Corra menina
A semana mal começou, você já está exausta
Corra, menina, corra
Você tem prazos pra entregar, tem gente esperando
Corra, menina
Nem pense em fugir ou se esconder
Corra, corra menina!
Você já não é assim tão nova, é preciso correr. Então corra!
Tem louça na pia, roupa pra guardar, meia no varal
Corra, menina.
As costas doem, o estômago amarrado, o pescoço duro
Mas corra, menina, corra
Sua agenda está cheia, as pendências se acumulam
Então corra, menina
Seus comprimidos espalhados na bolsa
Corra.
Suas refeições interrompidas.
Corra.
Seu sono pendente.
Corra.
Seus sentimentos mal resolvidos.
Corra.
Sua vontade de pedir colo.
Corra.
Suas responsabilidades que te assombram.
Corra.
Seu pais.
Corra.
Seus filhos.
Corra.
Seus medos.
Corra.
O amor da sua vida.
Corra.
Seu relógio biológico.
Corra.
Seu anel.
Corra
Seu passado.
Corra.
Seus traumas.
Corra.
Seu chefe.
Corra.
Sua independência.
Corra.
Seus hormônios.
Corra.
Sua gordurinha no elástico do soutien.
Corra, corra, corra!
Lave o cabelo, passe corretivo, passe no mercado
Corra, menina, corra
E é preciso estar bonita. E sorrir. E segurar a onda
Corra, menina
Senão ainda passa por amarga
Corra, corra, menina!
Você consegue. Ou não.
De toda forma, corra menina
Mas no fim do dia dever haver tempo e saúde para seus 5km.
Não há?
Francamente, menina, você deveria estar correndo.