foto: Pixabay

Chega essa época do ano, a gente costuma ter duas lutas: uma contra o frio e a outra pra fazer as crianças entenderem que precisam se agasalhar.

Isso tem a ver com o bem-estar e com a nossa capacidade de conseguir proteger os filhos sem ter de travar brigas ou enlouquecer com frequência.

Fora o risco de encarar uma gripe brava só porque a criança insiste que não está com frio.

Aliás, tem aquela frase básica: “Mas eu não tô com frio!”. A gente quase pira.

Esses dias fiquei quatro horas fazendo um esforço pessoal enorme pra aceitar que os cerca de 15 graus de SP não estavam provocando nada na minha filha de quatro anos, que não conseguiu autorização do pai pra colocar um vestidinho de piscina mas acabou passando o dia fantasiada de Elsa, sem agasalho. Ou seja, a diferença foi pequena.

Nem adiantou dizer: “Você vai pegar uma gripe, vai ter de tomar remédio e, depois, não vai poder tomar picolé!”

Será que isso acontece com quase todas as famílias quem vivem no Sudeste? É, porque no Norte e no Nordeste não faz frio. E no Sul, gela. Então, não tem polêmica. Ou não precisa se agasalhar mesmo ou, se não botar roupa de frio, a criança sente que pode virar enfeite do Frozen.

Aliás, a Disney bem que podia ter agasalhado os personagens no filme, hein!? Seria tão mais fácil convencê-los com essa referência.

Bom, só de pensar que o inverno nem chegou dá até desânimo.

Ah, peraí! Tem umas coisas que podem ajudar a gente a não enlouquecer. Dá o play no vídeo, pra conferir. Tá bem curtinho!