O termo “detox”, neologismo que indica algo que ajuda a eliminar toxinas do organismo, um desintoxicante, tem a ver, em princípio, com dieta saudável.

No conceito de detox entram os assim chamados sucos verdes. Suco de brócolis com alguma coisa, suco de couve com alguma coisa, suco de kiwi com alguma coisa, e por aí vai, tem de ser verde.

Esse “com alguma coisa” não pode ser açucar, porque o açucar engorda, logo, não é saudável, portanto fique-se com o açucar natural das frutas. Aliás, eu tenho por lema, em termos daquilo que é ou não saudável para o organismo, que tudo que é branco é veneno. Isso vai desde o pão francês à cocaína.

Meus car@s. Tem muita gente por aí tomando suco detox todos os dias. Em princípio, para desintoxicarem-se. O problema é que a maioria dos ingredientes usada nesses sucos vem da indústria de alimentos, logo, vem da agricultura que emprega agrotóxicos.

Se o suco detox não for de ingredientes orgânicos, sem agrotóxicos, e se a água não for de procedência boa, o que se ingere é um suco com agrotóxico, ou seja, não é detox, mas “intox”, intoxicação.

Fica o alerta em nome da alimentação saudável. Se não for orgânico, não é detox, é tóxico.

Não nos iludamos, a indústria dos alimentos, e aquela mídia que não filtra o joio do trigo, são perversas.