Amada,

 

onde você vai às seis da manhã ? Sério. Não se acorda à essa hora no inverno. A não ser pra ir fazer um xixi – e voltar correndo pra cama. Sim, concordo, não tivemos grandes invernos. Foi mais pra frio carioca. Lá no Rio, basta o temperatura desabar para 25 graus que todo mundo já tira o casaco de couro da naftalina e sai pra comer na Casa Suíça.

 

Mas mesmo assim é inverno. Tem que ter respeito. Qual a razão de acordar cedo? É pra fazer ginástica, não é ? Não mente pra mim; não tem exame de sangue nenhum. Seja sincera. Sabia: você acordou pra fazer spinning. Não pode! Mesmo com esse mormaço, oficialmente estamos no inverno. Vai até 31 de agosto. É como disseram os Los Hermanos: “deixa o verão pra mais tarde”.

 

Pensa bem. Olha o que temos à disposição. Cobertas, tv a cabo, travesseiro com espuma da Nasa. Para de procurar o legging preto e me escuta. Não consigo competir com um armário aberto. Pra começar, não se emagrece no inverno. Você não viu o email falando disso? Deus que mandou. Vou te dar só um motivo pra desencanar: chocolate quente. Outro? Fondue de chocolate. Mais um? Crepe de chocolate.

 

Sim, eu sei: você quer continuar bonita. Faço gosto – é ótimo ver você com os braços da Ronda Rousey. Mas não precisa trabalhar o bíceps o ano todo. Me explico: pretendo que nosso relacionamento dure até o fim da vida. É como aquela do Vinícius Cantuária: “demorei muito pra te encontrar, agora quero só você”. Portanto, uns quilinhos a mais, neste momento, não fazem diferença – porque até o verão eles somem. Meu projeto com você é a longo prazo; e é razoável imaginar que quilos vêm e vão.

 

E eu sei que a partir de outubro a coisa pega de verdade. No fim do ano só vai ter alface e gelatina na geladeira. Sai a sopa cremosa, entra o tofú.  Sai a cerveja bock, entra o suco Detox. Já passamos por isso antes. Então, pra que antecipar a tortura – se a Nasa projetou esse travesseiro pra nós? Eles podiam estar vasculhando a galáxia em busca de vida, mas preferiram criar este travesseiro. Foram milhões (bilhões!) de investimento. Imagine quantos alienígenas podiam ter sido descobertos com essa grana. E você aí, vestindo polaina de lã.

 

Ah, mas e a culpa ? E o peso na consciência ? Tudo é questão de você se convencer que está fazendo o certo ao voltar pra cama. Basta uma boa desculpa. Sugiro então a música All About That Bass, da Meghan Trainor: “homens gostam de um pouco de carne pra segurar à noite”. Seguramente a canção não fala de clavículas ou cotovelos. Eu concordo. E digo mais: sabe como os americanos chamam os pneuzinhos ? Love handles – ou alças do amor. Fica a dica.

 

Deixa essa mochila cheia de isotônicos de lado. Ninguém vai tirar o abdômen da forca. A gente vê um filme, ou tenta retomar a linha narrativa do sonho, ou faz ovos mexidos pro desjejum. Por você, tiro o bacon da receita, o glúten do risotto e a lactose da vida. Volta pras cobertas, vai. Ou, como disse muito bem Bob Dylan, naquela Lay, Lady, Lay: “vem deitar nessa grande cama que é meu peito”.

 

Sim, ia esquecendo. Um último argumento: waffle de chocolate.