child-837392_1280

O  desenvolvimento da criatividade é um dos aspectos educativos mais importantes da educação dos filhos.

As crianças hoje recebem muitas informações e estímulos digitais que consomem seu tempo de ócio e as privam da contemplação, imaginação e criatividade.

As crianças precisam de um tempo livre para criarem e a arte tem um papel decisivo na formação da personalidade.

A partir dos 3 a 4 anos, a criança começa a sair da fase de garatuja  e passa a se expressar de modo ainda simples, mas cada vez mais concreto, começa a conseguir desenhar realidades e pessoas que queira representar. Consegue já por algum detalhe caracterizar a mãe, no desenho, por exemplo,  através da cor do cabelo ou do seu corte.

Pouco a pouco, começa a pintar com mais detalhes e vai melhorando sua capacidade de desenhar de forma cada vez mais real. Aos 4 anos, por exemplo, é típico a criança pintar com cores ainda irreais.

A partir do ensino fundamental, as crianças já conseguem estabelecer relações mais complexas e expressar as realidades de forma cada vez mais coerente e exata.

É importante pais e educadores propiciarem um tempo para as crianças pintarem e fazerem atividades de artes em  local apropriado, um “canto de artes”. Este deveria ter materiais de artes, sucatas e os pais tolerarem uma certa desordem em prol da criatividade.

Importante deixar as crianças experimentarem materiais e técnicas: desenharem pelo prazer da atividade e não necessariamente para produzirem obras de arte. Deixá-las fazerem arte pelo prazer da arte, apenas.

Os materiais do canto de artes podem ser simples: papéis, tesoura, cola, lápis de cor, giz, figuras, sucatas. Também é importante os pais tolerarem que as atividades sujem o canto de artes. Limitar sua atividade seria bastante prejudicial para o desenvolvimento da espontaneidade.

Igualmente importante é que as crianças pensem no que irão fazer e também não sejam criticadas em suas produções e proporções das figuras. Mesmo porque na idade infantil e mesmo do fundamental,  as crianças exageram nas proporções e tamanhos que têm algum significado emocional para elas.

Igualmente benéfico é que os pais e professores escolham imagens e livros ilustrados bonitos, porque estas não só servem para o estabelecimento de relações de identificação, mas se fixam definitivamente na memória da criança, surgindo daí uma imaginação positiva e do belo, ou pelo contrário, de imagens e sentimentos negativos.

Também outros estímulos podem ser oferecidos como obras de arte, CD´s de concertos, espetáculos e teatros criativos, sempre com o critério de oferecer às crianças a melhor qualidade possível.

Assim os pais estarão educando bem a sensibilidade dos filhos e evitando o vulgar e o mal gosto através de uma oferta abundante do bonito e belo.

Curta nossa fan page: https://www.facebook.com/educarparafelicidade