A cidade oferece saraus de todo o tipo, em tudo que é horário e nos locais mais inusitados. Sarau de findi dia útil sarau pra quem sai do trabalho. Sarau da hora do almoço. Sarau de domingo na hora do jogo. Sarau de feriado. Sarau matinal vespertino noturno. Sarau soturno no escuro da madrugada. Sarau da pá virada do samba no pé do rap na mão da boemia no boteco do balacobaco do telecoteco. Sarau da virada animal do luau e da rave com festança misturada. Sarau no bar na areia da praia na biblioteca na quebrada. Na escola na faixa no clube na praça. Os artistas têm feito movimento ocupado o asfalto o pavimento ampliado o espaço juntado gente pra ouvir falar discutir e formar opinião em meio a rodas de poesia teatro e violão. Cabeças matutando assuntos interessantes gente muito importante que não passa na televisão. Sarau vida real na secura das vielas e ruas na amplidão do coração juntando gente e indo em frente na contramão dos ideários excludentes.

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

POETAS DO TIETÊ

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….

 

O grupo Poetas do Tietê organiza seu sarau mensal em bibliotecas. Um mês na Brasilândia, outro na Vila Maria (na Álvares de Azevedo, onde estive com eles), sempre num  sábado à tarde. A turma é performática e divertida. Mistura poemas autorais com Drummond, Bandeira e outros clássicos da nossa literatura. Jovens poetas (e até crianças) participam. Gostei muito do que vi e parabenizo o pessoal. Todo mês também os Poetas do Tietê se encontram em algum lugar da cidade e depois desenvolvem a experiência, colocando na internet poemas, prosas e imagens. Aqui, um vídeo deles em ação no projeto ‘Poesia na Faixa‘.

 

poetas2

 

Fui a esse sarau convidado pelo multiartista Vlado Lima e na boa companhia dos poetas Edmilson Felipe e Jaiminho, da contadora de histórias Tania, da dupla Cordeirovich e Vladinsk, além dos amigos Cida e Ozzy. Abraço grande pro Paulo D’Auria, Sabrina, Bispo, Elide, Caranguejunior, Cissa, André Diaz, Érica e todo pessoal que conheci por lá. (Me desculpem por não lembrar o nome do menino-poeta nem do pai dele, que à noite declamaram no Sarau da Maria). Foi uma ótima tarde de poesia e amizade. Amargura, amar cura‘. Valeu, tchurma!

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

SARAU DA MARIA

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….

 

gus

 

No mesmo sábado, o Sarau da Maria comemorou três anos de existência, fora o baile, pois o grupo que o organiza traz consigo décadas de amizade e participação nos movimentos culturais do pedaço. Acompanhado por um emocionado Carloz Torres (ver foto abaixo) da Editora Essencial, o destaque da noite foi esse menino sorridente aí de cima, o jovem poeta Gustavo Gomes, que recebeu recentemente o ‘Prêmio Cidadão São Paulopor seu posicionamento contra o racismo em um  vídeo muito difundido na net. Ele tem apenas onze anos e uma visão humanista de dar exemplo a muito marmanjo que anda por aí barbarizando, nesses tempos em que a intolerância verbal parece já ter extrapolado as redes sociais e se transformado em ódio mortal e agressão física nas ruas. Vejam essa entrevista com ele.

 

poetinha

 

Além dos muitos poetas e músicos presentes, aconteceu também a exposição de tiras, quadrinhos e ilustrações do grande escritor e cartunista Vasqs (veja seu blog) e a expo-projeção de fotos do jornalista Fabio Brito (com desenhos do Farrell) sobre o cotidiano dos moradores de rua e a relação com seus animais de estimação. No fim, um baile-show sensacional da banda Mon Amour, que botou todo mundo pra cantar e dançar os sucessos de rádio da chamada MPBrega dos anos 70.

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

SARAU DA CASA AMARELA 

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….

 

Já no domingo, eu e alguns companheiros do Sarau da Maria fomos dar os parabéns ao Sarau da Casa Amarela que comemorava cinco anos de atividade. Foi um dos saraus mais legais que já presenciei. Virou lugar comum dizer que a Casa Amarela tem uma energia especial, que lá a gente se sente em casa, que fica mais à vontade e coisa & tal. Mas, se é tudo verdade, como não repetir o clichê? Nessa foto aparecem (a partir da esquerda) o Escobar Franelas, a Rosinha, o Luka, a Sueli Kimura, o Akira Yamasaki, o Eder Lima e a Lígia Regina, que são seus principais organizadores. Na figura deles (mas a todo o pessoal de lá), deixo aqui meu agradecimento pelo carinho e hospitalidade com que sempre nos receberam.

 

casamarela1

 

A Casa Amarela é uma festa… com sua porta sempre aberta… Nessa casa pequenina… habita uma grande magia… Como é que cabe lá dentro… tanto gente e sentimento?… Teu sarau durou seis horas… e ninguém quis ir embora… Teus músicos e poetas… loucos de alma liberta… Teus versos conversas cantores… teus olhos molhados de amores… Casa Amarela repleta… de artistas, amigos e irmãos… Casa de sol e lua cheia… de novos abraços e antigas paixões… Oh, casa amada idolatrada… singela iluminada… Salve, salve tua lira… tua verve e simpatia… Tuas comidinhas bebidinhas… teus bentevis de briga… Tua resistente alegria… tua indignada poesia… Foi lindo muito lindo… teu sarau deste domingo… (guarda meu coração de menino, encantado enternecido, num cantinho aí contigo?) … Parabéns pra todos nós… os filhos da Casa Amarela… Mas mil vezes mais parabéns… e felicidades pra ela… nossa casinha mãezinha… A Casa Amarela tão bela.

 

Muita gente e muito artista legal neste Sarau da Casa Amarela. Vou listar apenas alguns de que me lembro (foram 6 horas de sarau!): o grupo Chero da Poesia, a dupla Deise Capelozza e João Emílio, o Jocélio Amaro (muito inspirado), a Célia Demézio, o Tião Baia, o Manogon, a Enide, o Claudinei e o escritor mineiro Sergio Fantini, que lançou seu livro Lambe-Lambe. O guitarrista e compositor Ronaldo Ferro, cantou este belo blues acompanhado pela percussão do Quinho. (No link abaixo uma outra versão, com os Cabras de Baquirivu)

 

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

ESTAÇÃO POPULAR

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

 

O ‘Estação Popular‘, uma viagem pelos trilhos da música independente, é um novo programa de rádio apresentado pelo cantor e compositor Zulu de Arrebatá. Aborda literatura, música, teatro e poesia e vai ao ar toda quarta-feira, das 16 às 17 horas na internet. E tem reprise no domingo, às 11h.

Para ouvir, acesse http://radiolinhadireta.org.br/aovivo/index.html

Na quarta-feira, dia 23, o convidado foi o cantor e compositor baiano radicado em São Miguel, Sacha Arcanjo (ouça a reprise do programa no domingo, dia 27, às 11h). Abaixo, apresento seu cd ‘Feito Bicho‘ e um clipe da música ‘Chão Americano‘. O Sacha é uma das grandes figuras que conheci em São Miguel. Na sequência, um texto que escrevi pra ele.

 

 

“Pousei no colo da serra / ganhei a brisa e o trovão /

a luz do sol e o luar / estrelas na palma da mão”

(Trecho de ‘Chão Americano’ de Sacha & Raberuan)

 

Sacha é um cantador popular. Jamais será  um trovador solitário. Solidário, o público entoa seus refrões. Em suas canções ecoam vozes de repentistas de feira, inhame-inhame de cordéis, arrasta-pés de salões, algazarra de festas de rua, crepitar de fogueiras e balões. Tudo filtrado pelo ‘jeito-sacha-de-ser’: a musicalidade flui tranquila como um rio barrento, lento, como um olhar nordestino se espalhando na plantação, na imensidão do céu sertanejo, no chão de terra amarela de onde ele veio. Mas aos sons e aos sonhos que o menino Sacha trouxe de lá, na memória da pele e no cantar, já se misturaram outros tons e barulhos urbanos: a dura poesia das letras de mpb, a pegada pesada do rock, os ritmos surfados nas ondas de rádio em SP, a gritaria da criançada nas quebradas de São Miguel, as palavras-de-ordem dos movimentos sociais, as muitas noitadas com seus camaradas pelos saraus & luaus dessa vida injusta, onde até mesmo a execução das músicas é mal dividida. Desde o célebre Movimento Popular de Arte, do qual fez parte, Sacha não se furta ao combate. Sempre presente, assina com versos, docemente, embaixo das reivindicações e das lutas culturais. Sua música parece ser um artefato sonoro construído a partir do seu sorriso. As melodias brotam sinuosas e macias das asas de sua enorme simpatia. Sacha frequenta os saraus da Casa Amarela, organizados pelo grupo do poeta Akira, seu velho companheiro de tantas jornadas. E o Akira cunhou aquela expressão que define bem os grandes caras: ‘esse é um dos baitas‘. Pronto: definiu o Sacha. Infelizmente, no momento, ele enfrenta alguns problemas de saúde que lhe prejudicam a visão. Mas o Sacha é daqueles artistas cuja alma capta a luz dos sentimentos, cuja obra atravessa a escuridão. Enxerga melhor com a visão de dentro, vê a vida com os olhos do coração.

 

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

CURSO 

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….

 

dias 12, 13, 14, 15 e 16 de abril – Curso/Publicação – Edição de livros  … No Espaço Dança da Realidade –  Curso voltado para autores que pretendem publicar um livro, profissionais (com ou sem experiência) interessados em trabalhar com edição ou conhecer mais sobre os processos de edição, publicação e impressão de livros. No último dia, visita à gráfica especializada em impressão e acabamento de livros. Inscrições: espacodancadarealidade@gmail.com. Aulas com o escritor Marcelo Nocelli, da Editora Reformatório.

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

AGENDA DA SEMANA

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….

 

dia 24/3 – quinta – 19h Casa Dos Bambas Apresenta, dia 24/03/16 ‘Projeto Samba Di Bambas’ … Roda de samba em que sempre um grande cantor ou grupo será homenageado. Na estreia do projeto, músicas do Grupo Fundo de Quintal.

 

dia 24/3 – quinta – 20hJoão Perreka e os Alambiques – Lançamento do EP ‘Vida em Cena’ … O músico lança seu primeiro EP. Acompanhado pelos “Alambiques”, apresenta uma sonoridade que envolve uma mistura de rock’n roll, maracatu e uma pitada de romantismo brega.

dia 25/3 – sexta – 20hNOBOX no Pilequinhos Bar … Na véspera do feriado, a Banda Nobox convida todos os fãs para ouvir o bom e velho rock and roll. Na Vila Maria.

 

dia 26/3 – sábado – 16h … Alcino Bar,alto Estilo Na Saída! … A banda Teko Porã toca sábado no Alcino Bar, no Paraíso. Na abertura, música popular brasileira alternativa com Os Tigres. Eles costumam se apresentar nas ruas e no metrô (vejam que legal esse vídeo acima)Grátis.

dia 26/3 – sábado – 16hBlablablá na Casa Amarela … Blablablá, a roda bimestral de debates da Casa Amarela, recebe  Valter De Almeida Costa e Érico Alves De Olíveira para debater com o público o tema “Arte e Educação no Mundo Atual”.

 

frida

dia 26/3 – sábado – 18h Rifa Casa Frida + Cineclube Feminista … Rifa com dez produtos culturais de artistas locais para levantar fundos para o cineclube. A Casa Frida é uma construção horizontal, popular e feminista do fazer cultural em São Sebastião. Participe. No cartaz, ilustração de Raquel Vitorelo.

dia 26/3 – sábado – 21h …  Marcos Robson Voz e Violão … Cantor Marcos Robson tocando ritmos variados. Reggae, mpb, pop rock, samba rock e até um forró pé-de-serra.

dia 26/3 – sábado – 21h30 … Forró di Muié no ECLA! … O Forró di Muié nasceu das experimentações sobre o gênero e suas variações e misturas: samba, semba, cumbia, salsa, chorinho e muitos outros. Os arranjos reinventam canções de hoje e de ontem.

dia 27/3 – domingo – 14h … Sarau de Mulheres … Sarau feminino com poesia, música, dança e teatro. No Bar do Frango.

dia 27/3 – domingo – 16h … Sarau do Castelo Hanssen … Na Casa dos Cordéis. O domingo de páscoa será celebrado com muita poesia, música, dança, causos, teatro e outras manifestações artísticas. Venha e traga a sua arte. Com organização do Rogério Brito e apresentação do Osvaldo Alves.

dia 29/3 – terça – 19h30 … Sarau Gente de Palavra Paulistano – Homenagem a Eduardo Lacerda … Evento em homenagem ao editor Eduardo Lacerda e lançamento da Revista Gente de Palavra 42. Apresentação Davi Kinski e Rubens Jardim. No Sebo Aliança.

 

… …. …. …. ….. ….. ….. ….. …….. …… …. ….. …….

Bom feriado pra vocês. Semana que vem tem mais. Inté! 

………. ……… ……. ……… ……….. ……….. …….. ….