life-father-like-son1-800x600

Você já ouviu falar em família tóxica? Pois é, talvez não tenham ouvido esse termo, mas na verdade existem milhares de pessoas que sofrem muito por viverem em famílias que destroem pouco a pouco a autoestima dos filhos e companheiros.

Infelizmente sabemos que grande parte dessas pessoas também foram expostas a situações que os tornaram assim, não sabendo como mudar padrões de comportamentos que os constituíram como pessoas tristes, críticas, mal-humoradas e muitas vezes perversas em suas relações.

Porém, apesar de saber e ter consciência desses fatos, a questão é que quem mora junto também acaba sendo alvo dessa vivência, que de alguma forma deixa marcas profundas na vida de seus filhos e caso estas pessoas não consigam mudar levarão adiante, perpetuando dores, crenças, contaminando a todos a sua volta.

Muitas doenças são frutos dessas relações tóxicas, não somente causando a depressão, mas outros órgãos também são afetados de acordo com a psicossomática, levando anos da vida dessas pessoas antes que consigam mudanças efetivas que melhorem sintomas que nem sempre são diagnosticados.

Diante dessa realidade o que resta a fazer é buscar formas de se diferenciar desses padrões que foram impostos, resolvendo questões internas como:

– Buscar um processo de psicoterapia, uma técnica em que se visa ampliar a consciência que o indivíduo tem de si mesmo, aprendendo com os seus sintomas e se desenvolvendo como pessoa. É uma ferramenta eficaz para trabalhar padrões de comportamentos, aspectos de personalidade e funcionamentos que não lhe trazem benefícios em sua vida, sejam pessoal ou profissional;

– Buscar amizades positivas, pois desta forma se cercará de bons modelos que farão com que aprenda a viver de forma mais leve e saudável;

– Qualquer processo de autoconhecimento é interessante, cursos de imersão que possibilitem um trabalho profundo em busca de resgate de autoestima, fortalecimento do eu e mudanças de crenças;

– Atividade física sempre é bem indicada, de preferência em grupos, ampliando o círculo de amizades e favorecendo o sentimento de bem-estar e de pertencimento.

Escolher ser feliz é uma tarefa um pouco trabalhosa nesse contexto tóxico, porém estamos aqui para enfrentar vários obstáculos que nos são apresentados, porém alguns deles podem se tornar mais fáceis de carregar quando não estamos dispostos a olhar ao nosso redor e reconhecer o que está fora de foco.

Faça isso por você, pois a realidade pode ser dura demais para conseguir um sorriso em seu rosto.