Ou 35, 36, 40. Mas vamos parando por aí, não precisa ir muito além para estar bem-vestida. Ultimamente, tenho visto algumas pessoas abrindo mão de um guarda-roupa interminável para simplificar a vida. Eu mesma estou nessa jornada e já contei um pouco sobre como reduzir e organizar muda a vida nesse post sobre o método Marie Kondo. Mas agora é um segundo passo, tipo extreme rs. É o tal do capsule wardrobe, ou guarda-roupa cápsula, uma ideia que serve bem para quem está descontente com o que tem no armário, que tem muita roupa mas só usa 20%, que nunca tem o que usar, apesar de o armário estar abarrotado, que compra compra compra e acaba usando sempre os mesmos looks. A americana Caroline Rector, do blog Unfancy, é uma das que provou e vem pregando essa ideia. Ela monta guarda-roupas com apenas 37 peças, incluindo sapatos, e se vira com ela \ s por 3 meses. A cada estação, ela acrescenta algumas peças sazonais e tira outras, faz uma ou outra comprinha, mas a ideia inicial é ter roupas no closet que realmente gosta e usar absolutamente tudo. Além disso, durante esses três meses convive com a ideia dos shopping breaks, em que não vai às compras por nada e fica feliz e satisfeita com o que já tem, procurando novas combinações. Olha que linda aí embaixo.

Captura de tela 2015-11-19 17.58.26 Captura de tela 2015-11-19 18.00.21 Captura de tela 2015-11-19 17.59.02

 

Acho uma super ideia. Simplificar a vida é a palavra de ordem nesses tempos tão complexos. É tipo trocar o carro pela bike, encontrar uma casa menor e mais perto do trabalho. E ainda ajuda a exercitar a criatividade porque, com um acervo menor, somos obrigadas a combinar de um jeito diferente a cada dia, para não parecer que estamos sempre com a mesma roupa. Mesmo que a gente esteja.

Ela sugere alguns passos que eu vou misturar com minha experiência em “limpar” guarda-roupas (sou mega especialista nisso, confia!). Aqui vai

1. O primeiro passo você encontra naquele post sobre a organização que eu citei acima. É tirar absolutamente tudo do closet e botar em cima da cama. Nisso você já vai tirar algumas coisas que percebe que estão só ocupando espaço. Na hora de por de volta, a ideia é colocar só o que você AMA. Eu  prego um guarda-roupa só com o que se ama. Isso também muda a vida porque faz você ganhar muito tempo. Na hora em que você pendurar de volta suas paixões, já vai ficando claro qual é seu estilo. Se você não tirar todas aquelas peças mais ou menos, seu estilo nunca vai brilhar no meio de tanta roupa errada pra você.

As peças que você guarda porque ganhou de alguém querido mas não curtiu, as que estão meio desgastadas, as que você está guardando pra quando emagrecer, as que não caem bem – todas estão lá no seu armário atrapalhando seu estilo. Pense assim: é uma maneira ótima de não ter dó e simplesmente passar adiante. Elas podem fazer alguém muito feliz.

Captura de tela 2015-11-19 18.06.05  Captura de tela 2015-11-19 18.04.00 Captura de tela 2015-11-19 17.58.06

2. O segundo passo é separar as roupas que não são daquela estação, o que nem sempre faz sentido no Brasil, dependendo de onde você mora. Vestidinhos muito leves no inverno e casacões no verão devem ir para uma caixa de papel bonita que vai ficar guardada sob a cama. Até que o frio ou o calor cheguem. Novamente, não deixe nada atrapalhar seu estilo.

3. Terceiro passo: volta lá no armário e veja se está só com o que você absolutamente ama. Nessa hora, pode ser necessário fazer algumas comprinhas. Faça uma lista com o que vai complementar aquelas roupas que estão no closet. Pode ser uma sapatilha, um casaquinho pra usar com tudo, você é que vai ver (ou pode me chamar que eu adoro essa parte). Mas tem que ser igual lista de supermercado: escolha determinados itens e se restrinja a eles. Não passe das 8 peças.

4. Ao fim de cada estação você pode fazer mais compras. No Brasil, eu faria isso duas vezes por ano só. Mas já não tenho certeza se ainda teremos estações em 2016. Meu guia, portanto, são as liquidações. Janeiro e agosto é hora de comprar, se for necessário. Fora desse período, para o guarda-roupa minimalista, fique longe do shopping.

5. Quinta dica: acessórios são como adoçante em dieta: pode usar à vontade, mas se usar demais fica aquele sabor amarguinho no final, sabe? Então, use para mudar seus looks, mas não vale comprar igual a uma louca porque a ideia é simplificar a vida e se virar com menos. 

O efeito colateral de tudo isso é aprender a viver com menos. E isso é um alívio incrível para nossa ansiedade consumista atual. No próximo post, semana que vem, eu falo de como compor o tal guarda-roupa de 37 peças, pensando em nosso clima.

Dúvidas, sugestões, ideias incríveis e angústias, escreva para consultoria@fabianacorrea.com

Insta @fabianacorrea_estilo

Beijo e até.