Foi você que me ensinou sobre ele, Deus
Sobre o anjo da guarda e as coisas que vem de cima
Me ensinou sobre agulha e linha
Sobre costura
Sobre o avesso perfeito
Eu escolhia o vestido, o tecido e lá ia você costurar pra mim
E quando os pacotes chegavam pelo correio? Que delicia que era
Ainda vinham com bilhetes
Tenho eles guardados

Você me ensinou a melhor receita de bolo formigueiro
Sinto o cheiro do forno
Sinto o cheiro de chegar na tua casa
Ganhei seu caderninho de receitas
Tive sorte

Minha gaveta de pijamas tem seu cheiro
Vai entender
Justo a de pijamas
Já procurei o que tem lá dentro e não acho
Mas há de ter!
Porque é seu cheiro
Do que vinha do seu armário
Você punha sabonete nas gavetas

Ah as lembranças….
Essas que apertam nossa saudades né?
E se elas fossem poucas
Mas são muitas
Você é minha infância
Como eu gostava de chegar na tua casa
Como eu gostava

Você me ensinou sobre ser a neta mais velha
Sobre ser a primeira
Sobre privilégios
Nas fotos, nas viagens, nas férias
No colchão ao lado da tua cama
Na infância

Tuas viagens estão aqui comigo
Ganhei seus álbuns de fotografia, lembra?
Tenho você e o vovô na Itália, em Poços de Caldas, na Disney…
Tuas memórias estão guardadas junto as minhas
Privilégio esse meu
Tive sorte

Mas agora não tenho mais abraço de vó
Vou te encontrar na saudades
Lá naquele lugarzinho
Que às vezes dói
Às vezes faz a gente sorrir
No alento do coração
No tempo do vento
Na pausa da alma

Vó, me disseram que qdo eu tiver netos vou poder te abraçar de novo
Olha só que privilégio!
Vamos ter sorte

Agora, vai com Deus

Com amor,
Sua neta