Uma vaga ideia espremida até o fim não rende uma colher de chá de amor banal. Uma impressão causada por um ato falho não faz desse cozido um prato. Já estamos esquentando no forno das segundas intenções desde de antes do Mise en place. Melhor comer antes que esfrie. Melhor comer antes que o sabor desanime de tanto esperar. Tanto banho maria pode nos azedar. O vinagrete da saudade é soda cáustica descendo pela goela.  Coloque sal de agosto nas feridas de abril. E o ponto da carne é sangrando…
Esse é o blues da fome e da vontade de comer. Um blues que eu escrevi no ônibus pensando em você.
Depois da dor, vem sempre a sobremesa.
Abre a boca
E veja.