Você que é curioso(a) e gosta de animais? Então aqui é seu lugar! Bem vindo(a)!

Sou apaixonada por animais desde pequena. Decidi cursar biologia, pois a medicina veterinária embrulhava (ainda embrulha) meu estômago. Só de pensar que teria que dar injeções e operar animais já me dá calafrios. O curso de ciências biológicas me deu base em muitos assuntos, não apenas animais. Porém, o mais importante foi o olhar crítico e científico. O único problema é o “biologuês”. Aquele dialeto que os biólogos usam, com várias palavras estranhas e nomes complicados, sabe?! A pessoa não tem lombriga, tem Ascaris lumbricoides. O biólogo não pega conchinhas, ele coleta bivalves. Mas fiquem tranquilos que vou tentar usar esses termos técnicos o mínimo possível.

Após a graduação, fiz mestrado em psicobiologia, área que estuda o comportamento dos animais. Estudei sobre diversos bichos. Desde o senso de orientação das formigas, o comportamento sexual de camarões, até a socialização de golfinhos e primatas.

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Em 2010, comecei a trabalhar como terapeuta comportamental e criei a Bichoterapeuta. Já atendi muitos animais, de diversas espécies, com diferentes problemas. Desde o mais básico, como xixi fora do lugar, até problemas muito graves como pânico e agressividade. Em 2014, iniciei a pós-graduação em jornalismo. Unindo a biologia e o jornalismo, surgiu esse blog para mostrar a beleza que há nos animais e confirmar como eles são parecidos conosco.

Vamos, juntos, desvendar o fantástico mundo dos animais?!

Nosso encontro está marcado! Te espero toda quarta-feira, sempre com um novo assunto.

Nesta semana, descobriremos como nossos bebês, os cachorros, enxergam. Eles veem em branco e preto ou colorido? De todos os sentidos, a visão é um dos menos importantes para o cão. Saiba disso e muito mais! Até lá!

Imagem da Internet

Imagem da Internet

 

Luiza Cervenka de Assis

Instagram @luizacervenka

www.facebook.com/bichoterapeuta

www.bichoterapeuta.com.br