Foto: Celia Santos

Foto: Celia Santos

Tudo o que queremos é que nosso pet seja saudável, brinque e seja sempre nosso companheiro. Cuidar dele não é apenas dar comida e bem estar. É preciso levar anualmente ao veterinário para fazer uma consulta e vaciná-lo. Prevenir ainda é a melhor estratégia.

Visando sempre o cuidado com o pequeno peludo, fazemos tudo o que está ao nosso alcance. Sempre alegre e faminto, nosso pet é o melhor amigo. Porém, quando ele acorda triste, sem querer comer, logo nos preocupamos. Esses são apenas dois sinais de alerta vermelho. Levar ao veterinário nos primeiros sintomas pode facilitar o diagnóstico e o tratamento.

Foto: Célia Santos

Foto: Célia Santos

Quais são os sinais que meu pet não está bem?

– Vômito: regurgitar alimento, líquido branco ou amarelo podem ser os primeiros sintomas de algo mais sério. Não deixe para depois, leve ao veterinário.

Foto: Luiza Cervenka

Foto: Luiza Cervenka

– Coceira excessiva: cair pelo é comum. Coçar muito a ponto de formar feridas e deixar falhas no pelo pode indicar um possível probleminha a ser verificado pelo veterinário.

Amy/Creative Commons

Amy/Creative Commons

– Fezes moles ou com sangue: pode parecer estranho, mas o cocô do nosso pet diz muito sobre a saúde dele. Dificuldade de evacuar ou sentir dor para defecar também são sinais de que precisamos levar nosso amigo ao veterinário.

Foto: Luiza Cervenka

Foto: Luiza Cervenka

– Urina com sangue ou dificuldade pra urinar: assim como as fezes, a urina também é peça chave para verificar a saúde do peludo. Excesso ou diminuição da micção não são comuns e devem ser relatados ao veterinário para investigar o motivo.

Foto: Luiza Cervenka

Foto: Luiza Cervenka

– Perda de apetite: esse sinal é o mais fácil de perceber. Quando oferecemos ração, ou mesmo petisco, e o pet rejeita, é sinal que ele está mal e deve ser levado rapidamente ao veterinário.

Foto: Luiza Cervenka

Foto: Luiza Cervenka

– Prostração, sem querer brincar ou passear: se você falar a famosa frase “vamos passear!” ou pegar um brinquedo e ele não levantar, tenha certeza que algo está errado. O veterinário será o melhor profissional para orientar o que deve ser feito.

– Focinho escorrendo, como uma coriza: Existe gripe e pneumonia em cães e gatos. Por isso, se estiver tossindo e/ou espirrando, leve ao veterinário.

– Beber muita ou pouca água: alteração de quantidade de ingestão de água é sempre um alerta para algo mais sério. Mesmo em dias quentes, observe se o pet beber mais água que o normal e relate ao veterinário.

– Balançar a cabeça ou coçar as orelhas: animais com orelhas para cima ou para baixo podem ter problemas. Muitas vezes são detectados quando o pet tem incômodo e sacode ou coça a área. Para diminuir o sofrimento e ter o diagnóstico correto, recorra ao veterinário.

– Cheiro forte na pele, urina e/ou fezes: devido ao banho frequente e aos perfumes específicos para os animais, os pets estão sempre cheirosos. Porém, quando ele fica doente, o odor da pele, urina e/ou fezes pode mudar. Esse é um dos sinais de que algo não está bem e, para descobrir a razão, devemos levar nosso peludo para fazer uma visita ao veterinário.

– Respiração irregular ou ofegante: um dos sinais que o pet está sentindo muita dor é a respiração ofegante, mesmo sem ter feito exercício. Nesse caso, leve imediatamente ao veterinário.

Foto: Luiza Cervenka

Foto: Luiza Cervenka

– Irritação ou ansiedade sem motivo aparente: alguns casos de agressividade são relatados quando o pet está com dor ou não está se sentindo bem. Se seu pet for bonzinho e apresentar alteração brusca de comportamento, procure o veterinário.

– Chorar quando pega no colo: mesmo que você pegue o pequeno com jeitinho, se ele estiver com dor, ele pode chorar. Fique atento, e veja se esse choro perdura. Se continuar, leve ao veterinário.

– Machucados, bolinhas ou nódulos pelo corpo: é interessante adicionar a massagem na rotina do animal. Além de aumentar a interação e ajudar no relaxamento, durante a massagem podemos descobrir alterações que não poderiam ser notadas em outros momentos. Se encontrar algo diferente, leve ao veterinário.

– Dificuldade para andar, levantar ou deitar: se não for preguiça, a dificuldade de locomoção pode indicar algum problema que deve ser investigado pelo veterinário.

– Corpo, orelhas e virilha quentes: a febre nos animais deve ser medida com o termômetro, mas se o corpo do seu pet estiver quente além do normal, pode ser sinal de que algo não está bem. Converse com o veterinário para descobrir o motivo da alta temperatura.

Pode parecer exagero, mas prestar atenção nesses parâmetros pode livrar seu pequeno de dores e sofrimento. Observá-lo e interagir com ele é mais importante do que se imaginava. Não esqueça: o veterinário é sempre o melhor caminho para cuidar do pet.

Seu pet faz xixi e cocô no lugar certo? Semana que vem darei dicas para ajudar a condicionar seu peludo a fazer as necessidades no local desejado. Será dia 06/05. Até lá!