A dança da Carolina de Sá, os versos do Rogério Duran e a frase do Frejat

Por Arnaldo Afonso

15/09/2016, 06h41

   

 

Neste post tenho a dupla satisfação de falar de artistas muito legais que também são amigos leais, como o Rogério Duran, excelente poeta e parceiro véio de fut e de brejas. Sem contar os três jovens Pera (família que eu adoro), craques da canção e da produção de vídeos. Ainda tenho o prazer de noticiar o niver da Casa da Palavra, da querida Rosana Banharoli e o show e o cd do zen-carioca Leo Middea, com quem andei trocando uns sons e umas ideias no programa do Serginho Sagitta, outro cara gente-fina. E eu comemoro e faço festa, pois mais uma grande artista aniversaria: a talentosa bailarina Carolina de Sá, a quem aplaudo e parabenizo com alegria. Cá entre nós, o mais importante (ao menos para mim), é que ela, além de tudo, é minha filha. E essa menina, ainda dança. E como dança!

 

(O novo lay-out do site apresenta algum defeito no uso do texto em negrito. Mas se você clicar sobre as palavras em azul e itálico um link deve se abrir.)

 

… … … … … …

À BAILARINA
CAROLINA DE SÁ

… … … … … …

aaaaaaa

No dia 13 de setembro, uma grande artista aniversariou. Talvez você não a conheça, mas eu sei bem do seu valor e da sua luta. Me refiro à talentosa bailarina Carolina de Sá, que é minha filha. Não posso, só por esse motivo, deixar de falar dela. Se o pai comentarista omitisse as qualidades da filha artista, estaria punindo-a injustamente, tão somente por ser sua filha. Ela não mereceria isso, pelo contrário. Carolina sempre foi elogiada por conceituados profissionais e pelos colegas de ofício desde pequenina. Entrou na escola de dança com 8 anos e logo passou a disputar (e vencer) vários concursos de balé clássico, balé contemporâneo e até sapateado, sob os cuidados das professoras Silvana Franzoi e Andrea Sposito. Ainda criança, ela já queria ser bailarina e sempre demonstrou amar a dança. Com recompensa financeira ou não, com divulgação da mídia ou sem, a arte sempre veio em primeiro lugar e fez o seu suor valer. Carolina formou- se bailarina profissional, entrou para o Raça Cia de Danças, da grande e saudosa coreógrafa Roseli Rodrigues, de quem foi assistente em várias viagens e cursos pelo Brasil.

 

caca12

caca5

caca21

caca112

 

No Raça, dançou Caminho da Seda, Cartas Brasileiras, Tango sob Dois Olhares, Novos Ventos, entre outras inovadoras coreografias. Hoje, ela dá aulas e cursos, e desde 2012 está na Anacã Cia de Danças, onde participa dos espetáculos Principiar e EleEla, além de ser assistente do coreógrafo Edy Wilson de Rossi. Atualmente, tem dançado em várias cidades do interior de SP, numa bela, rara e louvável programação dos Sescs. A cena da dança nacional vai muito além dos consagrados Deborah Colker, Corpo, Cisne Negro e Balé da Cidade. É preciso ampliar os espaços para os novos artistas e Cias, divulgar os bons projetos e trabalhar na formação de público. E foi pensando nisso que, recentemente, a Anacã levou sua arte às escolas de primeiro grau, num interessante projeto de popularização da dança. Este blogueiro sabe que, além do talento, a arte da dança exige superação física, dedicação extrema e esforço cotidiano. Ao contrário do que balbuciou aquele ‘infeliciano’ deputado, dançar é um trabalho, sim, e dos mais árduos. Além de ser uma das mais nobres artes. Por isso, aproveito o aniversário da Carolina, artista que tanto admiro, para estender essa admiração e parabenizar a todos os bailarinos brasileiros. Aê, companhias, coreógrafos, professores, ensaiadores, produtores, figurinistas, iluminadores, massagistas, nutricionistas, terapeutas corporais e demais trabalhadores e incentivadores da dança: este espaço dos saraus também é de vocês. Parabéns!

… … … …

Abaixo, trechos de duas coreografias da Roseli Rodrigues, da época em que a Carolina dançava no Raça, com Juliana Portes, Anderson Couto, Rony Dias, Luiz Crepaldi, Jhean Allex e outros grandes bailarinos.

 

… … … …

Abaixo, trechos de duas coreografias de Edy Wilson de Rossi, em que a Carolina dança com Rafael Luz e o grupo de bailarinos da Anacã Cia de Danças, sob a coordenação da Helô Gouvea.

 

… … … …

Por fim, Carolina em uma sessão de treino e um vídeo com a participação especial dela e da Anacã no projeto Logos-Diálogos, que o violoncelista Dimos Goudaroulise concebeu sobre seis suítes de Bach, com coreografias de Jorge Garcia, Luis Arrieta, Henrique Rodovalho, Tíndaro Silvano, Ismael Ivo e Deborah Colker. O espetáculo é todo lindo. O vídeo está editado e resumido, mas a participação de Carolina e da Anacã se dá entre os minutos 29 e 33. Vale a pena assistir:

 

… … … …

Pra terminar, um poema que fiz pra ela, misturando o amor que tenho pela filha e a admiração que sinto pela artista, enquanto contemplava uma linda ‘árvore-bailarina’ na cidade de Paraty (foto abaixo).

 

carol1

caca1

PRESENÇA

No pátio de uma pousada em Paraty
tem uma árvore inquieta e linda,
quase uma escultura andante.
De troncos e galhos
que são pernas e braços… voadores!
Como no salto triunfal
de uma bailarina em transe.

A raiz. O tronco. A dança.
A crença na vida que se lança.
O gesto que se alonga.
A onda que espalha uma esperança.
O que se plantou e cresceu.
O que o vento levou…
viajou, vicejou, transcendeu.

Aquilo que vemos (de onde viemos)
aquilo que somos (para onde vamos)
aquilo que queremos ser.
E o sumo que extraímos
do nosso mundo de sonhos.
E os projetos triturados
no moinho insano dos dias.

E o que a gente ensaia tanto!
(o tesão, o suor…)
E o pouco que consegue fazer.
(o ouro, o pó…)
Surfando e se equilibrando
ora sobre, ora sob
as ondas revoltas de prazer e dor.

Arco. Ponta. Empina. Vem!

A lembrança do jeito único
de um certo alguém em movimento.
Seu sorriso e beijo,
seu olhar e silêncio.
Uma presença que ocupa a mente
e o espaço-tempo.
E se manifesta sem pedir licença.
Festa sem data ou lugar
sem ligar
nem fazer favor.

Uma saudade que existe e respira comigo.
Já está.
Não invade, nem parte.
Arte que dá sentido ao criador.
O nome disso
só pode ser amor.

Ou, num sinônimo que melhor o defina:
Carolina.

… … … …

 

araraquara

Nesta sexta-feira, dia 16 de setembro, às 20h, a cidade de Araraquara receberá a Anacã Cia de Dança. No Teatro Municipal – Prefeito Clodoaldo Medina. Av. Bento de Abreu, s/n – Praça Lívia Abramo. Entrada franca.

 

… … … … … …

O ENCONTRO MENSAL
DO CLUBE CAIUBI

… … … … … …

caiu1 caiu2

 

Rolou deliciosamente o encontro (agora mensal) que o Clube Caiubi de Compositores promove há 14 anos, abrindo espaço aos novos compositores. Eu fui lá só pra assistir, mas, convidado ao palco aberto, cantei a minha orgasmática canção ‘Coisas do Amor’ (quem já a ouviu, entende o porquê). Valeu, Vlado Lima, obrigado pela oportunidade! Além do desfile de intrumentistas talentosos e belas canções, quero destacar as vocalizações preciosas do grupo Tarumã, que fez um maravilhoso pocket-show de abertura, interpretando canções ternas e eternas, daquelas que já não se ouvem mais por aí (infelizmente! por que não toca?). E ainda tivemos as vozes comoventes da Isabela Moraes e do duo Daniela Alcarpe & Ruan Trajano (que músicas lindas!), além das letras incríveis e politizadas do grande Márcio Policastro. O Grupo Tarumã ainda voltou no final e fez a festa da galera, botando todo mundo pra cantar. Separei três canções pra vocês:

 

 

… … … … … …

A FRASE
DO FREJAT

… … … … … …

Em entrevista recente, o guitarrista Roberto Frejat (do Barão vermelho), afirmou: ‘o rock brasileiro perdeu relevância política para o rap.’ Comentário lúcido de um artista talentoso e consciente. Eu também já havia conversado com amigos: ‘como tem roqueiro de direita hoje em dia’. O rock errou, a esquerda errou e ambos precisam de uma autocrítica impiedosa. Concordo com a afirmação do Frejat e não vejo o fato como casual: é bem sintomático de uma era de polarização partidária e repetição de práticas nefastas e corruptas por todo e qualquer grupo que ascende ao poder. Mas sempre há um mas, uns porens e algumas exceções; uns canais de participação onde a política é exercida com nobreza ou, ao menos, transparência. Temos de nos politizar, nos informar e saber enxergar essa ala especial em meio à mesmice. Ser do contra é salutar, mas há que saber olhar a quem (criticar) e com quem (se aliar), sob risco de se alinhar e dar força às velhas raposas que nunca se afastam do galinheiro. O rap, muitas vezes, é bem limitado ou ostentador, coisa que, no Brasil (e em qualquer país com grave desigualdade social), é ridícula, obviamente. Mas, quando o rap é du-bom, fala pelos pobres e humilhados. Até eu, que nem sou bom de quebrar palavra, viajo na vibe da poesia falada, com espanto, dor e raiva. Para além do amor e da paixão, uma canção também precisa ser a voz dos excluídos e de sua indignação, o grito aflito do desprotegido cidadão.

 

 

… … … … … … …

LEO MIDDEA NA SERRALHERIA
E NO SONS DO BRASIL

… … … … … … …

Sábado fui à Serralheria ver o show do Leo Middea. O cara tem só 21 anos, e exibe uma naturalidade que aparenta umas três décadas de estrada. É simpático, canta bem e está cercado de bons músicos. Seu segundo cd (A Dança do Mundo), é bem produzido, sua assessoria de imprensa é zelosa e sabe a pedra preciosa que tem nas mãos. Leo também participou comigo da gravação do Sons Do Brasil, programa de rádio do Serginho Sagitta, que dá voz e vez à música independente (quando for ao ar eu dou o toque). Lá, pude constatar o cara legal que ele é, o músico antenado, o artista promissor. Brincando com o que o genial Tim Maia disse ao sobrinho Ed Motta (então com 17 anos), talvez só lhe falte apenas sofrer um desamorzinho, curtir uma fossinha, uma dorzinha de corno (rs). Nada que a vida malvada não nos reserve a todos, para o bem e para o mal. Coisas que Leo (como cada um de nós) há de viver, tirar de letra e transformar em mais um mote para incorporar beleza às suas bem-boladas canções. E aí, meu velho, anote isso: ninguém segura esse menino. Leo Middea vai longe…

 

… … … … … … …

VIAJARTE E ‘OS PERA’
NO FESTIVAL IN-EDIT

… … … … … … …

Os Pera não são fracos, não. O Conrado Pera, grande revelação da mpb, fez a trilha sonora para os diversos filmes realizados pelos parceiros Danilo e Gustavo (ambos Pera) para a Bienal Naïfs do Brasil (Entre AQUI para ver os filmes).

E no domingo, no festival In-Edit, tem a segunda exibição do documentário sobre o Viajarte (coletivo de artistas do qual o Conrado também faz parte, além de tocar em frente a sua carreira solo).

 

conradopera

 

Viajarte é um coletivo multimídia formado na Chapada dos Veadeiros que realiza espetáculos autorais de forma circense. Música, teatro, performances, poesia e a presença constante da natureza fazem parte de seu mundo. Nesse modo de vida itinerante, seus membros vivem de forma intensa a criatividade e o dia-a-dia. No filme, acompanhamos o grupo por diversas cidades, entre entrevistas, belas paisagens e inusitados números musicais que apresentam ao espectador seu universo jovem e livre. Um passeio por um mundo sem fronteiras, apontado por alguns como um novo movimento artístico.

É neste domingo, dia 18 de setembro, às 20h, no Cine Matilha.

 

inedit

O IN-EDIT~BRASIL, 8º Festival Internacional do Documentário Musical, selecionou os documentários musicais mais expressivos da atualidade e oferece ao público a oportunidade de participar de diferentes atividades relacionadas a eles. Além dos 57 filmes selecionados, shows, debates, encontros com diretores, feiras e projeções ao ar livre completam uma programação de 12 dias, que começou no dia 7 e vai até este domingo, 18 de setembro, em 11 espaços espalhados pela cidade.
Veja a programação completa e saiba mais sobre o Festival In-Edit no site oficial.

 

… … … … … … …

O ANIVERSÁRIO DA
CASA DA PALAVRA

… … … … … … …

casadapalavra

O espaço cultural Casa da Palavra, em Santo André, segue comemorando seus 24 anos com um mês de atividades especiais. Saraus com música, poesia e dança, oficinas de leitura, literatura e criação literária, shows, exposição e cinema na Concha Acústica, troca de livros e apresentação de piano. Todos os eventos são gratuitos.
A Casa, coordenada pela poeta Rosana Banharoli, procura atender a todas as linguagens e manifestações artísticas, com ênfase na literatura contemporânea. Vá lá curtir os eventos e acompanhe a programação. Nessa sexta tem cinema às 18h e no sábado tem sarau das 10h às 13h.

 

… … … … … … …

UM POETA, UM POEMA:
ROGÉRIO DURAN

… … … … … … …

Esta seção abre espaço aos muitos ótimos poetas que ouço por aí, pelos bares e saraus do movimento cultural. Ou os que conheço da net ou dos vários livros comprados, doados, roubados, recebidos, aparecidos (livro é um bicho vivo…). Hoje, três baita poemas do Rogério Duran, poeta e compositor da Vila Maria (sempre a Vila!).

… …

NÓ BORROMEU

 

– Sim, eu ouvi!
Não sou surdo,
por mais que possa lhe parecer absurdo!
Não sei se entendi;
era mais certo que sim.
Mas vi pouco a dar em seu olhar
e muito a jogar.
Então passei a vez.
Tinha mais o que fazer.

Olhava seus dedos finos no ar
(delicadeza prometida)
apontando detalhes em Almodóvar.
Minha pele estava fria;
eu pensava em carícias…

Rancière, Mallarmé,
Sartre, Bourdieu,
Lacan, Beauvoir…
você singrava o mar da França
e eu olhava seu cabelo mal arrumado;
imaginava um pente ou tranças
(ou se sente algo quente e certa moleza
quando tocam em seus seios fartos.
Sob lençóis procurar estrelas e sóis;
achar o ponto G; em nós).

Seu discurso, quase um curso
(chato, muito chato), nó borromeu:
infeliz infinito.
Cansei desse mito
de amor de Orfeu.
Melhor Baal – vinho e sal.

O medo do frio
também gela a alma.
Fechar a mão não guarda o quente em sua palma.

Calma? Que calma?
Que parte do mundo
escapa do fundo de sua fala?
De sua falta?

Não há arte nisso.
Perdi noites em seu niilismo.
Sobraram dias mais mudos.
Dois comprimidos
controlam riscos mas anulam o mundo.
Toma-se estrelas, digere-se o tempo?
Tão assim, tão assim que nem sei por que vim…

O diabo de Goethe,
o inverso do evangelho…
em sua voz queixosa
isso tudo é muito velho,
avant guard da idade média.
Torna sangue em água rosa,
tragédia e glória em triste comédia.

Quem desama seu passado (mesmo odioso)
tem um duro futuro.
Mesmo que preencha com nomes cultos
o vazio entre os ossos.
Só à carne cabe esse destino.
A carne, minha cara, a carne:
o que esquenta, esfria, cresce,
retorce, dói, envelhece
e arde, infernalmente arde,
mais ainda quanto mais fica tarde.

… …

CARTA A UM AMIGO

Não lhe peço desculpas; nem as espero.
Comecemos esta conversa por sua razão última:
o bem que lhe quero.
Fui sempre sincero.
Sua ausência, o que lhe oculta,
foi escolhida. Seu certo.
Não sei onde encaixo meus braços.

O que se assunta é que certo preparo a seu ato,
publicado de uns dias, permeado de fatos, razões, bússolas, rastros e mapas destinados…
isso bastaria.
Eu sei, não lhe bastaria; acho que sei.
Mas por que não haveria
eu de imaginar seu lance nesse xadrez,
nessa mais uma partida,
sua partida?

Deste lado, aprendi que não há destro
dentre o emaranhado de arremedos,
sexo, medos, nexos,
nem canhoto,
sinistro, canhestro.

O que está feito está feito.
Agora é cuidar de nossos próximos arrependimentos.

… …

PORTA

Abra essa porta, camarada!
Não trago tristeza nem a guarda armada.
Só um copo transbordante de nossas histórias tortas,
mal contadas…

Também virei um elfo sem pote de ouro
(como prometemos um ao outro).
Bem por isso descobri:
o gato de Alice não sorri.
Mania é um jeito de tentar não sentir.

Abre essa porra, canalha!
Eu trago bazucas e as necessárias bombas
prá continuardes a compor tua música que avacalha
e tudo de que zombas.
Não, não morras…

Meto o pé nessa muralha
e a derrubo! Sim, a murros!
A corte de navalha,
a berros e urros.

Entroniza, espalha,
acredita ainda que o mundo
é só uma falha,
ruptura.
Tínhamos a sutura;
trouxe a linha, o dedal e ainda a crença na cura.

Se fossemos desistir…
houvera um tempo.
Sem lembrança ou lamento.

É tarde, seu pulha!
Eu tenho uma velha veia,
alguns minutos e uma agulha.

Vire a chave, seu louco
e em breve, em pouco,
sorvamos a vida.
Nesta ampola a trago, a Vida:
era assim tão simples e nem percebemos…
… …

 

rogerio2

Rogério Duran, além de poeta e músico, é psicólogo formado pela USP, orientador vocacional e coordenador do Nace (Núcleo de Atendimento e Assessoria em Educação) desde 1996, falando sobre a relação pais e filhos e a escolha profissional. Ele será um dos poetas convidados do próximo Sarau da Maria, dia 8 de outubro.

 

… … … … … …

AGENDÃO

… … … … … …
Excepcionalmente, postei na manhã de quinta-feira e juntei os tradicionais posts de quarta e sexta num só. Então, a ‘superagenda dos saraus’ para o seu findi já está aqui, com fotos, cartazes, links e vídeos. Se aparecerem novidades na programação, eu insiro e aviso pelo facebook. Além das sugestões abaixo, acompanhe também as muitas opções contidas no link da Agenda da Periferia. Informe-se, atue e divirta-se!

 

funkfize

Quinta-feira – 15 de setembro – 19h30 … Happy-hour com a Funkfize … Banda manda seu funk-fusion instrumental, para dançar, ouvir e relaxar. No bar do Hotel Cambridge, no centro de SP. Entrada gratuita.

 

xango

Quinta-feira – 15 de setembro – 21h … Roda no Xangô/Gruta … Grupo XoroXangô promove sua tradicional roda de chorinho quinzenal, no bar Xangô (Rua General Jardim, 90), de 21h à 1h. Depois, todo mundo segue junto até a Gruta (Rua Major Quedinho, 112) e o som rola até o amanhecer.

 

mauricio

Quinta-feira – 15 de setembro – 21h … Mauricio Pereira no Teatro da Rotina: Pra Marte Acústico … Show com o repertório do cd Pra Marte, que, pra mim, é um dos melhores discos de mpb da década. Mauricio Pereira acompanhado de Luiz Waack (violão de aço e voz) e Tonho Penhasco (guitarra e voz), canta as maravilhosas canções ‘Trovoa’, ‘Truques com Facas’, ‘Pra Marte’, entre outras. No Teatro da Rotina, na rua Augusta 912. Entrada R$30 e R$15. Antecipado, R$20. Vai lá!

 

 

 

sarau das pretas

Sexta-feira – 16 de setembro – 16h … Sarau das Pretas na Caravana Juventude Viva … Encontro discute proteção e defesa dos direitos da juventude, com intervenções artísticas em música, literatura e artes visuais. O Sarau das Pretas é um dos coletivos culturais convidados e conta com a presença da dançarina afro Sirlene Santos e da percussionista Juliana Rodrigues.No CRAS Vista Alegre – Brasilândia III, à rua Ibiraiaras, 372 – Jardim Vista Alegre.

 

literaturanossa

Sexta-feira – 16 de setembro – 19h30 … Sarau Literatura Nossa – Setembro/2016 … Nesta edição, a poesia de Thata Alves lançando seu livro ‘Em Reticências’, o grafite de Jae Alves com a exposição ‘Toda cor tem seu valor’ e a dança do grupo The Best Moviment Crew. Com microfone aberto. Na rua Cumbica, 630, no Jardim Revista, em Suzano.

 

unisal

Sexta-feira – 16 de setembro – 19h30 … Clube da Leitura do UNISAL/ST … Conversa com as poetas Lúcia Santos e Sandra Regina que estarão lançando (respectivamente) seus livros Nu frontal com Tarja e Visita íntima (ambos pela Ed. Reformatório). Sarau com a participação dos alunos e alunas do Curso De Pedagogia. A cantora Deise Capelozza e o violonista João Emílio fazem pocket-show de abertura. Entrada franca, na rua Augusto Tolle, 575, na ZN.

 

despejadas

Sexta-feira – 16 de setembro – 20h … As Despejadas / João Marcos Bargas … Show com o grupo As Despejadas e suas emocionantes canções sobre as dores dos oprimidos e despejados pela sociedade. Antes, João Marcos Bargas traz seu experimento musical ‘Cantinho’, com piano de Leandro Pacheco e violão de Claudio Furton. Na Biblioteca Monteiro Lobato, em Guarulhos. Entrada R$10.

 

 

lucasgolinelli

Sexta-feira – 16 de setembro – 22h … Lucas Golinelli – Padre Celestino Bar #2 … Depois da bem sucedida primeira edição, Lucas Golinelli (acompanhado de Márcio Avellar e Jeyson Gualter), volta a interpretar o melhor da música nacional. Entrada R$5, na Rua Padre Celestino, 65, em Guarulhos.

 

zederiba

Sexta-feira e sábado – 16 e 17 de setembro – 20h … O BAGULHO É LOUCO – espetáculo teatral de Zé de Riba … A violência dos grandes centros urbanos, sobretudo nas periferias, acabam isolando o homem tornando-o apático e solitário. Um homem diante de uma crise existencial agravada pelo fim de seu relacionamento e dificuldades financeiras, atormentado pela situação vivida no dia a dia e isolado em um bar da periferia (comércio do qual tira seu sustento) tem como companhia a sua TV com seus programas de violências. Absorvido pela dramaticidade e tragédias mostradas em todo momento na TV somado a mediocridade em que se encontra, aos poucos vai perdendo o encanto pela vida tornando-se duro e amargo.
Espetáculo de Zé de Riba, com Carla Shinabe, Drico de Oliveira e Rômulo Cabreira. Supervisão de Wolney de Assis, direção de Walmir Pinto e produção de Raquel Pereira. Entrada R$10, no Espaço Cultural Opereta, à rua Dr. Emílio Ribas, 185, em Poá.

 

AFRICARTE

Sexta-feira, sábado e domingo – 16 a 18 de setembro – das 14h às 22h … África Arte em SP – 2a Edição … A África Arte é uma empresa brasileira criada e administrada por africanos do Senegal. Tem como objetivo mostrar ao Brasil a África que o Brasil desconhece. A entrada é franca. A feira acontece na rua Mourato Coelho, 540, na Vila Madalena.

 

novorock

Sexta-feira – 16 de setembro – 21h … Noite Novo Rock … Projeto traz bandas da nova cena roqueira. Esta edição será realizada no Cervejazul Music Club, na Móoca, com Carbonica, João Perreka e os Alambiques, Devaneio Óbvio e Cléber Luis. Entrada R$15.

 

ravi

Sexta-feira – 16 de setembro – 21h … Ravi Landim no Brazileria … Músico volta ao Brazileria para apresentar canções de seu primeiro disco ‘Das andanças e seus retalhos’. Com Ravi Landim (violão e voz), Paula Duarte (flauta e voz), Marília Duarte (voz) e Abuhl Jr. (percussão). Na rua Clélia, 285, na Lapa. Entrada R$20 e R$10.

 

gil

Sexta-feira – 16 de setembro – 23h … Fuleragem toca Gil + DJ Rodrigo Bento … No show a Banda Fuleragem traz músicas de diferentes fases do mestre Gilberto Gil. Com o dj convidado Rodrigo Bento (Pilantragi) e o dj residente Kim Cotrim (Samba do Sol) e mais as discotecagens brazucas antes e depois da banda. Entrada R$20 até 0h e R$25 depois. No Mundo Pensante, rua 13 de Maio, 825, no Bexiga.

 

adeliaprado

Sábado – 17 de setembro – 10h às 12h … Master Class – Projeto Poemaria – Com Adélia Prado … Master Class do projeto transmídia ‘Poemaria’ com essa mineira que dispensa apresentações sobre sua vasta obra poética. Homenageada, estudada e traduzida em diversas línguas Adélia Prado é presença marcante e eterna em nossa poesia. Poemaria é um filme, uma série documental, um blog, um aplicativo de declamação e um livro. No Reserva Cultural, na av. Paulista, 900. Ingressos R$40.

 

Sábado – 17 de setembro – 10h às 16h … Coleção Etéreos – Lançamento … A artista visual, cenógrafa, designer e joalheira Vivi Correa lança coleção de jóias inspirada nas possibilidades da resina, integrando sutileza e sofisticação à leveza do material. Na loja de design Maestria d’Arte – rua Desembargador do Vale, 229, em Perdizes.

 

poesianafaixa

Sábado – 17 de setembro – 12h às 13h … Poesia Na Faixa – Barueri … Poesia na Faixa é o Sarau Ambulante dos Poetas do Tietê. Todo mês, declamação e distribuição de poesia nas faixas de pedestres e pelas ruas da cidade. Nesta edição eles estarão na Feira de artes de Barueri, sempre com um megafone na mão e um poema na cabeça.

 

casa

Sábado – 17 de setembro – 14h30 … SARAU PARA TODOS – Casa das Rosas (Ritmos do Coração) … O Sarau
que trabalha em prol da inclusão, antecede em uma semana O Dia Nacional De Luta Da Pessoa Com
Deficiência. Microfone aberto e entrada franca. Na Casa das Rosas. Veja a programação:

14h30 – Abertura
14h40 – Grupo de Dança DiDanDa – ‘3×4: A Menina do Retrato’.(Versão pocket)
14h50 – Adriana Amstalden e Melino – Apresentação musical
15h05 – Gustavo Ferreira com: ‘Me fiz pássaro de papel preso em ideias de liberdade’ – Performance
(Palhaço)
15h15 – Microfone aberto
15h25 – Projeto Dois e Uns – Música e poesia com Cordeirovich e Vladinski
15h40 – Grupo Balaio de Treco – Contação de estórias e brincadeiras musicais
15h55 – Oséias Machado – Apresentação musical
16h05 – Alexsander Pereira Cabral – Exposição de Desenhos e Poesia ‘Lápis’;
16h15 – Microfone aberto
16h25 – Claudia Sarro e Ramon Martins – Leitura Dramática: ‘Amor’, conto de Clarice Lispector;
16h30 – Cia DeRodasParaOAr – ‘Liberdade, Poesia e Dança’ com Clayton Alves Brasil, Leda Maria, Cláudio
Henrique, Matithe Muller em parceria com Adriano Desartes e Clube de Teatro Dadonachiyo: alunos
convidados: Guilherme Coelho, Renato Cristiano e Ellen Mattos.
16h40 – Allan Cunha – Exposição de Fotografia – ‘Cores do Acesso’
17h50 – Grupo Laramara, – Apresentação Musical e declamações. Com: Zequinha e Iolanda, Geisa, Genivaldo,
José e Paulo.
17h00 – Microfone aberto
17h15 – Grupo Ritmos do Coração – encerramento.

 

 

batman

Sábado e Domingo – 17 e 18 de setembro … Dia do Batman – Bat-Papo Panini e Gibiteca Móvel … Evento gratuito convida para a celebração de um dos maiores ícones da HQ, que comemora 77 anos. No sábado, das 15h às 17h, um ‘Bat-Papo’ com ilustres convidados-surpresa na FNAC de Pinheiros, Praça dos Omaguás, nº 34. No domingo, entre 11h e 15h, uma gibiteca móvel rodará pela Paulista, partindo do metrô Consolação, levando a todos as histórias do Homem-Morcego.

 

lapada

Sábado – 17 de setembro – 16h … 34º Sarau Lapada Poética … Sarau recebe a poeta Michele Santos que lança seu primeiro livro ‘Toda Via’. Michele é professora na rede pública e integrante do Movimento Cultural Sobrenome Liberdade. Com microfone aberto para poesia, música e todas as artes. Na rua Professor Gieg, 15, em São Bernardo do Campo.

 

outroladodanoticia

Sábado – 17 de setembro – 17h … Lançamento do livro ‘O outro lado da notícia’ … Com organização dos conceituados escritores Márcia Barbieri e Daniel Lopes, a @link editora convidam para o lançamento do livro de contos que aborda ‘as relações entre a literatura e o mundo ‘real’, a importância social do escritor e a utilidade da arte’. Autores convidados: Rodrigo Melo, Wladyr Nader, Sérgio Tavares, Adriana Brunstein, Eduardo Sabino, Roberto Menezes, Marcelo Adifa, Germano Xavier, Lizete Teles, Sonia Nabarrete, Paulino Júnior, Escobar Franelas, Eugen Weiss, Bruno Ribeiro, FFeitosa, Luiz Vita, Brontops Baruq e Daniel Lopes. O exemplar custa R$35. Na praça Franklin Roosevelt, 158, no Espaço Parlapatões.

 

utopias

Sábado – 17 de setembro – 18h … Sarau Encontro de Utopias – 88ª edição … Um dos melhores saraus da cidade. As apresentações são gravadas e disponibilizadas posteriormente na internet. Nesta edição, pocket-show ‘Enegrescer, Cantar’, de Aloysio Letra e banda. O poeta Willian Delarte fará o lançamento do livro ‘O Alien da Linha Azul’. Com microfone aberto. No CCSP, na Rua Vergueiro, 1000.

 

carauari

Sábado – 17 de setembro – 19h … Cabeças enfumaçadas … Happy hour ao som dos clássicos do rock e da mpb com a banda Cabeças Enfumaçadas, e mais as tradicionais bebidinhas e petiscos. Entrada franca. No Carauari Bar e Mercearia, na praça Carauari, 8, na Vila Maria.

 

sarath

Sábado – 17 de setembro – 19h … Lucas Scandura e Edson Fernando … Os artistas possuem formações, ocupações, experiências, assuntos, referências e universos bem distintos, mas se encontram em verso e melodia para apresentar esse DESENCONTRO de canções e corações em sintonia. No Instituto Sarath, à rua Humberto I, 183 (entre o metrô Ana Rosa e o Sesc Vila Mariana).

 

elenira

Sábado – 17 de setembro – 20h … Luiz Cláudio Convida – Elenira Ribeiro … O projeto ‘Luiz Cláudio Convida’ traz (sábado sim, sábado não) sempre um grande artista para um bate-papo informal sobre arte e vida, regado a música autoral e clássicos nacionais e internacionais. Nesta edição, a convidada é a excelente compositora e cantora Elenira Ribeiro. No Corisco Mix, rua Espírito Santo, 87, em Santos.

 

itauna

Sábado – 17 de setembro – 20h … Up the Irons no Black Sheep Social club … Banda formada em 1996 em Santo Andre, retorna com sua formaçao original para executar ao vivo os maiores classicos do Iron Maiden. O Black Sheep Social Club, é um novo bar da ZN que une rock com barbearia e estudio de tatuagem. Na rua Itauna, 146, na Vila Maria (ao lado da Uninove).

 

 

melfarago

Domingo – 18 de setembro – 11h … Domingo no Bosque – com As Despejadas, Mel Farago e Warley Noua … Um ‘grito pelo respeito e liberdade dos justos e gentis’. A estrutura opressiva da sociedade é denunciada nas canções das Despejadas, de Mel e de Warley, artistas independentes que se conheceram no projeto Noites Autorais. No Bosque Maia, na av. Paulo Faccini, em Guarulhos.

 

sarauzinho

Domingo – 18 de setembro – 14h … Sarauzinho Utopias … Mais um ‘sarauzinho’ num espaço de acolhimento para mulheres e crianças, sempre próximo ao centro de SP. Quem quiser participar, prepare uma história, canção ou poema que desperte sua criança interior. Inscrições prévias pelo inbox do facebook ou pelo whatsap (11)96389-4382, para Regina. Nesta edição: Mari Ananias, Tamara Stoy, Regina Tieko, Fábio Abramo, Cleusa Santo, Renato Pessoa e quem mais vier.

 

caldeiras

Domingo – 18 de setembro – das 15h às 22h … Pratododia na Casa das Caldeiras – Parte 2 … Segunda edição da ocupação cultural, o projeto Tododomingo nas Caldeiras recebe a programação musical que embala as pistas do Boteco e os locais onde se instala. Evento gratuito. Veja a programação:
… Feira de discos, Fé no Vinil, organizada pela Patuá Discos e Show Me Your Case, com discos de todos os estilos à venda.
… O Bazar dos Amigos do Pratododia, composto por artistas frequentadores do Boteco: Livremente Kids, Zay Jóias, Brasa Boards, Camisaria Odara, Orchid Inc, Growroom, Samambaia, Floreado Art e Inca Headshop.
… Exposição de capas de discos com relevância histórica.
… Exposição de tocadiscos e vitrolas criadas por Hamilton Discos.
… Área de Alimentação.
… Bar, pela equipe do Mundo Pensante.
… Discotecagem Boteco Pratododia AllStars:

PISTA 1 – Salão Principal
15H30 – Iznup
17H30 – Peba Tropikal
19H00 – Eduardo Brechó
20H30 – dj Magrão

PISTA 2 – Subsolo
16H00 – Moocado
17H30 – dj Kbca
19H00 – dj Nuts

PISTA 3 – Quintal
15H00 – Carlu
16H30 – Cecilia Yzarra
18H00 – Yoka

 

aldeia

Domingo – 18 de setembro – das 12 às 17h … Artistas da Aldeia no Aniversário de São Miguel … Os
grupos artísticos residentes da Aldeia Satélite Espaço Cultural estarão presenteando o bairro de São
Miguel em seu aniversário com espetáculos teatrais e shows musicais. Tudo grátis. A programação na Tenda
Cultural é a seguinte:
10h00 – Pintura de Rosto
12h00 – Cia Realúdica
12h30 – peça ‘Absurdos’ – grupo teatral Ato Real Fora do Tempo
13h00 – Contação de histórias infantis – Cia. Para Fora dos Livros
13h30 – peça ‘Markheim’ – Alucinógeno Dramático Teatro & Pesquisa
14h00 – peça ‘Medo de Mulher’ – Grupo teatral Ansur
15h30 – banda G.R.A.Ve
16h00 – banda Deus Ex Machina

 

niversao

Sábado e domingo – dias 17 e 18 de setembro – FESTA DOS POVOS … Participe dos festejos pelo aniversário de  São Miguel: shows e barracas com comidas típicas. Na Praça do Morumbizinho, das 10h às 22h.

 

forro

Domingo – 18 de setembro – 17h … Forró da Primavera … Primavera chegando no Bar do Frango. Entrada
Franca. Na Av. São Lucas, 479, no Parque São Lucas.

 

camilabrasil

Segunda-feira – 19 de setembro – 20h … Show de Camila Brasil … A FELIZS (Feira Literária da Zona Sul ) traz o show de Camila Brasil ao Ceu Campo Limpo. Entrada franca. A cantora e compositora paulistana interpreta canções como ‘Dia útil’ e o recém-lançado single ‘Retrato’, acompanhada dos músicos Westerly Telle (contrabaixo) e Mailcon Manara (bateria).

 

… … … … … … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … … … … … …

Comentário(s)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.