IMG_2236

Poucas coisas dizem mais sobre a personalidade de uma pessoa do que seu guarda-roupas. Não as roupas em si apenas, mas o guarda-roupas mesmo! Você acha isso superficial? Eu não. Meu trabalho consiste em entender um pouco da vida das pessoas por meio das portas de seu closet, que geralmente diz muito mais sobre a vida que ela leva do que as duas horas de conversa – ou o questionário que uso para começar a consultoria de estilo. Já que estamos nos preparando para um novo ano – que pra muita gente significa uma vida nova, se contarmos as resoluções que todo mundo coleciona nessa época, uma mudança radical no seu armário também pode significar uma bela mudança de estilo de vida.
Eu listei alguns problemas comuns entre as mulheres que me procuram para fazer consultoria de estilo (os homens costumam ter uma lista um tanto diferente) e vou fazer uma série de posts para ajudar quem se identifica com um ou dois ou três deles. Vem comigo nesse primeiro post.

Problema 1 – Afogando em roupas
Uma das questões mais comuns entre as pessoas que me procuram para fazer consultoria é que elas não têm roupas para a vida que levam. Na verdade, eu quase sempre descubro que elas não conseguem ver as roupas para a vida que levam no meio dos montes de roupas para a vida que não levam (mas já levaram um dia ou gostariam de levar no futuro, quem sabe, talvez. Nonsense!). Desse jeito, viram colecionadoras de roupas de todas as épocas, para todos os tamanhos que já vestiram, mas não vestem mais, e todas as ocasiões que, possivelmente, nunca mais viverão.
E aí, você já está terminando o mestrado, mas ainda guarda o vestido da formatura porque, quem sabe, um dia pode servir novamente? Tem roupas que ficavam simplesmente lindas quando você era solteira, mas depois da gravidez não apenas não entram mais, como parecem não se encaixar no novo estilo de vida? Aquele sapatinho que você usou nos primeiros passos está la, lembrando do bebê fofucho que você foi? Você tem um vestido longo de renda branca, ainda com etiqueta, que comprou para usar em uma festa na praia anos atrás, mas nunca desceu serra? Bem, sabe aquela música de Frozen? Vamos colocar pra tocar bem alto enquanto você se livra dessas coisas que estão impedindo você de se encontrar e até de seguir o estilo de vida com o que realmente sonha. Let it go, let it go-o-o!
Tem algumas coisas que fazem a gente acumular. Uma delas é quando estamos em momentos difíceis da vida, como uma grande perda, desemprego, o fim de uma relação – ou uma relação complicada. Nossa cabeça fica confusa e, consequentemente, o armário toma o mesmo rumo. Ou estamos nos guardando para algo que um dia pode acontecer e, enquanto não rola, a gente vai usando umas roupinhas meia-boca. Olha, você está reservando aquele conjunto de lingerie de renda maravilhoso para quando encontrar seu príncipe encantado? Meu conselho: use na próxima festa ou hoje mesmo! Príncipes encantados não existem, mas se você quiser ir para a cama com um boy magia que conhecer na balada, vai pensar que poderia estar com um sutiã mara. Um guarda-roupas lotado, confuso, sem praticidade e bagunçado reflete essas qualidades na vida da gente. Pra quê, né?
Aqui vai um pequeno teste pra você avaliar se esse é o seu caso.

1.Pela manhã, ao se vestir, você demora para encontrar a roupa que quer para seus compromissos do dia?
2. Sua gaveta de pijamas tem peças para 1001 noites?
3. Você guarda as peças que estão cheias de bolinhas, desfiadas ou manchadas para usar em casa?
4. Você lembra qual foi a última limpeza que fez no guarda-roupas?
Você lembra da última vez que doou roupas?
5. É difícil pra você doar roupas porque “lembram” algo, como uma data importante?
6. Você tem roupas de ginástica, embora esteja há mais de um ano sem praticar exercício algum?
7. Suas amigas já se ofereceram para limpar seu armário ( grau máximo de acumulação e bagunça alert!)
8. Você já comprou alguma roupa parecida com o que já tinha, simplesmente porque não encontrou ou esqueceu da que estava no closet?
9. Você tem roupas ainda com etiquetas que está guardando para uma talvez possível contudo todavia ocasião especial?
Bom, três ou mais respostas positivas indicam que você precisa por as mãos à obra! Eu garanto que você vai começar o ano com leveza e sensação de que tem muito mais roupas que antes, simplesmente porque agora vai conseguir ver e encontrar o que tem. E principalmente, vai ter roupas para a vida de hoje, não para a que já se foi ou a que um dia talvez virá. Aproveita, boba!

Tem mais sobre manter um armário organizado e funcional aqui! E uma mãozinha para um detox de estilo aqui.

E se quiser mais ajuda, me escreve: consultoria@fabianacorrea.com.br
Ou no meu Insta, @fabianacorrea_estilo.
Feliz Closet Novo!