A poesia invade a minha a tua vida a rua. E lá ia meio trôpego o intrépido e ocioso poeta Arnaldo Afonso sob férias sob os raios do sol inclemente do inverno paulistano. Quase desidratado sovaco suando desodorante derrotado pelo astro escaldante rumo ao Sesc Santana renovar carteirinha há tempos vencida. Quase chegando miragem delírio dobrando a esquina eis que a poesia o interpela e esfrega na cara sua ira sua tara sua letra viva que cheira que beija queima e alucina. Porradas como – Redução não é solução – Não pise nos outros – Mantenha-se mutável – Estado não se meta no meu útero. Um mural poético um mosaico de temas um arco amplo de conceitos de inventos de experimentos belos. No muro que contorna o prédio que protege o tédio do condômino e o isola da vida o separa da rua a poesia atua: estoura estremece revolve remexe. Crua. A escola de quem não tem é a rua – Temos carne humana – A quem interessa o medo? – Por amor o preço é outro – Somos todos estrangeiros. Uma senhora que lá mora falou que até gosta mas disseram a ela que isso é coisa de favela. Eu árido ávido impávido me encantava lia sorria fotografava e dizia: “manda às favas, dona Maria!”.

“Te dou minha palavra” é uma obra conjunta do Coletivo Transverso, Coletivo Paulestinos, Kátia Lombardo, Laura Guimarães e Simone Siss. O trabalho integra o projeto Grafiterritórios ZN do sesc Santana, que propõe ocupações artísticas com foco na arte urbana. Nesta edição, artistas que se utilizam da técnica de lambe-lambe, refletem sobre o contexto sócio-político-poético atual, a partir da palavra escrita, das artes visuais e da poesia urbana. A exposição no muro vai até dezembro, na esquina da rua Viri com a av. Dumont Villares (ao lado do sesc).

E termino com essas três fotos de textos poéticos que achei pela rua e pelo face. O primeiro, da poeta Germana Zanettini. O segundo, da letra de uma canção do grande Belchior. O terceiro, não identifiquei o coletivo de autores que espalha textos pelos postes e tapumes da cidade. Assim que souber, posto aqui. É ótimo!

 

… … …

COMO FOI O SHOW DA MARIA

… … …

No sábado passado aconteceu mais uma edição do Show da Maria. Além de seu tradicional sarau com palco aberto, o Coletivo Sarau da Maria criou o ‘Show’ para que dois artistas tivessem a oportunidade (e o tempo) de mostrar toda a extensão e diversidade de seu trabalho. Foi cobrada entrada de R$10, com renda revertida integralmente aos músicos (já procuramos apoio no comércio da Vila Maria para financiar o projeto, mas não tivemos êxito. Nos candidatamos a edital do governo estadual, e também não fomos contemplados). Infelizmente, ainda não conseguimos ter, no show, a mesma quantidade de público que costuma frequentar o sarau (no próximo, compareça: fortaleça a cena alternativa!). Mesmo assim, é muito gratificante idealizar o evento, preparar o espaço, sonhar com a noite de festa e acompanhar a dedicação dos participantes e a felicidade de artistas e amigos ao fim do belo trabalho realizado. Não há o que pague isso.

CORDEIROVICH & VLADINSKY >>> Acompanhada pelo brilho do violão solo de Dan Grasso e da percussão de Rafael Fazzion, a dupla apresentou suas canções de levadas circulares e envolventes, baseadas em poemas de Cordeirovich. Inspirado e teatral, o cantor se lançava em voos vocais, nos pegando pela mão, pela emoção e nos levando a viagens imaginárias, enquanto o violão de Vladi pontuava o tempo real da existência, o caminho de volta pra casa. Aos poucos, fomos todos imantados pelo clima de sagração que a performance intimista criava. Dan, produtor do cd da banda (‘Instante’, acima), também cantou duas músicas de seu próprio repertório. Ao final, comentando sobre o uso eficaz da mistura de letras poéticas com belas vocalizações e batuques variados, meu amigo Fanca sacramentou: ‘eles são muito criativos. São os nossos Tribalistas’. Eu, emocionado, concordei. Coisas que o Show da Maria nos proporciona.

LUNETA VINIL>>> A banda de Guarulhos conseguiu, mais uma vez, apresentar ao vivo as mesmas qualidades já mostradas em seu ótimo cd (acima). Não é fácil para um time jovem esbanjar tal competência ‘profissional’. Amparadas no baixo firme de Bruno de La Torre e na guitarra experiente de Marcio Menechini, as cantoras Elís Lucas e Cris Araujo brilharam em vocais solo e juntas, em deliciosas harmonizações que fizeram toda a diferença. Além de cantar, as meninas ainda mandam muito bem no violão e na percussão, respectivamente. Pra completar, o batera Carlão, da linhagem do grande Bonzo (Led Zeppelin), é um demolidor. A banda se diz influenciada por vários ídolos setentistas, mas senti muita temática e sonoridade de Ana Carolina e Kid Abelha (além de alguma Cássia Eller) nas melodias e nas letras femininas e feministas compostas por Elís e Cris. Quem foi ao Vila, viu uma banda fadada ao sucesso. Aposto e ganho.

 

… … …

COMO FOI O SARAU DESVIRTUAL

… … …

Na sexta-feira passada estive no Menino Muquito Bar, point de resistência cultural da ZL, que abre espaço para apresentações autorais de artistas independentes. Foi lá que rolou o primeiro Sarau Desvirtual, organizado por Giuliano Del Sole e pela Jardim Psicodélico Produções, coletivo que já promove festas, shows e vários eventos de perfil alternativo na região (como Doces Tardes de Domingo, Festival Mosca Branca e A Idade da Terra em Transe). Além do palco aberto, onde poetas, músicos e cantores se apresentaram (inclusive eu), ainda teve uma mostra dos vinis raros da Charada Discos & Videoclube (eu encontrei o primeiro do Grupo Rumo e um do Itamar, novinhos em folha). Mas este blogueiro ficou mesmo feliz da vida pela oportunidade de conhecer, pessoalmente, a tchurma de guerreiros que movimenta a vida cultural alternativa de Sapopemba há décadas, criando entretenimento, proporcionando encontros e abrindo espaço pra moçada cantar, dançar, namorar, conversar e pensar. Ficamos de combinar o ‘jogo de volta’ (vou convidá-los pra cantar e contar suas histórias num dos próximos Sarau da Maria). Enquanto isso, deixo aqui meu agradecimento pela noitada e um grande abraço ao Tom Kbélo, Dharma, Edu Osmédio, Ju, Katia Aqkino, Vander Bourbon, Gilberto Petruche e todo o pessoal que estava por lá. Eu adorei!

 

… …. …

CULTURA DO ESTUPRO, CHICO,
TRIBALISTAS E OS NEONAZISTAS

… …. …

Escrevi há algumas semanas o meu velho blablablá sobre valores humanistas, princípios, respeito, relações igualitárias e sobre como acho óbvio ser um comunista, ou me afinar com valores ideológicos ‘de esquerda’. Creio que todos deveriam ser mais tolerantes, menos egoístas e se importar mais com o outro: sua dor, sua fome, seu abandono ou sofrimento. Afinal, ninguém é melhor ou mais merecedor de felicidade que ninguém. Somos iguais, penso eu (quem pode discordar que, de fato, somos?). Portanto, se alguém sofre uma discriminação, privação ou injustiça, é ao seu lado que eu vou estar. E lutar. Este blog se posiciona desde sempre ao lado das causas feministas, contra o racismo e pela liberdade de gênero, divulgando eventos e a luta de movimentos organizados que combatam o machismo e a violência contra o direito de quem quer que seja. Acho triste, quando, em discussões de bar, sou sempre eu a ‘voz feminista’. Às vezes, mesmo com mulheres presentes. Mulheres que se dizem ‘independentes’ e ‘não-feministas’. Me desculpem, mas uma mulher que se diz ‘não-feminista’, é burra. Um pobre, que se diz ‘de direita’, é muito burro. Um negro que seja contra as cotas raciais, é burro demais. É o oprimido fazendo o discurso que interessa ao opressor.

Costumo dizer que a presença feminina é fundamental em todos os lugares, pois ela civiliza o homem: não passamos de uns ogros idiotas que carecem da riqueza de afetos do universo feminino para aprender a conviver. Em todos os campos da atividade humana, só pensamos em levar vantagem e nos impor fisicamente. Já que falei em ‘campos’, penso que até no futebol a presença da mulher seja a melhor saída para combater a violência nos estádios.

Por outro lado, sabemos que o nosso Brasilzão (terra de gente boa e generosa e onde em se plantando tudo dá), é o quinto país do mundo pior para uma mulher viver. Apenas quatro países têm homens mais  violentos que nós, homens brasileiros. Nós ofendemos, agredimos e matamos nossas mulheres. Nossas mães. Nossas irmãs. Nossas amigas. Nossas filhas. Nosso machismo é vergonhoso. Devemos nos ajoelhar diante delas e pedir perdão pelo histórico de crimes cometidos. E por perguntas terríveis como:

O que você fez para ele te bater? Que roupa você estava usando? Por que você não gritou? Por que você estava andando na rua sozinha à essa hora? Você sempre sai? Você tinha bebido? Você deu mole, né?

Homens: temos que mudar, lutar e dar apoio às nossas mulheres, sempre. Estejam elas de minissaia, numa rua escura, bêbadas ou sozinhas num bar: lugar de mulher é em todo e qualquer lugar, a qualquer hora do dia ou da noite.

Nesta semana, três casos de violência contra a mulher vieram a público (quantos mais nem vieram?). Duas mulheres foram assediadas em ônibus e a escritora Clara Averbuck foi abusada por um motorista de táxi. Clara, militante feminista (autora do livro ‘Lugar de Mulher é Onde Ela Quiser’), escreveu um texto que repercutiu bastante na net e gerou reação solidária e a campanha #MeuMotoristaAbusador e #MeuMotoristaAssediador, onde mulheres que sofrem assédio e abuso podem se manifestar.

Pra quem não leu, colo algumas frases extraídas do texto dela:

“Mulheres são agredidas e estupradas todos os dias na rua, em casa, em carros, assediadas no transporte público. O que ocorreu ontem foi mais um dia na vida de uma mulher. Virei estatística.”

“Não sou a vítima pura e casta que desperta dó, sinto muito; sou uma mulher livre, solteira e vivo a minha vida. Sou mulher. É este o problema.”

“A culpa não foi minha, não foi dos meus amigos que “me deixaram” ir embora sozinha, não foi estar sozinha. A culpa é de quem comete a violência. Sempre. Impreterivelmente.”

“A culpa não é sua, mulher. A culpa é de um sistema que nos vitimiza. A culpa é de quem acha que a mulher que não vive em uma bolha de castidade merece ser violada.”

Nesta semana também, li (e ouvi num debate na tevê) que cresce assustadoramente o número de organizações neonazistas no Brasil. Através das ferramentas de busca na internet, os ‘piores iguais’ também se encontram e procriam. É preciso que nós, da esquerda, saibamos defender os valores humanistas que estão ’em baixa no mercado’. A tal da ‘gente diferenciada’ quer que os refugiados se lasquem, quer que os negros se implodam, quer que as ‘vadias’ se danem, quer que os homossexuais apanhem até ‘tomarem jeito’, quer que mendigos e drogados sejam ‘varridos’ das ruas e outras barbaridades mais. E eles têm assumido essas absurdas posições publicamente, já que Trump foi eleito defendendo algumas delas. O grande Chico Buarque escreveu uma letra primorosa em seu novo cd sobre isso:

“Com negros torsos nus deixam em polvorosa / a gente ordeira e virtuosa que apela / pra polícia despachar de volta / o populacho pra favela / ou pra Benguela / ou pra Guiné / … / Tem que bater, tem que matar, engrossa a gritaria / Filha do medo, a raiva é mãe da covardia”

Os ótimos Tribalistas, em seu novo cd, também têm pérolas. Infelizmente, nossa grande mídia jabalizada (e mesmo a ‘crítica especializada’) têm elogiado cantores cujo trabalho não passa de entretenimento vazio (quando não, preconceituoso) e vive procurando defeitos nos nossos maiores (e melhores) artistas. Há um maravilhoso verso numa das novas canções de Chico (que não vai tocar no Faustão, no rádio nem em lugar nenhum, claro): ‘até posso virar menina pra ela me namorar‘, sobre um cara apaixonado por uma tal de Bia, que parece não gostar muito de meninos. Os Tribalistas escreveram (entre várias belezas e delicadezas poéticas e sonoras) uma comovente canção solidária que faz a analogia entre refugiados sírios e retirantes nordestinos. Estamos todos no mesmo barco. Somos todos refugiados. E mulheres estupradas. E gays assassinados. E pobres preteridos. E negros insultados. Parabéns ao Chico, Marisa, Arnaldo e Brown. Canto com eles. Conto com elas. Com elos. Com os que lutam.

 

… … …

III FELIZS

… … …

De 11 a 23 de setembro acontece a III Felizs – Feira Literária da Zona Sul. Serão duas semanas com de programação gratuita composta por conversas literárias, feira de livros, saraus, oficinas culturais, apresentações musicais e intervenções de teatro e circo, percorrendo unidades de CEU´s, Casas de Cultura, Escolas e Bibliotecas Públicas, espaços de cultura e educação popular da periferia, como o CIEJA Campo Limpo, Espaço CITA, Biblioteca Comunitária Brechoteca, Bloco do Beco, Sacolão das Artes, Espaço Cultural I Love Laje, Espaço Clariô de Teatro e o SESC Campo Limpo. Tudo para celebrar e valorizar a arte e cultura produzidas na região. Veja a programação completa AQUI. Abaixo, o vídeo com Renato Palmares, poeta homenageado.

Nesta segunda-feira, dia 11, tem:
10h30 – Oficina de Literatura regional, rural e nordestina com Valdeck de Garanhuns, no Cieja Campo Limpo
14h – Contação de História com Coletivo Baobá – Movimento de Cursinho Popular, na Associação Bloco do Beco – Bloquinho do Brincar
15h – Teatro: ‘A Mala do Foleteiro’, com Cleydson Catarina, no Cieja Campo Limpo
21h – Sarau de abertura com Clarianas e Marcelo Pretto, no Espaço Clariô

 

… … …

DESCONCERTOS

… … …

Quarta-feira – 13 de setembro – 18h … Desconcertos de Setembro … Sarau organizado pelo poeta Claudinei Vieira na Patuscada, além da apresentação de ótimos convidados, já virou ponto de encontro de poetas e músicos. Nesta edição, noite de poesia, música e artesanato com Adri Aleixo (vinda especialmente de MG para o evento), Felipe Franco Munhoz, Ádyla Maciel, Espiral Harmônica (Wilson Neves e Eduardo Dias Penha), Zana Cândido e o Bazar Para Tudo, organizado pelo Coletivo Arte Permanente. Na rua Luis Murat, 40, na Vila Madalena.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em negrito para acessar os links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!
… … …

De 1 a 30 de setembro, no Metrô Faria Lima  … A fotógrafa Ana Paula Paiva, que já expôs no Sarau da Maria, agora leva sua mostra fotográfica ‘Rugas’ para a linha amarela do metrô. Segundo ela, “Rugas” segue seu objetivo e viagem, sem roteiro e passagem de volta, para quem sabe olhar o envelhecer com leveza, seguir os processos de vida, repensar e celebrar.

… … …

Até 11 de setembro … 7° Mostra Mario Pazini De Teatro Do Gueto … A ‘Mostra de Teatro do Gueto’ passou à se chamar ‘Mostra Mario Pazini de Teatro do Gueto’, em homenagem ao diretor e fundador do Grupo Clariô de Teatro, falecido em 2014. A vasta programação reflete sobre a produção da cultura nas periferias, suas estéticas, discursos e formas de luta. No Espaço Clariô, à rua Santa Luzia, 96, em Taboão da Serra.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – 18h … Show de Edvaldo com gravação do clipe da música ‘Predicado …  Lentes Periféricas, em parceria com o Instituto Pombas Urbanas e a DMK Art Studio, promove evento. Na av. Metalúrgicos, 2100, na Cidade Tiradentes. Cantor se apresenta também na sexta-feira, no Sesc Ribeirão Preto (ver mais abaixo).

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – das 9h às 13h … 23° Grito dos Excluídos … Tradicional encontro de entidades políticas, sindicais e culturais em defesa da democracia e dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários. Na praça Oswaldo Cruz, em frente ao Shopping Paulista.

… … …

Quinta, sexta e sábado – 7, 8 e 9 de setembro – das 14h às 22h … Butantã Rock – Festival Independente … Três dias com várias bandas independentes na programação (clique no cartaz para ler melhor). Na Casa de Cultura do Butantã, à av. Junta Mizumoto, 13, no Jardim Peri Peri. Entrada franca.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – 15h … SESC Itaquera – Grajaú Conta Dandaras, Grajaú Conta Zumbis … Narradores da sarjeta, catadores de histórias, andarilhos das vielas, chegam para contar histórias e narrativas do Grajaú. Apresentação do espetáculo dentro da programação “Primaveras Periféricas”. Na sala Múltiplo Uso 2.

… … …

Quinta, sexta e sábado – 7, 8 e 9 de setembro … IV Festival de Peças de Um Minuto … Quarta edição do festival promovido pelos Parlapatões, com direção geral de Hugo Possolo, com apresentações em SP e Montevideo. Cada apresentação com um programa diferente, reunindo 77 peças de um minuto, numa síntese da produção dramatúrgica contemporânea. ngressos a R$20 e R$10. No Espaço Parlapatões, à praça Franklin Roosevelt, 158.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – das 14h às 21h … Vila Madalena: feriado dançante com feira gastronômica … O Armazém da Cidade apreenta programação especial para o feriadão: às 15h, o duo de Erik Heimann Pais (saxofone) e Miriam Braga (piano) e das 17h ás 20h30, o Quarteto São Jorge, formado por Jotappe (voz), Digão Santos (baixo), Tavinho Batukero (bateria) e Gileno (guitarra), toca clássicos de Benjor, Caetano, Tim Maia, Novos Baianos, Gil, Nação Zumbi, Alceu, Timbalada e outros. Entrada franca. Na rua Medeiros de Albuquerque, 270.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – 20h … Juliana Perdigão na casinha … Cantora se apresenta acompanhada d’Os Kurva (Gongom, Moita, Jõao Antunes e Chicão), com participação de Dellani Lima. Ingressos a R$25. Na Casa do Mancha, à rua Felipe de Alcaçova, s/n.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – 20h … Ava Rocha no Loki Bicho … Cantora e cineasta (filha de Glauber) que lançou o cd Ava Patrya Yndia Yracema, faz show intimista, voz e violão. Na rua Chácara do Carvalho, 109.

… … …

Quinta-feira – 7 de setembro – 21h … Filó Machado – Quintas da Boa Música … Filó Machado é cantor, compositor, multi-instrumentista e arranjador, com 50 anos de carreira, 11 cds lançados e 1 indicação ao Grammy Latin Jazz. Nesse show, o violonista apresenta músicas autorais, releituras de clássicos nacionais e internacionais, com suas influências jazzísticas, vocalizações e arranjos inovadores. Com Filó (voz e violão), Felipe Machado (voz e violão), Fabio Leandro (piano), Rubem Farias (baixo) e Vitor Cabral (bateria). Ingressos a R$20 e R$10. No Teatro Décio de Almeida Prado, à rua Cojuba, 45B, no Itaim Bibi.

… … …

Sexta-feira e Sábado – dias 8 e 9 de setembro – 9h … II Pré-Encontro Nacional Negrex … Evento organizado pelo coletivo de médicos e estudantes negros de medicina, com entrada franca. Na programação de sexta-feira, às 9h, a Aula Aberta de Saberes Ancestrais na Saúde da População Negra, com Leila Rocha, no Sindicato dos Bancários, à rua Tabatinguera, 192.

No sábado, às 9h, Aula Aberta sobre Questões Raciais e a Medicina & Saúde da População Negra, com Eliziene Mara Marcolino. Às 10h30, Aula Aberta Saúde mental da População Negra, com Lucila Faustino. Às 14h, Conversa sobre Afetividade e Negritude abordando temas como a solidão da mulher negra, relações intra e interraciais e como elas afetam o corpo negro, ser preto e gay e ser preta e lésbica. No Simesp, à rua dona Maria Paula, 78

Com as presenças de Erica Malunguinho, Abisogum Olatunji, Samuel de Paula Gomes, Aline Custódio, Muryel Eusébio, Jahari Benedito e outros mais.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 18h … Pocket-show de Anna Bueno – abertura do show de Fabio Brazza … Cantora e poeta apresenta suas canções. Na Casa de Cultura Itaim Paulista, à rua Monte Camberela, 490.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 19h … Sarau Caiçara – entre trens, trilhas e canoas … Sarau propõe um diálogo de continuidade e reflexão entre o ancestral e o contemporâneo através do encontro entre o público, artistas e pesquisadores para celebrar e debater a cultura caiçara a partir da literatura, música, artes visuais, fotografia e dança. Com o coletivo Percutindo Mundos, os músicos Fernando Santos, Danilo Nunes, os pesquisadores Célio Nori e André Galdino Santos, os escritores Flávio Viegas Amoreira, Christina Amorim, Maria José Goldschmidt,intérprete-criadora Célia Faustino, a fotógrafa Anak Albuquerque, o cineasta Danilo Tavares e palco aberto à participação do público. Curadoria e apresentação Márcio Barreto. Na rua Conselheiro Ribas, 136, em Santos. Entrada franca.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 19h … Show de Blues no CCB … Banda Incógnitos apresenta seu repertório de blues. Entrada R$10. Na av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 20h … Homenagem a Billie Holiday com Giselle Maria – no Sesc São Caetano … O repertório da lendária Billie Holiday, será interpretado num formato acústico de voz (Giselle Maria), piano (Anete Ruyz), sax e flauta (Flávio Souza) e contrabaixo acústico (André Soratti). Ouça os temas que ficaram consagrados na voz da Lady Day, como: “Body and Soul”, “Sophisticated Lady”, “Blue Moon”, “God Bless the Child” e outros. Na rua Piauí, 554, Bairro Santa Paula, em São Caetano.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 20h … Elvis tributo na Carauari … Happy hour emendando no show de JC Zeppelin com grandes sucessos do Rei do Rock, como My way, Kiss me, It’s now or never, Jailhouse Rock entre outras. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 20h30 … Edvaldo Santana em Ribeirão Preto … Cantor e guitarrista apresenta as canções de seu novo cd ‘Só Vou Chegar Mais Tarde’ acompanhado da banda formada por Reinaldo Chulapa (baixo), Leandro Paccagnella (bateria), Ricardo Garcia (percussão), Sergio Duarte (gaita), Luiz Waack (banjo), Adriano Magôo (teclado), Claudio Faria (trompete), Eliezer Tristão (sousafone). No Sesc Ribeirão Preto, à rua Tibiriçá, 50, Setor Central.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 21h … Os Amanticidas – no Teatro da Rotina … Banda paulistana apresenta canções de seu primeiro disco e algumas novidades. O grupo se inspira em nomes como Tom Zé e Arrigo Barnabé (que participam do disco), além de Itamar Assumpção. Ingressos a R$40 e R$20. Na rua Augusta, 912.

… … …

Sexta-feira – 8 de setembro – 23h … Trupe Chá de Boldo no Mundo Pensante … Banda mostra as canções de seu quarto disco ‘Verso’, com composições de Alzira E, André Abujamra, ArrudA, Gero Camilo, Iara Rennó, Juliano Gauche, Léo Cavalcanti, Marcelo Segreto, Negro Léo, Pélico, Peri Pane, Tatá Aeroplano e Tata Fernandes. Ingressos a R$15, R$20 e R$25. Na rua Treze de Maio, 830, na Bela Vista.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 10h … Horti-Cultural, Orgânicos + Artes … Sarau organizado por Zemarcio Kaipira Urbano une diversos coletivos culturais, produtores e cooperativas. Participam: Quinta em Movimento, Clamarte, Grajaú, Sarau das Águas, Sarau da Escola, Sarau do Mercado, Sarau Mitos e Lendas, Cooperapas, Cooperafloresta e Ther Beginning – SEAL, entre outros. Entrada franca. Na av. Inacio da Cunha Leme, 148.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 12h … Pinga-Fogo! #2 … Lufer & Caiaffo comandam o som, 100% vinil. Turati serve feijoada, com opção vegetariana. Dimas comanda a degustação de cachaças especiais. Com participação po[etica de Tubarão Dulixo & Natasha Felix. E mais: espaço aberto, bicicletário, crianças bem-vindas e pets também. No Mundi Restaurante Bar, à av. Siqueira Campos, 554, em Santos.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 13h … “Sarau Simpósio de Artes Integradas – Amparo Literário” – ANO 2 … Sarau organizado pelo escritor Alba Atroz tem palco aberto e convidados. Participam James Bantu, Varneci Nascimento, Pedro Monteiro, Guilvan Miragaya, Nego Blues, Danilo Lago e Carol Peixoto. Na Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 13h30 … 4 anos de Batucafro em homenagem aos Erês e ao Daniel Marques … Com vasta programação (clique no cartaz) no mês de seu aniversário, sarau comemora São Cosme e São Damião e homenageia o poeta Daniel Marques. Na Casa de Cultura do Itaim Paulista, à rua Monte Camberella, 490, no Itaim Paulista.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 13h30 … Graffiti da Fachada – com Mag Magrela … Atividade faz parte da inauguração do Centro Cultural Artemis, espaço que busca a erradicação da violência e a promoção da autonomia das mulheres. Convidada a pintar a fachada, a grafiteira Mag aborda temas do seu universo a partir da figura feminina. Às 15h, presença de Érika Russo, interpretando músicas feministas. Na rua doutor Costa Júnior, 216, na Barra Funda.

… … …

9 de setembro – sábado – 14h … 9 horas só de Caetano … Festa tocando 9 horas só de Caetano Veloso. Caetano de todas as fases, com todos os parceiros. Caetano sozinho, Caetano com Mutantes, Caetano com Gal, Caetano com Chico, Caetano com Gil, Caetano com Bethânia, Caetano com Doces Bárbaros. Caetano cantando Beatles, Caetano cantando Cazuza, Caetano cantando Roberto, Caetano oitentista, Caetano bossanovista, Caetano tropicalista, Caetano transcendental e, principalmente, Caetano transante cantando Transa. Djs Alan e Rubens Ca (Festa Odara). Na Fatiado Discos e Cervejas Especiais, à avenida professor Alfonso Bovero, 382. Entrada franca.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 14h … Beco no Parque – 16ª edição … Sarau com palco aberto realizado no Parque Lina e Paulo Raia, ao lado da estação Conceição.

… … …

Sábado – 9 de setembro – das 15h às 21h … Jazz Sunset Sessions … Num novo e amplo espaço localizado na sua cobertura, a casa vai mostrar, a cada 15 dias, o melhor da fusão do jazz com diferentes estilos da música eletrônica, recebendo djs e músicos convidados e tendo como residentes os djs Dudão Melo de Azambuja e Alex Peterka, além dos músicos do Coletivo SuperJazz. Na rua Cardeal Arcoverde, 742, na Vila Madalena.

… … …

9 de setembro – sábado – 18h … Roda de Congo Gabiroba – Mora Mundo … Grupo Gabiroba traz as cores de São Benedito, os tambores, as casacas e as toadas de congo do Espírito Santo. Entrada franca. Na rua Barra Funda, 391.

… … …

9 de setembro – sábado – 19h … Sarau a Plenos Pulmões … Sob a batuta do agitador cultural Marco Pezão, sarau com música, poesia, dança, batuque e teatro. Na Casa das Rosas, à av. Paulista 37. Abaixo, versos de alguns participantes:

Chuva cai
Cai o mundo
Desabafa céu.
(Sabrina Carvalho)

Os meninos ainda sonham ser jogadores de futebol, mas na realidade vendem bala no farol.
(Gisélia Sá)

Na minha época, ‘crack’ era o Pelé; deixava todo mundo louco só com a bola no pé.
(Elide Nascimento)

Não é o poeta que tem algo a dizer; é o algo a dizer que tem o poeta.
(Antônio Hélio Siqueira)

… … …

9 de setembro – sábado – 19h … Sarau das Ostras … Sarau comemora sete anos com lançamento do livro O Artesão da Palavra (Nego Panda) e programação com poesia, performances, rap, batucada e bate papo. Entrada gratuita ou 1Kg de alimento não perecível. No Quintal do Teatro Genoma, à rua Tupi, 691, na Praia Grande.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 19h … Lançamento – Júlia Vargas – Show Pop Banana … Cantora apresenta as canções de seu cd acompanhada por João Bittencourt (acordeon), Marcos Luz (baixo) e Gabriel Barbosa (bateria). Participação de Simone Mazzer e dos Não Recomendados. Na abertura, o Le Circo de La Drag. Ingressos a R$15 e R$30. No Teatro Rival, à rua Álvaro Alvim, 33, subsolo, na Cinelândia, no Rio de Janeiro.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 19h … O Sarau: Independência é meu norte … Microfone aberto para poesia, música e performances. Cesto de poemas para quem quiser declamar. No agradável ambiente do Instituto Sarath, à rua Humberto I, 183, na Vila Mariana.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 19h … 35ª Cocada do Candearte … Sarau na Casa de Cultura Candearte, à rua Marcelino Correia de Mello, em Taboão.

… … …

Sábado – 9  de setembro – 20h … Lançamento do Ep Subterrâneos … Banda formada por Ronnie Pedroso, Guilherme Torquato, Rogério Antonio e Eduardo Osmédio lança primeiro ep, Subterrâneos, que homenageia a geração beatnik, usando a expressão que vem de encontro ao trabalho psicodélico do grupo, surgido nos porões da ZL. O lançamento se dá também pelo Youtube e, em breve, nas demais plataformas. O show acontece na festa Ave Satã, no Mercado Pirata, à rua Quatrocentos e um, 111, no Balneário Camboriú.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 20h … Som da Estrada & Ismael Birodylan … Duo formado por Giliane Meireles e Valter Gusmão faz show com o cantador e violeiro Birodylan. Entrada R$10. Na Ecla Toca do Saci, à rua Abolição, 244, no Bixiga.

… … …

Sábado – 9  de setembro – 21h … Terapia De Grupo – No Lê … Bar do Lê, point de roqueiros na Vila Maria, recebe a banda para uma noitada de cerveja ao som de clássicos do rock e lados b dos anos 70. Entrada franca. Na rua Chico Pontes, 1791.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Victoria Saavedra – com Anna Tréa e Luedji Luna … Cantora e compositora colombiana Victoria Saavedra apresenta o seu recém-lançado álbum ‘Remanso entre Raízes’ com participação de Luedji Luna e Anna​Tréa. No Sesc Belenzinho, à rua Padre Adelino, 1000.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Roberto Seixas e Banda … O Espaço Cultural Rock na Padoka traz de volta ao palco Roberto Seixas e Banda (reconhecido como um dos melhores cover de Raul), com abertura de Crazzy Riders Band. Entrada Franca. Na praça Valdemar Bassi, 78.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Sábado Autoral do Caiubi … Conceituado clube de compositores promove mensalmente o encontro de novos autores. Nesta edição, com pocket-show de abertura por Ibys Maceioh, palco aberto pra quem chegar e os convidados Di Melo, Jeanne Darwich e Augusto Teixeira. No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585. Entrada R$10 (quem confirmar presença paga R$5).

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Paulo Miranda e Lê Guedes … Dupla apresenta clássicos da mpb e da música nordestina: Luiz Gonzaga, Zé Ramalho, Alceu Valença, Caetano Veloso, Raul Seixas e Zeca Baleiro, entre outros. No Bar do Frango, à av. São Lucas, 479.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Tetê Espíndola – Show de Lançamento do álbum ‘Outro Lugar’ … Cantora de timbre e alcance vocal únicos, a grande Tetê Espíndola lança cd e convida Quintal Brasileiro, Sandro Moreno, Adriano Magoo, Tuco Marcondes e Luz Marina. No sesc Pompéia, à rua Clélia, 93. Também no domingo, dia 10, às 18h. Acima o cd, na íntegra. Ouça. É lindo!

… … …

Sábado – 9 de setembro – 21h … Marcelo Jeneci no Sesc Santana … Músico e compositor mostra suas canções da forma como foram concebidas. No palco, além de Jeneci, apenas um piano, sintetizadores e sua velha sanfona. Também no domingo, dia 10, às 18h. Na av. Luís Dumont Villares, 579.

… … …

Sábado – 9 de setembro – 22h … Festa do Bordel – 5a edição … Quinta edição em SP da festa do projeto Bordel Poesia, organizado pelo multiartista Ricardo Kelmer (e equipe), que celebra a arte com erotismo e alegria. Na trilha sonora, sucessos bordélicos de todos os tempos, com números de dança/música por Diego Micieli e Nathalie Ayres. Cenas BDSM e arte erótica espalhada pela casa (vídeos, literatura, fotografia). Loja com livros eróticos e produtos da Lord Stell Acessórios. Recepção, Dayane Arrebola. No Bar Dominatrix Augusta, à rua Fernando de Albuquerque, 171. Ingressos a R$20 e R$10 (com visual sensual).

… … …

Sábado – 9 de setembro – das 23h às 5h … Rosa Preta apresenta: Let’s Rock! … Muito rock na pista com o dj Ale Mesquita e o produtor guarulhense Luccas Furtado (Tramalhama). Entrada R$10. pNa rua Santo Antonio, 42, em Guarulhos.

… … …

Domingo – 10 de setembro – 10h … Nina Oliveira e Gabriel Peri cantam Los Hermanos na Paulista … Dupla de cantores e compositores dará detalhes de local e hora nos próximos dias. Fique de olho.

… … …

Domingo – 10 de setembro – 14h … 60ª edição Sarau Poesia é da hora & 14ª e Sarau Com Rua … Coletivo poético e ativista que há mais de cinco anos organiza saraus mensais para (e com) pessoas em situação de rua, em centros de acolhida e ocupações de resistência. Com palco aberto e convidados. Entre eles, Vidal França. Na rua Riachuelo, 268, na Sé.

… … …

Domingo – 10 de setembro – das 15h às 21h … 59° Sarau da Casa amarela … Sarau organizado e apresentado pelo poeta Akira Yamasaki, com Luka Magalhães e Escobar Franelas, além da turma de artistas e amigos que sempre frequenta e cria o clima mágico da casa: Sueli Kimura, Rosinha Morais, Eder Lima, Ligia Regina, Zé Pessoa, Sacha Arcanjo, Mario Neves e tantos outros. Nesta edição, com o violeiro Betto Ponciano, o poeta Filipe Luiz e o duo Regina Tieko & Fábio Abramo (Encontro de Utopias). Na Casa Amarela – Espaço Cultural, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

… … …

Domingo – 10 de setembro – 17h … Sarau Urutu … O Sarau Urutu é realizado em rua homônima localizada à margem da linha safira da CPTM. Surge quando moradores – migrantes nordestinos que ocuparam aquelas terras e ergueram suas casas às próprias custas – recebem a notícia de desapropriação para a construção de estação de trem. Nesta edição, oficina de poesia com Poeta Legant, espetáculo de dança Fragmento Urbano, Braking de Repente, oficina de Popping, intervenção com as crianças, microfone aberto, conversa sobre a praça sítio mirim e o cine Urutu, com o Menino Maluquinho.

… … …

Domingo – 10 de setembro – 18h … Freud a Deriva – Alucinação – Belchior … Banda Freud a Deriva, formada por Rene de França (guitarra e voz), Marcelo Mazzucatto (baixo e voz) e Zé Terra (viola caipira, weissborn, gaita e voz) interpreta o disco Alucinação, de Belchior, além de canções autorais. Na praça Franklin Roosevelt, 158.

… … …

Segunda-feira – 11 de setembro – 18h … Slam do Prego – Edição de Setembro … Prego é abreviatura para Poesia de Resistência de Guarulhos. A décima primeira edição conta com o pocket-show de Tflow MC. Sarau com microfone aberto e batalha de poesias. Na av. Tiradentes, 1289, em Guarulhos.

… … …

De 11 a 23 de setembro acontece a III Felizs – Feira Literária da Zona Sul. Duas semanas de programação gratuita composta por conversas literárias, feira de livros, saraus, oficinas culturais, apresentações musicais e intervenções em vários pontos da Zona Sul (ver matéria no alto).

Segunda-feira – 11 de setembro – 21h … Sarau do Binho na III Felizs … Sarau do Binho mais que especial na abertura da III edição da Felizs – Feira Literária da Zona Sul, com show das Clarianas e Marcelo Pretto. No Espaço Clariô, à rua Santa Luzia, 96, em Taboão da Serra.

… … …

Quarta-feira – 13 de setembro – 18h … Desconcertos de Setembro … Sarau organizado pelo poeta Claudinei Vieira na Patuscada (ver matéria no alto). Na rua Luis Murat, 40, na Vila Madalena.
… … …

Quarta-feira – 13 de setembro – 18h … Noite Torta … Na data de aniversário do grande Itamar Assumpção vários artistas relembram a vida e obra do Nego Dito. Com Juçara Marçal, Kiko Dinucci, Renato Gama, Marcelo Del Rio, Pedro Del Rio, Caco Pontes e Daniel Minchoni. No bar, opções de comida e bebida. Na Casa Preta, à rua Coronel Meireles, 409 (perto do metrô Vila Matilde).

… … …

Quarta-feira –  13 de setembro – 20h … Anti-Sarau no 321 … O Anti-sarau é uma noite de literatura, papo, prosa, poesia, música, conto e encontros. Autores reunidos mostrando seus trabalhos em um novo bar de SP, no subsolo da Galeria Metrópole. Com as presenças de Alana Lial, Cristina Judar, Gabriel Felipe Jacomel, Thais Kuperman Lancman, Alexandre Willer Melo, Luciano Portela, Marcia Barbieri, Lucas Verzola, Luanda Julião, Marcelo Ariel e Luís Perdiz.

… … …

Quarta-feira – 13 de setembro – 21h30 … Anhangabahy no Centro Cultural Butantã … Banda formada por Hévelin Gonçalves, Rui Condeixa Xavier e Wady Issa Fernandes. Artistas de teatro, literatura e música, se unem para dar voz às canções de Condeixa. Entrada franca, no CCB, à av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882. Ouça o novo single da banda: música e voz de Rui Condeixa Xavier, violão, harmonia e voz de Wady Issa Fernandes, voz de Hévelin Gonçalves, percussão de Ilker Ezaki e baixo, guitarra e produção musical de Kiko Medici.

ANHANGABAÚ – (Não Passarão)

o Anhangabaú anda tão feio
a fonte ali no meio já secou
há tanto tempo que eu nem me lembro
de quando alguma água ali brotou
coração seco é fonte de veneno
ninguém converte raiva em amor
outro dia foi sete de setembro
quem tem sangue nas mãos comemorou
o sangue ainda na veia está fervendo
o sangue na calçada não secou
um olho a menos não te deixa cego
em terra onde ninguém nunca enxergou
querem confundir liberdade e prisão
não passarão, não passarão.
querem transformar a tristeza em profissão,
não vão passar, não passarão.

… … …

BOM FINDI A TODOS

… … …