A rede de clínicas estéticas Pró-Corpo diz em sua página no Facebook que “oferece qualidade, bem–estar e autoestima à sua vida com os melhores tratamentos estéticos”, mas nas fotos das publicações da página e nos posts patrocinados fica difícil pensar em auto-estima ao se deparar com corpos “photoshopados”.

A Pró-Corpo, que possui unidades em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, ao ser procurada, informou: “a suposta manipulação de imagens realizada pela Pró-Corpo Estética em seus materiais promocionais divulgados no Facebook, a empresa esclarece que utiliza apenas imagens compradas de bancos internacionais como Shutterstock e Bigstockphoto e que não realiza nenhum tipo de alteração nas imagens”. 

Post patrocinado sobre abdominoplastia exibido no Facebook em 14 de julho

 

Post sobre gordura localizada publicado em 14 de julho

 

Veja outros casos de marcas de beleza e moda que também já exageram no Photoshop:

Publicidade da Lâncome com Julia Roberts

 

Maybelline deixou Jessica Biel irreconhecível

 

A modelo da Victoria’s Secret ficou deformada

 

Preta Gil “editada” para o comercial de uma linha de roupas plus size da C&A