Foto: Divulgação ABEV

A Diabetes mellitus é uma doença que tem acometido um número cada vez maior de cães e gatos. Apesar de já conhecida, muitas dúvidas ainda surgem quanto ao diagnóstico e tratamento desta doença.

A doença é caracterizada pela baixa ou falta de produção de insulina pela pâncreas. Assim, como acontece em humanos, a diabetes pode ser fatal se for diagnosticada ou tratada de forma equivocada.

A variação média de idade para o aparecimento da diabetes em cães é de quatro a catorze anos, com a maior parte dos casos ocorrendo entre sete e nove anos de idade. Embora os machos também sejam afetados pela doença, a ocorrência em fêmeas é duas vezes maior. Suspeita-se de predisposição genética para a diabetes em algumas raças como Keeshond, Pulik, Cairn Terrier e Pinscher Miniatura. Além destes, Dachshunds, Schnauzers Miniatura, Poodles e Beagles também são frequentemente afetados pela doença. Qualquer cão, entretanto, pode desenvolver diabetes mellitus.

Os mesmo termos médicos são aplicados à veterinária. A diabetes tipo I é a mais comum entre os cães e gatos. Animais que apresentam esta doença metabólica, normalmente necessitam de reposição de insulina. A causa pode ser genética ou utilização exagerada de algumas medicações.

Já a diabetes tipo II é raramente encontrada em cães. Porém 20% dos gatos apresentam está doença. Assim como nos humanos, este tipo de diabetes está muito associada à obesidade. Neste caso, nem sempre há necessidade de ministrar insulina ao animal. Mas é muitíssimo importante o acompanhamento do médico veterinário.

Sintomas

O sintoma mais comum, que os tutores podem observar, é a poliúria, ou excesso de xixi. Como o rim não conseguem mais absorver a glicose, o animal passa a fazer mais xixi do que o normal. Percebeu que seu peludo está com este comportamento, leve-o imediatamente ao médico veterinário.

Outra característica dos pets com diabetes é a maior ingestão de água e um hálito semelhante ao da acetona. Em casos mais extremos, o animal pode apresentar muito cansaço e fadiga.

Um efeito da elevação de glicose é a catarata. Animais diabéticos podem apresentar opacidade nos olhos ainda na juventude.

São diversos os sintomas associados à diabetes. O mais importante é, ao observar qualquer alteração de comportamento no seu animal, leve-o imediatamente ao médico veterinário. Quanto mais cedo for o diagnóstico, mais chances de sucesso terá o tratamento.

Diagnóstico

Junto ao médico veterinário, o animal com suspeita de diabetes, passará por uma série de exames, como o hemograma completo com glicemia em jejum. Não é fácil diagnosticar esta doença metabólica, por isso, muitas vezes, é necessário uma bateria de exames para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

Tudo depende do tipo de diabetes e o estado do animal. Mas devido a grande perda de líquidos, normalmente é recomendado fazer fluidoterapia (o famoso soro). A mudança da alimentação é fundamental para o sucesso do tratamento. Rações dietéticas é uma das recomendações. A depender do grau da doença, pode haver recomendação do uso de injeções de insulina.

Todo e qualquer tratamento deve ser indicado pelo médico veterinário.

Dúvidas?

Visando trazer maiores esclarecimentos aos tutores de cães e gatos sobre a Diabetes mellitus a Associação Brasileira de Endocrinologia Veterinária (ABEV) realiza neste mês de junho um evento gratuito voltado para este público. É o I Curso de Extensão da ABEV: “Meeting the Professor”, com o tema “Tire suas dúvidas de Diabetes mellitus em cães e gatos”.

No curso, que será realizado na manhã no sábado 24/06, o público assistirá uma breve explicação sobre a Diabetes mellitus, com duas palestras em linguagem acessível e, em seguida, uma mesa redonda, onde os tutores poderão esclarecer diversas dúvidas sobre o tratamento de seus animais.

O evento é gratuito e para participar,  basta clicar aqui e preencher o formulário de confirmação de presença.

 

SERVIÇO

Data: 24/06/2017 (sábado)

Horário: 9h às 12h

Local: Hotel Nobile Suites Congonhas (São Paulo-SP)

Endereço: Rua Henrique Fausto Lancelotti, 6333 – Vila Congonhas, São Paulo – SP, 04625-005.

Tema central: Diabetes mellitus em cães e gatos

Palestrantes: M.V. Denise Simões e MSc M.V. Pedro Horta

Público Alvo: Tutores de cães e gatos diabéticos

Link direto de inscrição: http://abev.org.br/tire-suas-duvidas-de-diabetes-mellitus-em-caes-e-gatos/