IMG_3130

 

Eu sei, está difícil ser feliz. Tem Trump, tem Coreia do Norte, tem míssel, tem bomba matando crianças, tem refugiados morrendo, tem a Guerra da Síria que nunca termina. E tem essas delações mostrando que o Brasil está atolado em um lamaçal de corruptos que a gente nem consegue mais calcular. E tem o desemprego, a violência, as notícias falsas.

A primeira sensação é de que não vamos dar conta e que definitivamente só restam os caminhos da zoeira e da loucura pra enfrentar tudo isso.

Mas é só impressão. O mundo não era melhor do que é agora, a diferença é que agora a gente sabe. A sujeira secular escondida sob o tapete da ignorância veio à luz. Agora todos registramos. Agora publicamos. Agora todos vemos.

Dá pra ser feliz diante de tanta desesperança? Dá. Porque a felicidade não vem de fora. Não é nem milagre que cai do céu, nem alienação que vem de dentro. A felicidade, aquela que faz a gente se sentir contente com o que é, com o que tem, com o que pode, vem de uma palavra que nem parece ter nada a ver com o bem estar: a coerência.

A coerência acontece quando tudo o que você faz, sente, pensa, está em sintonia com o que você acredita, com o que você é.  Quando a roupa que você veste, a comida que você come, o jeito que você trata as pessoas está em perfeita harmonia com sua consciência. Aí é batata, você fica feliz. Mesmo quando as coisas não estão perfeitas, porque isso nem existe. Mas há um prazer imenso em viver nessa sintonia plena.

Sabe quando o rádio está um pouquinho fora da sintonia e fica aquele chiado? Isso é a vida em estado de incoerência. Aí você vai lá, ajusta o botão fino e…ah! Que alegria, o rádio pega direitinho.

Você também pode buscar essa sintonia fina. Tente. Na hora de sair de casa, vista uma roupa que seja sua cara, que permita seu movimento. Calce sapatos adequados pro seu dia, que não machuque, que facilite seu caminhar. Coma coisas que forneçam energia e alegria pro seu corpo, sem excessos, só o necessário. Fale coisas que você quer dizer, trate as pessoas como você gostaria de ser tratado. E, na hora de apontar os defeitos e erros dos outros, veja se você não está olhando o outro com mais rigor do que olha pra si.

Repetindo essa rotina de pequenas coerências, seu corpo vai se alinhando, sua mente vai se ajustando e, de repente, do nada, você vai se sentir centrado. E tudo o que estava fora de foco vai parecer mais claro.

Felicidade é viver de forma coerente com sua própria verdade.
É só praticar e esperar o bonde da felicidade chegar. Aí é só subir e aproveitar o mundo da janelinha.