A sensação de euforia e independência que toma conta daquele que comprou seu primeiro imóvel pode ir ralo abaixo quando ele se dá conta de que alguns detalhes primordiais foram deixados de lado antes de fechar o negócio e se tornaram verdadeiros obstáculos a serem vencidos no dia a dia.

(Anelisa Lopes escreve sempre às terças. Acompanhe alguns de seus projetos e inspirações no Instagram: @a81_design)

E aqui não falo sobre localização ou acesso facilitado a transporte público – já que estas questões, normalmente são, ou deveriam ser, orientadas pelo corretor imobiliário -, mas, sim, na avaliação de algumas situações corriqueiras que só serão vivenciadas na rotina após a esperada mudança.

Primeiro imóvel: saiba de detalhes que fazem a diferença após a mudança (foto: Pixabay)

Ocorrências como pouco espaço na área interna do box, falta de incidência de luz solar na lavanderia, distância entre o ponto de água e cuba da cozinha e até mesmo disposição das tomadas no ambiente são itens que parecem banais no momento da avaliação da compra do imóvel, mas que, com certeza, farão a diferença entre transformar seu refúgio em um paraíso ou num pesadelo.

A maior parte destas questões pode ser resolvida com uma pequena reforma anterior à chegada dos proprietários – o apartamento quando novo amplia as possibilidades de transformações ou se for usado, ao menos estará completamente vazio – ou mediante uma grande dor de cabeça após a instalação dos donos.

Imagine chegar em casa cansado e tomar um banho relaxante sem conseguir abrir completamente os braços para a lavagem dos cabelos. Ou estar ansioso para fazer um jantar de boas-vindas e a água da torneira da cozinha sempre espirrar na sua roupa quando bater na cuba. Até mesmo relaxar no sofá e não ter disponível uma tomada para carregar o celular, sendo preciso colocar extensões pela casa toda.

Uma boa dica para quem não pretende contratar um designer de interiores ou arquiteto para reformular estas e outras demandas de uma casa ou apartamento pronto é vivenciar de modo imaginário um dia da sua rotina no imóvel ainda vazio. Entre no local, tranque a porta, largue a chave em cima da mesa, sente no sofá. Entre no banheiro, simule usar o sanitário e tomar um banho. Vá para a cozinha, abra a geladeira, coloque uma panela no fogão. Sente-se para jantar. Coloque roupa na máquina de lavar e desça o varal para estendê-la. E, finalmente, vá para o quarto para um merecido descanso.

Tome o tempo que for necessário para realizar estas tarefas fictícias. Chame seu marido ou filha, aquele ou aquela com quem você dividirá este espaço ou ainda um amigo que conheça todas as suas manias. Com certeza, esta rotina imaginária lhe poupará de surpresas desagradáveis após a esperada mudança para o primeiro imóvel.