O Sarau da Maria aniversaria. São só três anos, mas não nasceu outro dia. Faz tempo que essa história engatinha. Já é velha a menina que hoje faz festinha. São décadas de movimento e fantasia. São tantas mãos de amigos escrevendo essa cartilha. Ensinando a partilha. Compartilhando a alegria. Tanta saudade que me arrepia… Tanta procura e renúncia. Tanto querer que se mistura e procria que acho que nunca termina. A gente briga e reclama mas se ama de um jeito que já não tem mais tempo de desacontecer. Agora é forever pra valer.

 

 

Como é que nasce um sarau? Quando começou o Sarau da Maria?

Há três anos, o Oswaldo postou: ‘eu proponho Sarau da Maria‘. Ele, bom de nome, já tinha batizado nosso time de futebol, o quase imbatível (só que não) BASEC, sigla para ‘Bar dos Artistas Sociedade Etílico-Cultural’. Outro Oswhaldo, o Rosa, criou os versos: ‘O céu só tem três Marias, meu coração tem infinitas, uma vila de Marias”. O Felipe bolou o logotipo, desenhou a ‘Maria’ e fez os cartazes. A coisa pegou… Mas antes, em meio a uma grande cantoria, foi o Vlado quem falou pra Verônica: por que vocês não fazem um sarau? O sopro da criação se deu num reencontro de amigos durante os shows de lançamento do projeto ‘As Marés‘, disco do Paulo Barroso. A Cida havia encampado a divulgação dos shows e juntou o grupo que viria a ser ‘o sarau’. E isso só aconteceu porque, um ano antes, a Deise criou no facebook um grupo fechado dos amigos da Vila Maria, o VM4ever, reunindo beatleamaníacos, boleiros e a turma antiga que já nem no futebol estava indo mais. Tchurma essa que se conheceu nos anos 70, resistindo à ditadura, ocupando os espaços culturais disponíveis na Vila Maria, Vila Medeiros, Vila Sabrina e Jardim Brasil. Jovens fazendo música, teatro, política e namorando, jogando bola, bebendo e viajando juntos. Alguns foram presos, uns torturados, outros sumiram. Uns debandaram, outros desbundaram. Alguns morreram, uns foram mortos, outros seguiram. Pra mim, o Sarau da Maria começou por essa época aí, das ideias e dos sonhos de alguns amigos que já não estão mais aqui. E deles, ninguém esquece. Acho que a vida é mesmo assim: um grupo sempre leva pra frente os sonhos sonhados por outro, mesmo carregando o peso do mundo nos ombros. Como num jogo de equipe, em que um passa o bastão pro outro seguir em frente. Hoje, no aniversário do Sarau da Maria, gosto de imaginar que todos esses amigos estão em volta da mesa, soprando a velinha, juntos, num imenso abraço coletivo, que me arrepia. E ilumina.

 

 

Como é que vai pra frente um sarau? Como começa um grande amor?

Quando é que dá na telha na pele dele na dela aquela centelha primeira a fagulha original que principia o incêndio o clarão no pensamento a dança comum da clarividência do acasalamento. Será no pátio da escola cantarolando canções no intervalo cabulando aulas de química. Será num bloco de carnaval dando voltas na praça de mãos dadas e sovaco suado. Será entregando folhetos políticos na rua na porta da fábrica nas barbas da ditadura. Será virando noites de sábado ensaiando teatro tocando guitarra e bateria de madrugada declamando poesia. Será acampando em praias desertas fazendo fogueira enquanto o sol não desperta. Será  virando parceiro de barulho de baralho de viagem de cama mesa e da vida inteira… Tudo isso precisou acontecer para o  Sarau da Maria um belo dia nascer.

 

 

Precisou de muita reunião no Centro Cívico de colar cartazes de inventar motivos. De sair pra beber de fumar escondido de abraçar e chorar e sorrir com o amigo. De show em Trindade na praça no sítio no primeiro de maio na Sociedade Amigos. De não fugir à luta. De escolher candidato fazer campanha boca-de-urna e tomar partido. De montar grupos de estudo de livro. Foi preciso ler, discutir, aprender a não gritar e a saber ouvir. Foi preciso brigar separar ficar sem se ver se afastar e desiludir. Pra acreditar de verdade é preciso sempre duvidar do que se sente do que se quer realmente do que se pensa do outro e de si. Foi preciso sentir que era preciso voltar e que havia verdade ali. E ainda há. Precisou ter um parafuso a menos pra supor que o amor pode mudar as pessoas e que um mundo mais justo é possível. Precisou ser muito bobo pra acreditar nisso. Nós fomos. E ainda somos.

 

 

Como é que é feito o sarau? Como é que é o Sarau da Maria?

Todo Sarau da Maria tem sempre um pocket-show de abertura. Enquanto o povo vai chegando, já tem som rolando. Participaram de alguns deles o Zé do Avesso, o Luis Nassif, o Saxofonando, com chorinho e mpb. O Rock Tracks e o Mutzka, com rock. O Marcio Butarello com samba. A Célia Demézio com seu pop. O Vladinsk e o Cordeirovitch com suas misturas. E muitos outros…

Todo Sarau da Maria tem lançamento de livro. Já lançaram seus livros lá poetas como Mariela Mei, Fla Perez, Claire, Reynaldo Bessa, Edmilson Felipe. O contista Marcelo Nocelli. O caricaturista Diogo Sales. A escritora Marcia Barbieri. E muitos outros…

 

 

Todo Sarau da Maria tem expo-projeção. De fotos, desenhos ou vídeo. Já projetaram suas fotos o Leite, idealizador do projeto, o Tiago Queiroz, o Savasini, a Zara, o Marcio, a Estela Bonato. O João mostrou seu vídeo. Sem contar as exposições físicas, como a dos objetos criativos da Rose Rodrigues, a dos trabalhos em vidro das crianças carentes que a Elainy coordena, as mandalas da Ana Herminia e os quadros do saudoso Helder. As caricaturas do Carlinhos, do Baptistão e do Guapi. Ou a feirinha de final de ano, com dez barracas de artesãos da zona norte, vendendo e divulgando seu trabalho.

 

 

Todo Sarau da Maria tem palco aberto para artistas de tudo que é tipo: já dançaram lá o bailarino Cezar Filho e uma dançarina do ventre (cujo nome me foge. Desculpe!). O Fabu fez performance teatral, o percussionista Loop bateu latas e teclados de computador, o palhaço Canela Seca apareceu de surpresa, a Tania contou histórias. O Galdino, o Rubens Jardim, o Gabeira, o Ginco, o Seh e o Matheus declamaram poemas. O Yann, o Jean James, a Nina, o Pérola Negra, o Jocélioo Viegas e o Darc Maia cantaram. Até a maior banda de rock do mundo (ou quase ela) fez show lá: os Inrollando Stones. E muitos outros…

 

 

O Sarau da Maria criou o Show da Maria, evento bimestral, onde dois convidados se apresentam por quase uma hora cada. Grandes artistas passaram por lá: Rica Soares, Sacha Arcanjo, Galba, Bráu Mendonça, Cabras de Baquirivu, Cueva,  Téssera e tantos outros. Sem falar nos artistas da Vila Maria: Barroso, Pedro Lua, Hélio Braz, Conrado Pera, Café, Guerreiro, Lhamas, Chero da Poesia, Susie Mathias, Dari Luzio, Ciro Pinheiro e tantos outros. Até alguns artistas famosos nos brindaram com sua presença: o Tavito, o Edvaldo Santana, o Gerson Conrad, o Lula Barbosa, o Kleber Albuquerque e muitos outros.

 

 

Através do Sarau da Maria, ficamos amigos de outros saraus e de seus artistas, organizadores e frequentadores. Como o Akira, a Sueli, o Escobar, a Lígia & o Eder, o Ceciro, o Canindé, a Rosinha, a Janete e tantos outros da Casa Amarela, de São Miguel, que também aniversaria, neste dia 20 (ver agenda, abaixo). Como o Julinho, a Vania, o Sonekka, o Léo, a Kana, o Policastro e tantos outros do Clube Caiubi, de Pinheiros. Como o Wolf, o Victor Lima, o Edson Teles, o Omar Farago, a Mel e tantos outros do Noites Autorais, de Guarulhos. Como o Kelmer, a Shirlene, o Luc Lic e a Marcinha do Sarau Bordel e Poesia. Como a Ana Cristina e as outras amigas do Eita Sarau. Como a Lu Sousa do Cooperifa. Como vários grupos de artistas de saraus diversos com quem trocamos ideias e atividades. Como o pessoal que frequenta o Bar do Anão, o Bar do Lê, o Bar do Giba, a Mercearia da Carauari. Sem contar os amigos que chegam pra prestigiar e curtir: João & Raul, Lu & Dan, Nilza & BascheraTeresa, Valdir e HeliaBethDu, RosáriaRosangela, Ligia, Dena, Hilário, Fernandinho do Fut, MarquinhoSilvia, Marisilda, Sandra, Renata & Roberta e etc, etc, etc.

 

 

Através do Sarau da Maria, aconteceu também o Bloco da Maria, que saiu pelas ruas da Vila no sábado de carnaval e já se organiza pra voltar maior no ano que vem (junto com o Bota-Calhau e o Filhos da Foto. Aguardem!). Aconteceu também a rádio da Maria, inciativa do nosso menino de ouro Luis Mea, caçula do time, que depois ampliou o serviço criando a TV (basta entrar no site da Maria e acessar). Tem também a Lojinha da Maria, que oferece ao público os produtos (livros e cds) dos vários artistas que passaram pelo sarau, sem cobrar porcentagem alguma. O lucro (quando há) é sempre do artista. Somos uma entidade sem fins lucrativos e não recebemos incentivo oficial algum. Nem sabemos direito como fazer pra conseguir isso. Temos consciência, porém, que os projetos futuros (e mais ambiciosos, como a criação da Casa de Cultura da Vila Maria), exigirão conhecimentos nessa área.

 

 

Pra terminar falta dizer que o Sarau da Maria é feito com a ajuda e  a colaboração de muitos amigos (alguns que nem citei aqui, como Moacir Barbosa, Roberto Cândido, Lé Dantas, Luiz Carlos Afonso, Fanca, Gersinho, Parpinelli, João Emílio, Moska e tantos outros) e organizado por Cida Sarraf, Deise Capelozza, José Mauro Vedovelo Litordi, Helen Torres, Luis Mea, Marici Silva, Nilzete Lala Nascimento, Oswaldo Alves Ferreira Jr, Oswhaldo Rosa, Selma Sarraf Bizon, Sidney Kita Kitagawa, Verônica Lopes, Vlado Lima e este que vos escreve. 

 

 

É óbvio que não estou citando nem 30% dos nomes que fizeram o Sarau da Maria acontecer. A todos, artistas e público, meu (nosso) muito obrigado. A quantidade enorme de nomes linkados evidencia a importância dos saraus, o espaço que se abre ao encontro, à criação, ao debate. São muitos artistas, amigos, pessoas, corações e ideias em gestação e ação. São muitos nós, somos nós, entrelaçados. Neste sábado tem mais um sarau, especial, de aniversário. Apareça pra conferir e sentir a energia. E viver a vida que pulsa fora da tela da tevê.

 

cartaz

 

No sarau de terceiro aniversário, artistas da Vila Maria recepcionarão o público a partir das 19h30. Depois das 20h, palco aberto para poetas e músicos que se inscreverem. Durante o sarau vai rolar uma feira de livros das editoras Reformatório, Patuá, Essencial e Pasavento. O cartunista Vasqs mostrará seus trabalhos e o jornalista Fabio Brito falará do livro que escreveu sobre a relação de moradores de rua com seus animais de estimação. Ao final, bolo, parabéns e o bailão com a banda Mon Amour.

 

…. ….. ….. ……. ……… …….. …….. …..

AGENDA

…. ….. ….. ……. ……… …….. …….. …..

 

dia 18 – sexta- 19h … Alex Almeida Acústico … Show do cantor no Carauari Bar e Mercearia, tocando clássicos do rock nacional e internacional, pop e MPB em versões acústicas.

 

dia 18 – sexta- 20h … Edson Teles no Espaço Novo Mundo- “Os MultiSons de Edson Teles … O artista mostrará suas composições, utilizando novos arranjos, novos recursos e seus multiinstrumentos!
dia 19 – sábado – 10h … Reunião Cena Norte …  Discussão e preparação de eventos artísticos na Zona Norte, como o “Eu, Tu, Eles, Nozes & Vozes” para 2016.
dia 19 e 20 – sábado e domingo – 15h … Grito Rock Guarulhos 2016 … Em sua 5ª edição, serão dois dias do mais puro caldo musical de Guarulhos.
dia 19 – sábado – 18h … Sarau Encontro de Utopias …  Nessa edição as convidadas são Socorro Lira, que lança “A Pena Secreta da Asa” e Nina Oliveira, com sua voz de menina-iara. No CCSP.
dia 20 – domingo – 10h … 66ª edição – Sarau Matinal Beco dos Poetas – antecipada … Poesia, música e performances artísticas. Realizado sempre no último domingo de cada mês, essa edição foi antecipada.
dia 20 – domingo – 15h42º Sarau da Casa Amarela … Além do palco aberto, o sarau de 5º aniversário terá como convidados o grupo musical Chêro da Poesia, da Vila Maria, o escritor e ativista cultural mineiro Sérgio Fantini e o poeta Fernando Alves Medeiros.  
dia 20 – domingo – 16hNina Oliveira (20.03) | Feeling Music Bar … Show com a cantora e vários outros artistas. Envie seu material para tocar nos próximos eventos do bar.
dia 20 – domingo 17h … Conrado Pera só para Convidados no Secretinho – SP … Show do artista trazendo uma versão pocket do seu show (e cd) “Enlaçador de Mundos”.
…. ….. ….. ……. ……… …….. …….. …..
Semana que vem tem mais, amigos.
Abração!
…. ….. ….. ……. ……… …….. …….. …..