Foto: Gianne Carvalho/Multishow

Foto: Gianne Carvalho/Multishow

Em uma entrevista a Marília Gabriela no SBT, em 2014, Padre Fábio de Melo declarou sua aversão às frases de efeito do livro O Pequeno Príncipe. O vídeo viralizou e há três anos o religioso prega contra o clássico. Tatá Werneck teve a brilhante ideia de promover a ‘reconciliação’ entre o padre e o personagem. Este encontro é uma das situações bizarras e divertidas que serão vistas em Lady Night, talk-show que apresentará no Multishow a partir de 10 de abril.

“Foi uma ideia péssima, que eu tentei impedir, mas não consegui”, disse a atriz durante o lançamento do programa. “A cara que o Padre Fábio de Melo fez ao ver um menino fantasiado de Pequeno Príncipe me deu até medo”, brincou.

A dinâmica de Lady Night é bastante parecida com a dos demais programas do gênero que estão em atividade na TV brasileira. O que o difere é o fato de ser apresentado por uma mulher. E essa mulher é Tatá Werneck, uma das mentes mais criativas e subversivas entre os humoristas de sua geração.

“Os encontros são o grande diferencial. Não tem nada de super inovador no formato. Mas eu tentei acessar lugares e situações pelas quais estes convidados não estiveram quando participaram de outros programas de entrevistas”, comentou.

Ela conquistou muitos amigos e fãs no meio artístico. E esta é a razão pela qual a maioria aceitou participar de seu programa e a se submeter a situações constrangedoras. Bruna Marquezine, por exemplo, rastejou pelo chão imitando uma minhoca. Já a cantora Anitta teve que incorporar uma galinha neurótica. E o cantor Daniel, casado e pai de duas filhas, foi agarrado pela apresentadora, que lhe tascou um beijão na boca. Coisas que só Tatá consegue fazer. Mas nem só de piadas e brincadeiras o programa é feito.

“Criei coragem para perguntar coisas que as pessoas não têm coragem de perguntar. Mas não queria que o convidado servisse de artifício para a piada, mas também fazer uma entrevista com ele. Tipo a Joelma, eu não queria falar sobre o Ximbinha, mas saber quem é essa mulher, de onde ela veio e as coisas incríveis que ela já fez. O Catra, por exemplo, fez todo mundo no estúdio chorar quando falou sobre o amor que recebeu do pai adotivo”, disse.

Tatá Werneck ao lado do pai, Alberto Arguelhes | Foto: Gianne Carvalho/Multishow

Tatá Werneck ao lado do pai, Alberto Arguelhes | Foto: Gianne Carvalho/Multishow

O programa terá uma banda de apoio, quadros e esquetes, que contarão com as participações dos humoristas Daniel Furlan, Felipe Gracindo e Marco Gonçalves, colaboradores fixos da temporada. Além deles, Alberto de Jesus Arguelhes, pai da humorista, também integra o elenco. “O Multishow achou ótimo colocar o meu pai, porque ele é o único que consegue me colocar numa posição de profunda inibição e constrangimento”, brincou Tatá.

A direção geral do programa está a cargo de Elizabetta Zenatti, que há 4 anos vem trabalhando com Tatá no Multishow. “Tatá só cresceu como apresentadora. É uma artista muito completa, e o papel de apresentadora foi se aprimorando com o tempo. Foi uma honra ver o quanto ela colocou dela mesma neste programa, inclusive na edição. Os convidados se divertem e ficam desconcertados, não dá tempo de preparar uma resposta. Ela consegue extrair respostas e reações muito puras dos convidados, e isso faz o talk-show ser diferente”, explicou.

Lady Night terá 25 episódios e será exibido de segunda a sexta, às 22h30, no Multishow.