Estadão

Fechar

Você está no seu último texto gratuito
deste mês.

No Estadão, tem sempre mais pra ler.
Continue se aprofundando nas notícias.

Assine o Estadão e tenha acesso livre »
É assinante? Entre aqui

Um dia na vida de uma pessoa que pensa demais em comida

Ruth Manus

06/12/2017, 12:52

Vamos almoçar? Que horas? Vamos? Onde? Vamos agora?

 

 

7:30: (o despertador toca) nossa senhora, não acredito, já? vou dormir mais uns 10 minutos… se bem que eu estou com fome… e tem pão francês de ontem… nossa, pãozinho francês, que delícia… posso colocar na frigideira… com manteig… zzzzz… (sonha rapidamente com o pão na chapa, o despertador toca de novo) o pãozinho… vou lá… comer o pãozinho…

 

7:45: pão na chapa com requeijão, leite, café. Eu deveria comer uma frutinha. Seria bom se tivesse manga. Faz tempo que eu não como manga. Acho que ainda tem peito de peru na geladeira, vou pegar. E alguma bolacha doce também. Suco, será que tem suco?

 

8:02: sempre esqueço de fazer tapioca

 

8:10: (no banho) será que eu levo marmita hoje? Que que tem na geladeira? Tem um frango… E aquela vagem de segunda-feira. Ah, não vou comer frango com vagem. Vou comer lá perto do trabalho. Talvez no quilo. Ou naquele hambúrguer, se eu tiver companhia. Melhor no quilo. Ou um japonês, quem sabe.

 

9:40: (no trabalho) deixa eu ir pegar um cafezinho. E uma água também. Pra começar o dia.

 

10:55: já tá na hora do almoço? NÃO?! Como assim não são nem onze da manhã? Tá de brincadeira. Faz 8 horas que eu tomei meu café da manhã. Credo.

 

10:57: melhor eu comer uma coisinha pra aguentar até o almoço. Vou pegar um biscoito.

 

11:40: alguém quer ir no hambúrguer?

 

11:46: pode ser no quilo se vocês preferirem

 

11:49: ou no japa

 

11:51: vocês que sabem

 

12:02: vocês tão pensando em ir mais ou menos que horas?

 

12:03: por mim pode ser cedo… Melhor, que aí a gente volta cedo.

 

12:29: vamos?

 

12:34: quilo mesmo que vocês querem né?

 

12:35: não, eu super topo.

 

12:41 (fila do quilo, pensamentos) será que tem strogonoff hoje? Ou lasanha também, era bom. Será que tem aqueles filezinhos de peixe? Spaghetti alho e óleo?

12:45 (pesando o prato): Nossa… Acho que exagerei um pouco. Hehe. Talvez eu não precisasse do purê de batatas E da batata frita. E da lasanha. E da mandioca. E do arroz. E da farofa. Exagerei no carboidrato hoje.

 

13:05: alguém vai querer sobremesa?

 

13:14: alguém vai querer café?

 

13:46: deixa eu ir escovar os dentes, para pegar firme aqui no trabalho

 

14:15 (um colega oferece bala) Ai, eu acabei de escovar os dentes… Mas… Paciência. Só uma né?

 

15:50: o que será que a gente vai jantar hoje, hein? Talvez eu precise passar no supermercado.

 

15:57: ou de repente a gente só pede uma pizza mesmo, não sei.

 

16:22: deixa eu pegar o iogurte que trouxe na bolsa.

 

16:26: bom esse iogurte, vocês já comeram?

 

16: 35: minha fome nunca passa só com um iogurte…

 

17:02: vou comprar um sanduichinho

 

17:09: atum, frango ou o vegetariano?

 

17:12: vou levar um suquinho de maracujá também

 

18:50: (no telefone) oi amor/oi mãe/oi eu mesmo, que que a gente vai jantar? O que? Aquele frango com vagem. Ah não… E se eu passar pra comprar umas coisas e a gente faz um spaghetti? Não? Tem arroz pra comer com o frango e a vagem? Hum… Ah, tá bom, a gente vê. Qualquer coisa a gente pede uma pizza.

 

19:37: vou comer só um pedacinho desse queijo branco, pra segurar até o jantar

 

20:20: é o frango com a vagem mesmo que vai rolar, então né?

 

20:35: franguinho… com vagem… e arroz… que bom

 

21:05: depois disso acho que mereço pelo menos um chocolatinho né?

 

21:12: era bem pequeno aquele chocolatinho

 

21:16: mais um só

 

22:29: um chá, que é bom pra digestão, mas não pode ser chá preto que dá insônia

 

22:31: pode ser camomila. Ou menta. Cidreira eu não gosto.

 

23:15: antes de deitar, melhor comer uma torrada pra não ter fome de madrugada

 

23:40: torrada com… requeijão? não… geléia? requeijão com geléia, talvez

 

23:44: será que tomo um leite também?

 

23:45 acho que não

 

00:10: (apaga a luz, vira para o lado no travesseiro) o que será que eu como amanhã no café da manhã?

Você atingiu o número máximo de textos gratuitos este mês

Não pare por ai.
No Estadão, tem sempre mais pra ler.

Continue se aprofundando na informação. Assine por apenas R$ 1,90 no 1º mês e tenha acesso ilimitado ao Estadão.

Conheça suas opções
de assinatura

No próximo mês, você poderá ler gratuitamente mais 10 textos.

Já é assinante?

Entre aqui

Em caso de dúvidas, fale com a nossa Central de Atendimento: 4003-5323 (capitais e regiões metropolitanas) 0800 014 7720 (demais localidades). De segunda a sexta-feira das 6h30 às 20h, e aos sábados, domingos e feriados das 6h30 às 14h. A Central de Atendimento não recebe ligações de celulares.

Ir para a versão web