Muitos perguntam se realmente é necessário fazer a escovação e se preocupar tanto com a limpeza dos dentes dos animais de estimação, já que na natureza eles não teriam ninguém para fazer essa tarefa. Mas um ponto interessante a ser levado em consideração ao responder essa questão é o fato de que o cão doméstico, por exemplo, vive uma situação bem diferente do que se estivesse na natureza. Em casa, eles têm acesso a alimentos com facilidade, além das guloseimas oferecidas como agrado.

ACOMPANHE O BLOG CONVERSA DE BICHO: FACEBOOK TWITTER

dentes_um

Outro ponto importante é que devemos cuidar deles para que a expectativa de vida dos nossos melhores amigos seja maior. Afinal, deixaram de ser considerados apenas bichos para se tornarem membros da nossa família – e ninguém gosta de ficar perto de alguém com mau hálito, não é?

A verdade é que a escovação diária dos dentes dos cães é um hábito tão saudável para esses animais como é para nós, apesar de as bactérias associadas com as gengivas saudáveis e doentes em cachorros serem diferentes em comparação com as dos seres humanos.

Claro que para essa higienização é necessário a utilização de pastas adequadas para os animais, que não têm flúor e outros componentes nocivos à saúde dos pets.

Para ter uma ideia da importância da limpeza dos dentes dos cães, uma pesquisa conduzida pelo Centro de Nutrição Animal Waltham a principal autoridade científica sobre nutrição e bem-estar animal – e publicada no BMC Vet Research mostra que sem higiene oral eficaz e frequente a doença dental se desenvolve mais rapidamente, principalmente em cães de raças pequenas.

Segundo o médico-veterinário Marco Leon, especialista e sócio-fundador da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária (Abov), o tártaro é um dos problemas mais frequentes na saúde bucal do cão. “Ele altera a superfície do dente e facilita ainda mais o acúmulo de sujeira e bactérias no local, o que pode trazer uma série de doenças para o cão. Temos pesquisas que apontam que 80% dos cães com mais de 3 anos de idade desenvolvem doenças na gengiva que, se não tratadas, causam sofrimento e podem levar até a morte”, afirma.

Estudos apontam que quatro em cada cinco cachorros com mais de 3 anos têm problemas nas gengivas. Apesar disso, 90% dos donos acreditam que os dentes e as gengivas de seu cachorro estão saudáveis. “Por isso, só a inspeção visual, como levantar os lábios do cão, não é suficiente para saber se ele está com a boca saudável ou não. Certas doenças dentárias, que são propensas à progressão rápida, só podem ser detectadas por uma inspeção feita por um veterinário e podem não ser claramente visíveis a olho nu”, completa Leon.

Crédito: Creative Commons

dentes_Bull_Terrier

Só a inspeção visual, como levantar os lábios do cão, não é suficiente para
saber se ele está com a boca saudável ou não

Por isso, para evitar doenças dentais, devem ser seguidas as boas práticas de saúde bucal também para os cães, o que inclui escovação regular – de preferência diária –, complementada com produtos mastigáveis e visitas frequentes ao veterinário.

VEJA MAIS:

Produtos para fazer a limpeza da boca do seu pet

ACOMPANHE O BLOG CONVERSA DE BICHO: FACEBOOK TWITTER