bibigeek/Creative Commons

bibigeek/Creative Commons

Ella sonha.
Todos sonham.

Ella deseja. Todos desejam.

Então … o que há de diferente?

Ella não é como as outras mulheres.

Ella ousa, Ella atrai, Ella chama atenção e ao mesmo tempo se afasta.

Não é medo, nem receio do que virá é somente a espera de ‘um passo’, em sua direção.
‘Todo passo atrai outro passo’, este é seu lema.

Toda conquista, flerte, atração começa com um sinal e uma resposta. Se imaginarmos uma linha e em cada extremo uma pessoa, a cada passo a frente estarão mais próximas. Se encontrando exatamente no meio. Mas se não houver o outro passo, acaba tudo ali mesmo e segue-se para outra linha e novos passos.

Ok, mas no que isto diferencia esta mulher?

Ella ama os passos. Cada passo da conquista, cada olhar, sorriso, palavra, gesto, flerte, encontro.
Por que no final, tudo termina em sexo e todos nós sabemos disto. Mas Ella ama tudo que antecede e envolve até chegar ao sexo.

Cada minuto conhecendo a nova pessoa, cada convite surpresa, cada noite, dia ou madrugada.
Quando sente seu coração pulsar, por que Elle, de leve, tocou sua mão. Ou a abraçou apertado, só porque Ella demorou 5 minutos e pensou que não viria. Ou o olhar de ‘quero ficar mais um pouco‘ na hora de ir embora, e ter se despedido pela 5º vez.

E então chega o grande dia. Elle a surpreende ligando antes do almoço e perguntando se Ella quer sair pra jantar. Ella responde que sim, combinam horário e Elle a buscará em casa.

Como todo homem, Elle se veste bem rápido e passa o perfume que Ella mais gosta. Dá uma olhada na carteira, pra ver se não está esquecendo nada, pega as chaves e segue em direção ao apartamento dElla.

Ella como toda mulher, demora muito pra se arrumar, mas como começou cedo todo o ‘ritual’, então no horário combinado estará pronta e o aguardando.

Ao chegar no carro, Elle a espera do lado de fora e abre a porta (como em todas as outras vezes). Mas nesta, há algo em sua mão, que esconde atrás das costas. Ella passa por Elle, agradece e senta-se.
E neste momento, Elle lhe entrega uma rosa colombiana vermelha (devidamente decorada) e beija seu rosto com carinho. Olha em seus olhos e fecha a porta, sem nada a dizer.
Dá a volta no carro, abre, senta-se, olha pra Ella a beija apaixonadamente.
E diz: “Espero que não se importe, o jantar será no meu apartamento. Eu o preparei“.
Ella sorri encantada, a noite será maravilhosa!

Novas crônicas toda quarta-feira.

Leia também: