projeto Cadafalso. Atuou e compôs trilhas para teatro e cinema. Atualmente reside em São Paulo. Ouçam essa pérola, com participação especial de Jeneci:

 

… … …

QUEM MATOU MARIELLE?

… … …

No dia 14 de março (há seis semanas), a vereadora Marielle Franco (PSOL), de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento com jovens negras quando foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Protestos e manifestações contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos. As balas que a mataram também atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Queremos a resposta: quem matou Marielle?

 

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a superagenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras azuladas para acessar links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 19h … 99ª Quinta Poética na Casa das Rosas … Nesta edição, homenagem aos 125 anos do poeta Jorge de Lima, com a presença dos poetas Bruno Gaudêncio, Denise Emmer, Raimundo Gadelha e do músico Thiago Amud. Curadoria de José Inácio Vieira de Melo. Na Avenida Paulista, 37. Para mais informações sobre os participantes, clique no cartaz.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 20h … Trajetória Literária c/ Costa Sena e Cacá Lopes … O projeto do escritor Ademiro Alves, o Sacolinha, leva a Suzano escritores conhecidos para falar sobre seus livros e projetos. Nesta edição especial de aniversário da cidade, dois convidados: o músico e poeta pernambucano radicado em SP, Cacá Lopes (que há 18 anos apresenta o Projeto Cultural Cordel nas Escolas) e o cordelista, ator, compositor e cantor Costa Sena (um dos criadores do Sarau Bodega do Brasil). No Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi”, à rua Benjamin Constant, 682, no centro de Suzano.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 20h … Dentro da ‘Quinta Cunhã‘, que sempre traz mulheres como protagonistas, o Projeto ‘Uma’ promove o encontro das cantoras Thayana Barbosa, Janaína Fellini e Nani Barbosa para compor e produzir música, inspiradas ‘na tangente de seus universos musicais’. No Tucupi, à rua Major Maragliano, 74, na Vila Mariana. Entrada R$15.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 20h … 89º Quintasoito – Medicinas da Floresta … Bate-papo com dois casais de artistas (Ciléia & Carlos Biaggioli e Raíssa Padial & Marlon Cruz), fundadores de espaços de estudo e prática voltados ao autoconhecimento, cura e desenvolvimento humano através da medicina da floresta. No Espaço Clariô, à rua Santa Luzia, 96, em Taboão da Serra.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 21hJeanne Darwich – Pocket-show … Cantora e bailarina paraense, apresenta repertório com carimbó, lundú, xote e mpb, além de composições autorais (como sua nova canção, ‘O Infinito é Você), acompanhada por Bráu Mendonça (violão), Leandro Martins (percussão) e Ayrton Mugnaini (contrabaixo). Participação das cantoras Patricia Bastos e Regina Célia, e dos músicos Manoel Cordeiro (guitarra) e Ygor Saunier (percussão). Ingressos a R$20. No Brazileria, à rua Clélia, 285.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 21h … Cantora e compositora Raquel Martins (guitarra e voz) se apresenta acompanhada por Arthur Souza (baixo) e Bebe Goes (percussão). No repertório, bossa, samba-jazz, sambalanço, baião, soul, pop e muito groove e suingue. Entrada R$35. No Raiz Bar, à rua Alves Guimarães, 153.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 21h … ‘Evoé!’ … Lançando seu primeiro disco, o músico e ator cearense Daniel Medina faz show na companhia dos músicos Saulo Duarte, Igor Caracas, João Leão e Guilherme Kafé. Participações da cantora Héloa e de Gustavo Galo. Entradas a R$20 e R$10. Na Funarte, à alameda Nothmann, 1005, em Campos Elíseos.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 21h … ‘Guarnieri’ – Estreia com debate – no Cine Sesc … No ano em que sua peça “Eles não usam black-tie” completa 60 anos, o grande ator, dramaturgo e diretor Gianfrancesco Guarnieri é tema do longa-metragem “Guarnieri”, com direção de seu neto, Francisco Guarnieri. O diretor participa de roda de conversa com Reinaldo Cardenuto e Marina Person (mediadora). Entrada franca. Na rua Augusta, 2075.

… … …

QUINTA-FEIRA – 26 de abril – 23h59 … Sons do Brasil … Programa de Serginho Sagitta na rádio Usp (FM 93,7) apresenta a cantora e compositora Beth Avelar que lança o seu cd “Pulsação” e fala sobre música independente. A jornalista e proprietária da “TZM Entretenimento”, Marione Tomazoni fala sobre assessoria de imprensa, elaboração de projetos culturais e Lei de Incentivo.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 18h30 … Lançamento do livro ‘Alzheimer, a Doença e Seus Cuidados’ … O livro de Alessandro Ferrari Jacinto e Marisa Folgato trata o Alzheimer de forma afetiva e técnica ao mesmo tempo, por meio de depoimentos de familiares dos pacientes, que dividem suas experiências com o leitor de forma emocionante. Uma obra sobre a doença, o cuidado e o cuidador. Na Livraria Martins Fontes, à av. Paulista, 509.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 19h … Lançamento – “Eu queria que este livro tivesse orelhas” … Tapera Taperá recebe o lançamento do livro de contos de André Balbo (Editora Oito e Meio). No evento, os demais editores da Revista Lavoura apresentam o autor e o livro. O escritor Lucas Verzola fala sobre os limites da intertextualidade e os poetas Anna Brandão e Arthur Lungov leem alguns contos. Na av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29 – Galeria Metrópole.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 19h … SPIO Orquestra – na Casa das Rosas … Num interessante projeto de inclusão, a SPIO (São Paulo Improvisadores em Orquestra) vem abarcando artistas sonoros e músicos de diversas trajetórias em vivências gratuitas nos prédios do centro da capital. Já lançou cd e estreia concerto baseado nas diásporas modernas, somando a improvisação aos temas e manifestações culturais de refugiados de todo o mundo. Na avenida Paulista, 37. Também no sábado, no Al Janiah (ver mais abaixo).

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 19h … Sarau das Águas, voltado a questões ambientais, tem palco aberto e recebe o convidado Americano Fiduhenrique. No Espaço Formação Assessoria e Documentação, à rua Cambuci do Vale, 109, na Cidade Dutra.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h … Tributo – 1 ano sem Belchior … Roda de conversa sobre a vida do bardo cearense e debate sobre o livro com Jotabê Medeiros. Depois, show com o Bloco Ano Passado Eu Morri Mas Esse Ano Eu Não Morro. Na Casa do Baixo Augusta, à rua Rego Freitas, 553.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h … Rafael Andhra (acústico) toca e canta clássicos nacionais e internacionais: rock, pop, jazz, blues e mpb. No Bar da Praça, à av. General Ataliba Leonel, 2296.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h … Valério + Festa Marafffo … Evento estreia formato de festa-show. Na programação, a seleção 100% vinil com Medina (20h) e show de Valério apresentando seu novo álbum “Água Pedra” (22h). Ingressos a R$10. Na rua Purpurina, 199.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h … Sandro Mendes apresenta o melhor do country rock e rockabilly no Carauri, Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h … Rita Lee – 70 anosThereza Goulart (voz) e Paulo Cézhar Luz (voz e violão) interpretam vários sucessos da roqueira. Em meio ao show, Paulo lança seu livro ‘O Condomínio Brasil’, pela Darda Editora. Couvert R$10. No Aline’s Bar e Bistrô, à rua Castro Alves, 5, em Santos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 20h30 … CineJazz – em Mogi Mirim … Espetáculo cênico-musical com a cantora mineira Jesuane Salvador interpretando clássicos do jazz imortalizados pelo cinema. Com a Orquestra Cinejazz, regência do Maestro Juliano Barreto. Entrada franca. No Clube Mogiano, à avenida Professor Adib Chaib, 801, em Mogi Mirim. gratuita.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 21h … Renan Bitencourt apresenta clássicos dos rock. Entrada R$5. No Caverna Club, à av. Emilio Ribas, 2382, em Guarulhos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 21h … Os compositores Chico Salem (da banda de Arnaldo Antunes) e Felipe Antunes (da banda Vitrola Sintética) apresentam o show ‘Por um Fio’, com voz e violão. Ingressos a R$40 e R$20. No Instituto Brincante, à rua Purpurina, 412.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 21h … Thiago K – no Teatro da Rotina … O artista traz as canções de seu elogiado primeiro disco “Em Meio a Tantas Possibilidades de Morte, Me Peguei Pensando na Vida”, composições mais recentes (que estarão em seu segundo cd “Quando o Grito Enfim Chegar”) e releituras do projeto “Regra de Três” (que realizou com Conrado Pera e François Muleka). Participação da cantora Anna Tréa. Ingressos a R$40 e R$20. Na rua Augusta, 912.

… … …

SEXTA-FEIRA a DOMINGO – 27 a 29 de abril … Interiores – Teatro … Dividida em quatro momentos, que correspondem a habitações diferentes, a peça trata das relações que se estabelecem em torno da venda desses imóveis, de seus espaços vazios e de suas ausências. Texto e direção de Lucas Mayor e Marcos Gomes. No elenco, Anette Naiman, Daniela Schitini, Marcos Gomes, Rebecca Leão, Rodrigo Sanches, Paulo Salvetti e Mário Bortolotto (voz em off). Sexta e sábado, às 21h, domingo, às 20h. No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 21h … Kleber Albuquerque + Rubi = Contraveneno … O compositor e cantor paulista Kleber Albuquerque e o cantor brasiliense Rubi apresentam o espetáculo musical ‘Contraveneno‘. Kleber e Rubi também tocam violão e são acompanhados pelo multi-instrumentista Mário Manga e pelo guitarrista Rovilson Pascoal. No Teatro do Sesc Santo André, à rua Tamarutaca, 302, na Vila Guiomar.

… … …

SEXTA a DOMINGO – 27 a 29 de abril – 21hO Beijo – Cia Nova Dança 4 … Inspirados pelo teatro, literatura e cinema, a obra aberta tem o intuito de conduzir o espectador por uma trama de mistério e poesia. A partir de ‘O beijo no asfalto‘, de Nelson Rodrigues, é criada uma releitura subjetiva através da dança de improvisação. De Cristiane Paoli Quito com Alex Ratton Sanchez, Cristiano Karnas, Diogo Granato, Érika Moura, Gisele Calazans, Lívia Seixas, Tica Lemos e os músicos Claudio Faria, Danilo Penteado e Natália Mallo. Ingressos de R$12 a R$40. No Sesc Pinheiros, à rua Paes Leme, 195.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – 21h … Show da banda paulista Trupe Chá de Boldo dentro do projeto Estéreo MIS, dedicado à música independente. Lançamento do videoclipe da música “We Need Nothing” dirigido por IÊ (Clara Izabela e Zé Inlê) e produzido pela Meus Russos, com apoio da Vetor Filmes. O clipe é protagonizado por quatro jovens não atores: Morena Hee, Luis Zantut, Marie Monteiro e Gabriel Araujo. Ingressos a R$14 e R$7. Na avenida Europa, 158.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – de 23h às 4h30 … Especial Cuba – Buena Vista Social Club … O grupo Mayombe Afro Cubano interpreta o tradicional “son cubano” do disco Buena Vista Social Club e mais composições dos anos 30 e 40. Para bailar. No Miscelânea Cultural, à rua Cunha Gago, 678.

… … …

SEXTA-FEIRA – 27 de abril – de 23h às 5h … Macumbia Miragem Pará.Íba … Shows das bandas Mondhoro Timbiraçú e Bonjour Pará. Discotecagem de Gabi Pensanuvem e Chico Correa. Projeções de vídeo ao vivo por Laura Lago. Ingressos de R$15 a R$25. No Mundo Pensante, à rua Treze de Maio, 830.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – das 13h30 às 18h … Giba Ribeiro toca seu repertório de mpb, enquanto rola aquela deliciosa feijuca. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauri, 8, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – das 15h30 às 19h … Lançamento do livro: A Beija-flor e o Girassol … A escritora Paula Valéria Andrade e a Editora do Brasil convidam para o lançamento. No evento, contação de história e atividades para as crianças. Na Livraria da Vila, à rua Fradique Coutinho, 915.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – das 19h a 0h … Bruxos Modernos … Banda de Mogi da Cruzes desembarca no Menino Muquito Bar, trazendo suas canções autorais. Com Fabio Rodrigues, Alexandre Bizzolatto e Bianca Torelli. Na av. Vila Ema, 5090.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … Hilda Hilst – 88 anos – celebração… Grupo de artistas homenageia Hilda lendo trechos de suas obras: Maria Luiza Mendes Fúria, Lubi Prates, Diogo Luiz, Jamyle Hassan Rkain, Juliana Bratfisch, Karine Kelly Pereira, Pilar Bu e Priscilla Campos. Na 
Biblioteca Pública Municipal Alceu Amoroso Lima, à rua Henrique Schaumann, 777, em Pinheiros.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … Lançamento do livro ‘A última canção’ – antologia … A Editora Patuá convida para o lançamento da antologia de contos com organização de Luciano Portela e Willian Delarte. Além dos dois organizadores, os  contistas são Vera Helena Saad Rossi, Nivaldo Brito Dos Santos, Janaína Calaça, Samuel Malentacchi, Diogo Dias, Camila Passatuto, Marcia Barbieri, Heitor Nunes, Fernanda Soares e Nathali Macedo. No Patuscada – Livraria, Bar e Café – à rua Luís Murat, 40, na Vila Madalena. A entrada é franca e o exemplar estará à venda por R$38.

Além da clássica (‘última’) canção de Paulo Sérgio que dá título e inspira a antologia, cada autor escolheu uma música como pano de fundo para seu conto. Todas estão aqui na playlist, com exceção de “Mais Uma Cena de Filme”, do César Lascano, que não está disponível nessa plataforma. No evento ainda vai rolar um ‘vitrolaço’: quem quiser pode participar levando um disco com a canção que marcou algum momento na história da sua vida. Achei muito legal!

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … Lançamento do livro “Tempestade Musicada” – Mariana Varela … No evento, apresentação da banda Alquifonia e da cantora e compositora Anna Aggio, além de um sarau só com mulheres declamando os poemas do livro. Entrada franca (o exemplar estará à venda por R$25). No Espaço Cultural Capital 35, à rua Capital Federal, 35.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … Sopa de Letrinhas – 16 anos … Um dos mais divertidos e tradicionais saraus da cidade comemora 16 anos. Seu organizador, o poeta Vlado Lima, também aniversaria e lança ‘Sabe de nada, inocente!‘, seu terceiro livro de poemas. O sarau ainda tem pocket-show de Brau Mendonça e o Bailão da Pleura (com a banda do Mestre O Zi & Os Zifiis). Presença de Tavito, Claire, Ayrton Mugnaini, Rica Soares e Sander Mecca, entre outros artistas. No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 19h … LaBaq – no CCSP … Cantora, compositora, guitarrista e produtora musical, LaBaq volta de turnê pelo circuito da música independente de países da Europa e das Américas. Na Sala Adoniran Barbosa, à rua Vergueiro, 1000. Ingressos a R$10.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 20h … Sarau de Aniversário … 7ª edição do Sarau da Casa Callunga que completa um ano de atividade com muita música, poesia, dança, desenhos e intervenções. Na rua das Orquídeas, 200, Cond. Sausalito, na Serra da Cantareira (em Mairiporã).

… … …

SÁBADO – 28 de abril – das 20h a 0hCapitão Bourbon no Komb Bar … Banda toca clássicos do rock e do blues, além de repertório autoral. Entrada franca. Na praça Miguel Ramos, 175, na ZL.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 20h … Arte Canal – Cabaret: Voltaire, Brecht e Odair José … Uma noite musical, teatral, poética e visual inspirada nos cabarés, desde as tavernas de Álvares de Azevedo, passando pelas revoluções do Cabaret Voltaire, dos musicais de Brecht e Kurt Weill até as tragédias bregas da arte brasileira. Com os grupos Ato Real Fora do Tempo, Grupo Teatral Ansur e Alucinógeno Dramático. Participação especial de Maria Isabela e Caco Bezerra. Na Aldeia Satélite – Espaço Cultural, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118, em São Miguel.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 20h … La Garçonnière, 18a. edição – Só a Arte nos une … Sarau, com curadoria Luciano CortaRuas e Vanderley Mendonça, faz alusão ao apartamento que Oswald de Andrade mantinha para encontros amorosos e reuniões culturais. Além do palco aberto, participam os artistas Juliana Frank, Marcelo Ariel, Cibely Ayla Guadalupe, Adri Furim, Bira, Daniel Minchoni, Giovanni Venturini, Djami Sezostre & Francesco Napoli, Henrique Rochel e Sue-Elie Andrade-Dé. Entrada R$15. No Estúdio Lâmina, à avenida São João, 108, 4o. andar.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 20h30 … O cantor e compositor Hélio Braz, acompanhado pela percussão de Ricardo Garcia, apresenta o show ‘Parcerias‘. Couvert R$25. No Espaço Bossa Zen, à rua José Antonio Coelho, 583, na Vila Mariana.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 21h … Projeto Violada-SP recebe Bruno Sanches, violeiro e cantador. Participam a cantadora e compositora Katya Teixeira e o poeta-escritor Paulo Nunes. Ingressos a R$15. Na Casa Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 21h … O trio Freud a Deriva faz a releitura do álbum que Zé Ramalho lançou em 1978, com clássicos como Avohai, Vila do sossego, Bicho de 7 Cabeças e Chão de Giz. A banda formada por Rene de França (guitarra e vocal), Marcelo Mazzucatto (contrabaixo e vocal) e Zé Terra Livre (viola brasileira, weissborn, gaita, charango e vocal) também irá apresentar repertório autoral. Ingressos a R$15. No Gambalaia Espaço de Artes e Convivência, à rua das Monções, 1018, em Santo André.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 21h … Cantigas de Nylon, banda formada por Katriel Pessoa (vocal e violão), Matheus S.O.L (vocal e violão) e Nelson Luques (percussão e backing vocal) se apresenta no Bar do Anão, à rua Curuçá, 439, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 28 de abril – 23h … SPIO Orquestra … Num interessante projeto de inclusão, a SPIO (São Paulo Improvisadores em Orquestra) vem abarcando artistas sonoros e músicos de diversas trajetórias em vivências gratuitas nos prédios do centro da capital. Já lançou cd e estreia concerto baseado nas diásporas modernas, somando a improvisação aos temas e manifestações culturais de refugiados de todo o mundo. Com regência de Daniel Carrera, voz de Cláudia Luz e acompanhamento de sopros, cordas, metais e percussão. Ingressos a R$10. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269. 

… … …

DOMINGO – 29 de abril – das 14h às 20h … Sarau da Praça – 5 anos – festa de comemoração … Sarau organizado pelo Movimento Aliança da Praça (M.A.P.) faz sarau-festa com palco aberto para música, poesia e artes em geral, além da batalha poética do Slam do Corre. Confirmada a presença de muitos artistas (clique no cartaz para ler melhor). Na Praça Pe Aleixo Monteiro Mafra (Praça do Forró).

… … …

DOMINGO – 29 de abril – das 14h às 22h … Festa A Idade da Terra em Transe 18 … O coletivo Jardim Psicodélico e o Videoclube Charada promovem mensalmente ‘A Idade da Terra em Transe’, festa onde as artes se encontram e proliferam: com mais de 10 mil títulos de filmes, bandas da cena alternativa e artistas independentes de vários estilos (rock, mpb e soul), além de performances, artes plásticas, fanzines, brechó e discotecagem com trilha sonora que vai do ‘básico’ aos sons mais ‘lado Z’. Nesta edição de ‘maioridade’, vai ter exibição de filme (‘Mãe’, com Jennifer Lawrence e Javier Bardem) e shows com as bandas: Rafael Cirilo, Bandoleiros de Passagem, General Sade e Mau Mau e Seus Malditos Demonios do Refresco Elétrico. Na rua José Antonio Fontes, 62, na Vila Tolstói, em Sapopemba.

CURTA O CURTA >>> Fazendo jus ao nome cinematográfico da festa, os glauberianos organizadores do evento sempre produzem um divertido teaser-cinemanovista pra nos contar o que vai rolar por lá. Este se chama ‘O Bilheteiro Maluco’ e conta com o desempenho de Rafael Cirillo, do aniversariante Gilberto Petruche (parabéns!) e tchurma boa (créditos no fim do curta). Mais uma ‘megaprodução’ dos estúdios do Jardim Psicodélico.

… … …

DOMINGO – 29 de abril – 16h … Apresentação do Coral Unifesp em Santos … Com regência de Walter Junior. Na Igreja Anglicana de Santos, à praça Washington, 92, José Menino, em Santos. Entrada franca.

… … …

DOMINGO – 29 de abril – 16h … Engrenagem Urbana apresenta o show Linha Vermelha no Sesc Interlagos e convida os poetas Lucas Afonso e Elizandra Souza. Entrada franca. Na avenida Manuel Alves Soares, 1100, Parque Colonial.

… … …

DOMINGO – 29 de abril – 17h … Luedji Luna – no Rio de Janeiro … Cantora apresenta as canções de “Um Corpo no Mundo“, seu primeiro trabalho. Abertura da casa às 17h. Às 18h30, show de abertura com Clara Anastácia. Luedji canta às 20h. (18h30). Ingressos de R$20 a R$40. No Galpão Ladeira das Artes, à rua Conselheiro Lampreia, 225, Cosme Velho, no Rio de Janeiro.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 30 de abril – 22h … Tributo a Belchior … Bloco carnavalesco ‘O Ano Passado Eu Morri, Mas Esse Ano Eu Não Morro‘ relembra as grandes canções do bardo cearense. Entrada R$10. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269. 

… … …

TERÇA-FEIRA – 1 de maio – das 12h às 20h … Primeiro de Maio da Resistência – com shows … Tradicional evento conclama trabalhadores à defesa da democracia, dos direitos, dos empregos, dos salários e das aposentadorias. Entre homenagens à Marielle e protestos contra a prisão de Lula, várias atrações artísticas estão confirmadas: o grande Chico César (ver matéria no alto), a banda Liniker e os Caramelows, a rapper Preta Rara, a sambista Leci Brandão, o grupo Mistura Popular, a ala da Escola de samba Unidos de Santa Bárbara, o compositor e intérprete de grandes escolas de samba, André Ricardo, e os cantores e intérpretes do carnaval em 2018 pela escola de samba Paraíso do Tuiuti, Grazzi Brasil e Celsinho Mody. Na praça da República, em São Paulo.

… … …

TERÇA-FEIRA – 1 de maio – 16h … Ritmo e Poesia … Idealizado pelo poeta e multiartista Caco Pontes, o evento convida poetas, compositores e mcs para conversas, leituras e intervenções abordando as relações entre literatura e rap. Nesta edição, com a cantora, compositora e escritora Karina Buhr e o mc e escritor Thaide. Participação especial de Mautari (Beatbox). No Sesc Paulista, à av. Paulista, 109. Entrada franca.

… … …

TERÇA-FEIRA – 1 de maio – 17h … Negra Melodia: Teresa Cristina, Juçara Marçal e Izzy Gordon … No repertório, canções de Jards Macalé, Tim Maia, Jovelina Pérola Negra, Dona Ivone Lara, Jorge Ben e Leci Brandão, entre outros. Entrada franca. No Sesc Pompeia, à rua Clélia, 93.

… … …

TERÇA-FEIRA – 1 de maio – 20h30 … AI-5 – A Peça: reconstituição da histórica cena acontecida em 13 de dezembro de 1968, quando 24 ministros se reuniram com o Presidente Artur da Costa e Silva e o vice-presidente Pedro Aleixo para deliberar sobre o Ato Institucional Nº5, que resultou na nefasta ditadura militar (1964-1985). Ingressos a R$30 e R$15. Também nos dias 8, 15 e 22 de maio, no Casarão do Belvedere, à rua Pedroso, 283.

… … …

TERÇA-FEIRA – 1 de maio – 21h … 46ª edição do projeto Terça Em Cena, apresenta três peças (clique no cartaz para ler melhor). Ingressos a R$20 (meia-entrada). No Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

QUARTA-FEIRA – 2 de maio – 18h … Flipoços 2018 … Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços, realiza a mesa “As outras disciplinas e seus saberes”, com as escritoras Aline Bei (O peso do Pássaro Morto), Giovana Madalosso (Tudo Pode Ser Roubado) e Gisele Mirabai (Machamba). Mediação da jornalista Jéssica Balbino. Em Poços de Caldas, Minas Gerais. Saiba mais sobre a programação acessando o site da Flipoços.

… … …

QUARTA-FEIRA – 2 de maio – 19h … Fundação Rosa Luxemburgo e labExperimental convidam para a websérie de quatro videoaulas sobre a atualidade do pensamento de Rosa Luxemburgo com Isabel Loureiro. No evento, pré-lançamento da publicação Rosa Luxemburgo e o protagonismo das lutas de massa, da editora Expressão Popular, organizado por Isabel. Na Fundação, à rua Ferreira de Araújo, 36.

… … …

QUARTA-FEIRA – 2 de maio – 19h30 … Encontro com os historiadores Jorge Caldeira e Mary Del Priore, sob o tema “Brasil de ontem e de hoje, o que aprender com nossas histórias”. No Teatro Benigno Gaiga, à praça Getúlio Vargas, s/n, em Poços de Caldas, Minas Gerais.

… … …

QUARTA-FEIRA – 2 de maio – de 20h às 4h … Dentro do projeto ‘Quarta é Feira com Vinil’, os djs Fred Lima, Kbça e Bruno Caveira balançam a pista com discos de mpb, soulfunk e grooves em geral. No Bebo Sim, à avenida Professor Alfonso Bovero, 1107.

… … …

QUARTA-FEIRA – 2 de maio – 21h … Na série Gringa Music, apresentação do cantor senegalês Umaro. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269.

… … …

ATÉ 5 DE MAIO … Envie Poemas de Amor & Sexo para Revista Gente de Palavra 64 … Para participar, envie apenas um poema de até 25 linhas com 35 toques. Saiba mais acessando a página.

… … …

ATÉ 31 DE MAIO … Exposição ‘Madeira Velha’… O artista sergipano Euflávio Gois Lima, ou Madeirart, participante de saraus e eventos artísticos, expõe seus trabalhos em madeira na Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima, na Rua Henrique Schaumann, 77, em Pinheiros. De segunda à sexta, das 10h às 19h. Sábados, das 9h às 16h e aos domingos das 10h às 14h.

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. Na quinta-feira tem um post novo. 

… … …